Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 24
18 de agosto de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Deus usa duas cestas de frutas para ilustrar Sua mensagem. Uma cesta tem figos perfeitos, maduros e pronto para comer. O outro cesto tem figos ruins que não podiam ser consumidos.
Note que Deus mostra que, assim como os figos, o Seu povo está dividido em dois grupos. Apesar da idolatria e da infidelidade da liderança política e religiosa, ainda há um grande grupo de Seu povo, retratado como “figos muito bons!”
Nos versículos 5-7, Deus expressa Seu grande plano para os “bons figos”, que seriam retirados da terra para evitar os julgamentos. Ele promete trazê-los de volta, restaurá-los e lhes dar um novo coração para que possam conhecê-Lo melhor. Ele promete que será o seu Deus e que, com o novo coração, eles se voltariam para Ele como nunca antes!
Isso é o que nós precisamos: compromisso total, olhos apenas para Ele. Precisamos de um coração que está verdadeiramente convertido do poder destrutivo do pecado. Não como uma Laodicéia morna, mas completamente entregues ao nosso Salvador.
“Oh, Senhor , que eu esteja no cesto de figos bons! Por favor, dê-me um novo coração, completamente dedicado a Ti. Amém”.

Dan Houghton
Centro de Pesquisa Hart – http://www.hartresearch.org/
Califórnia, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/24, https://www.revivalandreformation.org/?id=1018 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/24/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/25
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 24 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 24 – COMENTARIO PR ADOLFO SUÁREZ
18 de agosto de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



JEREMIAS 24 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
18 de agosto de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 24 – Parece que ouvidos são inúteis aos que escolhem não ouvir a verdade. Parece que olhos também são inúteis para quem não quer ver que Deus tem razão em Suas revelações. Como bem colocou Stephen Charnock:

“Um homem pode ser teologicamente instruído e espiritualmente ignorante”.

Portanto, não é o contato com a verdade que liberta-nos do pecado e das armadilhas do diabo, mas o compromisso com Deus e a aceitação absoluta de Sua revelação. Jeremias pregou, profetizou e alertou inspirado por Deus, mas seus ouvintes não lhe deram ouvidos.

• O texto mostra que falsos profetas tem mais influência que os verdadeiros.

Por isso, “no final do capítulo anterior, tivemos a predição da destruição total de Jerusalém, e que ela seria abandonada e esquecida, e, qualquer que tenha sido o efeito que possa ter tido sobre outros, temos razões para pensar que deixou o profeta muito melancólico. Agora, neste capítulo, Deus o encoraja, mostrando-lhe que, embora a desolação parecesse geral, ainda assim não estariam todos igualmente envolvidos nela, mas Deus saberia como distinguir, como apartar, o precioso do vil”.

Depois de fazer esta observação, Matthew Henry esboça a visão que Deus dá a Jeremias a fim de influenciar o indignado coração do profeta por causa da dureza do coração do povo:

1. A visão de dois cestos de figos, um deles com figos bons, e o outro com figos muito maus (vs. 1-3);
2. A explicação dessa visão, aplicando a visão dos…
• …bons figos àqueles que já tinham sido enviados em cativeiro, para seu bem (vs. 4-7);
• …maus figos àqueles que seriam posteriormente enviados em cativeiro, para seu castigo (vs. 8-10).

“Muitos dos judeus, que permaneceram na Judeia após a terceira deportação para Babilônia, em 586 a.C., voluntariamente fugiram para o Egito após o assassinato de Gedalias poucos meses mais tarde. Agiram assim a despeito da advertência de Jeremias de que tal plano de ação anularia o objetivo que os conduziu para lá: medo de mais sofrimento nas mãos de Nabucodonosor (ver Jr 42). Não admira que Deus represente essas pessoas obstinadas como ‘figos ruins’” (Comentário Bíblico Adventista).

• Há figos ruins/imprestáveis; e, também figos bons.
• Avalie-se estudando Jeremias 24.
• Que tipo de figo você é para Deus?

Sejamos bons figos! Pela graça é possível! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 24 – COMENTARIOS SELECIONADOS
18 de agosto de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

1 Fez-me ver. Isto é, em visão (ver Jr. 1:11-13;Zc 1:8). CBASD, vol. 4, p. 480.

Jeconias. O contexto sugere que a visão ocorreu pouco tempo depois de Jeoaquim ter sido levado cativo (597 a.C.), provavelmente antes do final do ano. CBASD, vol. 4, p. 480.

Os artífices, e os ferreiros. Ver 2Rs 24:14. A remoção desses trabalhadores restringia a possibilidade de fabricação de armas ou de defesa (ver com. de 1Sm 13:10). CBASD, vol. 4, p. 480.

Temporãos. O fruto “que amadurece antes do verão” (Is 28:4), era considerado iguaria seleta. CBASD, vol. 4, p. 480.

Favorecerei. Os que fossem levado cativos estavam destinados a se sair melhor dos que os que permanecessem na terra … Eles pareciam estar dispostos a aceitar a liderança do Deus, mesmo que isso significasse um cativeiro pessoal. CBASD, vol. 4, p. 480.

Favoravelmente. A condição material e econômica dos judeus na Babilônia na época do retorno do cativeiro estava muito acima da situação de escravos ou prisioneiros (ver Jr 29:4-7, 28; cf. Ed 2:1, 64-70). Os livros de Esdras e Neemias indicam o favor que os cativos e Judá desfrutavam sob os imperadores persas. A experiência de Daniel e seus companheiros prova quão alto os judeus subiram nos círculos governamentais. Na verdade, foi por causa dessa situação satisfatória que muitos judeus do cativeiro não retornaram à terra natal quando tiveram oportunidade. No entanto, o benefício real que Deus tinha em mente era o restabelecimento deles na Palestina e a completa restauração aos privilégios da aliança. CBASD, vol. 4, p. 480, 481.

Aos que ficaram nesta terra. A história subsequente revelou que os que foram deixados saíram-se muito pior do que aqueles levados cativos. CBASD, vol. 4, p. 481.

10 Consumam de sobre a terra. Muitos dos judeus que permaneceram na Judeia após a terceira deportação para Babilônia, em 586 a.C., voluntariamente fugiram para o Egito após o assassinato de Gedalias poucos meses mais tarde. Agiram assim a despeito da advertência de Jeremias de que tal plano de ação anularia o objetivo que os conduziu para lá: medo de mais sofrimento nas mãos de Nabucodonosor (ver Jr 42). Não admira que Deus represente essas pessoas obstinadas como “figos ruins”. CBASD, vol. 4, p. 481.

Comentário adicional:  A mensagem de Jeremias deve ter sido decepcionante para as pessoas boas. Enquanto aqueles retratados pelos figos ruins ficariam na terra, as pessoas retratadas pelos bons figos teriam que ir para o cativeiro babilônico! E Deus disse que isso era para o próprio bem deles! Como aceitar isto? … Tudo se resume em como vemos as coisas. Nossa perspectiva cobre apenas os poucos dias que temos nesta terra. A perspectiva de Deus é muito mais ampla. …  Essa perspectiva é encontrada em dois lugares. Primeiro, nos versos 8 a 10. Deus limpará a terra. O rei e o restante que ficar na terra e aqueles que fugiram em busca da segurança no Egito experimentarão espada, fome e peste. Em segundo lugar, em 2 Crônicas 36, a Escritura registra que os líderes e o povo transgrediram mais e mais. Deus insistiu com eles através de seus profetas até que não houvesse mais nenhum remédio. Então, o juízo veio em ondas. Aqueles que sobreviveram à destruição (os figos bons) foram levados para a Babilônia como servos. Observe um ponto muito importante aqui. O povo de Deus deveria permanecer na terra do seu cativeiro até que a terra agrícola gozasse seus sábados, para cumprir os 70 anos em que a terra pôde descansar. Deus havia orientado Seu povo a deixar a terra descansar a cada sete anos, mas o povo decidiu que não era economicamente viável fazer isso! Agora, Ele vai deixar a terra descansar para compensar todos esses anos em que sua Palavra tinha sido ignorada. Mas este capítulo também tem uma boa notícia! Todos nós precisamos de uma boa notícia para o dia de hoje! Deus promete a restauração de Seu povo e um novo coração! (v. 5-7). Dan Houghton em https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/25/



JEREMIAS 23
17 de agosto de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Nos capítulos anteriores de Jeremias, o foco eram os líderes políticos da nação. Neste capítulo a mensagem de repreensão é dirigida aos líderes espirituais, pastores e profetas.

Algo muito sério e de responsabilidade é representar a Deus perante o povo e pretender falar em Seu nome. É um pecado muito grande diante de Deus perverter Suas palavras, representá-lo mal e profetizar mentiras em Seu nome. Não devemos nunca usar o nome de Deus de maneira inconsequente e descuidada para dar credibilidade a nossos propósitos.

Deus pronuncia aqui um ai contra os pastores que dispersaram a Seu povo (v. 2). Num período em que os líderes espirituais estavam deixando de repreender o erro e eles mesmos cometendo os mais graves, o Espírito Santo, através de Jeremias, derrama um feixe de luz brilhante em um mundo escuro. Ele profetiza que o próprio Deus irá estabelecer novos pastores que cuidem de seu povo (v. 4) e irrompe em uma bela profecia messiânica! (v. 5-8.)

“Eis que vêm dias, diz o SENHOR, em que levantarei a Davi um Renovo justo; e, rei que é, reinará, e agirá sabiamente, e executará o juízo e a justiça na terra. Nos seus dias, Judá será salvo, e Israel habitará seguro; será este o seu nome, com que será chamado: SENHOR, Justiça Nossa” (Jr 23:5-6, ARA). Eles precisavam desesperadamente da justiça de Deus assim como nós também precisamos.

Dan Houghton
Centro de Pesquisa Hart – http://www.hartresearch.org/
Califórnia, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/23, https://www.revivalandreformation.org/?id=1020 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/23/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/05/24
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 23 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 23 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ
17 de agosto de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 23 – O profeta verdadeiro está além do mero cumprimento de suas profecias. Tem a ver com a base e o objetivo de suas proclamações.

Somente aqueles que apregoam compromisso com Deus, que chamam o pecado pelo nome, e convidam aos ouvintes a arrependerem-se conforme os padrões bíblicos têm de verdade uma palavra da parte de Deus para anunciar.

A liderança civil de Israel estava um caos; mas, o que dizer da liderança religiosa? Estava tão ruim quanto a corrupção política, uma total apostasia – porém, sem deixar de ser religiosa.

• Que caos social, político e religioso na época de Jeremias!
• É diferente em nossa época?

O que foi introduzido em 4:8-10 e 14:13-16 será abordado no capítulo em pauta; e, ampliado nos capítulos 27-29.

Aqui, Jeremias destaca dois tipos de profetas falsos: Aqueles que…

1. …não se levantaram contra os pecados de Samaria, Reino do Norte, deixando o povo descambar em suas perversidades por não terem autoridade moral nem espiritual para chamar a atenção em relação ao erro (vs. 9-13);
2. …eram seus contemporâneos em Judá, mas não aplicavam as Escrituras ao pregar, pelo fato deles mesmos estarem tão distantes do ideal de Deus para eles; estes confundiam os incautos e confirmavam os perversos em seus pecados (vs. 14-15).

Deus avalia, analisa e julga àqueles que usam Seu nome ao falar ao povo buscando aceitação (vs. 1-2). Por ser sério representar Deus, é necessário aprender as seguintes verdades reveladas:

• Pregar a Palavra de Deus sem ter comunhão com o Deus da Palavra é hipocrisia, um pecado pior que a apostasia (vs. 16-24).
• Pregar os próprios pensamentos ou pensamentos humanos, conceitos pagãos, especulações, fazer sensacionalismos, utilizando-se da Bíblia, atrai a condenação divina (vs. 25-32).
• Pregar por orgulho de ser aplaudido, por vaidade esperando elogios, ou pelo simples prazer de estar por cima dos demais, torcendo a Palavra divina, significa ser convocado pelo diabo, não por Deus (vs. 33-40).

À sociedade em trevas morais, afogada num sombrio futuro desesperador, Deus promete arregaçar as mangas; e, Ele mesmo vai agir (vs. 3-4). Jesus é o Deus que entrou neste mundo corroído. Ele é o Bom Pastor e o Rei que salva o povo. NEle reside nossa única solução verdadeira (vs. 5-8).

Jesus é Senhor, Justiça Nossa! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 23 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
17 de agosto de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

5 . Rei que é, reinará. Ou, “Ele reinará como Rei”, referindo-se ao Renovo, Cristo, que governará o reino dos redimidos com “o juízo e a justiça” (ver Is 9:6, 7; Dn 7:13, 14; Ap 11:15). CBASD, vol. 4, p. 477.

14 Coisa horrenda. A ousada hipocrisia dos falsos profetas, que os levava a profetizar em nome do Senhor enquanto transgrediam Suas mandamentos era mais horrenda a Jeremias do que a aberta adoração a Baal. Devido à natureza do pecado da falsidade, havia mais esperança para o apóstata declarado do que para os hipócritas (ver T5, 144). CBASD, vol. 4, p. 478.

16 E vos enchem de vãs esperanças. Isso revela a diferença entre os verdadeiros e os falsos profetas. Os primeiros reprovavam o povo pelos pecados, pronunciando o juízo de Deus sobre eles caso não se arrependessem. Os últimos abrandavam e acalmavam o povo com enganosas garantias de paz, que não saíam “da boca do Senhor” (ver com. de Jr 14:13). CBASD, vol. 4, p. 478.

20 Nos últimos dias. O povo de Deus compreenderia, depois do cativeiro babilônico, que o desastre ocorrera como castigo e disciplina para eles (ver Ez 14:22, 23). CBASD, vol. 4, p. 478.

30 Furtam as Minhas palavras. Os falsos profetas revestiam suas mensagens emprestadas com a linguagem dos verdadeiros profetas para garantir o grande engano. CBASD, vol. 4, p. 479.

33 Qual é a sentença pesada … ? Evidentemente, os falsos profetas arrogantemente perguntavam qual era a mensagem divina que Jeremias tinha para eles. A repetição da questão transmite uma sensação de ironia. A LXX e a Vulgata traduzem: “Vós sois o peso”, isto é, a mensagem é sobre vocês e para vocês. CBASD, vol. 4, p. 479.




%d blogueiros gostam disto: