Reavivados por Sua Palavra


SALMO 27 by jquimelli
29 de fevereiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/27

“O SENHOR é a minha luz e a minha salvação – a quem temerei?” A resposta? Ninguém! Nada!

Qual a realidade que Davi estava enfrentando? Oh, tantas coisas. O que traz mais medo ao seu coração? Davi estava diante de uma série de coisas que poderiam ser assustadoras para nós: inimigos perversos, exércitos e guerra, o dia da angústia, o sentimento de abandono, falsas testemunhas, opressores e violência. Imagine o terror que poderia vir de apenas uma dessas situações! Como poderia qualquer mortal não ter medo?

A resposta de Davi é o Templo, a manifestação da presença de Deus com Seu povo. Isto se tornou o mais fervoroso desejo de Davi, a sua razão de viver. Ele desejava habitar na presença de Deus, para contemplá-Lo em cada dia de sua vida.

Não importa o perigo que nos confronte, Davi descreve o Templo como o lugar onde Deus nos esconde e nos mantém seguros. Mas o templo não é mais um edifício aqui na terra. O templo está no Céu e em todo o lugar onde a presença de Deus possa estar (Heb 8:1-6, 1 Cor 6:19; 1Pe 2:5).

Se todo o nosso coração descansa em Sua paz e alegria completas, o medo não pode encontrar qualquer espaço.

Marla Samaan Nedelcu
PhD em Religião, Andrews University
Joyful Strings Studio, Calhoun, Geórgia, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=751
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 27 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
29 de fevereiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

568 palavras

Davi escreveu este salmo quando era “um fugitivo nas rochas e cavernas” (Ed, 164). Ele revela seu espírito de confiança absoluta em Deus em meio aos perigos. Foi chamado “O salmo restaurador”. Em nenhum outro salmo Davi expressa de forma tão intensa seu anelo pelo serviço do santuário. … No ritual judaico moderno, o Salmo 27 é recitado todos os dias do sexto mês em preparação para o ano novo e o dia da expiação. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3. p. 783.

O Senhor é a minha luz. Isto é, Yahweh é a luz que ilumina a escuridão ao meu redor, clareando o meu caminho. CBASD, vol. 3. p. 783

de quem terei medo? Nem de outros “deuses”, pois são falsos, nem de demônios, nem de homens (ver Rm 8.31). CBASD, vol. 3. p. 783

fortaleza. Literalmente, “lugar seguro” (ver Sl 28:8). … O salmo começa com um expressão de absoluta ausência de temor. A confiança do salmista em Deus não dá lugar ao temor [Calvino chamou o trio “Luz, Salvação, Fortaleza” de escudo triplo de Davi]. CBASD, vol. 3. p. 783.

tropeçam e caem. Eles fracassaram. CBASD, vol. 3. p. 783

 Uma coisa. O anseio de Davi de participar continuamente no serviço de Deus e de ser um hóspede perpétuo do Anfitrião celestial é expresso neste salmo com palavras escolhidas (ver Sl 15, 23, 65). CBASD, vol. 3. p. 783

pavilhão. Do heb. sok, “um refúgio”. É usado para se referir à caverna de um leão (ver Sl 10:9; Jr 25:38); portanto, um lugar de refúgio. Sok é traduzido como o “tabernáculo” (no Sl 76:2) que está em Salém. A linguagem do Salmo 27:5 designa de forma figurada um lugar de proteção. CBASD, vol. 3. p. 783.

no recôndito. Literalmente, “no esconderijo”. A parte mais reservada da morada. CBASD, vol. 3. p. 783

júbilo. Do heb teru’ah, literalmente, “brado de alegria”. A palavra é usada para se referir ao brado que acompanhou a queda dos muros de Jericó (Js 6:5, 20). CBASD, vol. 3. p. 784.

Ouve, SENHOR. Neste ponto há uma completa mudança. O salmista parte das expressões de confiança absoluta para um melancólico clamor por socorro. … Mesmo quando se tem a certeza do favor divino, é preciso reconhecer continuamente a necessidade de Deus e pedir Seu auxílio. CBASD, vol. 3. p. 784.

Buscai a minha presença. Este versículo é um diálogo fruto da bonita amizade entre Davi e Deus. CBASD, vol. 3. p. 784.

Deus de minha salvação. As misericórdias do passado são sempre razão para se esperarem bênçãos futuras. Podemos pedir que, assim como Deus nos tem salvado, Ele continue exercendo Seu poder em nosso favor. CBASD, vol. 3. p. 784.

10 se meu pai e minha mãe me desampararem. Algumas vezes, pais abandonam seus filhos, mas Deus nunca desampara os Seus (ver Is 49:14, 15; 63:16). CBASD, vol. 3. p. 784.

11 vereda plana. Ou “terreno plano” (ver Sl 26:12). CBASD, vol. 3. p. 784.

12 vontade. Do heb nefesh, em geral traduzido como “alma” (ver com. de Sl 16:10) mas neste caso equivale à “vontade”. CBASD, vol. 3. p. 784.

14 Espera pelo SENHOR. Esta é uma advertência ao próprio salmista. Seu forte espírito encoraja a fraca natureza a não se desesperar (ver com. de Sl. 25:3). CBASD, vol. 3. p. 785.

Espera pelo SENHOR, tem bom ânimo. Ver Sl 31:24. Conselho semelhante foi dado por Moisés a Josué (Dt 31:7) e por Deus ao mesmo Josué (Js 1:6). O salmo termina com a repetição da ordem “Espera pelo SENHOR”, como se o salmista quisesse fixar na mente do leitor a ideia de que nas horas de dúvida e perigo, em vez de se desesperar, deve-se ir em frente”na força do SENHOR Deus” (ver Sl. 71:16). CBASD, vol. 3. p. 785.



SALMO 27 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
29 de fevereiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 27 – Proteção no passado e no presente teve àquele que buscou a Deus em oração.

Os servos de Deus correm constantes perigos neste mundo (II Timóteo 3:12; Romanos 8:36). Contudo, o livramento divino é a nossa certeza e segurança, como se vê neste Salmo de Davi:

• Reconheça tua necessidade de fé no Deus todo-poderoso (v. 1);
• Reflita nas experiências difíceis em como Deus cuidou de você (vs. 2-6);
• Ore com todo teu ser pela orientação e direção divina para tua vida (vs. 7-12);
• Descanse em paz na bondade de Deus (vs. 13-14).

Reflita neste poderoso e curioso testemunho de John Wesley:

“Muitos se esforçaram por atirar-me ao chão, enquanto por um caminho escorregadio descíamos uma colina para ir à cidade, imaginando que se eu caísse ao chão, dificilmente eu me levantaria outra vez. Mas não tropecei absolutamente, nem sequer sofri e mínima escorregadela, até que fiquei fora de seu alcance…. Embora muitos se esforçassem por lançar mão de meu colarinho e vestes, para arrojar-me por terra, não puderam de maneira nenhuma firmar-se: apenas um segurou firme na aba de meu colete, que logo lhe ficou na mão; a outra aba, em cujo bolso havia uma nota de banco, foi rasgada apenas pela metade…. Um homem robusto, precisamente por trás, vibrou contra mim várias vezes grossa vara de carvalho, com a qual, caso me houvesse uma única vez batido na parte posterior da cabeça, ter-se-ia livrado de mais incômodos. Mas todas as vezes as pancadas se desviaram para o lado, não sei como; pois não podia mover-me nem para a direita nem para a esquerda… Outro veio correndo atrás da multidão, e levantando braço para bater-me, subitamente o deixou cair, e apenas me tocou na cabeça, dizendo: ‘Que cabelo macio ele tem!’”

Ellen G. White explicou o que Wesley desconhecia: “Diversas vezes João Wesley escapou da morte por um milagre da misericórdia de Deus. Quando a fúria popular era incentivada contra ele, e parecia não haver meio de escape, um anjo em forma humana vinha ao seu lado, a plebe recuava, e o servo de Cristo saía em segurança do lugar de perigo”.

Anseie mais por estar na presença de Deus e em Sua casa. Confie nEle e desfrute de Sua abençoada companhia!

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 27 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
29 de fevereiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Ao meu coração me ocorre: Buscai a Minha presença; buscarei, pois, Senhor, a Tua presença” (v.8).

Assim como os relacionamentos humanos para serem sólidos e duradouros não são estabelecidos da noite para o dia, o relacionamento do homem com Deus precisa de constante cuidado e ativo crescimento. É na lida diária que nossa amizade com Deus é provada. Ser um crente nominal não enobrece o caráter. É necessário uma busca diligente e sincera em conhecer Aquele que primeiro nos amou. Em sua primeira carta aos coríntios, Paulo apresentou a dura realidade do homem sem Deus: “Ora, o homem natural não aceita as coisas do Espírito de Deus, porque lhe são loucura; e não pode entendê-las, porque elas se discernem espiritualmente” (1Co.2:14).

Precisamos ter “a mente de Cristo” (1Co.2:16) para experimentar “a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm.12:2). E isso só é possível mediante o exercício diário da “fé que atua pelo amor” (Gl.5:6). Davi passou por muitos altos e baixos. Seu relacionamento com o Senhor foi tremendamente provado, e, cada dia, seu coração pendia para sua maior necessidade: permanecer na presença de Deus. Davi tinha mais medo de si mesmo e de seu enganoso coração do que de um exército de inimigos (v.3).

Em um tempo de relacionamentos sem profundidade, em que coisas valem mais do que pessoas, corremos o sério risco de transferir essa mesma realidade para a nossa vida espiritual. Muitos têm se apegado a uma espiritualidade rasa, medíocre e acomodada, como plantas que não mais necessitam de suprimento. Estão morrendo aos poucos enquanto negligenciam o precioso alimento da comunhão diária e individual. Ninguém que busque a Deus reconhecendo a sua real necessidade é deixado à míngua. O Senhor está à procura de Seus verdadeiros adoradores. Rejeitaremos o convite da salvação? Todo aquele que busca a porção reservada pelo Céu para aquele dia, “voltará com júbilo, trazendo os seus feixes” (Sl.126:6).

Assim como Jesus crescia não somente em estatura, mas também em sabedoria e graça (Lc.2:52), precisamos obter contínuo crescimento avançando para o alto. Anelar pela presença de Deus é resultado de uma entrega completa e contínua. Experimentar a comunhão com Deus, desfrutar de Sua santa presença e ouvir os ecos de Sua voz através de Sua Palavra, não há definição que possa descrever tamanho privilégio. Não há “opressores e inimigos” (v.2) suficientes para quebrar o elo de amor e de confiança estabelecido “sobre uma rocha” (v.5), e a Rocha é Cristo (1Co.10:4). Olhe para Jesus, todos os dias e você contemplará “a beleza do Senhor” (v.4) para todo o sempre. Vigiemos e oremos!

Feliz sábado, amigos de Deus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Salmo27 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



SALMO 26 by jquimelli
28 de fevereiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/sl/26

Entrar em uma catedral mexe muito comigo. Alguns anos atrás, em uma viagem missionária a Cuba, nossa equipe evangelística teve a chance de visitar uma das muitas catedrais que pontilham a ilha. Quando entramos, senti minha insignificância ao olhar para os tetos altos e abobadados, decorados com ícones de heróis da Bíblia.

Nosso grupo se reuniu na frente e começou a cantar uma música simples, “Sou Feliz com Jesus”, em espanhol. As palavras encheram o espaço, e passantes pararam para olhar e ouvir (não tenho certeza se por cantarmos muito bem ou muito mal. Provavelmente devido à última opção). Harmonias e palavras para a glória de Deus encheram o santuário silencioso. Quando as últimas notas deixaram de ecoar, senti a presença de Deus junto a nós.

No Salmo 26, Davi, o salmista, descreve uma experiência semelhante. Ele entra no santuário fazendo a seguinte declaração: “Eu amo, Senhor, o lugar da tua habitação, onde a tua glória habita”, e torna-se cônscio de sua indignidade. Ele fica ali reflexivo, abraçando a presença de Deus, erguendo louvores e ações de graças. Naquele momento, Deus o conforta e ele declara: “livra-me e tem misericórdia de mim. Os meus pés estão firmes na retidão; na grande assembléia bendirei o Senhor”.

Quando você for tentado a se sentir indigno, busque a presença do Senhor. Invoque-o com ações de graças e louvores. Ele estará com você.

Michael Gibson
Pastor jovem da Igreja Adventista do Sétimo Dia de Keene, Texas EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=750
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



SALMO 26 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda



SALMO 26 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
28 de fevereiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 26 – Andar em integridade não significa impecabilidade. Ser íntegro para com Deus não é estar sem pecado. Mas, o resultado de andar em Sua presença (Gênesis 17:1).

• O Salmo 25, nos versos 11 e 18, Davi pede perdão a Deus por seus pecados, e, no verso 21 considera-se íntegro.

Tamim (hebraico) significa “integridade”, “retidão” ou “com coração não-dividido”. Significa ser fiel e sincero para com Deus. Significa ser justo, pois Deus justifica àqueles que O buscam. Buscar a Deus significa virar as costas ao pecado. Implica rejeitá-lo, odiá-lo, desprezá-lo por amor a Deus.

Enquanto estivermos neste mundo de pecado, com natureza pecaminosa, carecemos desta súplica da oração ensinada por Jesus: “Pai Nosso que está nos Céus… perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós perdoamos…” (Mateus 6:12).

• Contudo, ao entrarmos em intimidade com a santidade de Deus (que justifica-nos da pecaminosidade), também poderemos orar o Salmo 26 com Davi.

O contexto do salmo nos ajuda a compreender a razão de sua composição. “O Salmo 26 pode ter sido extraído de Davi por causa da acusação insuportável para um justo: ‘Tu és um ímpio!’ Nesta situação, Davi precisou alegar ou recorrer a sua justiça ou a seu ser-um-justo, para que a justiça de Deus despontasse para a luz” (Frans Van Deursen).

Existe imensa diferença entre o ímpio e o justo: O ímpio é ávido por injustiça e pecados e, o justo é ávido por Deus e Sua justiça. O ímpio é pecador porque está longe do Salvador; o justo é íntegro porque foi perdoado e liberto de seus pecados por escolher a companhia do Salvador.

1. Quem se compromete com Deus confia em Sua bondade sem vacilar, a tal ponto de sugerir que Deus lhe faça justiça, lhe examine e prove, lhe sonde o coração e, inclusive os pensamentos (vs. 1-3);
2. Quem foge dos pecados para Deus torna-se intolerante ao pecado em grau máximo; por isso, não se assenta com pessoas fraudulentas nem se alia aos hipócritas, odeia a companhia dos malvados e não negocia com trapaceiros (vs. 5-7);
3. Quem ama a Deus deseja estar em Sua casa, O louva e O adora com a vida, e ora para que nada interfira no prazer dessa intimidade (vs. 8-12).

Busquemos esta experiência! Precisamos reavivar-nos! – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: