Reavivados por Sua Palavra


ECLESIASTES 9 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
10 de agosto de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ECLESIASTES 9 – Primeiro leia a Bíblia

ECLESIASTES 9 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ECLESIASTES 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)



ECLESIASTES 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
10 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 … Todas estas coisas. Ou seja, a questão da adversidade do justo e da prosperidade do ímpio.

Os justos. As obras de uma pessoa declaram o que ela é. pelos frutos serão conhecidos (Mt 7: 15-20).

Nas mão de Deus. A vontade de Deus é suprema. A mão é uma figura de  poder e autoridade (Dt 33:3; Is 62:3).

Se é amor ou se é ódio. É difícil saber qual a intenção  por trás das várias experiências da vida.Na maioria das vezes, estas experiências ilustram uma questão de causa e efeito (ver Gl 6:7). Às vezes Deus pode decidir realizar algo que, em Sua sabedoria, Ele sabe ser o melhor. Por meio da providência de Deus todas as experiências podem se tornar uma oportunidade para desenvolver o caráter.

Tudo lhe está oculto. A razão humana, sozinha, não pode penetras as vicissitudes da vida nem a natureza dos planos de Deus para a ida ou para o futuro…

2 … Ao bom. Todas as versões antigas com excessão dos Targuns acrescentam “e dos maus”, que parece necessário para completar o paralelo.

Ar puro. Possivelmente, uma referência à purificação cerimonial.

Ao que sacrifica. Ou seja, à pessoa que é meticulosa em cumprir as exigências rituais  exteriores da vida religiosa.

3 Este é o mal. Salomão ainda não aceitava o fato de que os bons e os maus morrem.

4 … Um cão vivo. O cão é descrito na Bíblia  como o mais desprezado de todos os animais (ÊX 22:31; 1Sm 17:43; Pv 26:11; 2Pe 2:22) e ainda é considerado assim nos países orientais. O cachorro é um símbolo de impiedade cruel (Sl 22:16, 59:2, 6, 14; Is 56:10, 11; Ap 22:14, 15).

5 Os vivos sabem. Eles conseguem planejar e fazer preparativos para a morte, pois sabem que devem enfrentá-la.

Os mortos não sabem coisa nenhuma. Ver Sl 88:10-12; 115:17.

Recompensa. Não é uma referência à recompensa eterna, quer seja da morte para os ímpios (Ap 20:11-15) ou da imortalidade para os justos (ver Ap 21:1-4; cf. Mt 16:27; 1Co 15: 51-54). Salomão está falando aqui sobre usufruir os frutos do trabalho nesta vida.

Sua memória. Ou seja, a lembrança deles na mente dos vivos e não a própria memória dos mortos. Isto é claro por causa  do sentido da palavra zeker, “lembrança”, “memorial” e de seu uso no AT. Isto se refere,  sem exceção, à “lembrança” de pessoas ou eventos, e junca à capacidade de memória (Jó 18: 17; Sl 31:12; 112:6).

6 … Parte. Quando a pessoa está viva tem uma parte a desempenhar e pode desfrutar a recompensa de seus labores, Mas, com a morte, suas funções terminam. Jó (Jó 14: 10-14), o salmista (Sl 30:9) e o profeta Isaías (Is 38:10) expressam esta mesma verdade.

7 … Tuas obras. Deus concede abundância de bençãos nesta vida e é Sua vontade que as pessoas as desfrutem. Porém, chegará o dia em que será feita a distinção entre o justo e o ímpio (Ml 3:18) com base na forma como utilizaram essas bençãos: se para fins egoístas ou para ministrar às necessidades de seus semelhantes (Mt 25:31-46).

8 … O óleo. Era um costume oriental aplicar óleo na cabeça para refrescar o corpo e perfumá-lo (ver Sl 23:5; Am 6:6). Não ungir a cabeça era considerado sinal de luto ou jejum (2Sm 14:2; Mt 6:17). O óleo também é símbolo das ricas bençãos de Deus (Sl 92:10; 104:15; cf. Is 61:3).

9 Goza a vida. Esta parte da oração diz, literalmente, para “ver a vida com a mulher que tu amas”. O casamento foi ordenado para trazer alegria suprema, e o lar deverias o Céu na Terra (ver Pv 5:18, 19; 18:22).

Tua porção. Ou seja, para que um homem tenha um casamento feliz. Era desígnio de Deus que o ser humano tivesse uma vida feliz e a  consciência tranquila. O ser humano deve aproveitar plenamente os privilégios e responsabilidades que a vida lhe dá.

10 … No além. Do heb. she’ol, o figurado domínio dos mortos (…). Esta é a única menção de she’ol em Eclesiastes. É evidente que Salomão cria num estado de  inconsciência no she’ol (…).

11 Ligeiros. Ao contrário dos seres humanos, Deus não depende de qualidades físicas e força mental (1Sm 14:6; 17:47). de modo semelhante,  entre as pessoas,  as qualidades exteriores, que parecem dar vantagem a uns sobre outros, não são as mais importantes.

14 Um grande rei. Comentaristas especulam por muito tempo com relação a que cidade Salomão se referia. Não há base para determinar que cidade estaria na mente do escritor nem qual seria o “grande rei”. Isto por ter sido uma alusão velada a algum evento histórico.

15 … Livrou. Em 2 Samuel 20:13 a 22, é descrito um evento semelhante, no qual uma cidade foi salva por uma sábia mulher.

Ninguém se lembrou. Quando a crise passou, o libertador foi ignorado e esquecido (comparar com a experiência de José em Gn 40:23). A aclamação pública é volúvel e não confiável. este pobre homem sábio mergulhou novamente na obscuridade.

16 … Suas palavras. Ele demonstrou bom senso, mas conselhos extras, talvez indesejáveis, não foram aceitos.

17 … Governa entre tolos. Num momento de empolgação, o demagogo pode ser seguido, para grande perda da nação.

18 Armas de guerra. O mundo precisa de sabedoria divina mais do que  de um arsenal de bombas.

Destrói. Uma pessoa pode trazer grande perda para a nação (Js 7: 1, 4).

 

Fonte: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3.



ECLESIASTES 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
10 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

18 Armas de guerra. O mundo precisa de sabedoria divina mais do que  de um arsenal de bombas.

 

Fonte: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3.



COMENTÁRIO ECLESIASTES 9 – PR. HEBER TOTH ARMÍ
10 de agosto de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ECLESIASTES 9 – Egoístas se corrompem pelo próprio egoísmo. Orgulhosos se acabam com seu próprio orgulho. Imorais em busca de prazeres e felicidades sem princípios divinos logo percebem que pegaram o atalho da morte.

Reside na sabedoria a essência da humildade que leva-nos a inclinar-nos diante da revelação legada por Deus à humanidade em Sua Santa Palavra. Tal atitude eleva-nos das mazelas e desesperos deste mundo insano à esperança do juízo que virá para resolver toda injustiça praticada debaixo do sol.

• A certeza que temos é que morreremos. Não há meios de fugir da morte. Mais cedo ou mais tarde ela chega e nos leva (v. 1).
• Sentimentos bons e ruins não escolhem perfis, sobrevém ao santo e a profano, aos maus e aos bons, aos justos e aos corruptos; tais sentimentos não estão ocultos aos olhos perscrutadores de Deus, o qual levará em conta no dia do juízo (vs. 1-3).
• Morrer é indesejável, porque Deus não fez o ser humano para a morte. A morte é estranha e intolerável a nós, mas ela entrou no mundo por causa de nossos pecados. Por isso, preferimos viver antes que morrer. “Os mortos estão em um estado de sono inconsciente e não participam de nada que acontece na Terra ou no Céu. A Bíblia não apoia a doutrina de um estado de consciência entre a morte e a ressurreição” (Bíblia de Estudo Andrews). Não há vida, sentimentos, nem consciência alguma na morte. Morte é morte, não vida (vs. 4-6).
• O tempo de decidir aproveitar a vida é antes da morte, não quando morre. O tempo de comprometer-se com Deus e usar a sabedoria para promover o bem é sempre agora, nunca depois; pois, o dia e a hora de nossa morte é incerta, embora a morte seja certa (vs. 7-18).

“Em anos recentes, numerosos eruditos bíblicos, filósofos e cientistas têm reexaminado a ponto de vista dualista tradicional da natureza humana, que consistiria de um corpo material, mortal, e uma alma espiritual, imortal. Eles têm constatado que esse ponto de vista é contrário às Escrituras, à razão e à ciência” (Samuele Bacchiocchi).

Sem atividade ou inteligência na sepultura, precisamos tomar a decisão certa enquanto vivemos. Não há melhor coisa a fazer do que aproveitar a vida com Deus! – Heber Toth Armí.



ECLESIASTES 8 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
9 de agosto de 2020, 1:10
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ECLESIASTES 8 – Primeiro leia a Bíblia

ECLESIASTES 8 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ECLESIASTES 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



ECLESIASTES 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
9 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1. … O sábio. Salomão afirma que a sabedoria é superior a todas as outras posses.

E quem sabe […]? A pessoa verdadeiramente sábia saberá como interpretar as experiências da vida. Daniel é um nobre exemplo (Dn 5:10-29). Os ap~´ostolos Paulo (1Co 2:15) e João (1Jo 2:27) enfatizam a mesma verdade.

Reluzir o seu tosto. A sabedoria e a serenidade interior são refletidas no rosto de quem é verdadeiramente sábio (ver Jó 29:24; cf. Nm 6:25; Sl 4:6).

Muda-se. A graça de Deus transformando o coração será refletida no rosto por uma expressão de alegria serena.

Dureza. Do heb. ´oz, frequentemente traduzido por “força”. Neste verso, a palavra significa “rigidez”, numa descrição de um rosto sem ternura, cultura e finas virtudes.

2 … Mandamento. Literalmente, “boca” e, figurativamente, ordens verbais e escritas, de uso comum no AT (Êx 17:1; 38:21; Nm 3:39; 10:13; etc.).

3 Apresses em deixar. … O rei era todo-poderoso; portanto, não se devia retirar a fidelidade a ele apressadamente, nem abandonar seu serviço. O absoluto poder do monarca com frequência fazia com que ele fosse ditatorial e irrazoável, e seus servos deveriam permanecer calmos e tranquilos.

O que bem entende. O servo do rei pode estar com a razão, mas o poder do rei é supremo. É sábio não se opor a ele desnecessariamente.

5 Mandamento. … Este termo é normalmente utilizado para os mandamentos de Deus, enquanto no v. 2, provém da palavra hebraica para “boca” (ver com. do v. 2).

Não experimenta nenhum mal. … Submissão inteligente à lei do país e à lei de Deus é requisito para a paz e segurança no presente e na vida por vir (ver GC, 584, 585).

o tempo e o modo. O “coração” do sábio, ou seja, sua mente, discerne o tempo certo para falar e para ficar em silêncio. O sábio conhece métodos e procedimentos corretos e os segue. Ele reconhece as oportunidades e se apodera delas quando surgem.

6 … Mal. Todo empreendimento requer planejamento cuidadoso e métodos apropriados para que não fracasse e, consequentemente, traga problemas em vez de bênçãos.

7 Como há de ser. Esta é uma das grandes fraquezas do ser humano e o motivo de grande parte de sua ansiedade, que ele não consegue prever o que pode lhe acontecer nem quando acontecerá (ver Is 47:13).

8 [Poder sobre o dia da morte] Reter o espírito (ARC). A vida pode ser ceifada a qualquer momento (Jó 21:17, 18; 34:14, 15).

Tréguas. Ou, “exceção”. Assim como os mercenários não conseguiam uma licença para se ausentar de suas funções durante o tempo de combate, assim também ninguém pode evitar a morte quando ela chega.

9 Tudo isto eu vi. Salomão teve várias experiências na vida e aprendeu muito por  meio de observação.

10 Vi. Ver Jó 21:30-32. Alguns ímpios são enterrados com grandes honras (2Cr 16:13, 14; cf. Jr 22:18, 19).

11 Logo. A mesma ideia equivocada  mantida pelos ímpios , de que eles não prestarão contas de seus atos, ocorrem em outras passagens bíblicas (ver Sl 10:6; 50:21; Is 26:10; 2Pe 3:4).

Inteiramente disposto. Comparar com o Sl 73: 8-11 e com as palavras de Cristo a respeito do coração humano (Mt 15:17-20).

12 Cem vezes. Com frequência o pecador age errado e parece escapar, pagando qualquer penalidade por suas transgressões (ver Pv 17:10).

Prolonguem. “Dias”é uma palavra acrescentada. Alguns se ressentem devido ao aparente atraso no julgamento dos ímpios (Ml 2:17). No entanto o julgamento divino ocorrerá no tempo devido (ver Is 3:11; Mt 16:27: Ap 20:11-15).

Que bem sucede. Tudo irá bem, afinal, para os que temem a Deus (Sl 37:11; Is 3:10; Ml 3:16).

14 Vaidade. Apesar da convicção de Salomão afirmada nos v. 12 e 13, ele ainda assim se sente angustiado por causa de certos paradoxos desconcertantes.

Justos. O termo hebraico sugere pessoas que  praticam a justiça. Jó enfrentou o mesmo problema (Jó 9:22; cf. Ec 9:2, 3; Ez 21:3, 4).

Perversos. Comparar com Jó 21:7; Sl 73:3; Jr 12:1. Não se deve permitir que as desigualdades da vida enfraqueçam  a fé no modo como  Deus procede. Na eternidade todas as desigualdades serão corrigidas.

15 … Trabalho. A mesma palavra hebraica é traduzida como “enfadonho trabalho” (Ec 1:13; 2:23, 26; 3:10; 4:8; 5:14) e novamente como “muita ocupação” (Ec 5:3, ARC). Salomão se refere ao ciclo de árduo trabalho humano.

17 A obra de Deus. Ou seja, o propósito eterno de Deus e Suas relações com o ser humano (ver Rm 11:33-36; cf. Jó 11:7, 8).

Sábio. É privilégio do ser humano estudar as obras criadas por Deus e Sua Palavra revelada, mas ele deve tomar cuidado para não se tornar “sábio aos seu próprios olhos”(Pv 26:5) e achar que consegue compreender as profundezas da Divindade (ver Jó 11:7). A correta atitude do ser humano para com Deus é revelada na imagem que o apóstolo João faz dos redimidos (Ap 15:3, 4).

Fonte: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3.



COMENTÁRIO ECLESIASTES 8 – PR. HEBER TOTH ARMÍ
9 de agosto de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ECLESIASTES 8 – Olhe ao redor. Analise o comportamento humano. Compare com a revelação deste capítulo. Note: Parece que Salomão escreveu em nossos dias; ou melhor, o ser humano não melhorou nestes 3000 anos – de Salomão até os dias atuais.

• Observamos em nossa sociedade pessoas que se agridem mutuamente, onde uma quer dominar a outra, e praticamente todas querem explorar e arruinar o próximo para beneficiar-se.

• Os desonestos, imorais, caloteiros, corruptos e mentirosos parecem morrer com maior honra que piedosos crentes dedicados, que fazem seu melhor pelo próximo e pela sociedade perversa.

• Julgamentos que deveriam ser rápidos, justos e imparciais objetivando impedir o avanço do crime são adiados, criminosos são superprotegidos (ainda recebem salários) incentivando assim a criminalidade e o desprezo às leis; assim, ladrões e corruptos percebem que podem sair ilesos de suas malandragens.

• Os bons cidadãos geralmente parecem sofrer punição como se fossem corrutos e criminosos; por outro lado, os corruptos são, geralmente, tratados como cidadãos dignos de receberem grandes recompensas.

Que vida miserável! Tais coisas dão um nó em nossa cabeça! Que nojo de uma sociedade desse tipo! Será que foi assim somente no passado, porém, atualmente com estudos mais acessíveis, as pessoas se tornaram mais cultas, e, consequentemente melhores?

Se fizermos como Salomão, determinarmos a estudar antropologia, sociologia, psicologia, filosofia, teologia, etc. visando interpretar a essência das ações humanas, concluiremos que não lograremos obter sucesso, ainda teremos mais perguntas do que respostas. O ser humano é complicado. As pessoas são extremamente complexas.

Aprofunde-se mais neste capítulo, certamente cada um dos seus 17 versículos te será muito útil. Tremper Longman III, os sintetizou em 4 tópicos:

1. Ninguém é como o sábio! (v. 1);
2. A palavra do rei/governo é soberana (vs. 2-9);
3. Os perversos são castigados realmente? (vs. 10-15);
4. Nem sequer o sábio sabe (vs. 16-17).

“O sábio sabe como se comportar com discrição e tato diante daqueles que estão no poder (8.2-6), mas as incertezas da vida tornam difícil a permanência no caminho certo (8.7-8). Muitos dos que têm poder usam-no sem piedade para obter vantagens pessoais. O fato de parecer que eles com frequência ficam impunes agrava a situação (8.9-15). Talvez seja esse o problema mais sério da vida (8.16-17)” (Duane A. Garrett).

Avance nos próximos capítulos! – Heber Toth Armí.



ECLESIASTES 7 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO
8 de agosto de 2020, 5:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO ECLESIASTES 7 – Primeiro leia a Bíblia

ECLESIASTES 7 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL (Associação Geral)

ECLESIASTES 7 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO PR. HEBER TOTH ARMÍ

COM. VÍDEO PR ADOLFO SUAREZ (link externo)

COM. VÍDEO PR EVANDRO FÁVERO (link externo)

VÍDEO PR WEVERTON CASTRO E EQUIPE (link externo)

VÍDEO PR VALDECI JÚNIOR (link externo)

VÍDEO PR RONALDO DE OLIVEIRA (link externo)

VÍDEO PR MICHELSON BORGES(link externo)



ECLESIASTES 7 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS
8 de agosto de 2020, 0:50
Filed under: Sem categoria

1. … O dia da morte. É evidente o paralelo da segunda parte da frase com a primeira, quando se compreende que a pessoa que vive honradamente e obtém uma boa reputação não precisa temer a morte…

Dia do nascimento. O  seu nascimento é o início de breves “setenta anos” de vida (Sl 90:0, 10), mas a morte pode  ser o prelúdio de uma eternidade na nova terra (Lc 20:36; 1Co 15:51-55): de descanso Ap 14:13), de satisfação suprema (Ap 7:16) e de glória eterna em contraste com as aflições do presente (2Co 4:17).

2. … Todos os homens. Literalmente :cada homem”. É sensato ter em mente que virá o dia quando cada ser humano deverá se encontrar com seu Criador, e não deve se esquecer do preparo diário para este solene momento.

3. Mágoa. A frivolidade  não fortalece o caráter. Há uma máxima grega que diz: :Sofrer é aprender” (ver Hb 2:10; 12: 1-11).

O coração… O fogo da aflição purifica os motivos e cria a capacidade de simpatizar com os outros.

4. Dos sábios. A mente do sábio se volta para as coisas soberanas da vida e ele aprende a apreciar suas lições morais e espirituais. Por outro lado, o tolo é atraído para o lado mais leve da vida e busca satisfação  em divertimentos, inconsciente da vida futura .

5. … Canção do insensato. Refere-se às músicas irreverentes e pouco edificantes dos lugares de diversão (ver Am 6:5) bem como ao conselho que se pode esperar dos tolos.

6. O crepitar… Palha, espinhos e galhos secos queimam com rapidez e fazem muito ruído, mas não oferecem um aquecimento contínuo que é necessário para preparar a refeição ou aquecer o cômodo de uma das (ver Sl 58:9; 118:12; cf. Is 9;18).

7. Opressão. A mesma palavra hebraica também é traduzida como “extorsão” (Ez 22:12). A referência é ao uso egoísta de oportunidade e habilidade para defraudar outros a fim de enriquecer a si mesmo.

Endoidecer. Ou seja, desmoralizar. Se uma pessoa sábia cair no pecaminoso hábito da opressão e extorsão, um dia será desmoralizada e desprezada.

O suborno. Aceitar suborno perverte o julgamento e o torna ineficaz (ver Ex 23:8; Dt 16:19; Pv 15:27).

9. Apresses… As emoções devem ser mantidas sob controle (ver Tg 1:19).

12… Dá vida… É no âmbito do espírito que é trabalhada a verdadeira preservação da vida  e que conduz à imortalidade (Jo 5:21; 6:63).

13… Torceu. Uma referência às várias experiências da vida , como aflições, dificuldades, provações  e sofrimentos.

15… Prolonga. Jó fez a mesma queixa (Jó 12:6; 21:7; cf. Sl37:7). O justo Abel morreu jovem enquanto que o perverso Caim viveu até a velhice. esta aparamente reversão  do que deveria ser a ordem das coisas tem inquietado a mente dos justos ao longo da história. O pensamento hebraico normalmente espera que o ímpio seja cortado nos primeiros anos de vida (Sl 37:9, 10; 55:23; 58: 3-9). O ajuste final será na segunda vinda de Cristo (Mt 16:27; cf. Ap 20: 12-15).

16. Demasiadamente justo. Uma repreensão ao legalismo com sua confiança em formas e expressões externas. A verdadeira religião é um relacionamento pessoal com o santo Deus (Lv 19:2; Ef 3:14) e op salvador Jesus Cristo (Ef 3:17-19).

Exageradamente sábio. Salomão falou sobre o valor da sabedoria e, então, passa a alertar contra uma atitude que leva a pessoa a questionar a direção de Deus. O apóstolo Paulo faz a mesma advertência (ver Rm 9: 20-23).

17. Demasiadamente perverso. Não rejeite toda a restrição. Há um ponto em que o Espírito Santo  não pode mais levar ao arrependimento sincero. Deve-se tomar cuidado para não ignorar ou subestimar  a Deus (Sl 10:11; cf. Ml1:2, 6; 2:17; 3: 8, 13).

Louco. A pessoa que peca deliberadamente engana a si mesmo com crença de que Deus ignora o que ela faz. Por isso, pode se tornar tão obcecada com determinado plano de ação que, em sua cegueira espiritual, pensa que não existe Deus (Sl 14:1).

19… Na cidade. A comparação é feita com o antigo conselho local dos anciãos, que julgava todos os assuntos.

20. Não há homem justo… Mesmo os filhos de Deus, às vezes, cometem graves erros, como fizeram Abraão e Davi, mas a graça de Cristo lhes dará a vitória (ver 1Jo 3:6; 5:4).

21. Palavras que se dizem. Ou seja, o que os outros falam sobre alguém. Ficar preocupado com o que as outras pessoas pensam não é propício ao sucesso.

Servo a amaldiçoar-te. A familiaridade geralmente gera desprezo. O cristão deveria estar mais preocupado com a opinião de Deus do que com a opinião de outras pessoas (1Co 4:3, 4).

25. Apliquei-me a conhecer… Esta é uma forma enfática de o autor declarar sua sinceridade em buscar a sabedoria.

28. Mil. Geralmente utilizado como número redondo (ver Ex 20:6; 34:7; Sl 105:8). Salomão quer dizer que a pessoa perfeita é rara.

Mulheres. Salomão pensava ser mais difícil encontrar mulheres  perfeitas do que homens perfeitos. isso reflete um pouco da  experiência  com suas mais de mil esposas e concubinas, muitas delas pagãs e todas ciumentas e briguentos (como é comum neste tipo de relacionamento), o que lhe acarretou problemas infinitos. Ele parece culpar as mulheres e não a si mesmo por seus casamentos múltiplos (ver Gn 3 :12).

Fonte: Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3.



COMENTÁRIO ECLESIASTES 7 – PR. HEBER TOTH ARMÍ
8 de agosto de 2020, 0:40
Filed under: Sem categoria

ECLESIASTES 7 – Cada dia que passa é um dia mais perto da morte. Ninguém sabe a fórmula para resolver isso, só Deus. Aproxime-se mais dEle! Seu livro visa instruir-nos quanto à vida neste mundo onde tudo está em decadência.

• A vida precisa ser bem vivida para valer a pena. Do contrário, passaremos vegetando neste mundo até morrer completamente.

“As pessoas são tão previsíveis. Querem tudo o que não têm. Enjoam de tudo o que conseguem. E só valorizam depois que perdem” (Jó Soares). Por isso, alguém disse acertadamente: “Quando a última coisa que você tiver for Deus, você vai descobrir que Ele era a única ‘coisa’ que você precisa ter”.

Graig G. Bartholomew destaca três pontos do capítulo em questão:
• Saber o que é bom para o indivíduo (vs. 1-13);
• Moderação em sabedoria e necessidade (vs. 14-22);
Qohelet [Eclesiastes] medita sobre sua viagem e o inacessível da sabedoria (vs. 23-29).

Conselhos de alguém verdadeiramente sábio ajudam-nos saber o que é bom. Boa reputação é melhor que dinheiro. O dia da morte é melhor que o dia do nascimento. Ir a funerais é melhor que ir a festas; pois, no funeral aprende-se preciosas lições, na festa não. Por isso, também é melhor chorar do que rir. Opressão e suborno enlouquecem até o sábio. É melhor terminar algo do que apenas começar. Ser paciente é melhor que afobar-se. Raiva é ato de loucura. Chorar pelo passado também. Qualquer riqueza usada com sabedoria é bênção, significa proteção. Tentar ajudar a Deus é pura loucura. Deus tem muito a ensinar-nos em dias ruins e dias agradáveis. Aprenderemos? (vs. 1-14).

A vida é injusta. Precisamos vivê-la em constante equilíbrio: “Muita sabedoria e excessiva bondade só trarão dificuldade. Mas, tome cuidado, tanto a insensatez quanto a maldade só trazem infelicidade […]. Quem teme a Deus evita extremos, porque vê os dois lados da moeda”. A sabedoria é melhor que a força. Todos somos pecadores carentes de um Salvador. Somos tão carentes que precisamos de conselhos até sobre bisbilhotices e fofocas (vs. 15-22).

A sabedoria sem Deus é insuficiente para satisfazer-nos. O desejo intenso por ser feliz leva a relações sexuais que fazem mais danos que benefícios. Necessitamos obter discernimento espiritual e rendermo-nos a Deus o quanto antes (vs. 23-29).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: