Reavivados por Sua Palavra


I REIS 19 by jquimelli
18 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/19

Que dissonância! Depois de ler os dois capítulos anteriores, este capítulo não parece fazer sentido. Onde está Elias? O que ele está fazendo? Nós nos lembramos dele como o profeta que se levantou poderosamente por Deus. De muitas maneiras, ele se tornou nosso modelo. E agora nós o encontramos no deserto! Correndo e se escondendo de uma mulher. Sentindo-se deprimido, cansado, exausto e sozinho. Chegando à conclusão: “Chega! Agora, Senhor, tire minha vida! ” Mas Deus não desiste dele. Em vez disso, Deus cuida de Elias como um pai faz por seu filho. Ele entende. Deus apresenta a ele tempo para se curar, comida, uma conversa pessoal, uma nova tarefa e um amigo. É o tempo de silêncio pessoal com Deus que cura Elias fisica, emocional, mental, social e espiritualmente.

Você se sente espiritualmente exausto? Vivenciando um esgotamento espiritual? É este o motivo pelo qual você não está mais envolvido ativamente em sua igreja? Então você precisa de uma experiência no deserto, uma redefinição espiritual. Mas acima de tudo você precisa de um tempo quieto com Jesus (DTN 362). E depois de ter experimentado o reavivamento e a reforma, Deus usará você mais uma vez para avançar em Sua obra. Mas por enquanto, “Tudo Entregarei” [HASD 295] para Jesus!

Denis Lachmann
Paramédico
Lago Constança, Alemanha

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=556
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 19 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
18 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 19 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
18 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Tem pessoas que sem estudarem determinado assunto distribuem arrogantemente opiniões como convicções a ponto de discordarem até dos especialistas da área. Quando a ignorância emite opinião, não adianta esbanjar sabedoria confrontando-a, ela nunca admite seu erro! Jezabel matava quem lhe confrontava; nunca cedia.

Um tema polêmico é “depressão”. Sobre o capítulo de hoje, o teólogo Charles R. Swindoll declarou que Elias “ficou desmotivado, sentiu desânimo e teve depressão”.
Após detalhar o esgotamento físico, mental, emocional e espiritual de Elias, o teólogo Gene Getz, tendo aval do Dr. Paul Meier, atestou: “Fica claro que Elias havia perdido a perspectiva correta dos fatos e caído em um estado de profunda depressão”. Sua depressão “era tão severa que ele queria morrer. Na verdade, chegou a pedir para si a morte”.
O psicólogo William de Oliveira observou que “a crise depressiva de Elias se revela na sua fuga (v. 4), no desejo de morte (v. 4), no sono profundo (v. 5), no isolamento (v. 9), e no senso de que seu esforço era inútil, de que era injustiçado (v. 10), e que estava só (v. 11)”.

Depressão não é fraqueza mental. Nem “frescura”, ou falta de fé. É doença que não escolhe idade, sexo, níveis de espiritualidade ou religião.
Elias enfrentara sozinho uma multidão de indecisos e confrontou ousadamente 450 profetas falsos. Estava exausto, depressivo! Deus agora iria restaurá-lo.

O segredo da recuperação de Elias é que ele recorreu a Deus, não ao suicídio. Elias pediu que Deus lhe tirasse a vida. Misericordiosamente, Deus não o atendeu. Pelo contrário, além de curá-lo da depressão, preservou-o com vida até hoje.

A receita divina para restaurar a depressão de Elias está na Bíblia para ajudar depressivos de hoje:
1. Alimentação correta, natural e fibrosa (v. 5);
2. Ingestão de água (v. 6);
3. Descanso/sonoterapia (v. 6);
4. Toque motivador (v. 7);
5. Exercício físico (v. 8);
6. Reflexão sobre a vida (vs. 9, 13);
7. Desabafo (vs. 10, 14);
8. Compreensão correta de Quem/como é Deus (vs. 11-12);
9. Valorização oriunda da obediência à missão (vs. 15-17);
10. Mudança de perspectiva (v. 18);
11. Envolvimento no discipulado (vs. 19-21).

O Médico dos médicos entende e atende qualquer problema de saúde! Entregue-Lhe teu caso e siga Sua receita médica! – Heber Toth Armí



1REIS 19 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
18 de agosto de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Também conservei em Israel sete mil, todos os joelhos que não se dobraram a Baal, e toda boca que o não beijou” (v.18).

Solidão é um dos piores males que existe. Provoca medo, angústia e pode resultar em depressão. E foi o que aconteceu com Elias. Após o milagre no monte Carmelo, Jezabel ameaçou a sua vida. Então, mais uma vez Elias se retirou para longe. Só que desta vez ele não se foi porque Deus mandou, mas por conta própria, indo na direção que ele mesmo escolheu. E embaixo de uma árvore, entregou-se não somente ao sono, mas chegou a pedir a morte. Mas o Senhor enviou o Seu anjo para reanimá-lo, pois “o anjo do Senhor acampa-se ao redor dos que O temem e os livra” (Sl.34:7). Deus tinha um plano na vida de Elias que ele jamais imaginaria.

Por mais que um servo de Deus encontre dificuldades na jornada da vida, Deus jamais o desampara. Ele está sempre disposto a nos fornecer o “alimento” de que precisamos de acordo com cada situação. Elias estava tão mal, que comeu o pão, bebeu a água e voltou a dormir. Mas, pela segunda vez, “o anjo do Senhor tocou-o” (v.7). Então, novamente, ele foi alimentado, recobrando as forças a ponto de andar quarenta dias e quarenta noites até chegar a “Horebe, o monte de Deus” (v.8). Existe uma diferença entre ir ao deserto por conta própria e ser levado ao deserto pelo Espírito de Deus. O próprio Cristo precisou passar pelo deserto e no mesmo intervalo de tempo em que Elias caminhou. Mas Ele o foi porque foi “levado pelo Espírito ao deserto” (Mt.4:1).

Elias enfrentou esta jornada, e, no fim, encontrou o monte de Deus. Jesus venceu o deserto da tentação, e, no fim, participou de um banquete servido por anjos de Deus. Pode ser que você esteja passando pelo deserto, ou pode até ser que o teu deserto tenha acabado e você nem tenha se dado conta disso, entrando na “caverna” do medo. Porque costumamos focar no problema, quando a solução está bem ao nosso lado nos dizendo: “Que fazes aqui?” Elias chegou ao monte de Deus, mas sentiu-se só. E, assim como entregou-se ao sono por duas vezes, por duas vezes externou a sua solidão e a sua queixa.

Sentimentos que nos fazem desmoronar, ventos de dúvida, temores que abalam, o calor da emoção, nada disso nos ajuda a perceber o cuidado de Deus por nós. Mas num “cicio tranquilo e suave” (v.12), o Senhor Se manifesta a todo aquele que nEle crê.

Ele não nos chamou para nos escondermos na caverna da solidão, do desânimo, do medo, da frustração. Por duas vezes Elias dormiu, então duas vezes o anjo o tocou e o alimentou. Por duas vezes Elias lamentou a sua solidão, e por duas vezes Deus lhe perguntou: “Que fazes aqui, Elias?” Por quantas vezes for preciso, Deus enviará o Seu anjo em nosso favor, nos consolará com o Seu toque e nos fortalecerá com Seu alimento. Por quantas vezes for preciso, Deus nos convidará a sairmos da caverna para vivermos os Seus propósitos.

Elias já estava no monte santo de Deus e seus sentimentos negativos o fizeram desaperceber disso. Será que não estamos vivendo a mesma situação? Hoje, o Senhor nos diz: “Filhinho(a), saia da caverna! Tenho lindos propósitos em sua vida! Você só precisa confiar em Mim. Eu prometo cuidar de você”. Você está se sentindo sozinho e deprimido? Deus promete te dar o tratamento que deu a Elias: Ele deseja te tocar (v.5), te dar o alimento que vivifica (v.6), te indicar o caminho em que deves andar (v.8), falar com você (v.13), te usar como Seu instrumento (v.15-17) e se ainda estiver achando pouco, Ele te apresenta pessoas que irão ajudá-lo a sentir-se melhor (v.18).

Onde estão vocês, joelhos que não se dobraram ao príncipe deste mundo? Sabem quem são aqueles que hoje representam aqueles sete mil? Aqueles que não somente declaram que só o Senhor é Deus, mas que buscam viver essa verdade. Assim como Elias passou por momentos difíceis de fuga e de perseguição, “todos quantos querem viver piedosamente em Cristo Jesus serão perseguidos” (2Tm.3:12). Mas, semelhante ao que fez a Elias, Deus promete suprir cada uma de nossas necessidades e, em nossa fraqueza, nos tornar mais fortes. Portanto, amados, não há o que temer, ainda que venham terremotos, ventanias e fogo. Pois, no final, o Senhor nos envolverá com a brisa suave de Sua paz e nos dará segurança eterna. Saia da caverna e venha para luz! “Não temais os que matam o corpo e não podem matar a alma” (Mt.10:28). Mas seguros na salvação que já nos foi dada, lancemos este “manto” sobre uma geração que continue proclamando as boas-novas em Cristo Jesus. Perseveremos vigiando e orando!

Feliz semana, conservados por Deus para a salvação!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Reis19 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I REIS 19 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
18 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

1066 palavras

para salvar sua vida. Pode-se supor que Elias, que teve uma evidência tão marcante da presença e da bênção divinas, jamais permitiria que sua fé vacilasse. Contudo, ele estava sofrendo a reação que com tanta frequência acompanha um êxito notável. … Ele não estava preparado para o ódio frio, calculado e determinado da rainha ímpia. … Sem pensar nas consequências, fugiu para salvar a vida. Elias não fez bem em abandonar seu posto. Ele ainda não tinha terminado sua obra. A batalha estava só começando. Se tivesse resistido valentemente e respondido com uma mensagem para a rainha relembrando-a de que Deus, que tinha lhe dado a vitória sobre os profetas de Baal, não o abandonaria naquele momento, ele teria encontrado anjos prontos para proteger sua vida. Os juízos de Deus teriam caído sobre Jezabel, e isso teria produzido tremenda impressão e uma poderosa reforma se difundiria por todo o país (ver PR, 160). Ao fugir para salvar a vida, Elias se colocou nas mãos do inimigo. A fuga para Berseba tenha muita influência em anular a vitória no Carmelo.  CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 905.

pediu para si a morte. Seu sofrimento foi resultado de uma grande tensão; é o tipo de sentimento que, às vezes, sobrevêm depois que a mente é exaltada até às alturas da glória e da vitória; [É] o que acontece depois de um grande reavivamento religioso, quando se abre caminho para o desencorajamento e a depressão resultantes das provas do dia a dia. É importante lembrar que ninguém neste mundo pode se manter para sempre no topo. Às vezes, o caminho da vida descende a um vale, onde o sofrimento e a desilusão são inevitáveis. … É então que o ser humano mais necessita se apegar a Deus, para não ceder à dúvida e ao desespero. Quando se está em baixo, deve-se olhar para cima e escalar a montanha novamente. CBASD, vol. 2, p. 905, 906.

o anjo do SENHOR. Ou, “o Mensageiro do SENHOR.” Este misterioso ser aparece algumas vezes no AT e é identificado algumas vezes como o próprio Deus (Gn 16; 22; Ex 3). Ele é provavelmente o Cristo pré-encarnado. Andrews Study Bible.

8 Elias jejuou por 40 dias e 40 noites (Dt 9:9; Mt 4:1, 2). Séculos mais tarde, Moisés, Elias e Jesus se encontrariam no topo de um monte (Lc 9:28-36). Life Application Study Bible Kingsway.

Moisés passou quarenta dias e noites no topo do Monte Sinai (Ex 24:18). Antes de iniciar Seu ministério, Jesus passou o mesmo número de dias no deserto (Mt 4:2).

Horebe é provavelmente outro nome do monte Sinai, localizado no deserto cerca de 400 quilômetros ao sul de Berseba. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI.

Outro nome do Monte Sinai e região circundante (Ex 3:1). Significa “lugar seco”. Andrews Study Bible.

Que fazes aqui, Elias? A pergunta subentende que Elias viajara até Sinai pelos próprios motivos mal-orientados, e não porque o Senhor o enviara. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 Senhor dos Exércitos. Quando Deus age, Ele é acompanhado pelos exércitos do Céu. Apesar deste título divino ser geralmente utilizado em um contexto de guerra, é às vezes usado como uma fonte de encorajamento aos servos de Deus (Is 6:3). Andrews Study Bible.

Quando você estiver tentado a pensar que você é o último fiel a se manter em uma tarefa, não pare para sentir-se triste por si mesmo. A auto-piedade diluirá o bem que você está fazendo. Esteja certo que mesmo que você não conheça quem eles são, existem outros fiéis a Deus, cumprindo seu chamado. Life Application Study Bible Kingsway.

11-13 Contrariando as noções de Elias, o silêncio divino não indicava inatividade divina. Bíblia de Genebra.

Buscar a Deus somente em algo grande (grandes encontros, igrejas, conferências e líderes) pode significar perdê-Lo porque geralmente Ele é encontrado no sussurro suave na tranquilidade de um coração humilde. Você está escutando a voz de Deus? Afaste-se do barulho e da atividade da sua vida agitada e escute humilde e silenciosamente por Sua orientação. Ela pode vir quando você menos a espera. Life Application Study Bible Kingsway.

Não seria fazendo fogo descer do céu ou matando os profetas de Baal, que Elias veria seus maiores resultados no serviço a Deus, mas por meio de uma obra silenciosa e tranquila na qual o Espírito de Deus suavizaria e subjugaria o coração endurecido dos pecadores. CBASD, vol. 2, p. 907.

15 Disse o Senhor. Elias havia feito três reclamações a Deus, então Deus está respondendo a todas elas. O ponto principal que Deus estabelece é que um remanescente será preservado em Israel. Andrews Study Bible.

15-21 Elias nunca foi reintegrado totalmente à posição que ocupara antes de sua fuga fatal. … A obra de Deus deve continuar, se não for por nosso intermédio, será por outros, chamados a preencherem nosso lugar. Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

Jeú. Um comandante militar de Acabe.Em resposta à oração do profeta, o novo rei em Israel punirá os responsáveis pela morte dos profetas de Deus. Andrews Study Bible.

Eliseu. O nome significa “Deus salva”. Deus responde à terceira reclamação de Elias e aponta Eliseu para tomar seu lugar. Josué, cujo nome significa “o SENHOR salva”, sucedeu Moisés. Jesus, cujo nome significa “o SENHOR salva”, veio após João Batista para completar a obra de salvação de Deus. Andrews Study Bible.

18 Beijar Baal significava beijar a algum objeto que o representasse para mostrar lealdade a ele. Life Application Study Bible Kingsway.

19 lavrando. Eliseu pertencia a uma família que tinha recursos, como indicam as 12 juntas de bois. Não se deve supor que as 12 juntas de bois estivessem unidas a um [só] arado. Eliseu tinha servos com ele no campo, cada um com seu arado, e é provável que os bois estivessem distribuídos em pares para cada arado (ver PR, 218). Eliseu foi chamado do arado para o ministério profético. CBASD, vol. 2, p. 908.  [das 12 juntas para as 12 tribos de Israel.]

19-21 Queimar os equipamentos usados no campo simbolizava total rompimento com o passado. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI.

20 já sabes o que fiz contigo (ARA; NVI: “lembre-se do que lhe fiz”; BJ: “pois que te fiz eu?”). Neste modo incomum, Elias está dizendo a Eliseu que ele havia entendido corretamente o ato simbólico de seu chamado a ser profeta. Ele está dando uma chance para que Eliseu tome uma decisão pessoal. Se ele voltasse atrás em seguir Elias, o ato simbólico perderia seu significado. Andrews Study Bible.

21 deu ao povo. Após beijar seus parentes, Eliseu é abençoado por eles e, após patrocinar uma refeição, é abençoado pelo povo. Andrews Study Bible.



I REIS 18 by jquimelli
17 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/18

A história do Monte Carmelo termina com uma pergunta, um milagre e uma resposta. Depois de obter toda a sua atenção, Deus faz através de seu profeta uma pergunta que altera a vida: “Até quando vocês vão oscilar para um lado e para o outro?” (v. 21), ou, “Quanto tempo você vai vacilar entre duas opiniões?” Esse chamado a despertar tem a ver com uma decisão. Uma decisão de escolher fielmente a Deus como seu único Salvador. Uma relação de lealdade é sempre uma questão do coração. É por isso que Elias ora: “Responde-me, ó Senhor, responde-me, para que este povo saiba que tu, ó Senhor, és Deus, e que fazes o coração deles voltar para ti.” (v. 37).

Deus concorda e responde com um milagre impecável. Evidência de que Ele quer ser o Deus de todo o Israel com todo o Seu coração. E assim, a reação deles é a resposta grata: “O Senhor é Deus! O Senhor é Deus!” O relacionamento deles com Deus Todo-Poderoso foi mais uma vez restaurado. Seus corações se voltaram para o Salvador!

Você está vacilando entre duas opiniões? Você está apaixonado por sua esposa e também por pornografia? Você está indo para a igreja e também para o mundo? Você é salvo pela graça e pelas obras? Hoje, Jesus está pedindo para você tomar uma decisão. Dê-lhe todo o seu coração! “Fixa teus olhos no Mestre” [Turn your eyes upon Jesus] (Hinário Adventista, 360).

Denis Lachmann
Paramédico
Lago Constança, Alemanha

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=555
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 18 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: