Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 33 by jquimelli
23 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Muitas vezes as palavras dos profetas são difíceis de conciliar com a crença em um Deus amoroso. Principalmente quando estas mensagens parecem focadas na destruição humana.
Para esclarecer esta falsa concepção, o Senhor usa neste capítulo a imagem do profeta como vigia. Um vigia soa o alarme quando um inimigo se aproxima e, então, a pessoa que ouve o alarme pode optar por fugir ou ficar. O ouvinte, e somente ele, é responsável pelo resultado. Por outro lado, se o vigia não soar o alarme e ficar indiferente ao que está acontecendo, então ele será responsabilizado pelo desastre.
Ezequiel é o vigia. Por mais alarmante que a mensagem possa ser, o objetivo é a salvação e não a destruição. A mensagem não vem da vontade do profeta, é um alerta de Deus para que coisas ruins não aconteçam. As advertências e as promessas de Deus são igualmente condicionais.
Não pode haver meio termo ou indecisão diante da mensagem urgente do profeta. Ela exige uma resposta decisiva.
Agora é o momento de nos decidirmos pelo Senhor. Não percamos tempo!

Ross Cole
Avondale College, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/33 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1081
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/33
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/07/30/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 33 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 33– PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
23 de outubro de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria


EZEQUIEL 33 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
23 de outubro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 33 – Sem avivamento não existe avanço na missão. Sem derramamento do poder do Espírito Santo não existe motivação para evangelizar. Sem consciência da revelação de Deus e do plano da salvação para os perdidos, não existe responsabilidade na salvação de pessoas.

Quando você quiser ser um cristão mais bíblico, consagre-se mais ao estudo da Bíblia; quando desejar uma igreja mais fervorosa, comece você a buscar mais fervor; quando desejar mais frequência aos cultos, experimente dar o exemplo frequentando todos os cultos da semana. Só assim você poderá ver a mudança que você espera na igreja.

A responsabilidade na religião é grande, portanto devemos prestar muita atenção no capítulo em questão. Leia-o e deixe o Espírito Santo falar ao teu coração:

• Como uma sentinela que ignora sua função e a morte de uma nação é responsabilidade dela, o servo de Deus que não anunciar o perigo aos pecadores serão culpados e condenados pela morte dos injustos; porém, se avisar, e o injusto rejeitar, o servo será inocentado (vs. 1-8).

• O mais difícil é dizer ao povo de Deus quando este está no caminho errado; mas Deus quer que a sentinela tenha coragem e ousadia, pois Deus quer desse povo o arrependimento e a salvação (vs. 9-11).

• O evangelista e o missionário podem parecer sem lógica; entretanto caso alguém se converta e abandonar seus erros e entrega-se a Deus para ser transformado por Ele, certamente terá seus pecados cancelados e receberá a vida eterna (vs. 12-20).

• Muitas vezes Deus envia atalaias ousadas, corajosas e responsáveis não para converter as pessoas, pois Deus sabe quando isso não acontecerá; todavia, quer as pessoas saibam que Ele agiu, enviou profetas para avisar do destino do caminho do pecado ignorado pelos desavisados (vs. 21-33).

Medite atenciosamente:

• Como Deus não tem prazer na morte do perverso, Ele envia mensageiros para tentar mudar a sua sorte. Ou somos perversos ou somos os evangelistas. Ou seja, quem não se preocupa com a salvação dos outros deve se preocupar com a própria salvação.

Igrejas que não evangelizam devem ser evangelizadas. A igreja que não tem alvo missionário deve ser alvo de algum missionário, pois ela está perdida pensando estar salva. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 33, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
23 de outubro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eles vêm a ti, como o povo costuma vir, e se assentam diante de ti como Meu povo, e ouvem as tuas palavras, mas não as põem por obra; pois, com a boca, professam muito amor, mas o coração só ambiciona lucro” (v.31).


Amados, o texto de hoje exige cuidadosa reflexão e um profundo exame de coração. O chamado profético na vida de Ezequiel foi feito com palavras nada fáceis de se ouvir e, quem dirá, de se executar. O SENHOR foi bem claro ao dizer ao profeta que se ele não falasse as Suas palavras seria culpado não apenas pela desobediência, mas pela morte de todo aquele que deixou de ouvi-las (Ez 3:18). Ainda atônito diante de seu comissionamento profético, Ezequiel foi levantado pelo Espírito Santo como atalaia de Israel. Ou seja, ele seria um porta-voz do SENHOR para seu próprio povo e teria de adverti-lo quando este era “casa rebelde” (Ez 3:27).

A presunção e o orgulho são os maiores “vilões” na vida do povo de Deus. Ezequiel teve de enfrentar a hostilidade de Israel, que andava “confiando na sua justiça” (v.13). O pecado é como uma doença terminal. Ninguém fica curado de um câncer, por exemplo, porque tomou o medicamento necessário apenas um dia, ou porque o tomou esporadicamente. Mas é preciso seguir e respeitar o tratamento devido. Assim também acontece com o pecado. Se não seguirmos as orientações deixadas por Deus em Sua Palavra, vigiando e orando, diariamente, e não as praticarmos como Ele deseja que as pratiquemos, os nossos atos de justiça de nada valerão. Afinal, eles são “como trapo da imundícia” (Is 64:6).

O discurso de Ezequiel não era nada maleável e nem deixava margem a aliviar a deplorável situação do povo. Porém, é impressionante observar qual foi a reação dos filhos de Israel. Em todos os lugares de Jerusalém, uns falavam aos outros a respeito do profeta, dizendo: “Vinde, peço-vos, e ouvi qual é a palavra que procede do SENHOR” (v.30). Em linguagem atual, era como se dissessem:

Fulano, você precisa ouvir o irmão Cicrano! Só pode ser o Espírito Santo na vida dele!

Vocês entenderam? É preciso que isto fique bem claro em nossa mente.

Só que a conclusão dada por Deus, logo após, é uma triste realidade que não foi exclusividade do antigo Israel. Eis o que o SENHOR revelou ao Seu atalaia no verso trinta e um:

“Eles vêm a ti, como o povo costuma vir”. Iam ouvir o profeta guiados pelo costume e não por um coração humilde disposto a se arrepender.

“… e se assentam diante de ti como Meu povo”. Aparentemente, o profeta tinha uma linda visão de uma plateia de filhos de Deus.
“… e ouvem as tuas palavras”. O seu público estava atento ao que era dito.
“… mas não põem por obra”. Mas não estava disposto a praticar o que ouvia.
“… professam muito amor”. Era um povo que jurava amores com os lábios.
“… mas o coração só ambiciona lucro”. Mas que, na prática, só visava agradar o próprio “eu”. Como afirmou Jesus: “Este povo honra-Me com os lábios, mas o seu coração está longe de Mim” (Mt 15:8).

Preste atenção! Será que isto ficou no passado? Não! Estamos diante de um mundo doente e em  processo de metástase. E as pessoas trocam a cura por paliativos que apenas retardam o fatídico fim. Me dói o coração ao pensar na possibilidade de que muitos que acompanham este projeto de estudo da Bíblia têm só lido os comentários, mas não têm se debruçado sobre a Palavra viva para dela extrair a cura! E prosseguem em sua vida religiosa medíocre, comendo o pecado com farinha e achando que desta forma haverão “de possuir a terra” (v.25) que o SENHOR tem preparado para os Seus santos (Ap 14:12).

“Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos” (v.11), diz o SENHOR Deus. “Porque haveis de morrer”, meu irmão, se Jesus nos oferece a cura para nosso estado terminal, de graça? Semelhante ao tempo em que o SENHOR ordenou que Ezequiel guardasse silêncio, Deus também Se manteve em silêncio por um tempo. Até que levantou um povo para chamar de Seu e lhe convocou como Seu atalaia dos últimos dias, dando-lhe uma profetisa, uma atalaia. Então, o silêncio acabou! É tempo não apenas de falar, mas de “tocar a trombeta e avisar o povo” (v.3) de que, ou ele se converte, ou “ele morrerá” (v.13).

Não é tempo de ouvir as solenes advertências do SENHOR como quem ouve “canções de amor” (v.32). É tempo de aceitarmos ser confrontados pela Palavra de Deus e incomodados pelo Espírito Santo por causa dos pecados que ainda acariciamos. É tempo de intenso clamor pelo derramamento do poder dobrado do Espírito Santo. É tempo de permitir que Deus nos torne exatamente aquilo que Ele deseja que sejamos. É tempo de proclamar o amor de Deus tal qual ele é, e não como o mundo diz ser. Amar ao próximo não tem nada a ver com deixar que ele viva do jeito que quiser, mas tem tudo a ver com conduzi-lo a viver do jeito que Deus quer. Porque Ele julgará “cada um segundo os seus caminhos” (v.20).

Muito em breve, o SENHOR tornará “a terra em desolação e espanto” (v.29). Mas Ele não nos deixou ignorantes quanto a isto, e revelou Seus propósitos à Sua serva Ellen G. White, cuja boca, “uma vez aberta” (v.22) não guardou silêncio e, inspirada pelo Espírito Santo, deixou escrito mais de cem mil páginas de palavras que nos levam a amar a Bíblia e a praticar os seus ensinos. Portanto, não espere que venha o pior para reconhecer “que houve no meio deles um profeta” (v.33). Mas vá direto à fonte e escute, com atenção e humildade, a voz de uma atalaia de Deus que aceitou “tocar a trombeta” (v.3) que nos guiará para Casa.

Bom dia, “Israel de Deus” (Gl 6:16)!

Jornada espiritual “Chuva Serôdia. Chegou a hora!“, 8° dia: Acesse o site http://www.amigosdejesus.org.br/, do Manassés Queiroz, autor do livro-texto de nossa jornada, busque um artigo em uma área de seu interesse ou necessidade e use-o como ferramenta para auxiliar no exame das Escrituras e melhor entendê-las.

 Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel33
#RPSP

Deixe seu comentário:



EZEQUIEL 33 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
23 de outubro de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: