Reavivados por Sua Palavra


SALMO 61 by jquimelli
31 de dezembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Nos dois primeiros versículos deste Salmo podemos imaginar um homem andando por um deserto – fraco, exausto, e aparentemente no “fim do mundo”. Qual é a sua única súplica? “Sombra!” “Põe-me a salvo na rocha mais alta do que eu” (NVI). Uma rocha alta que oferece sombra pode ser a diferença entre a vida e a morte, quando a exaustão pelo calor pode levar à insolação, ataque cardíaco e até à morte, se não houver alívio do sol.
Há pouco tempo atrás, meu filho de dois anos de idade e eu fomos nadar em uma piscina. Era um dia de sol brilhante, aparentemente quente demais para seu pequeno corpo. Mesmo estando a água fria e ele estar usando um pequeno chapéu, em apenas um curto período de tempo ele estava “queimando” em febre e sofrendo de exaustão pelo calor. Quando eu percebi isso, rapidamente o levei para fora da piscina e 12 horas mais tarde, a temperatura finalmente voltou ao normal. Isto me deu tempo para pensar com mais cuidado sobre o poder do sol e da necessidade de proteger melhor meu filho dos raios solares!
Talvez você se encontre espiritualmente andando sob um sol escaldante através de um deserto, o que faz com que seu coração fique fraco e exausto. Você está sentindo que não é capaz de continuar a viver a menos que encontre algum alívio? A Rocha que você está procurando desesperadamente, a Rocha que lhe dará sombra e lhe salvará, é Deus. Não só isso, Ele também é o seu abrigo e a sua fortaleza.
Eu penso em um abrigo como algo que me protege de uma tempestade, seja ela de areia, granizo ou de estresse e perda que afetam a todos nós. Também penso em uma fortaleza como uma estrutura que é construída para me proteger contra os inimigos que estão vindo contra mim. Podem ocorrer dificuldades específicas direcionadas contra mim pessoalmente, algumas até planejadas com antecedência, e eu preciso de um refúgio adequado para que eu possa sobreviver a eles.
Onde posso encontrar essa Rocha da Salvação, este Abrigo contra as tempestades, este Castelo Forte? Davi testifica que é no Tabernáculo – onde habita a presença de Deus.
Este Refúgio é para mim? É para qualquer um que aceita a Cristo como seu Salvador e Senhor.

Marla Samaan Nedelco

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/61
Tradução: Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 60 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 61 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
31 de dezembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

O Salmo 61 é a oração de um exilado que anela desfrutar outra vez a alegria de estar no satuário de Deus. Alguns comentaristas creem que tenha sido escrito por Davi quando estava exilado por causa da rebelião de Absalão. Afirma-se que esta linda oração-poema era cantada diariamente no culto matutino nos primeiros anos da igreja cristã. CBASD, vol. 3, p. 873.

1, 2 Davi devia estar longe de casa quando escreveu este salmo. Felizmente, Deus não se limita a qualquer localização geográfica. Mesmo quando estamos entre pessoas desconhecidas e arredores, Deus nunca nos abandona. “Uma rocha mais alta” será uma planície de refúgio e segurança. Deus é a força superadora, está sempre conosco. Life Application Study Bible Kingsway.

2 Desde os confins da terra. É evidente que esta expressão é uma hipérbole e não indica distância necessariamente. É possível que a linguagem reflita o estado mental do autor. O poeta descreve de forma vívida o que sente por causa de seu distanciamento do santuário. Para ele é como se estivesse tão longe como nos confins da Terra. Ele considera Jerusalém o centro da Terra. CBASD, vol. 3, p. 873.

no abatimento. Literalmente, “na debilidade”, sugerindo desânimo. CBASD, vol. 3, p. 873.

Leva-me para a rocha que é alta demais. O viajante que percorre um deserto do Oriente se alegra quando encontra uma rocha grande e alta que se projeta acima do deserto abrasador, sob cuja sombra pode descansar ou encontrar no seu topo segurança em relação a animais selvagens ou saqueadores (ver Is 32:2). É bom orar não apenas pelo livramento, mas também a fim de resistir e se elevar acima das dificuldade, As dificuldades tendem a diminuir quando vistas de cima. CBASD, vol. 3, p. 873.

3 Tu me tens sido refúgio. Do heb machsech, “um refúgio”, ou seja, algo que oferece abrigo e proteção. CBASD, vol. 3, p. 873.

torre. Do heb migdal. Refere-se em geral a uma elevação feita por mãos humanas, como uma torre de vigia num campo (ver com. de Sl 18). CBASD, vol. 3, p. 873.

4 Assista eu. Ou, “deixe-me estar”. O salmista ora para que um dia possa ter novamente o privilégio de adorar no santuário (ver com. do Sl 15:1). CBASD, vol. 3, p. 873.

tabernáculo. Literalmente “tenda”, referindo-se à natureza temporária do santuário nessa época. CBASD, vol. 3, p. 873.

5 me destes a herança. Evidentemente se refere à herança do salmista em Canaã, simbolizando todas as bênçãos temporais e espirituais das promessas divinas. CBASD, vol. 3, p. 873.

temem o Teu nome. Nesta passagem, como acontece com frequência no AT, “nome” represnta a pessoa, às vezes com ênfase em sua natureza ou no caráter. CBASD, vol. 3, p. 728, 729.

6 Dias sobre dias acrescentas. Com absoluta confiança o salmista ora a fim de que se prolongue a vida do rei pela previdência divina. CBASD, vol. 3, p. 873.

7 que a bondade e a fidelidade o preservem. Uma linda oração por vida longa e útil na presença de Deus, governada por misericórdia e verdade (ver com. do Sl 57:3; 85:10, Pv 20:28). CBASD, vol. 3, p. 873.

8 para cumprir … os meus votos. O salmo termina com expressão do profundo desejo de participar no serviço e no culto de Deus, CBASD, vol. 3, p. 873.

Davi fez um voto de louvar a Deus todos os dias. Davi continuamente elogiava a Deus através dos momentos bons e difíceis de sua vida. Você encontra alguma coisa para louvar a Deus por cada dia? Ao fazer assim, seu coração será elevado das distrações diárias para a confiança duradoura. Life Application Study Bible Kingsway.



SALMO 61 – Comentário Pr. Heber Toth Armí. by Ivan Barros
31 de dezembro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

Uma existência sem compromisso com Deus será marcada por medos, insegurança e angústias, pois Deus é Refúgio, Fortaleza e Torre forte. Em Deus, os foragidos do pecado se tornam Seus refugiados.

Deus…

…é Rei de reis, soberano do Universo;

…faz o que nenhum rei consegue fazer;

…oferece o que nenhum outro rei pode oferecer; e,

…cumpre o que rei algum pode cumprir.

O relacionamento com Deus satisfaz o coração, acalma nossos medos e nos dá certeza de que estamos seguros quando tudo parece ruir.

  • Os que clamam em oração a Deus com coração abatido encontrarão uma Rocha Alta, Refúgio, Torre Forte (vs. 1-3).
  • Consequentemente, desejarão estar sempre presente na presença desse Deus, onde encontrarão abrigo, um esconderijo do mal (vs. 4-6).
  • Finalmente, um compromisso sério marcará o relacionamento com esse Deus por quererem permanecer sempre com Ele, louvando-O por ser quem Ele é (vs. 7-8).

Só faz compromisso sério, com votos e aliança, aqueles que conhecem e amam de verdade. Assim é o casamento; assim, também, é o relacionamento com Deus.

Como a noiva espera de seu noivo, no dia do casamento, proteção, segurança e habitação, a igreja, a noiva de Cristo, tem a promessa de proteção, segurança e habitação, do Noivo que nunca falhou em nenhuma de Suas promessas.

A intimidade com Deus não é um evento, nem deve acontecer em um momento do ano, do mês ou da semana, nem mesmo em uma hora do dia. Deve ser um estilo de vida, que acontece o tempo inteiro, ininterruptamente. Possível apenas mediante a oração incessante!

Antes de habitar com Deus no Céu é necessário habitar com Ele na Terra. Antes de desejar o Céu é necessário desejar o Deus do Céu.

Oração é feita na terra, ouvida no Céu, e executada na Terra; assim, ela é um ato humano com ações dividas.

Estar na casa/santuário/presença de Deus deve ser o desejo de cada pessoa que anseia por paz em meio aos problemas da existência. Estar junto a Deus é o melhor lugar onde alguém pode estar neste mundo de oposição, injustiça e perversão.

Na presença de Deus adquirimos força, poder e segurança para avançar com fé e determinação sem retroceder.

Não há nada mais satisfatório que receber respostas de nossas orações! – Heber Toth Armí.



SALMO 61 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
31 de dezembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Assim, salmodiarei o Teu nome para sempre, para cumprir, dia após dia, os meus votos” (v. 8).

Esta oração feita por Davi revela quatro coisas que são imprescindíveis na verdadeira adoração:

  1. VIDA DE ORAÇÃO: “…atende à minha oração” (v. 1);
  2. IMPORTÂNCIA DE CONGREGAR: “Assista eu no Teu tabernáculo, para sempre” (v. 4);
  3. PERSEVERAR NA COMUNHÃO: “Permaneça para sempre diante de Deus” (v. 7);
  4. ESPÍRITO DE GRATIDÃO: “Assim, salmodiarei o Teu nome, para sempre” (v. 8).

Eis o quarteto do sucesso espiritual. Não fosse o verso seis e o título do Salmo (“Oração pelo rei”), e não diríamos que esta oração foi feita por um rei. Davi expressa submissão a Deus, confessando a sua total dependência. É a oração de um servo ao seu SENHOR. De uma ovelhinha diante do seu Pastor. De uma criatura diante do Criador. E esta atitude foi simplesmente o resultado da busca. 

Em Jeremias 29:13, ASSIM DIZ O SENHOR: “Buscar-Me-eis e Me achareis quando Me buscardes de todo o vosso coração“. Uma vida consagrada a Deus não se conforma com letargia espiritual, com uma busca superficial, mas procura SEMPRE “achar” Deus em tudo o que faz. Davi desejava estar SEMPRE na Casa de Deus (v. 4); permanecer “SEMPRE diante de Deus” (v. 7); louvar SEMPRE o nome de Deus (v. 8); e termina dizendo que todos os seus votos seriam cumpridos. Isto se chama constância, perseverança. Buscar a Deus de todo o coração, portanto, envolve uma vida de constante consagração espiritual e, como consequência disso, os nossos atos revelarão Deus.

Davi pode não ter dado um testemunho tão bom quanto o de Jó ou o de Enoque, por exemplo, mas, com certeza, foi um homem segundo o coração de Deus constante em buscá-Lo, a ponto de seu nome ter servido de ilustração referente ao próprio Cristo: “Suscitarei para elas um só pastor, e ele as apascentará; o Meu servo Davi é que as apascentará; ele lhes servirá de pastor. Eu, o SENHOR, lhes serei por Deus, e o Meu servo Davi será príncipe no meio delas; Eu, o SENHOR, o disse” (Ezequiel 34:23-24; Compare com Apocalipse 7:17 e Ezequiel 37:24).

Que sejamos verdadeiros adoradores do Rei dos reis (Vide João 4:23) e que, como Davi, a nossa vida seja uma carta de Cristo (II Coríntios 3:2) e que tudo que vier em nossas mãos para fazer (votos), que os cumpramos à cada dia com fidelidade e constância para que sejamos herdeiros do que Deus preparou para os “que temem o Seu nome” (v. 5).

Feliz sábado, constantes no SENHOR!

Desafio do dia: HOJE simplesmente agradeça. Agradeça pela oportunidade de romper mais um ano com vida. 

A você, meu amado irmão ou minha amada irmã, desejo um feliz ano novo! E que cada dia de 2017 você queira estar mais perto de Deus!

*Leiam #Salmo61

Rosana Garcia Barros



SALMO 60 by jquimelli
30 de dezembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Davi tem a palavra do próprio Deus de que a terra de Israel será dele e de sua descendência. No entanto, há grandes desafios a serem vencidos antes de Davi e suas tropas superarem seus inimigos. Se você já visitou a terra de Israel, você vai entender a pergunta de Davi: “Quem me levará até a cidade fortificada? Quem vai me levar a Edom?” O terreno onde se situava Edom era de difícil acesso, uma conquista praticamente impossível aos olhos humanos. Mas ele sabe que o impossível só pode ser alcançado se Deus for com eles mais uma vez. Ele está confiante no sucesso: “Com Deus alcançaremos a vitória, e ele pisará os nossos inimigos.”

As coisas podem parecer ruins para você agora mesmo; você pode até se perguntar se Deus ainda está com você e trabalhando por você. Mas Ele, na verdade, é o único que pode te dar vitória completa? Deixe seus sentimentos de rejeição e abandono serem suplantados pela certeza de que, no calor de sua batalha pessoal, Deus está chamando você para a Sua bandeira. Ele está acenando Seu poderoso braço direito sobre as circunstâncias da sua vida. Ele colocará uma canção de vitória em sua boca.

Você já pode começar a cantar sua canção, pois a vitória é certa.

Garth Bainbridge
Sydney, Austrália

 

Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/60
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/10/06/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 60 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 60 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
30 de dezembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

Este salmo nos dá informações sobre o reinado de Davi não encontrado nos livros de 1 e 2 Samuel ou 1 e 2 Crônicas. Embora io pano de fundo definição do salmo seja encontrada em 2 Samuel 8, essa passagem não faz nenhuma referência ao fato de que as forças de Davi encontraram resistência dura (60: 1-3) e aparentemente mesmo uma derrota temporária (60: 9, 10). Quanto mais perto chegarmos a Deus, mais nossos inimigos nos atacarão porque ameaçamos seu modo de vida perverso e egoísta. Life Application Study Bible Kingsway.

De acordo com o subtítulo, o Salmo 60 foi escrito por Davi durante a guerra contra os edomitas. O cântico retrata a humilhação de Israel após uma grande derrota (v. 1-3), apela a Deus para cumprir Suas promessas de vitória (v. 4-8), e expressa confiança na vitória final de Israel sobre os inimigos (v. 9-12). O salmo tem um estilo ágil, emprega metáforas vívidas e trem muitas expressões de esperança. CBASD, vol. 3, p. 870.

Davi abre o Salmo 60 com uma surpreendente acusação contra Deus: “Tu nos rejeitaste e dispersaste, ó Deus” (v. 1, NVI). E também: “Sacudiste a terra e abriste-lhe fendas”; (v. 2). E, finalmente, “Fizeste passar o teu povo por tempos difíceis; deste-nos um vinho estonteante” (v. 3). O vinho “estonteante”, o vinho da ira de Deus contra o seu povo deixou-os cambaleando como um bêbado.

Você provavelmente sabe o que é ter tudo dando errado até o ponto em que você acha que Deus está longe e todo o seu mundo está caindo aos pedaços. No caso de Davi, não sabemos o que aconteceu para que ele expressasse a crença de que Deus rejeitou o seu próprio povo.

Mas o humor de Davi muda quando ele considera que Deus ainda está no controle e ainda é verdade para aqueles que Ele ama. O inimigo que tem causado danos a Israel era apenas o instrumento de desagrado de Deus, e agora Ele vai restaurar o que foi perdido e consertar o que está quebrado.

Deus é o ponto de encontro da nação: “Mas para aqueles que Te temem, tens levantado uma bandeira a ser desfraldada”. Isto lembra um soldado levantando sua bandeira para incentivar seus companheiros de luta.Tendo reunido o Seu povo mais uma vez sob a Sua bandeira da verdade (NVI), Ele vai resgatá-los e reconstruí-los.

A oração de Davi é: “Salva-nos e ajuda-nos com a Tua mão direita.” A “mão direita” de Deus é freqüentemente mencionada nas Escrituras como seu braço de poder que é movido para salvar e proteger. O nosso fiel Deus nos assegura: “Então, não tenha medo, pois eu estou com você, não te espantes, porque eu sou teu Deus. Eu te fortaleço, e ajudá-lo, eu o segurarei com a minha destra fiel “(Isaías 41:10). Garth Bainbridge, em http://revivedbyhisword.org/en/bible/Psa/60/.

1. Tu nos … dispersaste. Ou “quebraste”. A palavra hebraica assim traduzida sugere a derrota de um exército cujas fileiras estão desfeitas, ou a derrubada de um muro por meio de instrumentos de guerra num cerco (ver Jz 21:15; 2Sm 5:20; 6:8). CBASD, vol. 3, p. 870.

indignado. O salmista considerou a derrota como uma evidência da indignação de Deus. CBASD, vol. 3, p. 870.

restabelece-nos! Ou, “restaura-nos”. CBASD, vol. 3, p. 870.

2 Abalaste a terra. A metáfora de um terremoto é usada para retratar o pânico que toma conta de um país derrotado. CBASD, vol. 3, p. 870.

brechas. O salmista pede a Deus que repare as brechas feitas pelo terremoto, ou seja, a devastação causada pelo inimigo. CBASD, vol. 3, p. 870.

3 reveses. Ou, “coisas severas”, isto é, fracassos, derrotas, provas. CBASD, vol. 3, p. 870.

CBASD, vol. 3, p. 870.vinho que atordoa. Literalmente, “vinho cambaleante”. A nação, de forma simbólica, bebeu um vinho embriagador que a fez cambalear como um bêbado (ver Sl 75:8; Is 51:17, 22; Jr 25:15-17). CBASD, vol. 3, p. 870.

4 um estandarte. Do heb. nes, “uma insígnia”, “um sinal”. A despeito da humilhação da nação, o salmista vê esperança no chamado de Israel para se refugiar sob o estandarte de Deus. CBASD, vol. 3, p. 870.

6-10 Deus disse que as cidades e territórios de Israel eram dEle, e Ele sabia o futuro de cada uma das nações. Quando o mundo parece fora de controle, devemos nos lembrar de que Deus é dono das cidades e sabe o futuro de cada nação. Deus está no controle. NEle e através dEle conquistaremos a vitória. Life Application Study Bible Kingsway.

6 Falou Deus. O Senhor prometeu a Israel a terra de Canaã (ver Gn 12:7; 13:15; 17:8; Sl 105:8-11). Davi roga a Deus que Ele cumpra a promessa em sua totalidade. CBASD, vol. 3, p. 871.

a na Sua santidade. A santidade de Deus com frequência é mencionada pelos escritores bíblicos como uma garantia de que Suas promessas se cumprirão. (ver Sl 89:35; Am 4:2). CBASD, vol. 3, p. 871.

Siquém. É provável que o nome desta cidade seja usado para designar toda a região ao oeste do Jordão. Como um recurso de linguagem, uma cidade importante designa todo um território. Siquém foi o segundo local a que Jacó chegou na Palestina, quando voltava da Mesopotâmia (Gn 33:18). Mais tarde, tornou-se uma cidade importante de Efraim, se não a principal (ver 1Rs 12:1). CBASD, vol. 3, p. 871.

Sucote. Um local ao leste do Jordão onde Jacó se acampou ao voltar da Mesopotâmia (Gn 33:16, 17). CBASD, vol. 3, p. 871.

7 Gileade. Região ao leste do Jordão, concedida a Gade e a Manassés (ver Nm 32:39, 40; Js 17:1; ver com. do Sl 22:12). CBASD, vol. 3, p. 871.

Efraim. Efraim e Judá eram as principais tribos do oeste do Jordão. CBASD, vol. 3, p. 871.

a defesa de minha cabeça. Descreve-se Efraim como a principal defesa de todo o país. Depois da divisão do reino, Efraim ficou sendo a principal tribo do reino do norte (ver Dt 33:17). CBASD, vol. 3, p. 871.

Judá. Uma das principais tribos, em posição, número e pela promessa profética (ver Gn 49:8-12). CBASD, vol. 3, p. 871.

cetro. O governo de Israel foi confiado a Judá (ver 1Sm 16:1; 2Sm 2:4; 5:1-3; Sl 78:68). CBASD, vol. 3, p. 871.

8 Moabe. País situado no deserto ao leste do Mar Morto, cujo limite ao norte era o rio Arnon, e ao sul, Edom. Moabe tinha planejado destruir Israel quando este entrasse em Canaã (ver Nm 22). Balaão profetizou a derrota de Moabe (ver Nm 24:17), e Davi cumpriu a profecia (2Sm 8:2). CBASD, vol. 3, p. 871.

bacia de lavar. Metáfora que expressa desprezo extremo, comparando Moabe a uma bacia em que o conquistador lava seus pés. CBASD, vol. 3, p. 871.

Edom. País na região ao sul do Mar Morto. Os edomitas eram os descendentes de Esaú. CBASD, vol. 3, p. 871.

atirarei a minha sandália. Edom é um escravo a quem o mestre atira as sandálias para serem limpas ou guardadas. CBASD, vol. 3, p. 871.

Filístia. Os filisteus eram inimigos tradicionais dos israelitas. Seu território ficava ao longo da costa mediterrânea ao oeste de Judá. … Como outros inimigos, a Filístia não triunfaria e, sim, seria derrotada. CBASD, vol. 3, p. 871, 872.

Davi mencionou as nações inimigas que rodeavam Israel. Moabe estava diretamente ao leste, Edom ao sul, e Filístia ao oeste. No momento em que este salmo foi escrito, Davi estava lutando contra Aram [Síria] ao norte. Embora estivesse cercado por inimigos, Davi acreditava que Deus o ajudaria a triunfar. Life Application Study Bible Kingsway.

9 cidade fortificada. Talves se refira a Selá, capital de Edom, cidade mais tarde chamada de Petra, à qual se podia chegar apenas por meio de um desfiladeiro cujas paredes de rocha são quase verticais. A cidade foi construída na rocha e era praticamente inacessível ao invasor (ver Ob 1, 3). Davi expressa ansiedade em conquistar esta fortaleza. CBASD, vol. 3, p. 872.

Quem me guiará até Edom? Este versículo é quase um grito de guerra. A esperada vitória foi alcançada por Joabe e Abisai durante o reinado de Davi (ver com. de 2Sm 8:12, 13; e também de 1Rs 11:15). CBASD, vol. 3, p. 872.

10 Não nos rejeitaste. Comparar com Sl 43:2; 44:9-11. CBASD, vol. 3, p. 872.

11 Presta-nos auxílio. O salmista reconhece que Deus é sua real fonte de ajuda. CBASD, vol. 3, p. 872.

12 faremos proezas. Literalmente, “alcançar poder”. A palavra hebraica para “poder” (chayil) transmite a ideia de poder ou habilidade de realizar. CBASD, vol. 3, p. 872.

adversários. O salmo, embora comece com humilhação, termina com uma nota de confiante esperança (ver Sl 44:5). A Davi foi permitido ver a resposta à sua oração. Durante seu reinado, Israel tinha expandido grandemente suas fronteiras. As promessas feitas a Abraão começavam a ser cumpridas (ver Gn 15:18; ver com. 1Rs 4:21). CBASD, vol. 3, p. 872.

 



SALMO 60 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
30 de dezembro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 60 – Há provações que os servos de Deus passam que os deixam desanimados e angustiados. Há dores e aflições que parecem fazer mais mal do que bem – assim como um filho está sendo disciplinado pelo pai e não entende naquele momento.

Se em tua vida existe lamentação, não sentes Deus agir diretamente… se em tua igreja a situação está complicada, as pessoas estão espalhando-se… parece que Deus ausentando-Se… Atenção: Está na hora de substituir a negligência à oração pela insistência nela.

O desafio de empreender uma guerra para estabelecer domínio político visando defender o estado de Israel era grande na Mesopotâmia. Para piorar a situação bélica em que Davi se encontrava, edomitas atacaram Israel vendo seu exército exausto de tanto guerrear (II Samuel 8; I Crônicas 18). Nessa situação Davi escreveu o Salmo em questão; no qual meditemos:

1. Precisamos, como Davi, mesmo em face às intensas provas da vida secular, confiar plenamente em Deus, até mesmo ou principalmente em épocas de grandes ameaças e conflitos devastadores.

2. Precisamos, como Davi, fazer uma auto avaliação, uma profunda e sincera reflexão, a fim de reorientar nosso angustiado coração quando em estado de terrível aflição:

a) “Tu nos rejeitaste” (vs. 1, 10);
b) “Tu nos espalhaste” (v. 1);
c) “Tu Te indignaste” (v. 1);
d) “Abalaste a terra, fendeste-a” (v. 2);
e) “Fizeste o Teu povo experimentar reveses” (v. 3);
f) “Nos deste a beber o vinho que atordoa” (v. 3);
g) “Tu não sais, ó Deus, com os nossos exércitos” (v. 10).

3. A ausência de Deus em nossa vida pode ser várias coisas que leva-nos à independência dEle e, consequente afastamo-nos dEle. A oração é um meio de reconciliação e aproximação do Deus que quer sempre nosso bem.

• Não é bom afastar-se de Deus e viver distante de Sua gloriosa presença!

4. Oração que aproxima de Deus o coração aflito certamente desejará restauração da situação difícil:

a) “Ó Deus… restabelece-nos” (v. 1).
b) “Repara as brechas da terra, pois ela ameaça ruir” (v. 2);
c) “Salva com Tua destra e responde-nos” (v. 5);
d) “Presta-nos auxílio na angústia” (v. 11).

Após restabelecer a comunhão com Deus, qualquer pessoa pode declarar as verdades dos versículos 4, 11-12. Releia-os! Então, reavivemo-nos: “Em Deus faremos proezas!” – Heber Toth Armí.




%d blogueiros gostam disto: