Reavivados por Sua Palavra


SALMO 110 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
18 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 110 – Devemos estudar a Bíblia para encontrar Cristo nela, para que Ele transforme nossa vida transtornada pelo pecado. Isso só é possível mediante a ajuda do Espírito Santo, o qual está por trás de cada texto inspirado.

Martinho Lutero fez a seguinte declaração: “Da mesma forma como vamos até o berço tão-somente para encontrar um bebê, também recorremos às Escrituras apenas para encontrar Cristo”.

O Salmo 110 é evidentemente messiânico. É fácil encontrar Cristo nele. Glauber Araújo, em sua exegese do Salmo, conclui que ele “apresenta o Messias como um rei vitorioso na luta contra seus inimigos, bem como um sacerdote que ministra pelo povo perante YHWH. Ele recebe poder e honra de YHWH e se assenta à sua direita. De seu trono (Sião) Ele rege a nação e tem o apoio de seu povo que se une a Ele em suas batalhas. Seus inimigos lhe são subjugados e finalmente eliminados”.

Araújo ainda destaca que, “além da função de rei, [o salmo] agrega a função de sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque. Ele [Jesus] julga os povos e executa a sentença para finalmente obter a vitória total… Devido às várias referências encontradas no NT, entendemos que Ele está assentado à direita de Deus e, conforme o livro de Hebreus indica, é sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque. Esse salmo apresenta implicações cristológicas, eclesiológicas e escatológicas que devem ser consideradas dentro da luta de YHWH contra o mal”.

Esse salmo, declara o Comentário bíblico NVI de F. F. Bruce, “é o texto mais citado ou aludido no NT (cf. At 3.34,35; 1Co 15.25; Ef 1.20; Cl 3.1; 1Pe 3.22)… O autor aos Hebreus deu muito valor a este salmo; ele desenvolveu a aplicação do v. 4 ao fato de Cristo exercer o sacerdócio celestial, não araônico, depois do sacrifício do Calvário (Hb 1.3,13; 5:6-10; 6.20-10:21)”.

Conforme relata o Salmo, Jesus…

1. …como Rei está organizando Seu povo como um exército para obter juntos a vitória final, a qual será total, sobre Seus inimigos de todas as espécies (vs. 1-3).
2. …como Sumo Sacerdote julgará todos os reis e nações do mundo inteiro para eliminar o mal por completo do Planeta Terra (vs. 4-7).

Hoje, peça que Jesus reine em, e, interceda por tua vida! – Heber Toth Armí.



SALMO 109 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
17 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 109 – Você já foi despedido do emprego por uma armação estratégica de alguém? Você sofreu punição porque alguém te acusou injustamente? Você já fez o bem e recebeu o mal como recompensa? Você já foi tratado com inveja, raiva e ódio por pessoas problemáticas?

Davi sofreu terrivelmente nas mãos de inconsequentes. Por isso ele fez orações em prol de justiça divina contra tais indivíduos. Antes de avançar, considere o sentimento de…

• …uma jovem que preserva sua pureza virginal para o casamento sendo estuprada por jovens frios e imorais, bêbados e drogados.
• …filhos que assistem ao assassinato de seus pais por delinquentes cruéis.
• …um pai que descobre que seus filhos estão sendo violentados sexualmente por amigos da família.
• …um membro da igreja que fica sabendo que seu líder religioso explora financeiramente os membros para adquirir drogas.

Davi indigna-se por coisas não tão ruins quanto estas. Observe o tipo de indivíduos que Davi tem em mente ao escrever esse salmo imprecatório (lista extraída da Bíblia de Estudo Andrews). Eles…

• Pervertem a verdade;
• Mentem;
• Acusam falsamente;
• Usam de má-fé na amizade;
• Odeiam;
• Atacam sem causa;
• Pagam o bem com o mal;
• Exploram os que lhes apresentam solicitações;
• São cruéis;
• Assassinam;
• Não ajudam aos necessitados;
• Menosprezam as pessoas;
• Abusam; e,
• Amaldiçoam o tempo todo.

Os cristãos não têm sangue de barata; contudo, não fazem justiça com as próprias mãos. Eles usam o recurso da oração. Observe…

1. O clamor do sofredor (vs. 1-5);
2. A intolerância à injustiça e ao pecado (vs. 6-20);
3. O anseio por justiça (vs. 21-29);
4. A aclamação ao Supremo Juiz (vs. 30-31).

Alguns pensam que salmos imprecatórios não são inspirados; outros, que eles estão ultrapassados aos cristãos, mas não aos judeus. Existem evangélicos que creem que eles sejam de natureza profética, não imprecatória; ainda outros alegam que eles devem ser entendidos figuradamente como sendo os sentimentos divinos no indivíduo que ora.

Entretanto, nenhum dos salmos perdeu sua relevância com a morte de Cristo. Sua morte ajuda-nos a ver relevância nas imprecações inspiradas. Revelando o que o pecado tem feito com um Ser puro, bondoso e santo ficamos ainda mais indignados, com mais aversão ao pecado.

Ao inclinarmos para falar de nossos sentimentos ao justo Juiz, levantaremos para, então, O exaltar. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí



SALMO 108 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
16 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 108 – A Bíblia fala continuamente ao coração do leitor; na verdade, Deus fala diretamente ao pecador submisso que aplica seu coração ao estudo genuíno de Sua Palavra.

É possível que Davi tenha feito adaptações dos salmos 57 e 60 para a elaboração do salmo em questão. Os vs. 1-5 assemelham-se a Salmo 57:7-11; enquanto que, os últimos versículos são semelhantes a Salmo 60:5-12. A inspiração não é estática, ela é flexível dentro da revelação originada em Deus.

Até o tom e o objetivo do salmo mudaram após as adaptações realizadas por Davi da revelação recebida de Deus. “Para uso nosso”, diz Derek Kidner, “aqueles salmos anteriores podem muito bem servir para tempos de perigo pessoal ou coletivo, mas este é para tempos que exigem novas iniciativas e venturas de fé”.

A Bíblia não foi ditada! Warren W. Wiersbe faz esta aplicação contundente: “A verdade de Deus pode ser adaptada a situações novas, e cânticos podem se tornar um ‘cântico novo’ quando novos desafios são superados com uma teologia imutável”.

O conceito de revelação e inspiração deve ser melhor compreendido em nossa mente para não limitarmos o que Deus ampliou. Após essa explicação, foquemos nestes ensinamentos:

• Precisamos reavivar-nos para cantar exultantes louvores mesmo no escuro, na expectativa de um lindo amanhecer com Deus. Esse louvor extrapola as quatro paredes do lar tornando-se um meio de testemunhar ao mundo da imensurável misericórdia e fidelidade do Deus vivo e verdadeiro (vs. 1-5).
• Não é necessário as condições estarem como queremos para louvar a Deus; o salmista emite uma oração após louvar, onde fica evidente que era uma súplica em prol de seu povo que sofria nas mãos de opressores e não viam nenhuma luz no fim do túnel (v. 5).
• As orações despertam nossa esperança e confiança em Deus, nos faz relembrar do poder de Deus ao nos aproximarmos dEle. Deus cuida e abençoa ao Seu amado povo e promete-lhe a vitória sobre os inimigos e opressores (vs. 7-9).
• Da oração para os fatos, da esperança para a realidade, parece que Deus abandonou ao Seu povo. Esse é um problema que nós mesmos adquirimos por falta de discernimento (vs. 10-11).
• É preciso orar ainda mais para, então, celebrar as proezas que Deus fará (vs. 12-13).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 106 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
14 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 106 – A falta de reavivamento pleno está na vida desprovida de arrependimento genuíno. A falta de arrependimento nos dias atuais se deve ao fato de que Deus não é mais prioridade na vida de muita gente.

• Colocar Deus em primeiro lugar não significa apenas dedicar as primeiras horas do dia a Ele, embora aquele que O coloca em primeiro lugar não começará o dia sem buscar Sua presença.
• Colocar Deus em primeiro lugar é não colocar absolutamente nada mais como prioridade o dia inteiro. Nada na agenda nem de manhã, nem de tarde e nem de noite deve ocupar o lugar de Deus. Colocar Deus acima de tudo o que fizermos significa colocá-lO em primeiro lugar em nossa vida.
• Colocar Deus em primeiro lugar significa buscar Sua vontade acima de quaisquer das nossas vontades e desejos, sejam estes ruins ou bons. Porém, muitos do povo de Deus não têm Deus como prioridade em todas as coisas.

O que acontece com pessoas que não colocam Deus em primeiro lugar?

1. Praticam naturalmente o pecado sem perceberem a consciência acusando-os (v. 6);
2. Esquecem as orientações dadas por Deus no início da jornada espiritual (vs. 7-12);
3. Ignoram a providência divina evidente nos difíceis desertos da vida (vs. 13-18);
4. Desprezam a Deus com práticas que ferem Seus preciosos princípios de adoração (vs. 19-23);
5. Esquecem que Deus guia nos momentos críticos que exigem decisões e atitudes importantes (vs. 24-27);
6. Ignoram aos mandamentos de Deus quando os prazeres e as seduções pecaminosas parecem falar mais alto e forte ao coração e aos ouvidos (vs. 28-31);
7. Provocam aos líderes que Deus deixou para o bem de Seu povo (vs. 32-33);
8. Ignoram partes da missão divina, se acomoda e relaxa espiritualmente (vs. 34-39);
9. Sofrem as consequências dolorosas de atitudes espirituais mesquinhas (vs. 40-46).

“Por haverem deixado de executar Seu propósito [de Deus], tornaram-Lhe impossível cumprir as promessas de bênção. Não está fazendo o mesmo a igreja hodierna?” indaga Ellen G. White.

Pelo amor que Deus tem pelo povo negligente, somos motivamos a um louvor por Sua misericórdia e bondade no início do Salmo (vs. 1-5); e, advertidos com uma súplica por restauração oriunda do arrependimento, no final (vs. 47-48).

“Senhor, restaura-nos, reaviva-nos! Amém!” – Heber Toth Armí.



SALMO 105 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
13 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 105 – Meditar, refletir, discernir e relembrar os atos divinos na história humana nos fortalece a fé, nos dá convicção para testemunhar de Sua existência, amor e graça e, também nos dá segurança ao olhar para o futuro de nossa vida, família e igreja com esperança.

O Comentário bíblico F. F. Bruce destaca que “o povo de Deus se encontra para adorá-Lo. Esse salmo foi designado para ser um meio do Seu louvor. O seu tema geral é a fidelidade de Deus para com as Suas promessas (v. 8, 42). A história sagrada de Israel é esboçada de tal forma que destaca a lição espiritual de que Ele é absolutamente confiável e capaz de salvar e proteger”.

Do começo ao fim Deus esteve envolvido com Seu povo. Em cada fase do trajeto Deus esteve atuando. Deus não mudou. Ele continua fiel e gracioso como sempre foi. Como Derek Kidner destaca, os eventos do Salmo são:

• A promessa de uma terra (vs. 8-11);
• Proteção para os patriarcas (vs. 12-15);
• José abre caminho (vs. 16-22);
• Israel no Egito (vs. 23-25);
• Moisés e as pragas (vs. 26-36);
• O êxodo (vs. 37-42);
• A conquista [da terra prometida] (vs. 43-45).

Os Salmos 105 e 106 estão interligados. E, contém inúmeras lições para nos ensinar: “Amigos, lembrem-se da história e aprendam. Nossos antepassados foram guiados por uma nuvem e conduzidos milagrosamente através do mar […]. Mas experimentar as maravilhas e graça de Deus não pareceu significar muito, porque muitos deles foram vencidos pela tentação no terrível deserto, e Deus não ficou satisfeito” (I Coríntios 1:1-5).

Ellen G. White afirma que “a experiência de Israel, a que o apóstolo faz alusão nas palavras acima, e segundo é registrada nos Salmos 105 e 106, contém lições de advertência que o povo de Deus nestes últimos dias precisa especialmente estudar”.

Vamos estudá-las? Observe algunas…

• Ao relembrar as ações de Deus em prol de Seu povo nos enche o coração de satisfação (vs. 1-3);
• Ao relembrar as obras de Deus em benefício de Seu amado povo nos faz aumentar nossa confiança nEle (vs. 4-6);
• Ao relembrar a origem e a trajetória do povo de Deus nos fará ter uma base sólida para nossa fé (vs. 7-45).

Avance… Escreva outras lições que você aprendeu! Compartilhe-as!– Heber Toth Armí.



SALMO 102 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
10 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 102 – Esse Salmo é um estímulo para quem está com a vida em pedaços ou está vendo tudo ao seu lado se despedaçando.

Quando…
• o emprego dos sonhos se esvai, como agir?
• a empresa parece ruir, como agir?
• os filhos estão se desviando dos planos almejados, como agir?
• o casamento está se despedaçando, como reagir?
• tudo conspira contra nossa felicidade, o que fazer?

“No Salmo 102, o salmista derrama o coração ao Senhor e expressa seus problemas pessoais e as aflições de Israel como nação. Reafirma sua fé em Deus e antevê o reavivamento e a cura de seu povo” (Comentário Bíblico Africano).

• O sofredor precisa ter audiência com Deus, o único que provê alívio à alma aflita, consolo ao coração angustiado e enxuga nossas lágrimas (vs. 1-2).

• A doença física que resulta em sofrimento emocional promovendo sensação de abandono/desprezo deve levar ao aflito reconhecer que Deus deve ocupar o primeiro lugar na agenda de atividades diárias (vs. 3-11).

• A destruição, o desespero e a ansiedade visíveis na sociedade só encontra esperança no Deus que está acima de qualquer política humana, de qualquer entidade religiosa e de toda ação humanitária (vs. 12-22).

• A segurança neste mundo incerto (perigoso) em todos os aspectos existe somente na fé no Criador, o qual é eterno e poderoso. A fé vibrante eleva pecadores sofredores para além das circunstâncias terrestres e ultrapassa a lógica humana alcançando patamares inalcançáveis sem auxílio divino. Por isso, quem tem fé louva ao Criador apesar da situação adversa (vs. 24-28; Hebreus 1:10-12; 13:8).

Jesus é nossa esperança, sem Ele a vida não passa de um caminho rumo ao desespero. Em Cristo, os cristãos tem o bálsamo refrescante da esperança que cura, restaura, anima, fortalece, transforma e vivifica com resultados visíveis nas decisões e ações dos fieis neste mundo cruel.

Reflita: “As aflições iniciais são angústias particulares, sendo mais tarde transcendidas pela preocupação por Sião, cujo destino é glorioso, embora haja lentidão dolorosa em seu cumprimento. Uma passagem final tira o contraste entre a escala de tempo dos homens, e a eternidade do Senhor, levando o salmo a uma conclusão majestosa que é citada em louvor a Cristo no capítulo inicial de Hebreus” (Derek Kidner).

Jesus tomou nossas dores para oferecer-nos a cura. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 101 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
9 de fevereiro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 101 – O ego doentio devido ao vírus do pecado deve inclinar-se perante Deus, o Médico dos médicos, até morrer; a fim de renascer para uma nova vida pautada pela Palavra de Deus e voltada para as coisas espirituais.

É preciso humilhar-se para exaltar a Deus. É preciso abrir mão da vanglória para, então, dar glórias ao Deus que é o único digno de toda honra, todo louvor e adoração. É necessário diminuir-se para engrandecer ao Senhor. Quem assim proceder será grandemente recompensado.

Precisamos ser súditos do reino de Deus para que nosso futuro esteja garantido. O Salmo em apreço originalmente referia-se a Davi e depois foi provavelmente utilizado na entronização de outros reis em Israel. Contudo, Jesus é o Rei dos judeus e o nosso Rei, o qual se encaixa perfeitamente neste Salmo, melhor do que aplicando a qualquer outro rei.

Merrill F. Unger declara que neste Salmo “Davi fala como um profeta sobre o verdadeiro caráter do Rei [vs. 1-3], e Seu justo reinado [vs. 4-8]”. Embora Jesus seja o Rei por excelência, Seus súditos anseiam reproduzir Seu caráter em um mundo depravado.

1. A perfeição de caráter resulta de uma experiência profunda e íntima com Deus, quando a glória pessoal cede espaço para Deus (vs. 1-2);
2. Ser súdito do reino de Deus significa ser regido pela legislação divina, o que é nítido no caráter do servo de Deus contrastando com as atitudes dos ímpios:
a) Nosso lar é pautado pela piedade atraindo um clima celestial no ambiente familiar (v. 2);
b) Nosso procedimento será de aversão ao que Deus despreza, desejaremos distância do que é injusto e teremos nojo da corrupção (v. 3);
c) Nossa recusa à hipocrisia será emitida numa determinante declaração audível e pública (v. 4);
d) Nossa intolerância para com caluniadores, fofoqueiros, arrogantes e soberbos será nítida em palavras e atos (v. 5);
e) Nosso desejo pelo bem será notório na procura de boas companhias; homens e mulheres honestos e justos serão nossos alvos de amizades (v. 6);
f) Nossos desejos serão os desejos de Deus, crendo que só Ele poderá fazer justiça e limpar da Terra toda a falsidade e maldade (vs. 7-8).

Quem se converte ao Senhor não se curva ao torpor do pecado! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: