Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 11 by jquimelli
5 de agosto de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Todos nós temos entes queridos por quem intercedemos perante Deus em oração. Durante anos eu orei todos os dias pela salvação de alguns familiares e amigos muito queridos. Eu queria mais do que qualquer coisa que eles aceitassem a Jesus para que um dia vivêssemos juntos na Nova Terra. Algumas dessas pessoas realmente aceitaram Jesus e cresceram em seu relacionamento com Ele; outras, porém, pareceram se manter em seu caminho terreno.

Depois de algum tempo comecei a ter dúvidas se deveria continuar a orar por eles. Comecei a me questionar, como você também pode ter feito, se existem algumas orações às quais Deus não pode responder.

É interessante notar que Deus falou explicitamente a Jeremias no capítulo 11 para não perder tempo orando pelos israelitas. Deus disse: “E você, Jeremias, não ore em favor deste povo nem ofereça súplica ou petição alguma por eles, porque eu não ouvirei quando clamarem a mim na hora da desgraça” (v. 14 NVI).

Por que Deus diria uma coisa dessas? Podemos encontrar a resposta de Deus alguns versículos antes: “eles não ouviram, nem me deram atenção; ao contrário, seguiram os seus corações duros e maus” (v. 8 NVI) e “Tornaram às iniquidades de seus primeiros pais, que recusaram ouvir as minhas palavras; andaram eles após outros deuses para os servir; a casa de Israel e a casa de Judá violaram a Minha aliança, que Eu fizera com seus pais.” (v. 10 ARA).

O povo escolhido por Deus, que tinha todo o conhecimento de Sua lei e vontade, insistiu em Lhe desobedecer e a seguir seus maus desejos. Deus não poderia forçá-los a segui-Lo e, desta forma, não podia fazer o que desejava fazer por eles. Então Ele disse a Jeremias para não mais orar pelo povo.

Mas Deus ainda não tinha desistido dos israelitas – assim como Ele ainda não desistiu também de nossos entes queridos. Deus disse a Jeremias para dizer aos israelitas: “Obedeçam-Me e façam tudo que lhes ordeno, e vocês serão o Meu povo, e eu serei o seu Deus” (v. 4 NVI).

Ore comigo: “Querido Deus, eu apresento hoje a Ti minha querida família e meus amigos. Alguns deles podem não ter nenhum interesse em Ti, e outros podem supor equivocadamente que estão em uma relação salvadora conTigo mas não estão. Por favor, ouça minha oração a favor da salvação deles. Mostre-me, como mostrastes a Jeremias, o papel que eu posso desempenhar na salvação deles. Amém”.

Andrew McChesney
Editor da revista Adventist Mission

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/11, https://www.revivalandreformation.org/?id=1031 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/11/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/12
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 11 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 11 – Comentário Pr Adolfo S Suárez by jquimelli
5 de agosto de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria


JEREMIAS 11 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
5 de agosto de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 11 – A pior dor é a dor da descarada rejeição. Só quem experimentou sabe como dói. Jeremias foi rejeitado; mas, mais rejeitado que Ele, é Deus.
O capítulo em tela oferece grandes lições que merecem nossa pausa para reflexão:
1. Sermão bíblico confronta as pessoas. Jeremias repreende, alerta e exorta aos seus conterrâneos transgressores da aliança com Deus. Deuteronômio 28:1-30:9 é a base do sermão de Jeremias. As coisas de Deus suscitam oposição no coração pecador. O pregador que detesta ser rejeitado deve evitar pregar biblicamente (vs. 1-8).
2. Deus pede para não interceder pelos que conspiram contra Seus princípios. Por quê? Simples, se forem abençoados pelo Deus verdadeiro, eles exaltarão os deuses falsos e incompetentes. Isso é adultério espiritual, rejeição e conspiração contra Deus o que suscita a ira do Deus que é imensuravelmente paciente, mas não premia o pecado (vs. 9-17).
3. Aqueles que conspiram contra Deus externam suas emoções na conspiração contra os servos dEle. Mensageiros de Deus não têm sucesso e paz neste mundo; pelo contrário, são acusados e perseguidos até pelo povo que diz servir a Deus. Com Jeremias não foi diferente. A reação ao seu sermão foi: “Não profetizes em nome do Senhor, para que não morras às nossas mãos”. Jeremias orou por proteção e Deus atendeu sua oração mostrando-lhe o juízo sobre os duros de coração (vs. 18-23).
Do texto inspirado muitas lições podem ser extraídas, além dessas supracitadas. Veja:
• Orar sem querer comprometer-se com Deus, é uma forma de tentar usar a Deus para suprir interesses egoístas. Deus não bajula bajuladores interesseiros (v. 11). Pessoas assim, ao ouvirem sermões bíblicos, se sentem enojadas, mesmo sendo membros da igreja (vs. 1-10).
• Aqueles que têm problemas com os verdadeiros servos de Deus (vs. 18-23) revelam onde nascem seus problemas: Antes, no coração ou com atitudes, conspiraram contra Deus (v. 9).
• Os servos de Deus são desagradáveis aos servos do pecado/diabo. É perigoso servir a Deus numa sociedade escrava do pecado. Porém, Deus intervém. Deus informou “ao profeta manso e ingênuo que os homens de Anatote tramavam projetos para lhe tirar a vida. Ao orar, Jeremias recebe a garantia de que seus adversários seriam castigados” (William MacDonald).
Embora ingênuos, os mensageiros de Deus são atendidos quando oram! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 11, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
5 de agosto de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR te chamou de oliveira verde, formosa por seus deliciosos frutos; mas agora, à voz de grande tumulto, acendeu fogo ao redor dela e consumiu os seus ramos” (v. 16).


Há algumas semanas presenciei de minha janela uma triste cena: um frondoso jambeiro sendo podado. Cortaram tantos galhos que pensei que a árvore toda seria cortada. Mas, felizmente, aquela árvore que me dá tanta alegria todas as manhãs, só passou por um processo que a deixará ainda melhor e mais forte. O excesso de galhos lhe dava uma aparência deslumbrante, mas o sobrepeso poderia comprometer toda a sua estrutura.

A mensagem profética era para um povo que qual árvore frondosa precisava ser podado. Porém, cada um andava “segundo a dureza do seu coração maligno” (v. 08) e se recusavam em cumprir as palavras da aliança do SENHOR. Recusaram a poda e o resultado de suas próprias obras os levaria ao destino de total destruição: “E não haverá deles resto nenhum” (v. 23).

Além de idólatras, as pessoas tornaram-se totalmente corrompidas pelo governo do próprio coração. Não deixavam de ir ao templo do SENHOR para cumprir com seus rituais (v. 15), mas continuavam fazendo o mal “para si mesmas” (v. 17). Enquanto “cultuavam a Deus”, tramavam conspirações contra o profeta de Deus. Jeremias tornou-se inimigo do estado porque tudo o que dizia da parte do SENHOR contrariava o estilo de vida maligno daquele povo.

O profeta se viu encurralado porque nem com seu pai e com seus irmãos podia contar. Armavam ciladas contra ele, dizendo: Vamos matá-lo e ficaremos livres de suas palavras estúpidas (v. 19). Contudo, o “justo Juiz, que [prova] o mais íntimo do coração” (v. 20), defenderia a causa do Seu fiel servo e puniria os seus algozes.

Se há uma coisa que tenho visto vez após outra na Palavra do SENHOR é que Ele não permite que fique impune todo aquele que se levanta contra um de Seus filhinhos. No tempo certo a Sua justiça se manifesta (v. 12). Jeremias foi extremamente perseguido por sua fé no ASSIM DIZ O SENHOR. Apesar de demonstrar profunda compaixão por todos, suas palavras lhes soavam qual som repugnante e suas lágrimas não conseguiam penetrar naqueles corações petrificados.

O que faz uma árvore frondosa e com frutos deliciosos chegar àquela situação? O completo afastamento da Fonte de toda vida. Assim como uma planta precisa de água, terra (alimento) e luz solar, Jesus é a Água da vida, o Pão da vida e o Sol da justiça. “Não atenderam, nem inclinaram” (v. 08) o ouvido para as Suas palavras, mas “tornaram às maldades de seus primeiros pais” (v. 10). Trocaram o solo fértil da justiça de Deus para tornarem-se como seus deuses, apenas pedaços de madeira que para mais nada servem a não ser para serem consumidos pelo fogo (v. 16).

“Como manso Cordeiro, que é levado ao matadouro” (v. 19), Cristo assumiu a nossa culpa e Se entregou no maior ato de compaixão de todos os tempos. Mas o triste é que quem O matou não foi o império romano apenas, mas este, aliado e instigado pela nação que se chamava pelo nome de Deus.

Como cristãos, não estamos livres da apostasia e precisamos seguir o conselho do apóstolo Paulo: “Examinai-vos a vós mesmos se realmente estais na fé; provai-vos a vós mesmos. Ou não reconheceis que Jesus Cristo está em vós? Se não é que já estais reprovados” (II Coríntios 13:5). Não são palavras brandas. Como as palavras de Jeremias, estas também são palavras duras de se ouvir, mas são palavras de um homem de Deus, inspirado por Deus, e para o nosso próprio bem.

Que a Palavra do SENHOR não lhe seja uma afronta, mas a doce voz de Jesus a lhe dizer: “dai ouvidos à Minha voz” (v. 7).

Feliz sábado, ramos da Videira verdadeira (João 15:5)!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Jeremias11
#RPSP



JEREMIAS 11 – Comentário Pr Evandro Fávero by jquimelli
5 de agosto de 2017, 0:27
Filed under: Sem categoria



JEREMIAS 11 – Comentários Selecionados by jquimelli
5 de agosto de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

Palavra. Este capítulo contém uma porção da mensagem dada no”Discurso do templo” (ver com. de Jr 7:1; cf. PR, 414) e repetida posteriormente em toda a terra de Judá (11:6). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 435.

Palavras desta aliança. A expressão “esta aliança” assume um significado especial neste versículo por causa da descoberta do “livro da lei” no reinado de Josias (ver 2Rs 22:8-23:8). A porção da Escritura esquecida por muitos anos era, possivelmente, o livro de Deuteronômio ou pelo menos uma parte dele (ver PR, 392, 393). O livro de Deuteronômio continha o livro da aliança. … A aliança era a iniciada no Sinai (Jr 11:4; cf. Êx 19:5;Lv 26:12). O livro de Deuteronômio continha um resumo detalhado das condições dessa aliança. Tal era a obra de Jeremias: dirigir a atenção do povo aos preceitos negligenciados do livro (PR, 414). CBASD, vol. 4, p. 435.

Fornalha de ferro. Ilustração que denota a dura servidão de Israel no Egito. É outra referência extraída do livro da aliança (ver Dt 4:20). CBASD, vol. 4, p. 435.

Manasse leite e mel. Expressão proverbial que indica a abundância da terra da Palestina. CBASD, vol. 4, p. 435.

Apregoa estas palavras nas cidades de Judá. Parece que Jeremias passou de cidade a cidade, ressaltando a importância de dar ouvidos às “palavras deste concerto”. CBASD, vol. 4, p. 435.

Desde cedo cada dia [Ou: “Eu vos falei, começando de madrugada”, Jr 7:13] Expressão idiomática que significa falar com sinceridade e de forma contínua. CBASD, vol. 4, p. 416.

9 Conspiração. Parecia que o povo, num só coração, seguiu um rumo de apostasia espiritual. Os efeitos aparentemente salutares do esforço sincero de Josias para erradicar a idolatria foram de curta duração. CBASD, vol. 4, p. 435.

11 Não os ouvirei. Deus não olvidaria totalmente as orações de Seu povo. No entanto, quando o povo clamasse por livramento da prevista aflição, ele não removeria o castigo. O Senhor sabia o que era melhor para Seu povo. A disciplina foi designada para ser salutar. embora não houvesse escapatória da calamidade nacional, o Senhor estava pronto para ouvir as orações de arrependimento individual, bem como a atender a todo pedido pessoal por perdão, como Ele sempre fez. CBASD, vol. 4, p. 435.

12 Irão aos deuses. Isto pode ser comparado à experiência do rei Saul. Quando, por causa da apostasia, o Senhor recusou responder à indignação do rei a respeito do desfecho da iminente batalha, Saul se voltou para a feiticeira de En-Dor (ver com. de 1Sm 28:6, 7). A prontidão com a qual o povo se voltou aos falsos deuses indica, claramente, que a nação como um todo não tinha se arrependido. CBASD, vol. 4, p. 436.

14 Tu, pois, não ores. Isto sugere que, por amor a seu povo, Jeremias intercedeu fervorosamente (ver com. de Jr 7:16). a contínua iniquidade do povo tornou essa intercessão infrutífera. As pessoas nãos demonstraram um espírito de arrependimento, e seu clamor era nada mais que a expressão do desejo de escapar ao castigo. CBASD, vol. 4, p. 436.

19 Manso cordeiro. A LXX traduza expressão como “um cordeiro inocente”. CBASD, vol. 4, p. 436.

20 Vingança. Jeremias roga a Deus por justiça. Alguns pensam que sua linguagem é um tanto vingativa, no entanto, este não é necessariamente o caso. Jeremias estava consciente do fato de que ele estava fazendo a obra de Deus. Qualquer interferência em sua obra era um ataque contra Deus (ver vol. 3, p. 703).  CBASD, vol. 4, p. 436.

21 Homens de Anatote. Anatote foi atribuída aos sacerdotes (Js 21:18) e era o lar de Jeremias (Jr 1:1). Os “homens de Anatote” eram, portanto, sacerdotes; mais ainda, eram familiares próximos de Jeremias (ver Jr 12:6). Foi difícil para Jeremias perceber a profundidade da apostasia de Judá (11:9-11; ver com. de 10:19). Deus, então, alerta a Jeremias sobre a conspiração secreta contra sua vida (11:18, 19, 21), e quando o profeta soube da conspiração contra ele pessoalmente, começou a entender a atitude deles para com Deus (v. 20; ver 12:1; 17:18).  CBASD, vol. 4, p. 436 e 437.

22 Os jovens. Isto é, os homens em idade militar, como demonstrado pelo fato de que eles morreriam “à espada”. CBASD, vol. 4, p. 437

23 Não haverá deles resto nenhum. A predição evidentemente se aplica aos homens que conspirariam contra Jeremias. CBASD, vol. 4, p. 437. [O CBASD ainda aventa a possibilidade de o profeta estar se referindo a todos os homens de sua cidade natal, Anatote, que, por se localizar perto de Jerusalém, sofreria a força da invasão babilônica]




%d blogueiros gostam disto: