Reavivados por Sua Palavra


PROVÉRBIOS 9 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
10 de julho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 9 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 9 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR(link externo)



PROVÉRBIOS 9 by Jeferson Quimelli
10 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/9

Se você corrigir pessoas vaidosas, só conseguirá ser insultado.
Se você repreender pessoas más, só conseguirá se machucar.
Nunca corrija pessoas vaidosas; elas vão te odiar por isso.

Mas se você corrigir os sábios, eles o respeitarão.
Qualquer coisa que você disser aos sábios os tornará mais sábios.
Tudo o que você disser aos justos aumentará o conhecimento deles (v. 7-9).

Qualquer tradução desses versículos transmite a verdade de que nem todo mundo está aberto a aprender, especialmente aprender que eles estão errados. Muitos preferem continuar errados a admitir que têm espaço para crescer.

Em contraste, homens e mulheres sábios estão sempre aprendendo, sempre ouvindo novas ideias (Pv 18:15).
Se houver um problema, eles querem tomar conhecimento.
Se houver algo que eles possam melhorar, embora possa doer admitir, eles agradecem as informações.

“O temor do Senhor é o princípio da sabedoria” (v. 10).
“O temor do Senhor é o princípio do saber” (Pv 1:7).

É uma relação de respeito e admiração por Deus, uma adesão leal à Sua maneira de fazer as coisas, que fornece a estrutura para a compreensão, o padrão no qual as coisas finalmente fazem sentido. Amém.

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Spokane Valley, Estado de Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=883
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
10 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

573  palavras

1 Edificou a sua casa. As interpretações que consideram a uma representação da encarnação de Cristo ou da igreja, o corpo simbólico de Cristo, ou das escolas dos profetas, onde habitava a sabedoria, representam representações alegóricas desautorizadas. É suficiente considerar a “casa”uma imagem poética que personifica a sabedoria e a representa habitando num lugar a cujas portas se dirigem [seres humanos] ávidos pela verdade (ver Pv 8:34). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1096.

Sete colunas. Com frequência sete denota completude. Consequentemente, pode-se afirmar que a casa da sabedoria foi construída de forma plena e perfeita, com um alicerce firme, já que as colunas são de pedra lavrada. CBASD, vol. 3, p. 1096.

2 A sua mesa. A sabedoria é tratada como que preparando uma grande festa. Em lugares de clima quente, e sem refrigeração, os animais precisam ser abatidos logo antes da festividade, pois a carne se deteriora rápido. CBASD, vol. 3, p. 1097.

3 Suas criadas. Por figura poética, como a “sabedoria” é feminina, suas criadas também são representadas no feminino. CBASD, vol. 3, p. 1097.

4 É simples. Somente aqueles que reconhecem sua falta de entendimento aceitam o convite. Os outros recusam por confiança vã na própria superioridade. CBASD, vol. 3, p. 1097.

7 Afronta. Quando se sabe que alguém trata a religião com escárnio, qualquer tentativa de corrigir esta pessoa será rebatida com um discurso tão abusivo que só pode resultar em dano para todos os envolvidos. … Esses indivíduos costumam ser alcançados mais facilmente por meio do apelo indireto da vida humilde e consistente do verdadeiro cristão. CBASD, vol. 3, p. 1097.

9 Dá instrução. O sábio reconhece o valor de saber como os outros o consideram e fica feliz ao receber conselhos, mesmo quando estes assumem a forma de repreensão (Sl 141:5). CBASD, vol. 3, p. 1097.

10 Santo. Do heb. qedoshim, plural que alguns consideram um “plural de majestade”e, por isso, aplicam a expressão a Deus. CBASD, vol. 3, p. 1097.

11 Os teus dias. Uma vida longa é oferecida como recompensa pela sabedoria e pelo temor do Senhor (ver Pv 3:2, 16; 4:10; 10:27). CBASD, vol. 3, p. 1097.

12 Para ti mesmo. Embora os resultados da insensatez e da oposição a Deus afetem muitos sofredores inocentes e as bênçãos de uma vida honesta se estendam a muitos outros, ainda é verdade que a sabedoria e a loucura afetam primeiramente aquele que as pratica. CBASD, vol. 3, p. 1097.

13 Mulher apaixonada. Em contraste com o chamado da boa mulher, que representa a sabedoria, Salomão apresenta o convite barulhento e apaixonado da loucura. Todos os seres humanos fazem uma escolha entre as duas. CBASD, vol. 3, p. 1098.

Ignorante. A palavra é claramente usada num sentido negativo, denotando ausência de fibra moral (ver com. de 8:5). Essa mulher não sabe nada do que deveria. CBASD, vol. 3, p. 1098.

14 Alturas. A sabedoria enviou suas criadas pela cidade para convidar dos lugares mais altos (v. 3). A loucura senta-se à porta em esplendor arrogante e exibido, convidando gente tão tola quanto ela. CBASD, vol. 3, p. 1098.

17 Águas roubadas. A festa oferecida pela loucura consiste apenas de águas roubadas e de pão comido às ocultas, em contraste com o alimento satisfatório preparado pela sabedoria (ver com de Pv 5:15). CBASD, vol. 3, p. 1098.

18 Os mortos. Do heb. refa’im (ver com. de Jó 26:5). Diferentemente da casa da sabedoria, bem construída e com colunas de pedra, cheia de luz e ar, o estabelecimento mantido pela loucura é uma habitação sombria e oculta, assombrada pela memória daqueles que morreram absorvidos por suas tentações. CBASD, vol. 3, p. 1098.

Inferno. Do heb. she’ol, a habitação figurada dos mortos (ver com. de Pv 15:11). CBASD, vol. 3, p. 1098.



PROVÉRBIOS 9 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
10 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Não repreendas o escarnecedor, para que te não aborreça; repreende o sábio, e ele te amará” (v.8).

Dois convites. O primeiro, legítimo. O segundo, uma contrafação do primeiro. O primeiro, alicerçado na sabedoria e na prudência. O segundo, manietado na loucura e na ignorância. Neste capítulo é manifestada a separação entre a luz e as trevas, introduzindo os capítulos seguintes que fazem diferença entre o justo e o perverso. Através da ilustração de um banquete, Deus manifesta o Seu desejo em reunir a todos em torno de Si e lhes oferecer o melhor do Céu: “Quem é simples, volte-se para aqui. Aos faltos de senso diz: Vinde, comei do meu pão e bebei do vinho que misturei. Deixai os insensatos e vivei; andai pelo caminho do entendimento” (v.4-6).

Observem os contrastes a seguir:

1. “A Sabedoria” (v.1) de um lado, e a mulher louca e ignorante (v.13) do outro;
2. “A Sabedoria edificou a casa, lavrou as suas sete colunas” (v.1), preparou a comida, deu ordens às suas servas e “arrumou a mesa” (v.2). A mulher-loucura “toma uma cadeira” e fica sentada “à porta de sua casa” (v.14) comendo o pão da preguiça;
3. A Sabedoria oferece do que é seu: “a sua casa” (v.1), “os seus animais” (v.2), “o seu vinho” (v.2), “a sua mesa” (v.2), “comei do meu pão” (v.5). A loucura oferece “águas roubadas” e “pão comido às ocultas” (v.17);
4. A Sabedoria repreende os seus convidados para lhes dar a vida (v.11). A loucura ilude os seus convidados para levá-los à morte (v.18).

Estamos diante de um grande duelo. O maior de todos os tempos. Aquele que define a vida de cada ser humano. Que diz se vivemos nesta Terra como justo ou como ímpio. Que revelará “o que serve a Deus e o que não O serve” (Ml.3:18). Percebam que as palavras que introduzem ambos os convites são as mesmas: “Quem é simples, volte-se para aqui. Aos faltos de senso diz” (v.4 e 16). Há um esforço sobrenatural sendo realizado a fim de manter o homem longe do Senhor e dos propósitos eternos. Mas também há uma obra celestial em favor de todos os que têm invocado a Deus em busca de auxílio. E só conseguirá discernir entre a verdade e o engano aquele que perseverar dia a dia em ouvir e praticar as palavras de Cristo (Mt.7:24).

Jesus prometeu que está preparando o nosso lugar na Casa do Pai e que, quando estiver tudo pronto, Ele voltará para nos levar ao Lar (Jo.14:1-3). Também prometeu que, se vencermos com Ele, seremos colunas no santuário de Deus (Ap.3:12). A minha e a sua vida, escondida em Cristo, será para sempre o troféu da vitória do bem sobre o mal perante todo o Universo. Perante o trono de onde se regem todos os mundos, seremos sempre alvos da plenitude do amor infinito. No banquete que nos aguarda, o próprio Cristo nos servirá. Em nome dEle, não troque esta oferta de graça e bondade pelas alfarrobas que comem os porcos (Lc.15:16). Ainda há tempo de você aceitar o convite do Pai, que, “desde a altura das cidades” (v.3), lhe chama pelo nome. Vigiemos e oremos!

Bom dia, sábios e justos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios9 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
10 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 9 – As decisões tomadas hoje determinarão teu destino amanhã. A sabedoria é essencial para a permanência da vida.

Em Provérbios, a sabedoria é personificada numa mulher que chama, convida e insiste (1:20-33); vista como mais preciosa que pérolas e, todos os seus planos são de paz (3:3-18). Ela deveria ser tão íntima como uma irmã (7:1-5).

Além disso, como uma mulher atraente, a sabedoria anseia compromisso intenso conosco (9:1-6). Porém, como tudo de bom que Deus faz, o diabo prepara uma contrafação, a sabedoria possui uma rival, uma mulher que é sua concorrente: chama-se loucura. A qual, embora seja tão atraente quanto a verdadeira sabedoria, seu caráter é deprimente e sua conduta questionável (vs. 13-18).

A loucura passa-se por sábia. Sem discernimento somos incapazes de saber qual das duas é “isca” e qual é verdadeira sabedoria. Observe, pois, que, ambas…
• …Possuem sua morada no alto da cidade (vs. 3, 14);
• …Convida homens disponíveis a sua residência (vs. 4, 16);
• …Oferecem comida e água (vs. 5, 7);
• …Ofertam mais que uma refeição (vs. 11, 18).

Fica evidente, no texto inspirado, que a maior diferença está no resultado de aceitar a oferta, da sabedoria ou da loucura.
1. A sabedoria oferece vida: Promete libertação da ignorância, e do pecado que leva à morte; resultando em festa, alegria, paz e prazer eternos no Céu, começando aqui na Terra uma transformação do caráter (vs. 10-12).
2. A loucura, personificada numa prostituta cultual, rouba a vida dos que a ela se associam, e vão com ela ao inferno. Em vez de…
a) …transformação, haverá deformação do caráter (v. 17);
b) …festa – vida, haverá funeral (v. 18);
c) …ir ao Céu, irá ao inferno (v. 18).

Só existem dois caminhos, de Deus ou do diabo; da justiça ou do pecado; da verdade, ou da falsidade; o estreito e o largo; da bênção e da maldição; da graça e da desgraça; da vida e da morte; do Céu e do Inferno.

“Como vendedores convidando fregueses para entrar em suas lojas, a sabedoria e a loucura convidam o leitor a escolher o caminho a seguir. É uma questão de vida ou morte” (Duane A. Garrett). Quem você acha que tem mais fregueses?

Qual você escolhe: a sabedoria ou a loucura? – Heber Toth Armí.



PROVÉRBIOS 8 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
9 de julho de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO PROVÉRBIOS 8 – Leia a Bíblia antes

PROVÉRBIOS 8 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

PROVÉRBIOS 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR(link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA(link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



PROVÉRBIOS 8 by Jeferson Quimelli
9 de julho de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/pv/8

A sabedoria é personificada neste capítulo como uma dama – honesta, justa, sempre fazendo o certo, vivendo em correção. A sabedoria, na última metade do capítulo, é descrita como existente antes de Deus criar qualquer coisa: antes das montanhas e colinas, antes dos rios, antes de … tudo.

A sabedoria em Provérbios 8, de fato, corresponde à sabedoria saudada em Provérbios 3:18, 19 como não apenas existindo antes da criação de Deus, mas como parte integrante da criação. Foi pela sabedoria que Deus criou … tudo.

Poderia “sabedoria” ser um termo usado para as “especificações arquitetônicas” de como Deus projetou o universo material? E poderia a Lei de Design incluir também o aspecto moral, do mesmo modo como o reino material ilustra os princípios de como as coisas funcionam na realidade espiritual?

Por exemplo, a gravidade não é uma realidade que podemos negar. Não é uma “lei” que eu possa “infringir”, desconsiderando-a. Se eu pular de um penhasco, apenas demonstrarei como funciona – me espatifando nas rochas abaixo. Toda “lei natural” tem seu resultado certo, dependendo de como a respeitamos ou não. A causa é seguida pelo efeito.

Toda verdade moral também tem sua consequência natural (em contraste a uma penalidade imposta). Às vezes Deus intervém no julgamento, mas geralmente nos castigamos por nossos próprios pecados.

Quão melhor é viver em harmonia com a maneira como as coisas foram projetadas para operar!

Virginia Davidson
Artista – projetista e construtora de vitrais
Spokane Valley, Estado de Washington, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=882
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli



PROVÉRBIOS 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
9 de julho de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

513 palavras

5 Simples. Do heb. petha’im, termo que abrange aqueles que ainda não entregaram o coração à sabedoria, mas não foram comprometidos pelo mal. Encontram-se no vale da decisão, prontos para serem influenciados pelo bem ou pelo mal. Inclui também quem é facilmente tentado. Os “néscios”, em contrapartida, são os que resistiram ativamente ao chamado da sabedoria e, por isso, são mais difíceis de ser conquistados para esse estilo de vida (ver Pv 1:7). Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1092.

8 Nenhuma coisa torta. As palavras da verdadeira sabedoria não contém nada de pervertido. … “O temor do SENHOR é o princípio do saber” (Pv 1:7). Aqueles que rejeitam a crença num Deus pessoal e num padrão absoluto de comportamento não são sábios (Sl 14:1; 1Tm 6:20, 21; 2Pe 3:3-5). CBASD, vol. 3, p. 1092.

13 A soberda. Quando a verdadeira relação entre o Deus santo, elevado e eterno e o pecaminoso coração mortal é percebida, não há espaço para a soberba. CBASD, vol. 3, p. 1092, 1093.

15 Reinam os reis. Os primeiros intérpretes consideraram que estas palavras se aplicavam a Cristo. … É verdade que muitos dos atributos que o orador em Provérbios 8 atribui a si também descrevem a obra e natureza de Cristo. … A declaração “Por meu intermédio, reinam os reis” é verdadeira tanto em relação a Cristo quanto à sabedoria. CBASD, vol. 3, p. 1093.

17 Os que me procuram. O sentido é de procurar com tanta diligência, a ponto de se levantar cedo para iniciar a busca. Por causa das distrações dos assuntos mundanos e do engano do coração humano, é necessário perseverar na diligência para manter um relacionamento salvífico com a sabedoria e com Deus. CBASD, vol. 3, p. 1093.

18 Justiça. Um prêmio inestimável, celestial. O poder do Salvador é prometido a todos os que buscam a bondade. Esse poder torna possível a um ser humano pecaminoso seguir os bons conselhos da sabedoria. A justiça é uma recompensa interior, evidenciada mediante o comportamento externo (1Co 1:30). CBASD, vol. 3, p. 1093.

20 No meio das veredas. Esta passagem é igualmente clara, se aplicada a Cristo. Ele foi à nossa frente e trilhou por nós o caminho da justiça e do juízo. Nos dias anteriores à cruz, falou por intermédio dos patriarcas e profetas (1Pe 1:11). Todo o simbolismo da lei ritual mosaica apontava para a vida dAquele que purificaria o pecador. CBASD, vol. 3, p. 1093, 1094.

31 Filhos dos homens. O ser humano foi a obra-prima do Criador (PP, 44). Embora Deus ame a criação animal e se importe com ela, os bichos eram simplesmente uma parte do ambiente de Adão e Eva. Os animais podem ser sagazes, mas não são capazes de conhecer a sabedoria que é temer ao Senhor. Deus só encontrou Sua imagem refletida no ser humano. Por isso, demonstrou deleite e interesse especiais nele (ver Hb 2:7, 8). CBASD, vol. 3, p. 1095.

35 Vida. A vida eterna é a recompensa para a busca diligente por sabedoria; a morte eterna é a pena para quem não a ouve (ver 1Jo 5:11, 12). A busca bem-sucedida por sabedoria significa a entrega do eu para a habitação do Espírito sAnto (ver Jo 16:13). Essa entrega torna possível que Deus opere em nós e para nós as maravilhas de Sua graça. CBASD, vol. 3, p. 1095.



PROVÉRBIOS 8 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
9 de julho de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Meu é o conselho e a verdadeira sabedoria, eu sou o Entendimento, minha é a fortaleza” (v.14).

Estudando o Antigo Testamento, temos escavado verdadeiros tesouros e descoberto verdades que com certeza têm transformado a nossa vida e a nossa maneira de pensar. Ao examinarmos a Sua Palavra, o Senhor nos convida a uma expedição arqueológica, explorando minuciosamente cada capítulo na intenção de encontrarmos as mais belas e preciosas descobertas. Não há nada encoberto que Deus não possa revelar a todo aquele que O ama e que busca nEle a sabedoria.

A narrativa deste capítulo apresenta “a Sabedoria” de forma personificada. Mas não faria sentido a sabedoria dizer que ela é a verdadeira sabedoria e nem o próprio Salomão declarar ser ele mesmo o entendimento. Observem a afirmação central do verso quatorze: “eu sou o Entendimento”. Quem Se declara como o Eu Sou? Está escrito: “Disse Deus a Moisés: Eu Sou o Que Sou” (Êx.3:14), e disse Jesus: “… se não crerdes que Eu Sou, morrereis nos vossos pecados” (Jo.8:24). Jesus Cristo, o Verbo e o Eu Sou, Ele é a Fonte de toda a sabedoria e de todo o entendimento.

Jesus falou: “Eu sou o caminho, e a verdade e a vida” (Jo.14:6). A sabedoria proclama a verdade, concede a felicidade aos que seguem seus caminhos (v.32) e conduz à vida (v.35). A sabedoria é eterna (v.23), assim como Cristo é eterno. E tudo isto é colocado à nossa disposição se tão-somente pedirmos (Leia Tg.1:5). O apóstolo Paulo descreveu a verdadeira sabedoria, e como encontrá-la: “mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, outrora oculta, a qual Deus preordenou desde a eternidade para a nossa glória… mas Deus no-lo revelou pelo Espírito; porque o Espírito a todas as coisas perscruta, até mesmo as profundezas de Deus” (1Co.2:7 e 10).

A sabedoria de Deus era um mistério antes de ser revelada em Cristo. E a revelação de Jesus Cristo só pode ser entendida através do Espírito Santo. Porque “as coisas de Deus ninguém as conhece, senão o Espírito de Deus” (1Co.2:11). Ou seja, quem não tem o Espírito de Deus não possui sabedoria, e, consequentemente, não tem a verdade, anda sem direção e não tem a vida. Porém, todo aquele que é nascido de Deus possui “a mente de Cristo” (1Co.2:16). Quer uma sabedoria mais privilegiada do que esta? Não existe!

A excelência da sabedoria está em seguir os passos de Jesus, e a vida eterna está em perseverar neste propósito até o fim (Mt.24:13); uma jornada que só é possível mediante a orientação do Espírito Santo. Lembre-se: quanto mais compartilhamos sabedoria, mais a recebemos. Portanto, ouça, agora, a voz do Espírito: “Feliz o homem que Me dá ouvidos” (v.34). E alcançarás o “favor do Senhor” (v.35). Persevere em estudar a Sua Palavra e dela testemunhar, e acharás a vida (v.35). Vigiemos e oremos!

Bom dia, guiados pelo Espírito Santo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Provérbios8 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



PROVÉRBIOS 8 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
9 de julho de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

PROVÉRBIOS 8 – A sabedoria não surgiu com a evolução. Absolutamente! É loucura pensar que a sabedoria surgiu por acaso, do nada. A sabedoria é um dom dado aos humanos pelo Criador.

O capítulo em apreço é assim sumariado por Bruce K. Waltke:

1. Introdução (vs. 1-10):
a) Marco e destinatário do discurso sobre a sabedoria (vs. 1-5);
b) Exortação de sabedoria para escutar com motivação (vs. 6-11).

2. Lição (vs. 12-31):
a) Atributos da sabedoria comunicáveis em tempos históricos (vs. 12-21):
• Papel da sabedoria na ordem civil (vs. 12-16);
• Presentes de glória material da sabedoria para aqueles que a amam (vs. 17-21).
b) Nascimento e celebração da sabedoria nos primórdios dos tempos (vs. 22-31).

3. Conclusão (vs. 32-36).
Este capítulo apresenta características da sabedoria; essencialmente, “a sabedoria, em Provérbios 8, vai além da mera personificação poética e se refere, na verdade, a um Ser divino – o Cristo pré-encarnado, que foi Criador associado com o Pai e serviu, mesmo antes do pecado, como Mediador entre a Divindade infinita e criaturas finitas” *, comenta Jacques Doukhan.

Jesus recebe incumbência de ser o Criador, Ele é a sabedoria em pessoa (Colossenses 2:3). Por conseguinte, Jesus está convidando-nos, neste texto, a:
• Ouvir e confiar em Suas Palavras fieis e verdadeiras a fim de que sejamos sábios e prósperos;
• A termos um encontro com Ele e receber dEle as orientações para vivermos na terra os princípios da justiça que promove a vida;
• Considerarmos os Seus planos de sabedoria para que nossa vida esteja com harmonia com Sua vontade e seja cheia da sublime alegria e felicidade.

Somente quem tem Jesus no coração pode realmente agir com sabedoria; pois, assim, o pecador andará como Ele, a personificação da sabedoria, andou (I João 2:6).

Reavivemo-nos: Vamos ser felizes vivendo em sabedoria? – Heber Toth Armí.

 

* Um dos grandes problemas apresentados a essa interpretação seria que o texto é claro quando a sabedoria declara: “Antes de haver abismos, eu nasci…” (v. 24). Doukhan explica que isso “não indica que Cristo nasceu literalmente e não implica que houve um tempo anterior em que Cristo não existia. Ao contrário, alusões ao nascimento, quando associadas a palavras hebraicas como ‘estabeleci’ (v. 23), constituem uma linguagem técnica do Antigo Testamento para se referir à instalação de uma pessoa num novo cargo”.




%d blogueiros gostam disto: