Reavivados por Sua Palavra


II REIS 10 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
2 de dezembro de 2022, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO II REIS 10 – Primeiro leia a Bíblia

II REIS 10 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL

II REIS 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal no Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



II REIS 10 by Luís Uehara
2 de dezembro de 2022, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/2rs/10/

A reforma de Jeú resultou em punição para o pecado de Acabe e eliminação dos servos de Baal. Como eu gostaria que sua reforma tivesse durado e o povo de Israel se voltasse para seguir a Deus! Infelizmente Jeú, “no entanto, não se afastou dos pecados de Jeroboão, filho de Nebate, que levou Israel a cometer o pecado de adorar os bezerros de ouro em Betel e Dã” (v. 29). O resultado do esforço de Jeú foi perdido e, mais uma vez, as pessoas se voltaram para a adoração de ídolos.

Por que é tão difícil permanecer no caminho certo? Paulo diz: “Miserável homem que eu sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Graças a Deus, por Jesus Cristo, nosso Senhor!” (Rm 7:24-25 NVI). Nós somos fracos e sujeitos à tentação, e se alguém pensa que é inteligente o suficiente para resistir ao ataque das trevas, está absolutamente errado.

A boa notícia é que não temos de enfrentar Satanás sozinho. AquEle que é muito maior do que o diabo está do nosso lado. Mas temos que escolher ficar com Ele.

Daniel Jiao
União Missão Chinesa
Hong Kong

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/2ki/10
Tradução: Pr. Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



II REIS 10 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
2 de dezembro de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

1254 palavras

Este capítulo descreve a destruição por Jeú da casa de Acabe e de todos que apoiavam a adoração a Baal. Andrews Study Bible.

setenta filhos. Pode parecer muito, mas não seria impossível num país onde a poligamia era praticada. No entanto, a palavra “filhos” é empregada aqui no sentido hebraico: “descendentes”. Acabe havia morrido havia 12 anos e deixara uma posteridade abundante. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 1006.

trouxeram as cabeças dos filhos do rei  à entrada da porta. O objetivo de tal prática era incutir terror a quem quer que pensasse em resistir. CBASD, vol. 2, p. 1007.

10 Sabei, pois, … que da palavra do SENHORnada cairá por terra.Por meio do profeta Elias, o Senhor predisse a completa ruína de Acabe e sua casa (1Rs 21:19, 21, 29).  Jeú se anunciava como o executor dos decretos divinos. De fato, ele foi. No entanto, o registro revela que ele também foi egoísta, impetuoso, insensível e cruel. O fato de Jeú cumprir o decreto do Céu não aplica sanção sobre todos os atos de sua vida.CBASD, vol. 2, p. 1007.

11 O ato de matar até aos amigos da família real foi além da comissão que Jeú recebera quando ungido rei de Israel, 9.7-10. Passou a agir como todos os pretendentes dos tronos: o intuito era garantir a vitória do seu partido pelo método tradicional e cruel de eliminar os partidários dos seus concorrentes. Se Jeú tivesse tido suficiente fé para cumprir somente o que Deus ordenara pelos seus servos, poderia ter formado uma dinastia abençoada, idêntica à de Davi, e mudado por completo os destinos do reino do Norte. Bíblia Shedd.

14 os mataram. Por meio de Atalia, mãe de Acazias e filha de Acabe e Jezabel, esses príncipes de Judá estavam relacionados com a casa real de Israel, sendo assim incluídos na “posteridade” de Acabe que Elias profetizou que pereceria (1Rs 21:21). CBASD, vol. 2, p. 1008.

15 Jonadabe. Jonadabe é o filho de Recabe mencionado em Jeremias 35:6 a 10, que ordenou a seus descendentes se absterem do vinho, construírem casas e plantarem vinhas ou campos. … Os recabitas permaneceram nômades, tendo hábitos parecidos com os dos árabes. O líder deles, Jonadabe, parece ter simpatizado com Jeú e desejava expressar sua aprovação ao novo regime. CBASD, vol. 2, p. 1008.

16 verás o meu zelo. Uma pessoa cujo coração realmente é devotado ao Senhor não precisa fazer muito para demonstrar isso. O zelo manifestado por Jeú parece ter sido tingido com o desejo de promover seus interesses pessoais. CBASD, vol. 2, p. 1009.

Baal. O deus canaanita da tempestade e da fertilidade. Andrews Study Bible.

17 segundo a palavra. Jeú fez o que o Senhor predisse (1Rs 21:21, 22). No entanto, ele evidentemente prosseguiu além do que Deus requereu dele em seu esforço paraerradicar toda a oposição possível. Mais tarde, o Senhor declarou que planejava castigar “pelo sangue de Jezreel, a casa de Jeú” (Os 1:4). CBASD, vol. 2, p. 1009.

19 tenho grande sacrifício. Se o engano e a fraude pudessem  alcançar o objetivo, Jeú empregaria tais dispositivos sem escrúpulos. Sua antipatia por Baal pode não ter surgido da devoção a Deus. Os devotos das falsas religiões geralmente possuem disposição amarga uns com os outros.CBASD, vol. 2, p. 1009.

Para destruir os adoradores de Baal. Por meio dessa artimanha habilmente planejada de antemão, Jeú imaginou que por um ato dramático e ousado acabaria com a religião de Baal em Israel. Infelizmente, ela estava mais enraizada do que ele pensava. CBASD, vol. 2, p. 1009.

21 casa de Baal (ARA; NKJV: “templo de Baal”). Acabe construíra este templo em Samaria para rivalizar com o templo de Salomão, em Jerusalém. Andrews Study Bible.

22 disse ao vestiário (ARA; NVI: “disse ao encarregado das vestes cultuais”).

vestimentas. Eram túnicas e capas de linho branco. É possível que houvesse diferentes tipos de vestimentas para as várias classes de adoradores. A colocação dessas vestes sagradas distinguiria essas essas pessoas como adeptos de Baal. CBASD, vol. 2, p. 1006.

24 responderá pela vida dele. A vida humana era sem valor para um homem como Jeú. Ele desejava que suas ordens fossem obedecidas. Se houvesse qualquer descuido ao realiza-las, seus soldados perderiam a vida. CBASD, vol. 2, p. 1009.

26 colunas (ARA; ARC: “estátuas”). As colunas sagradas eram comuns na Palestina daqueles dias. Acredita-se que eram símbolos masculinos da fertilidade. CBASD, vol. 2, p. 1010.

27 Também quebraram a própria coluna de Baal. A coluna central, de Baal, devia ser de pedra porque foi quebrada, e as outras colunas deveriam ser de madeira, pois foram queimadas (2Rs 10:26). CBASD, vol. 2, p. 1010.

Latrinas Uma “latrina” ou “monturo” [depósito de lixo] (ver Ed 6:11; Dn 2:5; 3:29). CBASD, vol. 2, p. 1010.

28 Jeú exterminou de Israel a Baal. Jeú completou a obra que Elias começara (1 Rs 18.40). Bíblia Shedd.

Embora Jeú tenha destruído as manifestações da adoração a Baal da nação de Israel, com certeza não destruiu o espírito da falsa religião. Ele apenas tocou na superfície da vida religiosa do povo. CBASD, vol. 2, p. 1010.

29 não se apartou Jeú. Aqui é mencionado o pecado da idolatria; Jeroboão tinha colocado um ídolo [bezerro de ouro] bem ao norte de Israel, em Dã, e um bem ao sul, em Betel, para promover a idolatria e afastar Israel do verdadeiro culto a Deus [em Jerusalém, no reino do Sul]. Mas o pecado que o profeta Oséias menciona acima de todos é a violência exagerada de Jeú em eliminar todo e qualquer partidário de Acabe (Os 1.4, comparado com 2Rs 10.6, 11, 14 e 17). Bíblia Shedd.

O novo rei combateu o mal, mas para isso empregou o próprio mal. O pecado nunca pode ser vencido pelo pecado. A maldade, sob uma forma, nunca erradicará a maldade sob outras formas. CBASD, vol. 2, p. 1010. [A maldade só pode ser erradicada mediante o trabalho do Espírito de Deus, trazendo arrependimento e conversão ao coração humano].

30 até a quarta geração. A obra de Jeú foi um misto de bem e mal. De certa forma, ele fez a obra do Senhor, mas também houve muita perversidade em seus métodos, os quais não foram aprovados pelo Céu. … A casa de Jeú governou Israel por um século, mais do que qualquer outra dinastia. A cada de Jeroboão governou 22 anos e a de Onri 44 anos.CBASD, vol. 2, p. 1010, 1011.

31 não teve cuidado. Jeú era a lei para si mesmo. Ele tinha pouca consideração para com os estatutos de justiça estabelecidos por Deus.CBASD, vol. 2, p. 1011.

na lei. A palavra hebraica aqui para “lei” (torah) também significa “ensino” ou “instrução”. É usada para os Dez Mandamentos, mas também para os cinco livros de Moisés. Andrews Study Bible.

32 diminuir os limites de Israel. Foi permitido aos inimigos que hostilizassem as fronteiras, um prenúncio das desgraças que sobreviriam a toda a nação se eles não se voltassem à justiça e a Deus. CBASD, vol. 2, p. 1011.

O clímax das maldições segundo a aliança, enumeradas em Lv 26 e Dt 28, foi a expulsão de Israel de Canaã. Durante o reinado de Jeú o Reino do Norte experimentou o início dessa maldição (v. 17.7-8 para sua plena realização). Bíblia de Estudo NVI Vida.

33 Toda a Transjordânia [terras a leste do rio Jordão] – conquistada por Hazael e pelos sírios de Damasco. Bíblia de Estudo NVI Vida.

As tribos que se fixaram na parte oriental atraídas pela exuberância da terra e foram as primeiras a se estabelecer, também foram as primeiras a sofrer. Aqueles que fazem escolhas visando somente a vida terrena são os primeiros a deteriorar e a perecer. Foi assim com Ló! Comentário Bíblico Devocional Velho Testamento, F. B. Meyer.

34 Os demais acontecimentos do reinado de Jeú (NVI). O “Obelisco Negro” do rei assírio Salmaneser III nos informa que Jeú pagou tributo aos assírios logo depois de subir ao trono do Reino do Norte em 841 a.C.Bíblia de Estudo NVI Vida.



2Reis 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
2 de dezembro de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“[…] Examinai e vede bem não esteja aqui entre vós algum dos servos do Senhor, mas somente os adoradores de Baal” (v.23).

O extermínio da casa de Acabe teve o seu cumprimento pelas mãos de Jeú. Usando de astúcia, tramou a morte dos setenta filhos de Acabe e dos adoradores de Baal. Ao ajuntar estes últimos “na casa de Baal” (v.21), vimos que Jeú examinou bem o lugar e certificou-se de que entre eles não houvesse “algum dos servos do Senhor” (v.23). Seus homens já estavam a postos para ferir os servidores do deus pagão. A ordem foi clara: “Entrai, feri-os, que nenhum escape” (v.25).

O cuidado que Jeú teve nesse episódio, Deus tem para com os Seus filhos. Eis o clamor divino que rapidamente se avoluma: “Retirai-vos dela, povo Meu, para não serdes cúmplices em seus pecados e para não participardes dos seus flagelos” (Ap.18:4). Mas retirai-vos de onde? Da “grande Babilônia […] morada de demônios” (Ap.18:2). Interessante é que o que Jeú teve o cuidado de não acontecer aos outros, não evitou que ocorresse com ele mesmo. Ele “exterminou de Israel a Baal” (v.28), contudo, “não teve cuidado de andar de todo o seu coração na lei do Senhor” (v.31). O coração de Jeú estava dividido. Ele dizia amar a Deus, mas a lei de Deus não estava em seu coração. Jesus disse: “Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos” (Jo.14:15). Amar a Deus consiste em obediência e fidelidade. Ele não nos criou para guardarmos a Sua Lei. Ele criou a Lei para ser uma bênção para nós. Ela não salva, mas aponta para a nossa necessidade de um Salvador.

A Bíblia apresenta os salvos como possuindo duas características principais: “os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Ap.12:17). No Salmo um, o salmista faz uma diferença entre os justos e os ímpios. Ele enfatiza no primeiro versículo que os justos não compartilham das ações dos ímpios, e no versículo seguinte diz que o prazer do justo “está na lei do Senhor, e na Sua lei medita de dia e de noite” (Sl.1:2). Meus amados, eu poderia citar inúmeros outros textos a respeito da lei de Deus e o desejo do Senhor de que sejamos fiéis à Sua Palavra para a nossa própria felicidade, mas creio que todos nós já temos percebido isto desde o livro de Gênesis.

Quando Deus estabeleceu a Sua Lei, foi com o objetivo de nos fazer felizes e de nos familiarizar com o Seu caráter. Por isso que o Salmo inaugural diz: “Bem-aventurados”. Um pregador certa vez falou o seguinte: “Na verdade, nós não guardamos os dez mandamentos, os dez mandamentos é que nos guardam”. E isso faz muito sentido. Porque quem segue o caminho indicado pelo Criador é verdadeiramente feliz. Podemos até realizar grandes obras como fez Jeú, mas se não tivermos o cuidado de andar de todo o nosso coração na Lei do Senhor, de nada adianta.

Quando Cristo orou por nós, Ele não pediu que o Pai nos tirasse deste mundo; nem tampouco disse que precisamos nos afastar de todas as pessoas; mas falou: “Não peço que os tires do mundo, e sim que os guardes do mal” (Jo.17:15). Entendem, meus irmãos? Não temos que nos isolar do mundo, mas fugir do mal. A Bíblia deixa bem claro que se não sairmos de Babilônia, do templo moderno de Baal, seremos participantes de seus flagelos. Estamos envolvidos em um grande conflito cósmico e necessitamos “fugir do meio da Babilônia, e cada um salve a sua vida” (Jr.51:6). A salvação é individual. “Examinai e vede bem” (v.23) é um apelo do Espírito Santo a cada um de nós. Que lugares andamos frequentando? Que tipos de amizade estamos cultivando? O que temos visto e ouvido? Que testemunho temos dado?

No meio de tantas mortes e de uma nação que corrompeu os princípios divinos, uma luz apareceu através de Jonadabe. Descendente de Recabe, mostrou-se fiel e foi reconhecido por Jeú como um legítimo adorador de Jeová. Lealdade que seria transmitida de geração em geração e se tornaria em modelo de fidelidade anos mais tarde. Os recabitas tornaram-se um dos maiores e mais fortes exemplos da verdadeira educação, quando um lar é edificado sobre o sólido fundamento das Escrituras (Leia Jr.35:8-10).

Há um abismo de diferença entre justos e ímpios. Se assim não fosse, todos viveriam da maneira que quisessem e não existiria pecado. E se não existisse pecado, para que um Salvador? Percebem que o terrível engano em pensar que a Lei de Deus foi revogada, anula o sacrifício de Cristo? A edificação da vida cristã não depende do que fazemos, mas do que permitimos que o Espírito Santo realize em nós. Que o Senhor nos ajude e nos conduza, para que, quando Ele voltar, estejamos fora de Babilônia, e dentro do aprisco do Bom Pastor. Vigiemos e oremos!

Bom dia da preparação, os que guardam os mandamentos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#2Reis10 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



II REIS 10 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
2 de dezembro de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

II REIS 10 – Na obra de Deus, terminar bem é tão importante quanto começar bem. Não é prudente relaxar no meio do caminho. Estagnar espiritualmente significa regredir.

Jeú deu início à missão que lhe fora dada por Deus. Seu zelo levou-o a erradicar não apenas a família de Acabe, e grandes líderes idólatras dentre o povo de Deus, mas também a eliminar os sacerdotes do falso deus Baal. Suas ações enérgicas cumpriam profecias proferidas num passado não muito distante. “Em várias ocasiões”, o texto inspirado, “deixa bem claro que tudo o que o novo rei fazia naquele momento era o cumprimento dos mandamentos do Senhor e das profecias contra as maldades feitas durante o reinado de Acabe e Jezabel”. Em certo momento, Jeú “convocou uma grande cerimônia em homenagem a Baal, certificou-se de que não havia nenhum seguidor do Senhor presente e então ordenou que todos fossem mortos” (Paul Gardner).

Após eliminar dois reis idólatras do povo de Deus, matar a cruel Jezabel, (I Reis 19:27-37), e também a 70 príncipes da casa de Acabe (II Reis 10:1-11) e 42 parentes próximos de Acazias, de Judá (II Reis 10:12-14; II Crônicas 22:8), Jeú afastou-se de Deus. Ele, que orquestrou a morte dos adoradores de Baal numa reunião disfarçada, caiu em apostasia. “Lamentavelmente, o reinado de Jeú não terminou como começara. Possivelmente o poder que adquiriu ou a força dos invasores que estavam ao redor fizeram com que se desviasse de seu zelo para com o Senhor. Sob o reinado de Jeú, Israel foi poupado do juízo pelos pecados de Acabe e de Jezabel, mas o povo e seus líderes não se arrependeram totalmente nem abandonaram suas práticas pagãs”, comenta Gardner.

Jeú mostra que mesmo pessoas zelosas correm risco de afastar-se de Deus. Seu esfriamento espiritual o enfraqueceu como enfraquece a qualquer um de nós quando afastamos dos caminhos da verdade. Hazael começou a prevalecer sobre Jeú.

Às vezes precisamos retroceder para acertar! Voltar ao primeiro amor foi a exortação de Cristo à igreja de Éfeso (Apocalipse 2:4-5).

Geralmente devemos retornar a ser como éramos no início da conversão; voltar a ser fervorosos, comprometidos com os cultos, com a missão evangelística, com o estudo da Bíblia, com a oração…

Precisamos reavivar equilibradamente nosso zelo religioso! – Heber Toth Armí.



II REIS 9 – ACESSE AQUI O POST DESEJADO by Jeferson Quimelli
1 de dezembro de 2022, 1:00
Filed under: Sem categoria

TEXTO BÍBLICO II REIS 9 – Primeiro leia a Bíblia

II REIS 9 – COMENTÁRIO BLOG MUNDIAL

II REIS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS

COM. TEXTO – ROSANA GARCIA BARROS

COM. TEXTO – PR HEBER TOTH ARMÍ

Acesse os comentários em vídeo em nosso canal no Youtube (pastores Adolfo, Valdeci, Weverton, Ronaldo e Michelson)



II REIS 9 by Luís Uehara
1 de dezembro de 2022, 0:55
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://www.bibliaonline.com.br/nvi/2rs/9/

Jezabel era conhecida por seus atos diabólicos. Após suas mãos sangrentas tomarem a vinha de Nabote, Elias havia profetizado: “Também de Jezabel falou o Senhor: Os cães devorarão Jezabel dentro dos muros de Jezreel “(1 Reis 21:23). Agora, muitos anos depois, quando Jeú clamou a partir do portão de Jezreel, dois ou três eunucos a jogaram no chão, ela morreu na hora e os cães rapidamente comeram sua carne.

Muitas vezes, quando estamos oprimidos e sentimos que nosso sofrimento não tem fim, clamamos a Deus: “Até quando, ó Soberano, santo e verdadeiro, esperarás para julgar os habitantes da terra e vingar o nosso sangue?” (Ap 6:10 NVI). Deus é justo, conhece os nossos sofrimentos, e Ele vai se certificar de que as más ações não fiquem impunes.

Deus também dá às pessoas muitas oportunidades para que mudem seus caminhos e oferece salvação através de Jesus Cristo. Ele está disposto a sofrer as conseqüências de nossos pecados. A Jezabel foram concedidas muitas oportunidades para que se arrependesse, e é somente por isso que o castigo não veio sobre ela imediatamente quando o profeta Elias o pronunciou.

Senhor, eu Te louvo pela tua retidão e justiça!

Daniel Jiao
União Missão Chinesa
Hong Kong

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/2ki/9
Tradução: Pr. Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Luis Uehara



II REIS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by Jeferson Quimelli
1 de dezembro de 2022, 0:50
Filed under: Sem categoria

409 palavras

17 paz. A palavra hebraica shalom é usada aqui em oposição à palavra rebelião (Andrews Study Bible).

22 a idolatria e as feitiçarias. Ambas passíveis da pena de morte (v. Dt 13; 18:10-12). Enquanto esses males fossem promovidos no Reino do Norte, não poderia haver paz (Bíblia de Estudo NVI Vida).

26 de seus filhos. Esta é a primeira menção da morte dos filhos de Nabote com o pai. Mas, a fim de que Acabe tivesse direito à vinha, era necessário tirar os filhos do caminho. […] A morte de pai e filhos inocentes tornaram este o mais ultrajante de todos os crimes de Acabe e Jezabel (CBASD – Comentário Bíblico Adventista , vol. 2, p. 1001).

28 A Jerusalém. Não era propósito de Deus que a nação de Judá se associasse com a nação vizinha, do norte, em aliança íntima. […] A conduta de Acazias em auxiliar Jorão na guerra contra Hazael também foi repreensível [como a de Josafá, 2Cr 19:2] aos olhos de Deus (2Cr 22:4,5). Acazias pagou com a vida por esse auxílio (CBASD, vol. 2, p. 1002).

30 Enfeitou a cabeça. Ela adornou a cabeça com um “arco” turbante (ver Is 3:18), literalmente, ela “embelezou a cabeça”. Ela foi desafiadora e impenitente até o último momento. Usou todos os seus adornos e vestiu o traje mais imponente. […] Em vista de seu negro registro de pecado, Jezabel poderia ter colocado um pano de saco e sentado em cinzas. No entanto, seu espírito orgulhoso recusava ser humilhado e seu coração de pedra não se moveu (CBASD, vol. 2, p. 1002, 1003).

31 Zinri. Jezabel estava dizendo a Jeú que seu reino seria curto como o de Zinri [que reinou 7 dias, 1Rs 16:8-14] (Andrews Study Bible).

36 cães comerão. Ao invés de um enterro digno, um corpo ser devorado por animais impuros como cães e pássaros era um sinal de grande maldição (Andrews Study Bible).

No antigo Oriente, havia muitos cães famintos, rapinantes do campo, que devoravam carne de cadáveres deixados ao ar livre (CBASD, vol. 2, p. 997).

37 Já não dirão. O terrível fim de Jezabel deveria ensinar a transitoriedade e insignificância do poder e glória humanos. Todas essas coisas são pó e ao pó voltarão. A condenação de Jezabel exorta a todos os que praticam a iniquidade a ouvirem a mensagem de Deus: “Ai daquele que edifica sua casa com injustiça” (Jr 22.13). Jezabel se tornou um símbolo da iniquidade que o professo povo de Deus permitiria entrar em suas fileiras para rebaixar e contaminar, e solenes advertências foram dadas a respeito dos julgamentos que adviriam (Ap 2:20-23) (CBASD, vol. 2, p. 1004).



2Reis 09 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de dezembro de 2022, 0:45
Filed under: Sem categoria

“Sucedeu que, vendo Jorão a Jeú, perguntou: Há paz, Jeú? Ele respondeu: Que paz, enquanto perduram as prostituições de tua mãe Jezabel e as suas muitas feitiçarias?” (v.22).

Enquanto o Senhor sustentava a Sua promessa concernente a sucessão real de Judá, o reino de Israel seguia com dinastias cada vez mais ímpias e obstinadas. Jeú foi escolhido por Deus para governar Israel e executar o Seu juízo sobre a casa de Acabe. Apesar do zelo com que fez tudo quanto o Senhor havia falado por intermédio de Seu profeta, veremos que Jeú também se desviou do bom caminho, apegando-se aos “pecados que Jeroboão fez pecar a Israel” (2Rs.10:31).

Contudo, por mais que o homem tente, por mais que a maldade se multiplique, ainda que a nossa humanidade se assemelhe a atitudes monstruosas, ou que o pecado transforme a raça humana na pior “arma” mortal deste mundo, podem ter a certeza de que Deus está no controle de todas as coisas. Tudo o que Ele falou através dos Seus santos profetas tem se cumprido exatamente como está escrito. Tudo! E ainda que muitos chamem de loucos os mensageiros de Deus, outros sabem e reconhecem o poder de Deus em seu testemunho: “Bem conheceis esse homem e o seu falar” (v.11).

Jezabel foi um dos piores instrumentos de Satanás na história de Israel. Sua biografia se resume em idolatria, perversidade e imoralidade. Ela governou seu marido e tinha total influência sobre sua descendência. Possuidora de um caráter perverso, desprovido de qualquer forma de bondade, mandou assassinar os profetas do Senhor. E, como prostituta cultual, certamente provocou a morte de muitas vidas humanas em sacrifícios a seus deuses malditos e para benefício próprio.

Jeú foi um vingador do sangue dos profetas e do “sangue de todos os servos do Senhor” (v.7) que foram mortos por aquela rainha má. A morte de Jorão, Acazias e Jezabel deixam claro que a maldade pode durar algum tempo, mas ela tem data marcada para terminar. E a resposta de Jeú a Jorão é dita pelos filhos de Deus a cada dia, enquanto não chega o completo fim do pecado: — Que paz pode haver neste mundo, enquanto perduram as prostituições de Babilônia e os seus muitos pecados (Ap.17:5)? A pergunta que não pode calar é: Estamos nos acostumando com isso ou suspirando e gemendo “por causa de todas as abominações que se cometem” nesta Terra? (Ez.9:4).

Muitos cristãos têm se acomodado e até apoiado as abominações do presente século como se tratando de “boas causas”. Defendem a ideia de que para evangelizar certos grupos sociais, precisamos apoiá-los em seus pecados. Não, amados! É certo que nossa missão consiste em pregar o evangelho a todos, sem acepção de pessoas, mas isto não inclui em fazermos aliança com o mal; isto não significa imitar o mundo e acariciar o pecado. Muito pelo contrário! Pregar o evangelho com amor inclui falar a verdade ainda que esta primeiro tenha que ferir para depois curar. Agradeço ao Senhor por todas as cicatrizes que carrego em meu coração, porque todas elas apontam para as chagas do meu Redentor Jesus Cristo! Como última igreja de Cristo, nossa missão consiste em replicar o Seu apelo: “Arrependei-vos, porque está próximo o reino dos céus” (Mt.4:17).

Israel tornou-se lugar de imoralidade e idolatria; um quadro típico de nossos dias. À semelhança de Jezabel, muitos se envaidecem nas janelas de suas casas e não sabem que estão prestes a contemplar o cenário de sua própria destruição. E daqueles que Deus tem enviado para adverti-los, é dito: “Por que veio a ti este louco?” (v.11). Dentro em breve, será derramado sobre os impenitentes o “vinho da cólera de Deus, preparado, sem mistura” (Ap.14:10). “Porque o juízo é sem misericórdia para com aquele que não usou de misericórdia. A misericórdia triunfa sobre o juízo” (Tg.2:13). Portanto, para os que estão em Cristo Jesus, não se trata de uma mensagem que causa medo, mas que fortalece a fé.

Enquanto o mundo cambaleia para o fim, só permanecerão em pé aqueles que começaram a viver a eternidade aqui, “os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus” (Ap.14:12). Se as injustiças deste mundo lhe causam indignação, acredite: “Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, porque serão fartos” (Mt.5:6). Despertemos, povo do Senhor! Despertemos para resgatar nossos irmãozinhos que ainda estão a perecer em trevas! Nem que tenhamos, como “o jovem profeta” (v.4), que falar, abrir a porta e fugir (v.10), anunciemos o evangelho eterno, “quer seja oportuno, quer não” (2Tm.4:2). Pastores e líderes, o Espírito Santo apela especialmente a vocês, hoje: aceitar o pecador não inclui aceitar o seu pecado! Pois assim diz o Senhor: “Ai dos que ao mal chamam bem e ao bem, mal; que fazem da escuridade luz e da luz, escuridade; põem o amargo por doce e o doce, por amargo!” (Is.5:20).

Que a nossa vida seja uma declaração viva do cumprimento da última e maior das promessas de Deus: “Certamente, venho sem demora. Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Ap.22:20). Vigiemos e oremos!

Bom dia, peregrinos a caminho do Lar!

Rosana Garcia Barros

#2Reis09 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



II REIS 9 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Jeferson Quimelli
1 de dezembro de 2022, 0:40
Filed under: Sem categoria

II REIS 9 – Existem situações tão emaranhadas e complexas que para solucioná-las é necessário alguém com temperamento agressivo, enérgico.

O problema da adoração a Baal entre o povo de Deus na época de Acabe e seus sucessores era tão grande que uma medida drástica precisava ser tomada. Deus sabia disso melhor que qualquer um; então, agiu radicalmente!

O profeta Eliseu fez um dos alunos da escola de profetas ungir a Jeú para reinar em Israel; ele era um homem perseverante, intenso, incansável, corajoso e ousado. Com seu destemido senso de urgência, ele começou a erradicar as influências pagãs dentre o povo de Deus.

Jeú tinha sido capitão do exército antes de ser escolhido por Deus para fazer justiça contra a casa de Acabe e sua esposa Jezabel (II Reis 9:1-13).

Jeú não titubeou ao cumprir a missão que recebera. Agiu imediatamente, com pressa: Feriu ao rei Jorão com uma flecha no coração após declarar-lhe que não pode haver paz enquanto se preservava toda a idolatria e as feitiçarias de sua mãe Jezabel. Feriu também a Acazias, rei de Judá, que morreu mais tarde (II Reis 9:14-28).

Jeú, em seguida foi à procura de Jezabel; encontrou-a vaidosamente olhando pela janela. Pediu a dois funcionários dela que a atirassem abaixo; então, ele a atropelou. O sangue daquela maldita espirrou por todo lado, depois os cães comeram seu corpo; as sobras viraram esterco, como claramente profetizara Elias (II Reis 9:28-37; I Reis 21:20-26).

Deus não Se deixa escarnecer por nenhuma Jezabel arrogante e orgulhosa. Ele faz justiça àqueles que praticam injustiça. Ele Se vinga daqueles que assassinam a Seus servos. Ele dá fim a quem se torna pedra de tropeço a Seu amado povo.

Deus ofereceu Sua graça a Jezabel. Ofereceu chances para ela arrepender-se; todavia, sua insistência no erro não a permitiu optar pela verdadeira religião. Desta forma, muitas pessoas atualmente se apegam a religiões e tradições forâneas às Escrituras, pervertidas. Nem com provas da verdade tais pessoas abandonam a falsidade. Jezabel ilustra o fim de quem rejeita a Deus e Sua graça!

Jeú e Jezabel contrastam em suas determinações. São opostos nas suas convicções. A grande questão é se parecemos mais com Jezabel ou com Jeú!
• Com quem nos identificamos mais?

Reflitamos e reavivemo-nos ousadamente! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: