Reavivados por Sua Palavra


ZACARIAS 3 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
13 de abril de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ZACARIAS 3 – Primeiro leia a Bíblia

ZACARIAS 3 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ZACARIAS 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)



ZACARIAS 3 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
13 de abril de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

544 palavras

1 Deus me mostrou. A quarta visão (v. 1-10) foi dada para mostrar o poder de Cristo “para derrotar o acusador do Seu povo” (PR, 583). Ela foi dada quando “o firme progresso realizado pelos construtores do templo aborreceu e alarmou grandemente as forças do mal” (PR, 582; ver com. de Zc 1:8).

Josué. Primeiro sumo sacerdote após o cativeiro, também chamado de Jesus (Ed 2:2), uma transliteração de forma aramaica do nome … . Nesta visão, o sumo sacerdote representa Israel diante de Deus.

Anjo do SENHOR. Isto é, “o Anjo que é o Senhor”, significando Cristo (cf. Jd 9; ver PR, 584; ver com. de Êx 23:20, 21).

Satanás. Do heb. hassatan, literalmente, “o adversário”. A palavra vem do verbo satan, que significa “acusar”, “agir como um adversário”(Sl 38:20; 71:13; 109:4, 20, 29).

Para se lhe opor. Ao passo que Josué intercedia diante de Deus por seu povo, Satanás estava próximo para se opor e frustrar seus esforços, acusando a Josué e seu povo com o fardo do pecado (cf. 1Pe 5:8; Ap 12:10). Ele salientou as transgressões de Israel como uma razão porque o povo não deveria ser restaurado ao favor divino (ver PR, 583; cf. Zc 1:11; 2:12). Afirmava que eles não mereciam ser restaurados ao relacionamento da aliança (ver com. de Zc 1:16).

2 O SENHOR te repreenda. É verdade que o povo de Deus pecara gravemente. Mas eles passaram pelo castigo do exílio, e muitos foram levados ao arrependimento e humilhação.

Tição tirado do fogo. O ardente fogo do cativeiro teria consumido o povo escolhido, caso Deus não tivesse movido o coração dos reis pagãos para mostrar favor a Seus filhos dispersos, e se alguns deles não estivessem dispostos a responder ao chamado de Deus para fugir de Babilônia (Jr 51:6, 45; cf. Zc 2:6).

3 Vestes sujas. Significando a corrupção do pecado (cf. Is 64:6).

4 Tirai-lhe. A remoção das vestes sujas significava remissão do pecado e restauração ao favor de Deus. A nova veste representava a justiça imputada de Cristo (PR, 584).

5 Um turbante limpo. Literalmente, “um turbante puro”. … O turbante, antigamente indicado para o sumo sacerdote, levava a inscrição “Santidade ao SENHOR” (Êx 28:36-38). A colocação do turbante limpo sobre Josué significava que suas transgressões tinham sido perdoadas e que ele estava qualificado para seu santo ofício. Sacerdote e povo foram restaurados ao favor divino (v. 9; ver com. do v. 1).

6 Protestou. Melhor, “alertou”.

7 Andares. Grandes bênçãos seguiriam a obediência (ver 1Rs 3:14).

Estes que aqui se encontram. Anjos assistentes (ver PR, 585).

8 Ouve, pois. A importante natureza da promessa prestes a ser feita exigia a completa atenção do sacerdote.

Homens de presságio. Literalmente, “homens de prodígio”. … Mofeth também é frequentemente traduzido como “sinal” (1Rs 13:3, 5; 2Cr 32:24; Ex 12:6; etc.). Como Ezequiel foi um sinal (do heb. mofeth) à sua geração (Ez 12:6, 11; 24:24, 27), assim os israelitas da restauração foram uma demonstração do que Deus estava disposto a fazer por aqueles que cooperassem com os propósitos celestiais. Eles seriam “honrados como os escolhidos do Céu entre as nações da Terra” (PR, 585).

Meu servo. Um título frequentemente dado ao Messias (ver com. de Is 41:8).

Renovo. Do heb. tsemach, “broto”, “crescimento”, um símbolo do Messias (ver Jr 23:5; 33:15), que seria o glorioso Rebento que brotaria da casa de Davi.

9 Pedra. O simbolismo não é explicado claramente. …O ensino central da visão foi a remoção da culpa de Josué e de seu povo.

10 Debaixo da vide. Um símbolo de paz e segurança, alegria e prosperidade (ver Is 65:17-25; Mq 4:1-5).



ZACARIAS 3 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
13 de abril de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

Este capítulo apresenta a quarta visão de Zacarias; cuja essência é profecia e ilustração das ações de Satanás perante Deus quando se trata do pecador.

Neste texto teus olhos verão além do normal, o que os olhos carnais desconhecem:
• Existe um real conflito universal e sobrenatural entre o bem o mal;
• O mal conduz poderosamente pessoas ao pecado, cuja finalidade é afastá-las de Deus;
• Ao distanciarem-se de Deus, os pecadores aliam-se ao acusador-mor;
• Contudo, Deus age soberanamente quando o pecador O procura.

Nesta incrível revelação profética, é possível responder a três perguntas importantíssimas para quem vive em meio ao grande conflito entre Deus e Satanás:

1. Primeira: O que acontece quando o pecador arrependido busca a Deus? Os versos iniciais (1-5) respondem: O pecador tem seu acusador repreendido pelo Salvador; tem seus pecados retirados; e, finalmente, recebe aplicação da justiça divina representada pela substituição das vestes sujas pelas limpas.

2. Segunda: O que Deus espera do pecador perdoado? Os versos 6 e 7 mostram que, após purificar ao pecador, Deus espera obediência – um processo de santificação resultante da justificação. A graça que liberta opera poderosamente dando liberdade para viver a fidelidade a Deus.

3. Terceira: Qual é a base de Deus para restaurar o condenado pecador? Os versos 8 a 10 declaram que Cristo é a base da obra de restauração na figura do Servo, do Renovo e da Pedra.

Desta forma, o processo da salvação é unicamente pelas obras de Cristo. Ele é nosso Salvador; nEle o pecador silencia o acusador; nEle o acusado torna-se perdoado e reconciliado com o Deus santo; nEle há perdão, pureza e restauração.
• Em Cristo as imundícias do pecado são retiradas do pecador e aplica-se a justiça divina.

Agora, reflita, assimile e permita que estas certezas inundem a tua vida:
1. “Felizes os que terão ousadia santa diante do Juiz naquele dia, por saberem que ele é seu Amigo e Advogado!” (Matthew Henry).
2. “Quando estivermos revestidos da justiça de Cristo, não teremos nenhum prazer no pecado, pois Cristo está operando em nós. Poderemos cometer erros, mas haveremos de odiar o pecado que causou os sofrimentos do Filho de Deus” (Ellen G. White).

Você crê no que aprendeu? Então, você aceita viver o ideal de Deus? – Heber Toth Armí.



ZACARIAS 2 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
12 de abril de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ZACARIAS 2 – Primeiro leia a Bíblia

ZACARIAS 2 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ZACARIAS 2 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



ZACARIAS 2 – COMENTARIOS SELECIONADOS
12 de abril de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

451 palavras

1 Vi, e eis um homem. A terceira visão mostra o triunfo do plano de Deus. A gloriosa perspectiva apresentada neste versículo teria sido realizada por Israel se o povo tivesse cooperado com o plano celestial. O homem com o cordel de medir não é identificado, e isto não é necessário para que se compreenda a visão.

2 Medir Jerusalém. O ato simbólico garantiu que Jerusalém seria reconstruída.

6 Fugi. Ver Jr 51:6, 45. Este foi um novo chamado àqueles judeus que não haviam retornado a Jerusalém no decreto de Ciro (Ed 1:1-4) para ir a Sião a fim de “fugir” dos tempos angustiosos que aconteceriam no domínio persa. Ainda havia muitos judeus exilados em Babilônia, e não poucos viviam com tranquilidade e riqueza. A prosperidade os levou a recuar diante do futuro incerto que o retorno a Jerusalém parecia oferecer.

Terra do Norte. Babilônia geralmente é mencionada desta forma no AT porque os invasores daquele país entravam na Palestina pelo norte (ver com. de Jr 1:14, 15; 4:6).

8 Menina do Seu olho. Cada golpe que fere os santos, fere o Senhor deles (ver Is 63:9; At 9:1-5; cf. Mt 10:40; 25:34-46).

9 Agitarei. O agitar da mão significa o exercício de poder (ver Is 11:15; 19:16). O Senhor prometeu alterar as coisas, de modo que aqueles a quem Israel servia fossem um despojo para Seu povo.

Quem me enviou. As credenciais do verdadeiro profeta são o cumprimento de suas predições (ver Dt 18:21, 22).

10 Exulta. Em vista da gloriosa perspectiva, Sião é convidada a se regozijar. Se o povo tivesse ouvido as mensagens de seus profetas, a cidade teria “permanecido de pé no orgulho de sua prosperidade, rainha dos reinos” (DTN, 577). Deus teria habitado no meio dela e Jerusalém teria se tornado na diadema de glória do mundo. Com a queda de Israel e a realização do propósito de Deus na descendência espiritual, ou seja, a igreja cristã (ver p. 22-24), o motivo de regozijo é agora a Nova Jerusalém que descerá “do Céu, da parte de Deus” (Ap 21:2).

11 Muitas nações se ajuntarão. Ver Is 14:1; Mq 4:2. Deus pretendia que as pessoas de todas as nações, ao observar a prosperidade de Israel e as vantagens de servir ao verdadeiro Deus, fossem levadas a se unir ao Senhor (ver p. 15, 16). Contudo, assim como antes do exílio, Israel recusou ouvir a luz enviada pelo Céu. Assim sendo, Deus comissionou a igreja cristã para pregar o evangelho em todo o mundo, para que “muitos” de todas as terras possam crer e ser salvos (ver Mt 24:14; 28:19, 20; Mc 16:15, 16; At 1:8; Ap 14:6-12).

13 Cale-se. Em antecipação a esses eventos poderosos e gloriosos, o mundo é exortado a aguardar com o devido temor e reverência (ver Sl 76:8, 9). É assegurado que Deus Se levantará de Seu estado de aparente inatividade para castigar o ímpio e salvar Seu povo (ver Sl 44:23-26).

 

Referências: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1199, 1200.



ZACARIAS 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
12 de abril de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 2 – Você quer saber o que Deus deseja para você? Ele te ama tanto que almeja estar sempre ao teu lado! Seu maior desejo é fazer morada em teu coração agora a fim de que por toda a eternidade estejas com Ele em Sua morada: A Nova Jerusalém.

A igreja de Deus, embora defeituosa e falha, não é alvo de Suas críticas, mas de Seu amor e cuidado. Um dia, Jesus virá e destruirá o pecado; não, porém, Sua igreja. O pecado será destruído a fim de salvar à igreja; portanto, é importante abandonarmos o pecado.

A terceira visão de Zacarias, “do Cordel de Medir”, a qual prediz a futura grandeza de Israel caso a nação antiga apreciasse a presença e o favor de Deus; mas, não aconteceu. Com visão neotestamentária, a profecia de Zacarias revela que o plano divino permanece, mas o método foi alterado – não que Deus tenha falhado, mas porque o antigo Israel falhou.

No Novo Testamento, o cumprimento profético foca à igreja de Deus, o corpo de Cristo, que é a “menina dos olhos divinos”. A igreja agora recebe as promessas que Israel rejeitou; espero que não venhamos a rejeitá-las também ignorando a presença constante de Deus. As promessas são:
• Expansão; o reino de Deus será infinito (v. 4);
• Glória e proteção; o povo de Deus será radiante e estará seguro (v. 5);
• Restauração; a destruição resultante do pecado no mundo terá fim e tudo será renovado (vs. 6-7);
• Vingança; inimigos que atacaram a igreja de Deus com críticas e perseguições, pagarão um preço alto (vs. 8-9);
• Terra abençoada; Deus preparará um mundo novo repleto de bênçãos (vs. 10-13).

Deus diz a Sua defeituosa, fraca e frágil igreja: “Qualquer um que atingir vocês me atinge – faz sangrar meu nariz e deixa meus olhos roxos. Mas na hora certa vou dar o sinal, eles serão esfolados e jogados fora…” (AM). Saulo, na estrada de Damasco, perseguindo a igreja, caiu do cavalo e quase morreu. Ali Jesus lhe perguntou: “Por que ME persegues?”

Deus luta e preza por Sua igreja mesmo quando esta falha em suas responsabilidades.

Além de arrepender-se e deixar de atacar à igreja de Cristo com críticas e perseguições, faça parte da igreja de Deus! Comprometa-se! Consagre-se! – Heber Toth Armí.



ZACARIAS 1 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
11 de abril de 2021, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ZACARIAS 1 – Primeiro leia a Bíblia

ZACARIAS 1 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

CONVITE A LER ZACARIAS – Vídeo

ZACARIAS 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

<COM. VÍDEO PR ADOLFO SUÁREZ(link externo)

COM. VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

COM. VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

COM. VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

COM. VÍDEO PR MICHELSON BORGES (link externo)



HOJE COMEÇAMOS A LER ZACARIAS!
11 de abril de 2021, 0:53
Filed under: Sem categoria



ZACARIAS 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS – inclui comentários gerais sobre o livro
11 de abril de 2021, 0:50
Filed under: Sem categoria

998 palavras

1. Título. O livro é intitulado segundo o nome de seu autor, Zacarias, do heb. Zekaryah, que significa “Yahweh lembra” ou “Yahweh tem lembrado”. Era um nome comum entre os judeus.

2. Autor. Zacarias foi, possivelmente, um levita ou mesmo um sacerdote (ver Ne 12:16; cf. Zc 1:1).

3. Contexto histórico. Zacarias foi contemporâneo de Ageu (Zc 1:1; ag 1:1).

4. Tema. Zacarias, assim como Ageu, foi designado por Deus para levar os judeus à ação, pois, devido à oposição inimiga sancionada pelo falso Esmérdis (522 a.C.), os judeus haviam interrompido a edificação do templo (ver vol. 3, p. 57, 58). As profecias de Zacarias “vieram num tempo de grande incerteza e ansiedade”, quando “parecia aos líderes como se a permissão dada aos judeus para reconstruir estivesse prestes a sofrer impedimento”(PR, 580). Suas mensagens, lidando com a obra de Deus e os planos divinos para a restauração, foram designadas para levar encorajamento ao debilitado zelo dos judeus. Como resultado das inspiradas mensagens e a liderança de Ageu e Zacarias, logo o templo foi concluído (Ed 6:14, 15).

As mensagens de Zacarias, expondo um glorioso futuro, eram condicionais (Zc 6:15). Devido à falha dos judeus em atender às condições espirituais sobre as quais sua prosperidade estava baseada, as profecias não foram cumpridas de acordo com o propósito original. No entanto, certas características serão cumpridas na igreja cristã (ver p. 17-23).

 

1 Segundo ano do rei Dario. Ou seja, 520 a.C.

3 Tornai-vos. Deus apela ao povo que se arrependa e receba o favor divino que lhes permitiria realizar, com segurança e certeza, a obra de reconstrução do templo (ver p. 1193). A necessidade de arrependimento e reforma é, com frequência, salientada por Zacarias (ver Zv 3:7; 6:15; 7:7-10; 8:16, 17).

Diz o SENHOR. A tríplice repetição desta frase é, sem dúvida, para se dar ênfase.

5. Vossos pais. Deus conclamou Seu povo a refletir sobre a conduta e o destino de seus antepassados, como uma lição para o presente.

Vivem para sempre? Os profetas eram mortais como aqueles a quem pregavam. Todavia, suas palavras eram de Deus.

7 Mês undécimo. A data apresentada neste versículo é, aproximadamente, 15 de fevereiro de 519 a.C., pelo cálculo Juliano (ver vol. 3, p. 89). Cerca de três meses antes, Zacarias começara seu ministério profético (Zc 1:1). As oito visões registradas em Zacarias 1:8 a 6:8 foram dadas no intervalo.

8 Uma visão. A primeira visão foi designada para inspirar confiança no bondoso propósito de Deus para restaurar Seu povo. Ela assegurou que as nações gentílicas seriam derrubadas e que, a despeito do atual estado de Israel, o misericordioso propósito de Deus seria realizado desde que o povo fizesse a parte que lhe cabia (ver Zc 6:15). … A série de oito visões registrada em Zacarias 1:7 a 6:8 apresenta uma narrativa profética conectada, que expõe o propósito de Deus para os judeus sobre o retorno deles do cativeiro babilônico e culmina na vinda do Messias e o estabelecimento de Seu reino (ver p. 13-18). Zacarias recebeu esta série de visões numa época de grande desânimo, quando parecia que os inimigos do povo de Deus estavam prestes a fazer a restauração parar completamente (ver PR, 582). Essas mensagens foram designadas a encorajar os exilados que retornaram e inspirá-los a prosseguir com fé em sua obra.

A primeira visão (Zc 1:7-17) revela o plano de Deus para o Israel paralisado. As nações pagãs da terra estavam “tranquilas”, mas Deus anunciou Seu propósito de restaurar o templo como Sua “casa”e “escolher Jerusalém” como o agente por meio do qual Seu propósito para a salvação dos seres humanos seria realizado.

18-21 A segunda visão (Zc 1:18-21) ilustra a danificada nação de Israel como tendo sofrido em resultado do cativeiro, mas a visão também apresenta a intenção de Deus de reparar todo o estrago causado a ela.

Cavalo vermelho. O profeta não explica o significado da cor, e a especulação é inútil.

Murteiras. Uma árvore sempre-verde que ostenta flores brancas e um fruto aromático do qual são feitos os perfumes. A árvore é comum na Palestina.

10 Percorrerem a terra. Estes mensageiros são representados como prestando um relatório ao grande Governante do universo a respeito dos assuntos terrestres, especialmente com relação a Israel, o povo escolhido de Deus, por estar passando pelo cativeiro por meio da opressão de nações pagãs vizinhas. Eles já haviam realizado sua missão e estavam prontos a prestar o relatório.

11 Repousada. O programa de Deus parece estar paralisado. As nações não estão fazendo nada para proporcionar alívio e auxílio ao povo de Deus. Na verdade, parece que a permissão para a reconstrução estava cancelada (ver p. 1181, 1182; PR, 579, 580).

12. Não terás compaixão. O povo de Deus estava em situação de insegurança e desalento. O templo permanecia em desolação, e Jerusalém, em ruínas.

13 Palavras consoladoras. A visão foi designada para levar encorajamento e conforto ao povo.

14 Sião. Neste versículo, a palavra é usada como sinônimo para toda a cidade de Jerusalém (ver com. de Sl 48:2).

15 Vivem confiantes. Ver com. do v. 11. Embora Deus tenha castigado os israelitas por causa de seus pecados, Ele estava apenas “um pouco indignado e planejou restringir os juízos. Por outro lado, os “gentios”, indo além do que Deus pretendia, intentavam colocar os israelitas em sujeição permanente (ver Is 10:5-19).

16 Será edificada. Os v. 16 e 17 revelam os bons desígnios de Deus para o remanescente. As predições foram cumpridas parcialmente. O templo foi reconstruído, e Jerusalém, restaurada. Mas a prosperidade indicada neste versículo nunca ocorreu completamente. O povo falhou em cumprir as condições espirituais sobre as quais estava baseada sua prosperidade temporal. Ainda assim, a oportunidade era deles. A visão foi designada a encorajá-los e apresentar um forte incentivo para usufruir seus privilégios negligenciados (ver p. 17-20). O plano de Deus para Israel, temporariamente interrompido pelo cativeiro, seria retomado novamente. A Israel seriam restaurados os privilégios e as responsabilidades da relação de aliança (ver p. 18).

18 Quatro chifres. Os chifres são claramente definidos como os poderes que “dispersaram a Judá, a Israel e a Jerusalém”(v. 19; ver PR, 581). O número “quatro” pode denotar universalidade, como sugerido pelos quatro pontos cardeais (ver Dn 8:8; 11:4) para onde Israel fora espalhado (Zc 1:212; cf. 2:6; ver com. de Zc 1:8).

20 Ferreiros. Do heb. charasim, “artesãos”. A palavra denota os que trabalham com pedra (Êx 28:11), madeira (2Sm 5:11), metal (1Sm 13:19), etc. … Os artesãos representavam “os agentes usados pelo Senhor na restauração de Seu povo e da casa do Seu culto”(PR, 581).

 

Referências: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 1193 – 1198.



ZACARIAS 1 – Comentário Pr Heber Toth Armí
11 de abril de 2021, 0:40
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 1 – Qual é a nota tônica do livro de Zacarias? Merril F. Unger analisa:
“Esse livro é único entre os profetas menores pela ênfase messiânica e pela revelação de eventos ligados ao primeiro e segundo adventos de Cristo. É tido como o escrito mais messiânico e verdadeiramente apocalíptico e escatológico de todo o AT”.

Diante disso, creio que não valorizamos suficientemente seu estudo; por outro lado, por mais apelativos que sejamos em prol do estudo desse livro, nunca seremos exagerados.

Sobre os seis primeiros versículos, o teólogo Paul R. House afirma: “Dificilmente seria possível escrever um resumo mais claro de todas as Escrituras desde Deuteronômio 27 até Zacarias 3”.
• Por que não empenharmos no estudo desse importantíssimo livro durante esses próximos 14 dias e aceitar de todo coração viver à altura do ideal de Deus traçado por Zacarias?

Se afirmativo, comecemos agora mesmo: A primeira coisa que temos a fazer é nos arrepender; um arrependimento total que resulte num reavivamento sobrenatural e numa reforma geral da vida (vs. 1-6).
• Você aceita dar esse passo com determinação?

Arrependimento é a desistência da velha vida, isto é, morte. O Dr. Wilson Paroschi diz que, “embora a salvação seja um ‘dom de Deus’ (Efés. 2:8), ela o é somente para aqueles que morrem para si mesmos, que se entregam sem reservas a Cristo, e que estejam dispostos a viver por Ele”.
• Você aceita mesmo dar o primeiro passo: Arrependimento verdadeiro?

O capítulo 1 continua apresentando a primeira das oito visões do livro (vs. 7-17): Um homem cavalgando um cavalo vermelho. O que isso significa? William MacDoanald responde: “Deus está descontente com os gentios que vivem confortavelmente enquanto seu povo enfrenta dificuldades. O Senhor punirá as nações e restaurará seu povo”.

O mesmo capítulo apresenta a segunda visão do profeta (vs. 18-21): Os quatro chifres e os quatro ferreiros. O que isso significa? O Comentário Bíblico Adventista responde:
1. Os chifres são claramente definidos como os poderes que dispersaram a Judá, a Israel e a Jerusalém.
2. Os artesões representavam os agentes usados pelo Senhor na restauração de Seu povo e da casa do Seu culto.

Deus sempre agiu visando o melhor para Seu povo; tudo o que Ele fez foi para restaurá-lo. Hoje não é diferente! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: