Reavivados por Sua Palavra


SALMO 51 by jquimelli
21 de dezembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Os salmos 51 a 63 são muito pessoais e referem-se a eventos específicos da vida de Davi. O salmo 51 é uma oração de confissão sobre seus pecados no caso de Bate-Seba. Seu lamento, brotado do fundo do coração, é tão atemporal e universal quanto a nossa condição humana; cada palavra reflete nossa busca pelo pleno perdão e completa restauração. Davi suplica por perdão e renovação, para ser definido como justo tanto perante Deus quanto perante si mesmo.

O sistema sacrifical do Velho Testamento fazia provisão de expiação para todos os pecados, exceto dois: estupro (ou incesto) e assassinato. Ambos os crimes roubam a vida de uma pessoa, de uma forma ou de outra. Então para estes crimes nenhum sacrifício de animal era aceito. A pessoa deveria ser morta.

Deus havia estabelecido uma legislação que apontava o caminho para o perdão e a restauração. Entretanto, ao pecar contra Bate-Seba e seu marido Urias, Davi colocou-se numa situação para a qual esta legislação não oferecia uma solução. Assim, ele se lança sobre a misericórdia, graça e bondade de Deus. Na oração de Davi não se vê nenhuma pitada de auto- justificação, ele apenas suplica pela graça de Deus (v.1). Ele não minimiza seu pecado, mas exalta seu Salvador.

O amor infalível de Deus é o amor que nunca cessa, que nunca desiste de nós, seus filhos, do qual nunca podemos estar totalmente separados. “Pode uma mãe esquecer o bebê em seu peito e não ter compaixão do filho que gerou? Ainda que ela se esquecesse, eu não te esquecerei!” (Is 49:15).

Davi não tem nada a trazer para Deus a não ser seu coração quebrantado, o qual ele acredita que o Senhor não desprezará. Deus não quer que pensemos que podemos comprar Seu favor com algum tipo de oferta de paz; tudo o que Ele quer é que levemos nosso quebrantamento a Ele para cura e renovação. Então teremos uma história a contar que converterá pecadores a Ele e elevará louvores ao misericordioso Senhor.

Garth Bainbridge
Sydney, Austrália

 

Texto original blog Conferência Geral em inglês: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/psa/51
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/09/27/
Tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli
Texto bíblico: Salmo 51 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 51 – CORAÇÃO PURO by jquimelli
21 de dezembro de 2016, 0:55
Filed under: Sem categoria

Trazemos a vocês mais um lindo salmo musicado. Aproveitem.



SALMO 51 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
21 de dezembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

O Salmo 51 é penitencial. (ver p. 703). Foi composto por Davi “depois de seu grande pecado [com Bate-Seba], na angústia do remorso e desgosto de si próprio” (Ed, 165). … Talvez nenhuma outra passagem do AT descreva com tanta clareza o genuíno pecador arrependido que confia no poder de Deus para perdoar e restaurar como este relato da experiência de Davi. O salmo deve ser estudado à luz de 2 Samuel 12:1-13 e do Salmo 32. O Salmo 51 era um dos favoritos de John Bunyan. Pouco antes de sua execução (1554), Lady Jane Grey recitou as palavras deste salmo de joelhos no cadafalso. CBASD, vol. 3, p. 849, 850.

1-7 Davi estava verdadeiramente arrependido do seu adultério com Bate-Seba e por ter assassinado seu marido. Ele sabia que sua ação tinha ferido muitas pessoas. Mas porque Davi se arrependeu desses pecados, Deus misericordiosamente o perdoou. Nenhum pecado é tão grande para ser perdoado! Você sente que nunca poderia se aproximar de Deus porque fez algo terrível? Deus pode e vai perdoá-lo de qualquer pecado. Enquanto Deus nos perdoa, porém, Ele não apaga as conseqüências naturais do nosso pecado – a vida e a família de Davi nunca foram as mesmas como resultado do que ele havia feito (ver 2 Samuel 12: 1-23). Life Application Study Bible Kingsway.

1 Compadece-Te. Com o coração quebrantado ao compreender o grande pecado que cometera contra Urias e Bate-Seba e abatido pelo peso da culpa, Davi clama a Deus por misericórdia. Neste clamor não há desculpas, nem apologia, nem tentativa de se justificar, nenhuma queixa contra a justiça da lei que o condenava. Com humildade, Davi culpa a si mesmo e a mais ninguém. CBASD, vol. 3, p. 850.

Benignidade. Quando não há nenhum senso do pecado, fala-se de justiça; quando se sente a necessidade de um Salvador, fala-se de amor. CBASD, vol. 3, p. 850.

4 Embora Davi tenha pecado com Bate-Seba, Davi disse que tinha pecado contra Deus. Quando alguém rouba, assassina ou calunia, é contra alguém – uma vítima. De acordo com os padrões do mundo, o sexo extraconjugal entre dois adultos que consentem é aceitável se ninguém se machucar. Mas as pessoas se machucam – no caso de Davi, um homem foi assassinado e um bebê morreu. Todo pecado nos faz mal e aos outros, mas, em última instância, ofende a Deus porque o pecado, em qualquer forma, é uma rebelião contra o modo de viver de Deus. Quando tentado a fazer algo errado, lembre-se de que estará pecando contra Deus. Isso pode ajudá-lo a permanecer no caminho certo. Life Application Study Bible Kingsway.

7 Ramos hissopo foram usados pelos israelitas para colocar o sangue de um cordeiro nos marcos das portas em suas casas. Isso os manteria a salvo da morte (Êxodo 12:22). Este ato demonstrou a fé dos israelitas e assegurou sua libertação da escravidão em Egito. Este verso pede purificação do pecado e prontidão para servir ao Senhor. Life Application Study Bible Kingsway.

10 Cria. Deus são só purifica o coração. Ele também cria em Seu filho arrependido um coração novo (ver Ez 26). … A oração por perdão deve sempre ser acompanhada de um pedido para renovar o coração e por uma vida santificada (ver Jr 24:7; 11:19; Rm 12:2; Ef 2:10; 4:24). CBASD, vol. 3, p. 851.

Um espírito inabalável. Ou, “um espírito constante”. Davi roga por um espírito que seja firme em sua fé, e, portanto, constante na obediência. O salmista deseja uma natureza mental e moral totalmente nova. CBASD, vol. 3, p. 851.

Life Application Study Bible Kingsway.

11 Não me repulses. É somente na presença de Deus que se encontra a verdadeira felicidade (ver Sl 13;1; 16:11; 30:7; cf. Gn 4:14). CBASD, vol. 3, p. 851.

12 Restitui-me. Davi deseja ter a alegria que sentia antes de seu pecado. CBASD, vol. 3, p. 851.

Life Application Study Bible Kingsway.

Life Application Study Bible Kingsway.

19 E das ofertas queimadas. Formas externas de religião têm o seu lugar. Foi Cristo quem instituiu a lei cerimonial (ver PP, 366, 367). Os diferentes serviços prescritos na lei tinham importante valor educativo. O pecado do povo estava em fazer dessas formas externas o essencial da religião. Davi reconhecia a importância e o valor das formas da adoração pública quando significavam sinais exteriores do espírito sincero do adorador. Deve-se cuidar para que os aspectos formais da adoração pública preservem o espírito de adoração humilde. Não há nada de errado em seguir certas formas de adoração, o problema está na falta de religião sincera como motivação dessas formas. CBASD, vol. 3, p. 852.



SALMO 51 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
21 de dezembro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

SALMO 51 – Há pessoas apodrecendo no pecado, agarradas nos braços do diabo, aliadas às tramoias dos demônios, usando máscaras de sorrisos; estão definhando, carregando peso de amargura e fardos de tristezas.

Neste salmo, “talvez o que mais se destaca é a atrocidade do pecado; o autor não pode descansar até que seja perdoado”, comenta Roland E. Morphy.

Após diversos pecados cometidos, Davi foi confrontado pelo profeta do Senhor; então, humildemente, expôs profundos sentimentos do coração. “Plenamente convencido do pecado, Davi deixa as palavras de penitência jorrarem de seu coração quebrantado e contrito” observa William MacDonald.

Desta forma, este Salmo “é uma oração por perdão e por santificação por meio do Espírito Santo. Votos de gratidão pelas misericórdias de Deus e promessas para o futuro acompanham a petição. Talvez nenhuma outra passagem do AT descreva com tanta clareza o genuíno pecador arrependido que confia no poder de Deus para perdoar e restaurar como este relato da experiência de Davi” (Francis D. Nichol).

Portanto, “esse Salmo é uma escada que começa em um poço horrível, de lama suja e vai até as alturas de ensolarada alegria, onde brota o cântico do pecador arrependido e perdoado. Aí está o gemido da ovelha perdida toda arranhada de espinhos, perseguida por cães selvagens, lançada no pantanal, mas que o pastor achou e, jubiloso, levou para casa. Esse caminho já foi trilhado por miríades de arrependidos” (F. B. Meyer).

Agora, observe atentamente e com oração alguns pontos importantes do Salmo:

1. A maneira correta de lidar com o pecado é: Encará-lo, confessá-lo para, então, ser perdoado.
2. O perdão é real e traz alegria e paz ao culpado que expressa confissão sem fingimento e exprime um quebrantamento genuíno.
3. Usar máscaras para encobrir pecados é sofrer calado sabendo que há um caminho para a libertação dessa escravidão e sofrimento angustiante.
4. Pecar contra pessoas é rebelar-se e atacar a Deus, é fazer o mal perante os olhos divinos. Contudo, em Deus existe plena restauração e satisfação.

Precisamos apelar à misericórdia divina (vs. 1-2), reconhecer que pecados atingem a Deus (vs. 3-4), confessar e pedir perdão (vs. 5-13), para, então, fazer votos de louvor (vs. 14-15), rever os conceitos de adoração (vs. 16-17) e, desejar a restauração do próximo (vs. 19-19) – Heber Toth Armí.



SALMO 51 – #RPSP – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
21 de dezembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (v. 10).

De pastor de ovelhas a grande herói de guerra. E de grande herói de guerra a rei de Israel. Foi assim a sucessão de Davi. Como pastor, um rapaz cujas notas da harpa revelava um coração contrito diante de Deus. Como guerreiro, totalmente dependente do SENHOR. Como rei, um monarca que foi referência para todos os demais sucessores. Um homem segundo o coração de Deus. Entretanto, ele cometeu uma falta grave: ele olhou para onde não deveria olhar, ele desejou o que não lhe cabia desejar e ele fez o que jamais deveria ter feito. E tudo isso porquê? Porque não foi para onde deveria ter ido.

Enquanto o exército de Israel estava na guerra, Davi estava em casa repousando no meio da tarde (Vide II Samuel 11:2). O herói de guerra depôs de seu posto, o jovem pastor abandonou suas “ovelhas” e, como resultado, tornou-se um rei sem escrúpulos. O seu adultério “secreto” com Bate-Seba e o homicídio cruel de Urias, faria de Davi um rei da mesma estirpe de Saul não fosse a intervenção divina. A ferida mortal do pecado precisava ser exposta para então receber a cura.

Mas como um homem segundo o coração de Deus comete pecados tão graves e ainda assim é a referência na monarquia de Israel? Para percebermos quão grande é Deus em perdoar. O primeiro pecado de Davi não foi olhar para Bate-Seba, e sim afastar-se da intimidade do SENHOR (Vide Salmo 25:14). Se Davi estivesse na presença de Deus, ele não olharia para aquela mulher desnuda, mas faria como José diante do assédio da mulher de Potifar, que “saiu, fugindo para fora” (Gênesis 39:12).

Só que o Deus que sonda os corações (Vide Salmo 139:1) e que escolhe lançar os nossos pecados nas profundezas intocáveis do mar (Vide Miqueias 7:19), conhecia os recônditos do coração de seu filho Davi. As palavras deste Salmo revelam verdadeiro arrependimento e total entrega. O salmista confessou a sua condição (arrependimento), confessou os seus pecados (confissão) e pediu perdão. Em uma das mais lindas e sinceras orações da Bíblia, Davi manifestou toda a sua inquietude em pensar que poderia ter perdido a salvação: “Não me repulses da Tua presença, nem me retires o Teu Santo Espírito” (v. 11). Ele era conhecedor de que a dureza de coração de Saul o levou a morreu em suas iniquidades (I Samuel 18:12).

Davi teve a chance de se humilhar, orar e buscar a Deus e se arrepender de seus pecados. E, como prometeu, Deus o ouviu, o perdoou e sarou o solo de seu coração (Vide II Crônicas 7:14). Davi recebeu uma segunda chance. Eu não conheço você, mas o Deus que sabe até quantos fios de cabelo há em sua cabeça, lhe faz um convite AGORA: 

– Venha até Mim com “o espírito quebrantado; coração compungido e contrito” (v. 17) e Eu não lhe desprezarei! (Compare com o texto de Mateus 11:28)

Davi terminou o Salmo com uma frase (v. 18) muito parecida a uma dita na oração mais famosa proferida por Jesus:

venha o Teu reino; faça-se a Tua vontade” (Mateus 6:10).

Ele reconheceu a sua inteira dependência da graça de Deus. E, com isso, eu já lanço aqui o desafio do dia: Escreva o seu próprio Salmo. Abra o seu coração ao Deus que deseja apagar todas as suas iniquidades (v. 9). E termine copiando o verso 18, incluindo ali o seu nome: “Faze bem a __________________, segundo a Tua boa vontade”. 

Bom dia, corações quebrantados!

*Leiam #Salmo51

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: