Reavivados por Sua Palavra


EZEQUIEL 36 by jquimelli
26 de outubro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Como outros livros proféticos, o livro de Ezequiel segue um padrão básico de três partes. Na primeira seção, o julgamento vem sobre Israel por causa de sua persistência no pecado (Ezequiel 1 a 24). Na segunda seção, o julgamento recai também sobre as outras nações ao redor de Israel (Ezequiel 25 a 32). E na parte final, Deus promete a restauração do Seu povo (Ezequiel 33 a 48).

Ezequiel 36 tem como foco a restauração do povo de Deus. Este é um capítulo chave para a compreensão das principais idéias e conceitos teológicos da seção que vai do capítulo 33 ao 48. O tema central é que o pecado de Israel e o julgamento posterior não só destruíram a nação, mas também envergonharam o nome de Deus. Como o Senhor é o Deus de Israel, a infidelidade do seu povo profanou o Seu nome perante outras nações. Então, Deus removerá essa vergonha. Ele abençoará e renovará Israel para que as pessoas e as nações vizinhas saibam que Ele é o Senhor. (verso 23).

Deus trará o povo de Israel de volta para a sua terra, purificado, e lhe dará um novo coração e um novo espírito (verso 26). O que é surpreendente é que, segundo Ezequiel, Deus faz tudo isso não porque Israel se arrependeu, mas porque os atos da graça de Deus levarão Israel a arrepender-se de seus pecados. Deus faz tudo isso porque Ele deseja que Seu povo saiba quem Ele realmente é e o que Ele pode fazer por eles.

Isto me faz lembrar o texto de Romanos 5:8: “quando éramos ainda pecadores, Cristo morreu por nós.” Você tem agradecido pela graça de Deus concedida a você? Você tem permitido que essa graça lhe atraia para perto dEle fazendo com que você abandone qualquer pecado conhecido?

Jon Dybdahl
Universidade Walla Walla, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/eze/36 e https://www.revivalandreformation.org/?id=1084
Também disponível no blog mundial RPSP/BHP da IASD, em: https://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/eze/36
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/08/02/
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Ezequiel 36 NVI
Ouça online: Bíblia NVI em áudio 
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



EZEQUIEL 36 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUAREZ by Maria Eduarda
26 de outubro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 36 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
26 de outubro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 36 – Em meio ao desespero, só é possível erguer a cabeça confiando em Deus. A graça de Deus alcança os miseráveis pecadores em sua desgraça.

Leia e medite…

“Em comparação com outros países [citados nos capítulos anteriores de Ezequiel], Israel permanecerá abençoado [Ezequiel 35:1-36:21] somente quando Deus, apenas por amor ao seu santo nome, agir para fazer um povo totalmente santo (36.21-23). Devido ao passado de Israel, a única maneira de se criar uma nação santa é mediante a atuação do Espírito de Deus (36.24-27)”, analisa Paul R. House.

• Sem o Espírito Santo agindo na vida dos pecadores não haveria quem se salvasse. Jamais deveríamos negligenciar o papel desse Ser Divino em nossa vida.

House avança mostrando que, em Ezequiel, a “infusão do Espírito corresponde em Jeremias à infusão da lei de Deus (Jr 31.31-34)… Só por meio do Espírito de Yahweh é que a totalidade de Israel pode ter a mesma fé do remanescente (36.27). Só então o Senhor terá uma total união em aliança com o povo escolhido (36.28)”.

Tal revelação de Deus nos faz pensar na igreja atual:

“Embora existam males na igreja, e tenham de existir até o fim do mundo, a igreja destes últimos dias há de ser a luz do mundo poluído e desmoralizado pelo pecado. A igreja, débil e defeituosa, precisando ser repreendida, advertida e aconselhada, é o único objeto na Terra ao qual Cristo confere Sua suprema consideração…” diz Ellen G. White.

Tem mais… Cristo, “enquanto estende a todo o mundo Seu convite para que venham a Ele e sejam salvos, comissiona Seus anjos para que dispensem divino auxílio a cada alma que a Ele vem em arrependimento e contrição, e Ele vem pessoalmente pelo Seu Espírito Santo para dentro de Sua igreja”, diz White.

• O poder do Espírito Santo visa nossa restauração, transformação e salvação neste mundo pervertido, nunca nossa destruição ou condenação.
• O agir do Espírito Santo na vida do remanescente produz frutos espirituais, paz, alegria e compaixão, os quais motivam no cumprimento da missão.
• O Espírito Santo opera visando tornar um povo pecador e desobediente em um povo santo e obediente.

Deus quer fazer um transplante de coração em cada pecador para que tenha nova vida!

Você aceita ser paciente de Deus? – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 36, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
26 de outubro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porei dentro de vós o Meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos, guardeis os Meus juízos e os observeis” (v.27).


A profecia aos “Montes de Israel” (v.1), referindo-se a toda a terra de Israel, compreende uma promessa de restauração e de justiça. O período do exílio babilônico foi aproveitado pelos povos vizinhos como tempo de vingança. E, tomados de ódio e de inveja, transformaram as terras da nação santa em lugares de escárnio e de opróbrio.

Diante da triste realidade de um povo que, dando as costas ao Senhor, se contaminou com as imundícies dos povos pagãos, os juízos que lhe sobrevieram foram o resultado do que realizou “segundo os seus caminhos e segundo os seus feitos” (v.19). No entanto, o que estava em jogo naquele momento não mais era o sofrimento de Israel e nem a maldade dos povos vizinhos, mas a profanação do santo nome de Deus (v.21).

A fim de vindicar a santidade do Seu grande nome (v.23), Deus restauraria a sorte do Seu povo e traria à luz o que havia sido lançado em trevas. Em Apocalipse dezenove, João teve a seguinte visão de Jesus: “Os Seus olhos são chama de fogo; na Sua cabeça há muitos diademas; tem um nome escrito que ninguém conhece, senão Ele mesmo” (Ap 19:12). Apesar do mistério que envolve o Seu nome, o verso seguinte nos revela que “Está vestido com um manto tinto de sangue, e o Seu nome se chama o Verbo de Deus” (Ap 19:13).

O mesmo João que teve esta visão, escreveu no início de seu evangelho: “No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus” (Jo 1:1). A palavra verbo denota ação, movimento. Jesus veio ao mundo e Sua vida não foi apenas um discurso, mas cumprimento da vontade do Pai. Então, quando retornamos para o texto do capítulo de hoje, algo fica muito claro: foi exatamente por discursar uma religiosidade que não vivia, que Israel profanou o nome de Deus perante as demais nações (v.32).

O mandamento que diz: “Não tomarás o nome do SENHOR, teu Deus, em vão, porque o SENHOR não terá por inocente o que tomar o Seu nome em vão” (Êx 20:7), não tem a ver simplesmente com palavras, mas, principalmente, com atitudes. Ao praticar os mesmos pecados das nações pagãs e envolver-se nas mesmas práticas, Israel blasfemou contra Deus e vituperou a santidade do Seu nome.

O mau testemunho, portanto, é a mais “eficiente” transgressão do terceiro mandamento do Decálogo. Para Deus, não há desculpas para aquele que profana o Seu nome publicamente e ainda declara servi-Lo. Honrar o nome do Senhor não é deixar de ser um pecador, mas permitir que, todos os dias, Ele realize em nós a obra gratuita que só Ele é capaz de realizar: “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (v.26).

Então, como resultado deste reavivamento espiritual, surge a reforma: “Porei dentro de vós o Meu Espírito e farei que andeis nos Meus estatutos, guardeis os Meus juízos e os observeis” (v.27). Está você disposto a viver para santificar o nome do Senhor? Permita, hoje, que Ele inicie esta obra em sua vida, e faça parte do Seu “rebanho de santos” (v.38).

Bom dia, santos do Altíssimo!

Jornada espiritualChuva Serôdia. Chegou a hora!“, 11° dia: “Faça uma lista de pessoas que você deseja que o Espírito Santo restaure a vida e ore diariamente por elas. Em seguida, envie uma mensagem ou faça uma ligação telefônica para dizer que você orou” (Chuva Serôdia. Chegou a hora, p. 70).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel36
#RPSP

Deixe seu comentário:



EZEQUIEL 36 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
26 de outubro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 36 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
26 de outubro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

2 Assim diz o SENHOR DEUS (ARA). “Assim diz o Soberano, o Senhor” (NVI) [YHWH, ou YAHWEH, no original. Tb nos v. 3, 4, 5, 6, 7, 13, 15, 22, 23, 32, 33, 37].

3 andais em lábios paroleiros (ARA). “Objeto de conversa maliciosa”, NVI.

Fogo do Meu zelo (ARA; NVI: “ciúme”). Ver Sf 3:8; cf. Sf 1:18. Deus atribui sentimentos humanos a Si mesmo para ser compreendido. CBASD, vol. 4, p. 766.

Levem o seu opróbrio. Os pagãos levariam sua própria vergonha, embora não como vingança. A vergonha deles viria como resultado de seus próprios pecados. CBASD, vol. 4, p. 766.

14 Tu não devorarás mais os homens.Isto é, a terra em si, não o povo que habitava nela (ver Nm 13:32). CBASD, vol. 4, p. 766.

16 O profeta recapitula brevemente a história de Israel para mostrar que a restauração não ocorreria devido a qualquer mérito dos israelitas, mas por amor ao nome de Deus. CBASD, vol. 4, p. 766.

20 Profanaram o Meu santo nome. A conduta dos israelitas e suas resultantes misérias desonraram Yahweh aos olhos dos pagãos, os quais naturalmente inferiram que, se aquilo era tudo o que o Deus de Israel podia fazer por Seus devotos. Ele não era melhor do que os deuses que eles serviam. Os pagãos consideravam Yahweh meramente como o Deus nacional dos israelitas (ver Nm 14:16; Jr 14:9). CBASD, vol. 4, p. 766.

22-31 Cerne teológico de todo o livro, enumera os atos de Deus por Seu povo. É uma expansão de 11:16-21 e semelhante a muitos pensamentos encontrados no Sl 51 (ver notas [BA] sobre o Sl 51). Bíblia de Estudo Andrews.

26 Ver 22:19; 18:3. Era necessária uma mudança de coração. Isso só pode acontecer mediante a ação miraculosa de Deus, pelo derramamento de Seu Espírito (Sl 51:10). Bíblia de Estudo Andrews.

Este versículo apresenta o tema central do ensino de Ezequiel. As promessas de restauração estavam condicionadas à renovação espiritual e moral. CBASD, vol. 4, p. 767.

31 Tereis nojo de vós mesmos. Quando os portões celestes se abrirem para deixar entrar o povo que guardou a verdade, haverá novamente um sentimento de grande indignidade (ver PE, 289). CBASD, vol. 4, p. 768.

36 Então, as nações que tiverem restado ao redor de vós saberão. Ezequiel descreve as condições que poderiam ter existido. Era plano de Deus que pela restauração de Israel, fosse dada ao mundo uma demonstração da bondade e benevolência do verdadeiro Deus, de forma que todas as nações pudessem ser atraídas e receber a oportunidade de fazer parte de um novo sistema de governo espiritual. … Na nova aliança … Deus chama pessoas individualmente a tornarem sua vida tão atrativa que outros sejam levados a buscar o Deus a quem elas adoram. CBASD, vol. 4, p. 768.




%d blogueiros gostam disto: