Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 21 by jquimelli
11 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Jerusalém e o santuário serão punidos. Não haverá escapatória para justos ou ímpios. O terror alcançará a todos. A espada está fora de sua bainha e não será colocada de volta até que os caldeus retornem para a Mesopotâmia, lugar de onde Abraão viera.

“Mas a coroa”, a multidão grita, “a coroa certamente nos salvará. O Senhor não prometeu que um filho de Davi governará Israel para sempre?” E Ezequiel responde: Você acha que os príncipes escaparão da espada? O cetro é apenas um pedaço de pau que a espada cortará. A coroa será removida e não será recolocada, até que Aquele a quem ela realmente pertence venha”.

Sim, a coroa permanecerá para sempre, mas somente na cabeça de Jesus, o verdadeiro Filho de Davi, o único que é perfeito. Não confie no poder dos homens porque ele é ilusório e passageiro. Mas confie no Messias, o Filho perfeito. Ele é o Único que tem poder e méritos para salvar.

Que a nossa oração seja, em todos os nossos dias: “Filho de Davi, tem misericórdia de nós!” (Mt 9:27 NVI).

Ross Cole
Avondale College, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/21 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1068
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/07/18/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 21 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 21 – PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
11 de outubro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 21 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
11 de outubro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 21 – A misericórdia de Deus pela humanidade miserável foi a razão de Israel ter sido preservado, como se percebe no capítulo anterior. Entretanto, imoralidades, promiscuidades, perversidades e todo tipo de iniquidade não passam despercebidos ao Juiz do Universo.
Neste capítulo, 16 vezes a espada é citada. Deus julga!
• Ezequiel geme como um homem sentindo uma tristeza imensurável e uma grande dor. Se alguém perguntasse sobre essa nova dramatização, deveria dizer que se referia à destruição total de Jerusalém – até então destruída parcialmente (vs. 1-7).
• Além de gritar e gemer numa nova encenação, agora Ezequiel deveria dar pancadas nas coxas e bater palmas. Assim chamaria a atenção para a real situação e previsões proféticas para o futuro em breve, em que Babilônia despedaçaria Judá e Deus bateria palmas quando o juízo sobre o pecado estivesse em andamento (vs. 8-17).
• Deus estava no controle dos judeus e dos babilônios – inclusive quando tudo parecia fora de controle, um pandemônio horrível. O pecado do povo havia provocado o caos político, econômico e social; contudo, Deus estava agindo para reverter o efeito do pecado. O rei Zedequias sofreria tudo o que arrogantemente plantara de errado (vs. 18-26).
• A solução para os judeus e o restante do mundo estava na vinda do Messias. Assim, diante das trevas morais, da necessidade de líderes piedosos, e fieis mergulhados num desespero sem igual, Deus ainda despertava a esperança no coração deles (v. 27).
• A imoralidade e corrupção não ficam sem punição em lugar algum. Deus não está apenas observando Seu povo, Ele percebe o pecado em todas as suas formas em todos os lugares. Os amonitas também colheriam os resultados de suas rebeldias como exemplo do que o restante do mundo enfrentará se não abrir mão do pecado (vs. 28-32).

Deus demorou para punir Israel devido à Sua misericórdia. Hoje também somos alvos dessa misericórdia.
• O que seria de nosso país se Deus agisse conosco como agiu com Israel no passado?
• O que diria Deus se Ele apresentasse o diagnóstico da igreja hoje?
• E se o diagnóstico fosse de nossa vida, como seria?
Jesus é a solução para nossa situação; Ele tem capacidade de salvar-nos de nossa condição pecaminosa. Mas, quem preferir ao pecado antes que a Cristo colherá as consequências de suas escolhas.
Portanto, reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 21, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de outubro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Filho do homem, profetiza e dize: Assim diz o Senhor: A espada, a espada está afiada e polida” (v. 9).


Os juízos de Deus nunca são derramados sem que antes as Suas misericórdias tenham sido incessantemente abundantes. De forma persistente e amorável, o SENHOR clama ao coração do homem para que se converta de seus maus caminhos e se arrependa de seus pecados. Não era diferente com o povo da promessa. Israel havia se rendido às transgressões das nações vizinhas e corrompido até o seu lugar de adoração. A rebelião era constante e a sensação de tranquilidade lhes promovia uma falsa paz que contrastava com a amargura de coração na vida do profeta (v.6).

As “novas” (v.7) que o profeta levou aos filhos de Israel foram recebidas com desprezo e gracejo diante da letargia que os envolvia. E enquanto Ezequiel profetizava: “A espada está… afiada para matança”, Israel dizia: “Alegremo-nos!” (v.9 e 10). Em tempo de gritos e gemidos (v.12), o povo se alegrava e se banqueteava. Isto não nos lembra outro episódio? Como a voz de Deus, o som que vinha das madeiras aparelhadas ecoavam no mundo antigo, bem como a voz do pregador que com vigor e alto clamor, bradava: “Arrependam-se todos, pois eis que Deus derramará o Seu juízo em forma de dilúvio sobre toda a terra!” (cf. 2Pe 2:5). Porém a resposta à mensagem de juízo de Noé era a zombaria do mundo antediluviano.

A mensagem de Deus através de Noé é a mensagem para o mundo, hoje. Aqueles que não dão crédito ao relato do dilúvio, esquecem que o próprio Jesus o confirmou e ainda o utilizou como um antítipo do tempo do fim: “Pois assim como foi nos dias de Noé, também será a vinda do Filho do Homem”. E continuou dizendo: “Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio comiam e bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca, E NÃO O PERCEBERAM, senão quando veio o dilúvio e os levou a todos, ASSIM SERÁ TAMBÉM A VINDA DO FILHO DO HOMEM” (Mt 24:37-39).

Enquanto Israel se alegrava em seu estado espiritualmente falido, a espada do SENHOR estava “afiada para matar” (v.15). Deus estava prestes a “realizar a Sua obra, a Sua obra estranha” (Is 28:21). Da mesma forma, amados, “haverá uma prova” (v.13), uma prova final que se aproxima e que revelará os verdadeiros adoradores que suspiram “de coração quebrantado e com amargura” (v.6) e que sentem que o “tempo do castigo final” (v.29) se apressa para o seu cumprimento. Tempo em que “será exaltado o humilde e abatido o soberbo” (v.26).

Não podemos ignorar os constantes apelos do Espírito Santo e o fato irrefutável de que é o SENHOR quem fala e não o homem (v.32). Meus queridos irmãos, nem eu e nem ninguém que faz parte deste projeto espiritual ganha nenhum benefício financeiro para que você receba estas mensagens. O Reavivados por Sua Palavra é um ministério voluntário e um ministério de amor. A nossa maior alegria é que você encontre prazer no estudo da Bíblia e na comunhão com Deus. E que, juntos, recebamos o preparo do Céu para o grande Dia do SENHOR. Portanto, não ignore as advertências das Escrituras, pois elas são tão valiosas quanto as palavras de conforto, e possuem, em sua essência, a máxima do evangelho de que “Deus é amor” (1Jo 4:8). Peça, agora, ao SENHOR a humildade para reconhecer isso e persevere em estudar a Sua Palavra, pois é ela que prepara e santifica o povo do advento (Jo 17:17).

Bom dia, santificados pela Palavra!

Desafio do dia: Renovados após uma linda jornada espiritual, é hora de colocarmos em prática. Compre, ou separe brinquedos usados em bom estado e doe para crianças em necessidade.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel21
#RPSP

Deixe seu comentário:



EZEQUIEL 21 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
11 de outubro de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: