Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 36 by jquimelli
25 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Vamos refletir sobre como Rabsaqué, o arrogante porta-voz do Rei Senaqueribe, falou com os homens do rei Ezequias, na tentativa de levá-los a se render. É bastante surpreendente. Parafraseando :

– Vocês não está confiando no Senhor, estão? (v. 7)
– Não deixem que Ezequias ou o seu Deus enganem vocês! (vs. 14-15)
– Prefiram fazer um acordo conosco e vamos levá-los a uma terra que mana milho e vinho, pão e  vinhas! (vs. 17)
– Não deixem Ezequias enganar vocês dizendo que o SENHOR vai libertá-los! (vs. 18)
– Nós somos mais poderosos do que qualquer deus ! (vs. 19-20)

Não temos ouvido ainda hoje as mesmas palavras? E às vezes essas vozes de escárnio vem de cristãos professos!

Que voz estamos ouvindo: a voz da dúvida e ceticismo ou a voz da fé? “Cuidemos de nossas palavras. Falemos de fé, e teremos fé. Não deis nunca lugar a um pensamento de desânimo na obra de Deus. Nunca deixeis escapar uma palavra de dúvida. Isto é qual semente semeada, tanto no coração do que a profere, como no dos ouvintes, para produzir uma colheita de desânimo e incredulidade” Evangelismo, p. 633.

Não importam as circunstâncias, não importam os exércitos ou montanhas diante de nós, coloquemos nossa confiança em Deus e assistamos o que Ele fará!

Melodious Echo Mason
Coordenadora do programa Unidos em Oração [United in Prayer]
Sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Washington, DC – EUA

1. A narrativa de Is 36-38 é praticamente igual a 2Rs 18-20.
2. Se possível, leia maiores detalhes históricos na tradução anterior do texto original em: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/04/01

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/36, https://www.revivalandreformation.org/?id=961 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/36/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/04/01
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 36 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 36 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
25 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 36 – É grande o desafio de viver confiando em Deus num mundo que desafia constantemente tal confiança. A sociedade incrédula, a filosofia anti-Deus verdadeiro e, cercados por estúpidos líderes políticos pagãos, tornam real a necessidade de uma fé concreta em Deus.

Antes de considerar alguns pontos importantes do capítulo, amplie tua visão desta nova seção:

“Os capítulos 36-39 formam um parêntese histórico ligando a primeira parte do livro (caps. 1-35), que consiste em profecias de juízos e bênçãos originárias do período assírio, à segunda parte, composta de profecias de consolo que emanam do período babilônico. O nome de Ezequias é mencionado cerca de 35 vezes nessa seção, que é, às vezes, intitulada Volume de Ezequias. Essa seção é quase idêntica ao texto de 1Rs 18.13-20-19. É provável que Isaías tenha escrito o material, que foi mais tarde incorporado à história do corte de Judá e, por último, a Reis” (Merril F. Unger).

Além de I Reis, este episódio encontra-se resumidamente em II Crônicas 32:1-31. Citado por três vezes na Bíblia este relato precisa ser considerado como extremamente relevante aos servos de Deus de todas as épocas e lugares.

Os miraculosos detalhes destas histórias “nos lembram de que não há qualquer circunstância que possamos imaginar que limite o poder de Deus para nos salvar”; além disso, deixam claro que, “ter confiança em Deus quando enfrentamos desvantagens esmagadoras não faz sentido para as pessoas” (Lawrence O. Richard).

Em 701 a.C. Senaqueribe, por meio de Rabsaqué, atacou psicológica e teologicamente ao rei Ezequias e seu povo, por motivos banais. Daqui extraímos estas lições:

• Indivíduos astutos nos atacam alegando que ninguém, nem mesmo Deus, pode nos salvar de suas mãos.
• Inimigos do povo de Deus que acham que estão sendo usados por Deus atacam aos crentes desprezando-os e ridicularizando suas forças.
• Insolentes provocadores ameaçam com argumentos racionais e lógicos, inclusive teológicos, intentando minar a fé do povo de Deus.

Argumentos insolentes, blasfêmias petulantes, interpretações equivocadas e retóricas com lógica ainda ameaçam a fé de universitários cristãos com o mesmo ímpeto de Rabsaqué.

Portanto, é necessário aprender com Ezequias que, por mais que os ataques sejam palavras que pareçam lanças afiadas, cujo objetivo é humilhar os fieis, e deixar-nos sem palavras… confiar em Deus faz total diferença! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 36 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
25 de junho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eles, porém, se calaram e não lhe responderam palavra; porque assim lhes havia ordenado o rei, dizendo: Não lhe respondereis” (v. 21).


O rei Ezequias foi o primeiro rei de Judá cuja fidelidade foi comparada a de Davi. O que os seus antecessores não fizeram, fez Ezequias: “Removeu os altos, quebrou as colunas e deitou abaixo o poste-ídolo” (II Reis 18:4); removendo do meio de Judá tudo aquilo que fosse abominável a Deus. Ezequias confiou no SENHOR de forma que não houve nem antes e nem depois dele, rei semelhante em Judá. Ele “se apegou ao SENHOR” (II Reis 18:6) seguindo Seus passos e observando os Seus mandamentos. Então, para onde quer que fosse, Deus o acompanhava e o fazia lograr bom êxito.

CONFIANÇA e RELACIONAMENTO. Eis duas atitudes fundamentais para uma vida cristã vitoriosa. Ezequias confiou e se apegou. Ou seja, quando confiamos nos apegamos. Portanto, apegar-se é resultado da confiança. Nas primeiras horas de cada manhã, Deus Se apresenta a cada ser humano e aguarda pacientemente pelo convite de fazer morada no coração e de conduzi-lo pelo caminho da verdade.

A pergunta feita pelo rei da Assíria ao povo de Judá por intermédio de Rabsaqué foi desafiadora: “Que confiança é essa em que te estribas?” (v. 4). Em outras palavras: Que confiança é essa em que você se apega? A fé de Ezequias e do povo foi provada através de palavras de desânimo e de maldição. E o ASSIM DIZ O SENHOR foi desafiado pelo “Assim diz o sumo rei” (v. 4).

“Eles, porém, se calaram” (v. 36), obedecendo às ordens do rei Ezequias. Nem sempre falar é a melhor solução. Bater de frente com quem testa a nossa fé pode ser a resposta da nossa falta de confiança no agir de Deus. Calar-se diante da afronta é sábio: “o homem prudente, este se cala” (Provérbios 11:12). E também é cristão: “e, como ovelha muda perante os Seus tosquiadores, Ele não abriu a boca” (Isaías 53:7). O nosso desafio diário é que nossas palavras e ações estejam em conformidade com Aquele em Quem dizemos confiar.

O inimigo que nos cerca e tenta nos destruir sabe bem qual o idioma do nosso coração (v. 13). E ele vem para trazer os dejetos do pecado (v. 12) e nos fazer acreditar numa falsa paz (v. 16); ou até mesmo que o SENHOR aprova a desgraça (v. 10). Muitos estão como o povo que estava sobre os muros (v. 11), ouvindo palavras desencorajadoras e sem saber para que lado seguir. A oferta de Senaqueribe era tentadora (v. 16-17), assim como é a oferta do pecado. Se Ezequias não tivesse demonstrado com sua vida que valia a pena confiar em Deus e manter um relacionamento íntimo com Ele, o povo não teria obedecido suas ordens (v. 21). Ezequias foi o exército de um homem só em defesa de sua confiança no SENHOR dos Exércitos!

Que a sua vida seja uma resposta diária de confiança e de intimidade com Deus!

Confie e apegue-se ao SENHOR, e Ele fará de você um instrumento incomparável em Sua obra!

Bom dia, apegados ao SENHOR!

Desafio do dia: Semana de oração especial: “Eu,__(seu nome)__, na presença de Deus!” (último dia). Conte-nos como foi a sua experiência nesta semana de oração particular.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías36
#RPSP
#IASD



ISAÍAS 36 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
25 de junho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 35 by jquimelli
24 de junho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

No capítulo anterior, vimos o que acontecerá com os ímpios e que desprezam o seu direito de primogenitura espiritual: sua terra aparentemente próspera será transformada em desolação. Em Isaías 35, encontramos o oposto.

Apesar de anteriormente mortos em pecado, com a vida como um deserto ressequido, sem Deus, os justos que, como Jacó, se agarraram ao seu direito de primogenitura e ao seu Deus, dizendo, como Jacó: “Não Te deixarei ir, a não ser que me abençoes” (Gn 32:26 NVI), recebem uma promessa maravilhosa. A eles é dito que seu deserto se alegrará como as flores (v. 1), e que verão, com regozijo, a “glória” e o “esplendor do nosso Deus” (v. 2 NVI).

Ellen White, no livro O Desejado de Todas as Nações, nos diz: “O Senhor fica decepcionado quando Seu povo se estima a si mesmo como de pouco valor. Deseja que Sua escolhida herança se avalie segundo o preço que Ele lhe deu. … Podem esperar grandes coisas, se têm fé em Suas promessas.” p. 472.

Entreguemos o deserto de nossa vida para Deus hoje, reconhecendo que aquEle que nos redimiu tem os melhores planos para nós.

Melodious Echo Mason
Coordenadora do programa Unidos em Oração [United in Prayer]
Sede mundial da Igreja Adventista do Sétimo Dia
Washington, DC – EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/35, https://www.revivalandreformation.org/?id=959 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/35/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/31
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 35 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
24 de junho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 35 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
24 de junho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 35 – O Éden perdido precisa, e será restaurado. Mas, como? Isso é impossível ao ser humano, mas não para Deus. O caos deste mundo terá fim! Deus está trabalhando para restaurar o Éden.

O capítulo anterior enfatiza a erradicação do mal e dos efeitos do pecado na natureza. O capítulo em questão mostra os privilégios dos poucos pecadores que aceitarem e se submeterem ao plano de salvação. Enquanto Edom é destruído, o Éden será restaurado.

1. A terra amaldiçoada devido ao pecado (Gênesis 3:17-18; 4:12) será abençoada com o reino messiânico (Isaías 35:1). Toda a criação geme e aguarda o dia da restauração, a qual beneficiará aos remanescentes redimidos, submissos ao Espírito Santo (Romanos 8:18-23).

2. A beleza da natureza perdida pela deterioração do pecado voltará quando Deus a restaurar para os Seus restaurados filhos (v. 2):

a) Deus dará a glória do Líbano até ao árido deserto;
b) Deus dará o esplendor do monte Carmelo e de Sarom;
c) Pois, a glória e o esplendor do Senhor se farão presentes.

3. A restauração da terra desgraçada pelo pecado trará alegria imensurável aos libertos do pecado. “O uso de vários termos que expressam alegria é notável: ‘alegrar’, ‘exultar’, ‘florescer como narciso’, ‘florescer abundantemente’, ‘jubilar de alegria e exultar’ (v. 1, 2)” (Bíblia Andrews).

4. A promessa de restauração visa abençoar psicologicamente. Desperta esperança, motivação, determinação, unidade e companheirismo nos crentes (vs. 3-4).

5. A promessa envolve bênçãos físicas, tais como cego enxergar, surdo passar a ouvir, aleijado ser restaurado, mudo começar a cantar; pois, tudo na natureza será reparado (vs. 5-6). “A linguagem destes versículos foi usada por Jesus para relatar suas realizações a João Batista, apresentando-lhe evidências do amanhecer da era de salvação anunciada pelo profeta Isaías (ver Mt 11:2-4; Lc 7:18-23)” (Bíblia Andrews).

6. O cumprimento desta profecia poderia ter sido completado na primeira vinda do Messias (ou antes); entretanto, o povo não correspondeu à expectativa divina (vs. 8-10). Conquanto, “o cumprimento final das profecias deste capítulo ocorrerá na segunda vinda de Cristo e na nova terra” (Bíblia Andrews).

Apesar da desobediência dos judeus, as promessas de Deus se cumprirão plenamente (ver Apocalipse 21:1-5). É possível estarmos todos inclusos nelas, caso nos entreguemos 100% ao judeu Jesus reavivando-nos diariamente!

Anime-se! Alegre-se! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: