Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 29 by jquimelli
19 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Babilônia não foi o único poder com quem a Jerusalém da época de Ezequiel havia se prostituído. O Egito foi outro. Quando você sofre debaixo de duas nações, às vezes você tem que escolher um opressor para que este o defenda do outro. No entanto, quando os judeus buscaram a proteção dos egípcios, estes traíram Judá. Para Jerusalém, o Egito tornou-se como um dos juncos ao longo das margens do Nilo. Quando Judá se apoiou nele, o Egito se quebrou.

O Egito vai pagar o preço. Ele atribuiu a si mesmo os poderes do Criador. No entanto, todo o mundo saberá que Yawheh é o criador do Nilo, não o Egito, quando suas cidades sofrerem por quarenta anos.

Na ascensão e queda de nações, vemos a mão divina. Seus caminhos são misteriosos, mas eles não são arbitrários ou impulsivos. No final, todos saberão quem é verdadeiramente o Senhor.

Em nossas vidas, também, descobrimos que todo falso aliado é como um junco quebrado. Que faremos nós? Aprendamos a nos apoiar no braço forte invisível de Deus e não deixemos que a visibilidade dos seres humanos fortes nos esmague.

Ross Cole
Avondale College, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/29 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1077
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/29
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/07/26/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 29 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 29 – PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
19 de outubro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 29 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
19 de outubro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 29 – Justo e generoso, santo e misericordioso – assim Deus quer ser reconhecido por todos os habitantes do mundo.
O capítulo em pauta é interessante quando visto sob o ângulo espiritual e conforme a intenção da proclamação do profeta Ezequiel.
1. De forma específica, é um oráculo contra Faraó e o Egito; de forma, geral, é um recado para cada pessoa (vs. 1-2).
2. A motivação do oráculo divino parte da ideia de que tomar posse do que pertence a Deus é furtar. Professar ser dono de algo que não nos pertence caracteriza-se como roubo. Faraó toma posse do que pertence a Deus, como muitos de nós fazemos. E Deus não ignora tal depravação (vs. 3-5).
• O teólogo Charles E. Bradford argumenta que “Deus não permitirá que os seres humanos assumam a posição de proprietários. Eles serão sempre mordomos, representantes [bons ou maus]. Caso se permitisse aos seres humanos agir como proprietários, logo atribuiriam a si mesmos as próprias prerrogativas da divindade”, como fez Tiro nos capítulos anteriores.
3. Tudo o que Deus pretende fazer é salvar; por isso, quer que todos O conheçam (v. 6; Oséias 6:3; João 17:3).
4. Deus julga para ensinar aos que tomam para si o que é dEle, que tal pretensão gera egoísmo, orgulho, arrogância, vanglória e resulta em desgraça total (vs. 7-10).
5. Deus explica o fim de quem toma para si o que é dEle, desejando que o pecador se arrependa e se converta (vs. 11-12). Sim, Deus intencionava salvar o Faraó e o Egito com tais profecias (vs. 13-16).
6. Os detalhes proféticos revelam um incomparável Deus conhecedor do futuro – Ele deve ser o único Deus reconhecido em cada nação. Os egípcios deveriam saber que Deus é justo, os babilônicos deveriam reconhecer que Deus é misericordioso recompensador. A cada povo Deus sabe como Se revelar (vs. 17-20).
7. O maior alvo de Deus nesta profecia era reavivar Israel, de onde viria o Messias (v. 21).
Deus condenou o Egito por sua grande ambição, e recompensou Babilônia por sua pequena submissão. Escolha ficar longe da ambição e busque à máxima submissão, então, verás o resultado!
Estas profecias se cumpriram, vasculhe a história. Com elas, Deus queria reavivar poderosamente a Israel no passado; mas, agora, anseia pelo nosso despertamento… – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 29, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de outubro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Tornar-se-á o mais humilde dos reinos e nunca mais se exaltará sobre as nações; porque os diminuirei, para que não dominem sobre as nações” (v.15).


Uma série de profecias contra o Egito é revelada por Ezequiel. A nação que um dia havia sido a maior potência do mundo antigo se tornaria a mais humilde dentre todas. Seu momento de maior prosperidade foi concedido pelo SENHOR através de Seu servo José. Como governador de todo o Egito, José não apenas salvou o mundo da fome, mas engrandeceu aquela nação acima de todas as outras. De forma misericordiosa, Deus Se revelou aos egípcios e lhes concedeu a oportunidade de conhecê-Lo através da descendência de Jacó. Porém, o tempo passou, e com ele a lembrança do cuidado de Deus. E, subindo ao trono um rei “que não conhecera a José” (Êx 1:8), este afligiu e escravizou o povo de Deus com crueldade.

O SENHOR, então, levantou outro grande homem no Egito. Enquanto José foi usado para fortalecer a nação e levar a sua família para lá, Moisés recebeu a dura missão de libertar o seu povo e ser o porta-voz de Deus no derramamento das pragas sobre o Egito. O país foi devastado devido à dureza de coração de Faraó, enquanto este recusou a libertar os hebreus. Mesmo em liberdade, o povo de Deus levou consigo o jugo da idolatria que havia adquirido no Egito, e, pela dureza de coração, vagou pelo deserto durante quarenta anos. O mesmo período é determinado pelo SENHOR no juízo contra os egípcios. De certa forma, eles experimentariam o mesmo castigo que Israel experimentou.

Observe que, de todas as nações sobre as quais o SENHOR fez cair os Seus juízos, o Egito foi a única que não recebeu um juízo definitivo. Por alguma razão, tornar o Egito “um reino humilde” (v.14) era o bastante. A prova maior é que até hoje o Egito perdura como uma nação independente, mas sem destaque diante das demais, declarando, mesmo que sem intenção, que o SENHOR é Deus e que Sua Palavra é fiel e verdadeira.

Assim como um dia José e sua família receberam asilo temporário no Egito, outro José também encontraria naquela nação um abrigo provisório. Como o SENHOR havia chamado do Egito o Seu filho Israel, o Seu primogênito (Êx 4:22), a profecia de Oseias também se cumpriria séculos mais tarde: “Do Egito chamei o Meu Filho” (Os 11:1). Fugindo da ira de Herodes, José foi avisado em sonho de que deveria levar Maria e Jesus para o Egito e lá permanecer até segunda ordem (Mt 2:13). Sem dúvida alguma, esta nação teve um papel decisivo e marcante na história do povo de Deus e recebeu o grandioso privilégio de ser o chão sobre o qual o nosso Salvador deu os Seus primeiros passos.

O Egito é um dos maiores testemunhos de que o desejo do SENHOR nunca foi e nunca será o de destruir nações, mas de ensinar-lhes que elas foram estabelecidas com propósitos específicos. Na guerra entre povos só há perdedores. A verdadeira vitória está em permanecer fiel aos propósitos pelos quais Deus as constituiu. Nenhum país, por menor ou mais insignificante que seja, deixa de ter uma função específica nos planos de seu Originador. Tanto é que a mensagem do evangelho eterno deve ser pregada “a cada nação, e tribo, e língua, e povo” (Ap 14:6). TODOS, sem exceção, são convidados à prática do DEVER (Ec 12:13). TODOS, sob a mesma condição, necessitam de um Salvador pessoal (Rm 8:1).

Brasileiros, peruanos, egípcios, portugueses, norte-americanos, japoneses, libaneses, angolanos, espanhóis, todos, enfim, de todas as nacionalidades deste mundo, são convidados a muito em breve fazer parte do Reino eterno. Como um só povo, o SENHOR nos reunirá não para protestarmos contra as verdades absolutas de Sua Palavra, mas, dos quatro cantos do planeta, ajuntará os Seus fiéis (Ap 14:12) diante do “REI DOS REIS E SENHOR DOS SENHORES” (Ap 19:16) e os levará em direção à Pátria que abrigará o cetro do Universo. Que possamos, como João,  desejar, sonhar, apressar e clamar por este Dia: “Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Ap 22:20).

Bom dia, cidadãos da Pátria celestial!

Desafio espiritual Jornada “Chuva Serôdia. Chegou a hora!“, 4° dia: “Procure hoje algum amigo, parente ou colega e fale sobre sua necessidade de receber o Espírito Santo como chuva serôdia. Dê o seu testemunho com humildade e fale sobre sua decisão de viver por Cristo. Se tiver reunido em grupo, ofereça a oportunidade ou sugira que cada um fale sobre sua necessidade de receber o Espírito Santo” (Chuva Serôdia. Chegou a hora!, p. 36).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel29
#RPSP

Deixe seu comentário:



EZEQUIEL 29 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by jquimelli
19 de outubro de 2017, 0:00
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 28 by jquimelli
18 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Aqui Ezequiel anuncia a desgraça do príncipe de Tiro. O fato do príncipe ter assumido o papel de uma divindade no culto da cidade indica que este governante representa muito mais do que somente a si mesmo. Vemos aqui representado em escala humana algo de dimensões cósmicas. Nós não queremos basear a doutrina da queda dos anjos celestes apenas neste capítulo, mas o que é dito aqui ilumina o assunto que é abordado em outros lugares da Bíblia.

A essência da queda no pecado é o fato da criatura pretender possuir as prerrogativas do Criador, seja essa criatura angelical ou humana. Nenhum de nós consegue escapar dessa tentação, por mais ridícula que essa pretensão seja.

No entanto, aquele que é Deus não procurou a exaltação própria. Em vez disso, Ele “esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!”(Filipenses 2:7, 8. NVI).

Ele é a nossa salvação e nosso modelo de ser.

Ross Cole
Avondale College, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/28 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1076
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/28
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/07/25/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 28 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 28 – PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
18 de outubro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: