Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 41 by jquimelli
31 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

A descrição detalhada do templo e da cidade ao seu redor faz da promessa de restauração algo concreto, tangível e real. As pessoas poderiam ver que Deus tinha em mente algo muito especial. Os detalhes deixam claro que a restauração que Deus está trazendo é maior e melhor do que a estrutura que eles tinham antes. O pecado de Israel não frustra o futuro de Israel que Deus tem em mente; o novo supera o velho.

Tendo em vista que a descrição dada não parece ter sido literalmente cumprida, como devemos interpretar esses capítulos? Uma ideia é que, em primeiro lugar, Deus restaurou Israel na esperança de que isso levasse a renovação, renascimento espiritual e fidelidade a Deus. Mas Israel não respondeu como Deus desejava e esta visão baseada nesta esperança não se cumpriu literalmente. Em segundo lugar, mesmo que Israel tenha falhado, estão incorporados nesta visão princípios e detalhes que fazem parte da restauração final do povo de Deus. Essa é a razão por que encontramos no livro de Apocalipse tantas citações e referências ao livro de Ezequiel.

Isso é importante para nós, porque Deus executará Seu plano de estabelecer novos céus e uma nova terra com uma Nova Jerusalém

Jon Dybdahl
Universidade Walla Walla, EUA

 

Extra: Para entender essa visão você poderá se beneficiar da seguinte animação em 3D.

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/41 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1089
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/41
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/08/07/
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 41 NVI
Ouça online: Bíblia NVI em áudio
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUAREZ by Maria Eduarda
31 de outubro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria


EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
31 de outubro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 41 – O avanço do reino de Deus neste mundo contaminado pelo pecado depende muito da disposição e compromisso sério do povo que professa a fé no Deus da Bíblia.
Frank Holbrook compartilha uma história intrigante:
O Dr. Walter Beach, ex-secretário da Associação Geral dos Adventistas do Sétimo Dia, menciona que conversou com uma antiga colega de estudos, que agora era uma senhora de distinção e cultura. Enquanto conversavam, ele percebeu que a relação dessa mulher para com Deus tornara-se algo distante, e mera curiosidade intelectual.
– Bem, Maria, qual é agora a sua maior preocupação? Perguntou o Dr. Beach.
Com um grande sorriso, ela respondeu:
– Oh! Atualmente, minha preocupação é a organização de uma sociedade para promover a boa vontade para com os gatos e os cães em nossa comunidade. O Senhor sabe quanto ela é necessária!
O Dr. Beach ficou chocado. Sem dúvida, é bom trabalhar pelo melhoramento das condições dos animais de estimação. Mas devemos dedicar muito mais entusiasmo, tempo e talento para suprir as necessidades do povo de Deus… Só podemos imaginar o que a Sra. Maria poderia haver realizado se a sua prioridade fosse os serviço de Deus e a salvação do próximo.
O templo (vs. 1-4), suas dependências (vs. 5-12), as dimensões preditas por Ezequiel (vs. 13-15) e seus ornamentos e mobílias (vs. 15-26) nunca se cumpriram nem se cumprirão devido à negligência dos judeus ao apelo à consagração. O que está escrito é o que poderia ter sido.
Siegfried Júlio Schwantes comenta: “…uma nação ideal vivendo na Terra Prometida depois do exílio teria construído este templo ideal. Mas como o povo judeu não viveu à altura do ideal que Deus lhes propunha, um templo que obedece a estas estipulações deste nunca foi construído”.
Aplicações:
• Desperdiçamos nosso tempo quando nossa prioridade é interesses egoístas, em vez dos interesses de Deus.
• Impedimos que os planos de Deus para este mundo avancem quando somos negligentes na vida religiosa orientada por Deus em Sua Palavra.
• Apatia missionária, mornidão do fervor e, indisposição para viver o ideal divino, tornam o crente presa fácil das influências do mundanismo, em vez de ser uma luz para atrair pecadores ao cristianismo.
• Se não correspondemos às expectativas divinas, nós e nosso próximo perderemos muitas bênçãos divinas.
Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 41, Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
31 de outubro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Também mediu o seu comprimento: vinte côvados, e a largura: vinte côvados, diante do templo, e me disse: Este é o Santo dos Santos” (v.4).


Contemplando o interior do templo, Ezequiel se depara com a descrição do lugar Santíssimo. Era ali que Deus manifestava a Sua glória e a luz de Sua presença. Tendo “vinte côvados” (v.4) de comprimento e de largura, o Santo dos Santos formava um quadrado perfeito.

Em sua visão da nova Jerusalém, João também viu um quadrado perfeito: “A cidade é quadrangular, de comprimento e largura iguais. E mediu a cidade com a vara até doze mil estádios. O seu comprimento, largura e altura são iguais” (Ap 21:16). O que Deus tem preparado “para aqueles que O amam” (1Co 2:9) é nada mais, nada menos, do que o Santo dos Santos, o Santíssimo lugar de Sua habitação.

Quando, no dia da expiação, o sumo sacerdote entrava no lugar Santíssimo, todo o povo, em atitude de humilhação (Lv 23:29), era purificado de todos os pecados com que havia contaminado o tabernáculo. Da mesma forma, Deus espera realizar a mesma obra em nosso coração. Jesus afirmou: “se não vos converterdes e não vos tornardes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus” (Mt 18:3). A menos que busquemos o coração de uma criança; a menos que peçamos a Deus “um coração puro” (Sl 51:10), rápido para amar, rápido para perdoar, nossos pés jamais pisarão a santíssima habitação do Eterno.

Há exatamente 500 anos atrás, um homem permitiu que Deus fizesse morada em seu coração, e, seguindo o princípio declarado por Pedro e os apóstolos: “Antes, importa obedecer a Deus do que aos homens” (At 5:29), cheio de santa ousadia e fé inabalável, pregou com batidas de convicção as 95 teses contra as indulgências, na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, em 31 de outubro de 1517. Martinho Lutero não tivera a intenção de agir contra a igreja, mas em que a igreja reconhecesse o seu erro e promovesse o princípio que, em todos os tempos, deve nortear o povo de Deus: “Sola Scriptura“. Mas a humildade que guiava a sua busca em fazer a vontade de Deus foi rejeitada pelos que, professos religiosos, negaram a verdadeira mensagem da cruz.

A reforma não foi simplesmente um marco histórico, mas o início de um movimento cujo fundamento sobre a “pedra que vive” (1Pe 2:4) jamais cairá devido ao derradeiro grupo de “crianças” que irá perseverar até o fim (Mt 24:13). Cristo está para encerrar a Sua obra no santuário celestial e, quando isso acontecer, virá reclamar um povo que, à semelhança dos reformadores, não cederam às ameaças da abominável união  (Ap 16:14). Mas, “com jejuns, com choro e com pranto” (Jl 2:12), rasgaram seus corações na presença do Senhor, aborreceram o mal e amaram o bem (Am 5:15).

Muitos querem hoje comemorar o fim da reforma protestante, eu, porém, oro para que seja o início de uma reforma em nossa vida como a geração que contemplará, em vida, a vinda do Filho do Homem. Coloquemos em prática o conselho do próprio Lutero: “Não podemos atingir a compreensão das Escrituras, quer pelo estudo quer pelo intelecto. Teu primeiro dever é começar pela oração. Roga ao Senhor que te conceda, por Sua grande misericórdia, o verdadeiro entendimento da Sua Palavra. Não há nenhum intérprete da Palavra de Deus senão o Autor dessa Palavra, como Ele mesmo diz: ‘E serão todos ensinados por Deus’. Nada esperes de teus próprios trabalhos, de tua própria compreensão: confia somente em Deus, e na influência de Seu Espírito. Crê isto pela palavra de um homem que tem tido experiência” (O Grande Conflito, p. 129).

Bom dia, crianças de Deus!

Jornada espiritualChuva Serôdia. Chegou a hora!“, 16° dia: “Pegue um papel e uma caneta e faça uma lista de todas as reformas que você necessita realizar em sua vida, tendo em vista o que você aprendeu até agora. Apresente ao Senhor a lista e clame ao Espírito Santo pelo Seu poder para que toda a reforma seja realizada. Lembre-se de que é o Espírito que possui a capacidade de transformar a vontade” (Manassés Queiroz, Chuva Serôdia. Chegou a hora!, pág. 97).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel41
#RPSP

Deixe seu comentário:



EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
31 de outubro de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 41 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
31 de outubro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

1 Ao templo. O termo designa aqui o lugar santo (p. 789, L; ver 1Rs 6:17; 7:50) [A parte interna do templo, o templo propriamente dito, se compunha de dois aposentos: o lugar santo e o lugar Santo dos Santos, ou Santíssimo. Estes dois lugares são símbolos do ministério de Jesus Cristo pela humanidade, como estudamos em Êx 25; 1Cr 22; Jo 2:19; Hb 9:11, 12 e seguintes e correlatos]. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, p. 794.

Penetrou. O anjo entra sozinho no lugar santíssimo (ver Hb 9:7). CBASD, p. 794.

O pilar. Ou, “o batente” da porta entre o lugar santo e o santíssimo, que mede aqui apenas dois côvados (um metro), em comparação com os seis côvados na entrada do lugar santo (v. 1). CBASD, p. 794.

Entrada: seis côvados. Isto é, o vão da porta, o espaço entre os pilares. CBASD, p. 794.

Santo dos Santos. Um quadrado perfeito de 20 côvados (p. 789, K), da mesma medida que o do templo de Salomão (1Rs 6:20). CBASD, p. 794.

A parede do templo. A espessura aqui dada (três metros) é a mesma que a do muro do átrio exterior (Ez 40:5). Essa espessura está de acordo com as grandes proporções da antiga arquitetura oriental. CBASD, p. 794.

Pavimento elevado ao redor do templo. Isto é, o alicerce mais alto sobre o qual repousava o templo.Ao que parece, esta plataforma se estendia 2,5 m para além  da parede externa das câmaras (v. 9, 11), formando um passeio do lado de fora das câmaras (p. 789, e). CBASD, p. 794, 795.

18 Querubins e palmeiras. Isto pode ser comparado com os detalhes artísticos do templo de Salomão (1Rs 6:29). CBASD, p. 795.

22 Altar de madeira. O altar de incenso (ver 23:41) ou a mesa para os pães da proposição (ver Êx 25:23; Lv 24:26). O fato de os outros móveis não terem sido mencionados não significa que eles estariam ausentes; a visão coloca em evidência as coisas que eram um pouco diferentes das do templo de Salomão. Bíblia de Estudo Andrews.

23 Duas portas. Uma estava na entrada do lugar santo e a outra, no Santíssimo. CBASD, p. 795.

25 Baldaquino (ARA). NVI: “saliência”.

26 Janelas de fasquias. Ou, janelas com treliças fixas (ver com. de 1Rs 6:4). CBASD, p. 795.



EZEQUIEL 40 by jquimelli
30 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

O capítulo 40 dá início à descrição em detalhes dos edifícios e serviços do templo renovado e apresenta um layout da nova cidade e da terra em um Israel restaurado.

À medida que a visão começa vários pontos introdutórios principais são apresentados. A visão é recebida no Dia da Expiação (22 de outubro de 573 aC), próximo ao fim do ministério de Ezequiel. Esse era o dia solene em que, anualmente, o santuário era purificado. Além da purificação do santuário, Ezequiel tem uma visão poderosa do novo e melhorado templo restaurado.

Quando Ezequiel recebe a visão ele é instado a prestar muita atenção e fixar sua mente sobre os detalhes da visão porque sua tarefa é relatar tudo o que vê para o povo de Israel. Cativo na Babilônia e longe de sua amada Jerusalém e do templo, o povo de Israel precisa ser inspirado pela esperança. Eles precisam ouvir e ver esta imagem vívida acerca do que Deus quer fazer no futuro para eles.

Quando olhamos para a nossa própria situação no mundo, precisamos deixar que Deus nos inspire com sua visão de um novo céu e uma nova terra que Ele tem reservado para nós.

Jon Dybdahl
Universidade Walla Walla, EUA

 

Extra: Para entender essa visão você poderá gostar da seguinte animação em 3D.

 

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/40 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1088
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/40
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/08/06/
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 40 NVI
Ouça online: Bíblia NVI em áudio
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/




%d blogueiros gostam disto: