Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 9 by jquimelli
3 de agosto de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Nada é tão frustrante como ir cansado para a cama à noite achando que o dia passou rápido demais. Há ocasiões em que corremos o dia todo, mas ao final dele percebemos não ter realizado quase nada.

Algum tempo atrás eu decidi seguir o conselho do escritor cristão Roger Morneau de ler todos os dias a história da crucificação de Jesus em Mateus 27:24-54. Depois de um tempo, eu fiquei intrigado com Mateus 27:36 que, descrevendo os soldados na crucificação, diz: “E, assentados ali, O guardavam” (ARA). Eu me perguntava por que os soldados estavam tão preguiçosos a ponto de manter guarda assentados em vez de se ficarem em pé como guardas devem fazer.

Mas, de repente, eu entendi. Os soldados estavam cansados. Eles haviam estado com Jesus desde a manhã na sala do julgamento. Tiraram a Sua roupa, mantendo sobre Ele o manto real dado por Herodes, O espancaram, amaldiçoaram e cuspiram em Seu rosto. Finalmente, O levaram para o Calvário, pregaram-nO na cruz e O deixaram lá para que todos O pudessem ver. Após todas essas horas de “trabalho”, os soldados deviam estar exaustos e ansiosos por algum descanso. É provável que eles tenham achado que fizeram um “bom trabalho” naquele dia.

Existe o perigo de usarmos o nosso tempo na direção contrária dos planos de Deus. Eu também caí nessa armadilha, quando cada pensamento e inclinação minha era para fazer o que é errado. Nos dias de Jeremias, o povo de Deus havia abraçado o pecado como uma profissão de tempo integral, e eles se cansavam adorando ídolos e perseguindo objetivos egoístas.

O Senhor diz: “Amigo engana amigo, ninguém fala a verdade. Eles treinaram a língua para mentir; Eles cansam a si mesmos com o pecado. (Jer 9:5 NIV).

Oração: “Querido Deus, cada segundo de vida é um presente muito valioso que recebo de Ti. Ajuda-me a usar o meu tempo com sabedoria hoje para fazer o bem, não o mal. Que eu vá dormir esta noite sabendo que utilizei o dia para Ti. Amém”.

Andrew McChesney
Editor da revista Adventist Mission

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/9, https://www.revivalandreformation.org/?id=1035 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/9/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/10
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 9 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 9 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
3 de agosto de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria


JEREMIAS 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
3 de agosto de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 9 – Ao simpatizar-se com o povo pecador e rebelde, Jeremias intercede pelo povo, do qual não era bem quisto; assim, ele desrespeitou a ordem de Deus em Jeremias 7:16. Além disso, sua empatia pelo povo o levara a questionar a Deus no final do capítulo 8 e início do 9.
Deus faz uma avaliação e apresenta o diagnóstico das pessoas a Jeremias (vs. 4-6):
• Infiéis;
• Enganadoras;
• Caluniadoras;
• Zombadoras;
• Falsas e hipócritas;
• Intensas na prática do pecado.
• Recusam a Deus.
Deus alerta a Jeremias: Cuidado com este povo (v. 4)! Contudo, Deus não tem intenção alguma de abandonar o povo. Por isso, na sequência, Jeremias profere mais uma palavra de juízo, mas encharcada de lamentos e lágrimas:
• A maldade, a perversidade e a irreligiosidade precisam ser disciplinadas, corregidas; Deus aplicará a disciplina corretiva ao Seu povo, mas com dor no coração (7-11).
• A disciplina divina visa promover reflexão, amadurecimento e por fim, arrependimento. Deus quer as pessoas percebendo que a desgraça resulta do abandono de Sua Lei e do compromisso com Ele. Isso acontece por preferir andar tolamente na dureza do coração e na tradição idolátrica da geração anterior (vs. 12-16).
• O lamento e o choro seriam causados por Deus ao Seu povo com o objetivo de que entenda que falsa religião, idolatria e pecados arruínam toda uma nação; é necessário aprender que ouvir a Palavra de Deus é a melhor solução para cada situação (vs. 17-22).
No final do capítulo, Deus amplia a ideia de sabedoria iniciada em Jeremias 8:8-10. Deus, que sabe tudo, alerta àqueles que pensam que são sábios sendo tolos. Ele apela:
1. Não se glorie o sábio em sua sabedoria, nem o forte em sua força, nem o rico em suas riquezas (v. 23).
2. Se quiser se gloriar, glorie-se em (v. 24):
• Me conhecer;
• Em saber que Eu Sou o Senhor;
• Que faço misericórdia, juízo e justiça na Terra.
O fato de rejeitar o que Deus agrada, os habitantes da terra recebem o que não lhes agrada (vs. 25-26).
Deus quer que sejamos verdadeiramente sábios, deixando de lado a glória pessoal e, preferindo conhecê-lO a tal ponto de refletir Seu amor, justiça e retidão – ainda que enfrentemos oposição! Deus quer reavivamento e reforma!
Vamos reagir? Busquemos ao Senhor! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 9, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
3 de agosto de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Assim diz o SENHOR: Não se glorie o sábio na sua sabedoria, nem o forte, na sua força, nem o rico, nas suas riquezas; mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em Me conhecer e saber que Eu sou o SENHOR e faço misericórdia, juízo e justiça na terra; porque destas coisas Me agrado, diz o SENHOR” (v. 23-24).


No início do texto de hoje encontramos a razão do por que Jeremias ficou conhecido como o “profeta chorão”. Tomado de grande compaixão, sua vontade era de chorar “de dia e de noite” (v. 1) os mortos da casa de Judá. Pois todos eles já estavam mortos e nem se davam conta. A situação era tão terrível, que o profeta desejou um lugar de repouso longe daquele povo (v. 2). Avançavam “de malícia em malícia” e não conheciam a Deus (v. 3). E um dos piores pecados que assolava aquela nação estava na língua: “Flecha mortífera é a língua deles” (v. 8).

Jeremias não podia confiar em ninguém, a não ser em Deus. Além de não ter constituído família, também não tinha amigo ou irmão algum em quem pudesse se apoiar, “porque todo irmão não faz mais do que enganar, e todo amigo anda caluniando” (v. 4). Ou seja, a nação que deveria ser uma luz às demais nações, havia se transformado em um antro de fofoqueiros. Entravam tranquilamente no templo do SENHOR com aparência de santidade enquanto viviam “no meio da falsidade”. Agora prestem muita atenção na continuação do verso, que diz: “pela falsidade RECUSAM CONHECER-ME, diz o SENHOR” (v. 6).

Zombar dos irmãos e caluniar a vida do próximo são atitudes que resultam em abominação aos olhos de Deus: “Seis coisas o SENHOR aborrece, e a sétima a Sua alma ABOMINA: … O QUE SEMEIA CONTENDA ENTRE IRMÃOS” (Provérbios 6:16 e 19). Umas das piores desgraças que tem destruído a humanidade se chama língua maliciosa e a própria Bíblia deixa isso bem claro: “Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, E CONTAMINA O CORPO INTEIRO, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno” (Tiago 3:6).

Não há como ignorarmos um assunto tão sério! Falar da vida alheia é pecado. Como Jeremias poderia ter agido diferente se habitava no meio de caluniadores? Como não sentiria vontade de fugir dali? Em sua sinceridade e profundo desejo de salvar o seu povo, o profeta não conseguia encontrar uma pessoa sequer para compartilhar a sua angústia; nenhum pecador arrependido com quem pudesse se alegrar. “Toda a casa de Israel” (v. 26) não compreendia as palavras do SENHOR porque estava ocupada demais com sua língua mentirosa.

Um coração endurecido não consegue ouvir a voz de Deus, nem tampouco pensar no bem do próximo. Tudo o que faz pode até aparentar alguma bondade, mas não passa de uma farsa: “com a boca fala cada um de paz com o seu companheiro, mas no seu interior lhe arma ciladas” (v. 8). Deus é Santo! A Sua Casa é santa! E o Céu que Ele tem preparado são para os Seus santos! Portanto, entrar na presença do Santo, no Seu lugar santo e falar mal dos Seus santos, é, no mínimo, suicídio. Entende agora a expressão “mortos” do verso um?

A nossa língua “é mal incontido” (Tiago 3:8), amados! Precisamos desesperadamente da ação do Espírito Santo para contê-la e nos conceder sabedoria! Porém, “se, pelo contrário, tendes em vosso coração inveja amargurada e sentimento faccioso, nem vos glorieis disso, nem mintais contra a verdade. Esta não é a sabedoria que desce lá do Alto; antes, é terrena, animal e demoníaca” (Tiago 3:14-15). Se a vida eterna é conhecer a Deus (João 17:3) e se este mal nos impede de conhecê-Lo (v. 3), isto não explica o fato de Satanás investir tanto em causar intrigas entre irmãos? Como diz uma amiga minha: “Para tudo!” Deus quer que você O conheça! Não troque este privilégio pelo prazer demoníaco de soltar veneno pela boca! Agarre-se à maravilhosa promessa de que há um Deus que não desiste de você! Hoje é dia de fechar a boca e de abrir o coração!

Bom dia, circuncisos de coração!

Desafio do dia: Se não for para proferir bênção, não fale nada!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Jeremias9
#RPSP



JEREMIAS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
3 de agosto de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

Prouvera a Deus a minha cabeça se tornasse em águas, e os meus olhos, em fonte de lágrimas! Então eu choraria de dia e de noite os mortos ... do meu povo.  O desesperado sofrimento de Judá tocou profundamente o profeta, e ele chorou amargamente. Este versículo é, sem dúvida, a fonte da designação de Jeremias como o “profeta chorão”. A profundidade de seus sentimentos e a ternura de suas palavras nos lembram Cristo, que chorou pelos pecados e destino de Seu povo condenado, seis séculos mais tarde (ver Lc 19:41-44). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 425.

Prouvera a Deus eu tivesse no deserto uma estalagem de caminhantes. A vida com as pessoas ímpias e corruptas de Judá se tornou tão insuportável que Jeremias desejava a paz e tranquilidade de uma vida retirada, em algum lugar desolado e solitário (ver Sl 55:6-8). CBASD, vol. 4, p. 425.

Curvam. Literalmente, “pisam”. Os arcos de batalha de grande porte eram entesados ao pressionar os pés da extremidade inferior, enquanto a outra extremidade era dobrada para receber a corda de intestino de boi. CBASD, vol. 4, p. 425.

Língua. Sua língua é comparada a um arco com o qual atiram as flechas da mentira contra seus vizinhos (ver Sl 57:4; 58:7; 64:3, 4; cf. Is 59:4). CBASD, vol. 4, p. 425.

Guardai-vos cada um do seu amigo. Jeremias aprendeu por amarga experiência que ninguém era confiável, nem mesmo os da sua própria casa (ver Jr 12:6; cf. Mt 10:36). CBASD, vol. 4, p. 425.

Eu os acrisolarei. Para remoer as impurezas, Deus os colocaria na fornalha da aflição (ver com. de Jr 6:27-30; cf. Is 48:10). O objetivo do juízo era a purificação, não a destruição (ver Zc 13:9; Ml 3:3). CBASD, vol. 4, p. 426.

10 Montes … pastagens. Embora antes cheios de rebanhos, eles se tornariam totalmente destruídos e nem mesmo os pássaros poderiam encontrar subsistência. CBASD, vol. 4, p. 426.

Lamentação. Do heb. qinah, “uma elegia” ou “um lamento”. … As lamentações eram cantadas por pranteadoras profissionais, como mencionado no v. 17. CBASD, vol. 4, p. 426.

12 Quem é o homem sábio … ? O sábio e o profeta são desafiados a explicar a causa das calamidades nacionais(ver Jr 8:8, 9). CBASD, vol. 4, p. 426.

13 Porque. O próprio Yahweh responde a pergunta feita no v. 12. CBASD, vol. 4, p. 426.

Lei. Do heb torah, termo mais amplo do que “lei”. Torah significa “ensino”, “instrução” e “direção”, e pode ser utilizada também para os ensinamentos dos profetas (ver Jr 18:18; 26:4, 5; ver com. de Dt 31:9; Pv 3:1). CBASD, vol. 4, p. 426.

17 Carpideiras. “As mulheres que cantam um qinhah [hino fúnebre]” (ver com. do v. 10). Quando a morte afetava uma família, carpideiras eram contratadas para lamentar a perda. Elas enfatizavam a lamentação ao usar os cabelos despenteados, rasgar as roupas, etc. … Jeremias retrata a catástrofe da nação como se já houvesse ocorrido, e sugere sejam feitas as honras habituais aos mortos. CBASD, vol. 4, p. 427.

19 Deixamos a terra. Não foi uma partida voluntária. CBASD, vol. 4, p. 427.

20 Ensinai o pranto. Devido ao enorme aumento na quantidade de mortes (v. 21), o número de carpideiras seria insuficiente. Seria necessário que elas transmitissem suas habilidades para suas filhas e vizinhas. CBASD, vol. 4, p. 427.

22 Gavela atrás do segador (ARA; NVI: “como o trigo deixado para trás pelo ceifeiro”). Como a fileira de grãos recém-colhidos atrás de um ceifador, assim ficariam as vítimas do ceifador. No entanto, há uma diferença. Os grãos foram recolhidos. Contudo, esses mortos seriam deixado onde caíssem ou seriam desdenhosamente pisados. CBASD, vol. 4, p. 427.

24 Glorie-se nisto: em Me conhecer. Quem é verdadeiramente sábio atribui o louvor somente a Deus, nunca a si próprio … O conhecimento de Deus é a única base verdadeira para a glória (ver 1Co 1:31; 2Co 10:17). A pessoa é verdadeiramente sábia apenas quando o conhecimento é entesourado no coração, pois isto é a vida eterna. Esse conhecimento tem um aspecto intelectual que envolve o entendimento. O relacionamento com Deus tem uma base razoável e inteligente. Não é de discipulado cego. A pessoa deve servir a Deus com toda a sua mente (Mt 22:37). Mas conhecer a Deus vai além de uma compreensão meramente teórica. É um conhecimento experimental. É prático e se manifesta em andar nos caminhos de Deus (ver Jó 22:21; Jr 22:16). CBASD, vol. 4, p. 427, 428 [destaque acrescentado]

26 Nas têmporas. Isto é, “tendo as extremidades do cabelo cortadas”. Alguns povos, como as tribos árabes do norte de Quedar (ver com. de Jr 49:28, 32), tinham o costume de cortar o cabelo em forma de anel ao redor das têmporas. Esta prática tinha um significado religioso e foi proibida entre os hebreus (ver Lv 19:27; 21:5).



JEREMIAS 9 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
3 de agosto de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: