Reavivados por Sua Palavra


SALMO 31 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
1 de dezembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

SALMO 31 – Dinheiro, política, ciência, cultura, fama, prazer, sucesso e bens materiais não garantem verdadeira estabilidade e segurança. Precisamos de um Ser que supera qualquer ser humano.

Davi sabia muito bem disso, e você? John Wesley também sabia, por isso escreveu estes versos:

Outro refúgio não tenho;
A ti minha alma desamparada vai se apegar.
Não me deixe só, meu Senhor,
Continua a me suster e consolar.

Neste Salmo, “Davi declara sua confiança em Deus (31:1-8) e só depois expressa sua queixa (31:9-13). Ele mistura apelo e confiança (31:14-18) e conclui em louvor (31:19-22) e encorajamento para outros (31:23-24)” – sintetiza Duane A. Garrett.

Leonardo Gonçalves também tem uma música interessante sobre confiança:

Nestes dias de desespero
Incerteza e medo há
Em uma salvação eu creio
Creio em Ti, creio em Ti

[…]

Que nossa fé não sejam hinos
Apenas notas em canções
E mesmo em tentações e fraco
Creio em Ti, creio em Ti…

O Salmo em apreço se enquadra muito bem ao que disse o escritor Hermann Hesse: “A alegria e o sofrimento são inseparáveis como compassos diferentes da mesma música”. Sim, vivemos altos e baixos na vida. Ora nos elevamos para as alturas da felicidade, ora despencamos aos profundos vales de tristezas; ora extasiamo-nos com prazeres, ora sofremos com dissabores.

Assim, no vai-e-vem da vida, enfrentando os desafios da incerteza neste mundo, podemos nos apegar piamente ao Deus Criador de toda natureza. Com Ele nos alegramos e choramos, sofremos e sorrimos. Ele nos livra e nos acolhe, guia e protege.

Atenção: Deus…

• Tem um grande depósito de bênçãos aos que O adoram;
• Esconde os aflitos num lugar seguro, longe de qualquer oposição;
• Protege das flechas envenenadas, que são as palavras dos fofoqueiros e caluniadores.

Davi, após altos e baixos nesta prece musical, eleva-se no final porque alcançou intimidade com o Deus todo-poderoso. No auge da adoração ele avança exultantemente, de vitória em vitória, até cravar no cume mais proeminente este forte grito de esperança a todos os que o ouvem: “Sede fortes, e revigore-se o vosso coração, vós todos que esperais no Senhor”.

Nós, cristãos, que vivemos neste mundo complexo, precisamos…

• …correr para Deus;
• …ser humildes e dependentes de Deus;
• …confessar nossas fragilidades: medos, angústias;
• …rejeitar teologias equivocadas;
• …amar a Deus.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



SALMO 31 by jquimelli
1 de dezembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Vivemos em um mundo de incertezas. Nada parece ser tão confiável quanto se diz. Às vezes as pessoas em quem confiamos e mantemos em alta estima nos decepcionam e das formas mais alarmantes. Presidentes, governadores, professores e até mesmo pastores às vezes parecem carecer de fibra moral e poder para resistir contra a tentação. Eles podem alegar ter soluções, mas suas vidas pessoais estão construídas na areia.

Davi diz que encontrou a “verdadeira certeza” naquEle que pode cumprir todas as Suas promessas. Ele é capaz de proteger, de dar o sustento e a libertação quando tudo mais falhar na vida.

Davi diz-nos onde a sua confiança pode ser encontrada. Ele compartilha conosco a única certeza em que podemos confiar, que é estar em Deus. Ele é o nosso refúgio e fortaleza.

No versículo 5, temos as palavras repetidas por Cristo enquanto pendia na cruz: “Nas Tuas mãos entrego o Meu espírito”. Cristo também sabia que podia confiar em Deus como libertador e, em Seu último momento, o mais doloroso e solitário, nessa hora mais escura, essas palavras fizeram parte de Sua última oração ao clamar a seu Pai, em “alta” voz (Lucas 23:46).

Para Davi estas palavras significaram tudo. Ele entregou o seu espírito, a sua própria existência, nas mãos de seu Criador. Ele fez isso não porque Deus o havia protegido de seus inimigos que queriam matá-lo, não porque Deus lhe dera comida quando estava com fome ou porque Deus o estabelecera como rei sobre Israel, mas porque o Senhor lhe havia redimido, perdoado e salvo de seus pecados.

Que sua oração por hoje seja de gratidão por Deus ser tão amoroso para conosco, por nos perdoar os pecados e nos reclamar como Seus. Também oremos pedindo ao Senhor para fortalecer a nossa fé nEle como nosso refúgio quando os problemas da vida surgirem em nosso caminho.

Richard McNeil
Andrews University

 

Texto original: blog Conferência Geral em inglês
Tradução anterior expandida: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/09/07/
Tradução: Pr Jobson Santos
Texto bíblico: Salmo 31 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leitura da semana programa Crede em Seus Profetas: blog Conferência Geral e blog Crede em Seus Profetas



SALMO 31 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
1 de dezembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Quanto a mim, confio em Ti, SENHOR. Eu disse: Tu és o meu Deus” (v. 14).

O mundo vive uma crise que jamais houve. A violência se multiplica, as catástrofes aumentam cada vez mais, a fome faz perecer milhares a cada dia, as doenças se proliferam e surgem novas doenças, o planeta aquece em uma velocidade tão grande, que pesquisar a possibilidade de se viver em outros planetas converteu-se de ficção científica para os estudos mais patrocinados pelo meio científico. É como se o mundo estivesse em contagem regressiva. E quanto mais o homem foge dos propósitos divinos, tanto mais estamos perto de um completo caos.

Em meio a problemas e tribulações, Davi sabia a Quem recorrer. Deus era o seu refúgio (v. 1), o seu castelo forte (v. 2), a sua rocha (v. 3), a sua fortaleza (v. 4), o “Deus da verdade” (v. 5), o SENHOR em Quem confiava (v. 6), o Deus benigno (v. 7), o Deus que firma os passos (v. 8), mas, acima de tudo, Deus era o Deus de Davi: “Tu és o meu Deus” (v. 14). Em meio a todos os perigos, inimigos, tribulações e aflições, Davi confiava no seu SENHOR: “Quanto a mim, confio em Ti, SENHOR” (v. 14).

Oh, amados, se cada ser humano buscasse a Deus da mesma forma que fazia Davi: PESSOALMENTE! Quão diferente seria a nossa atual situação! Precisamos entender que o mesmo Deus que amou ao mundo (Vide João 3:16), é o mesmo Deus que deseja ser o Deus de Davi, de Fernanda, de Cintia, de Jorge, de Antônio, de cada ser humano que Ele criou para a Sua glória (Vide Isaías 43:7). Quando desenvolvemos um relacionamento pessoal com Deus, passamos a compreender que cada um de nós é único para o Criador. Que você e eu temos o privilégio de receber, particularmente, o resplendor da face de Deus (v. 16). Jesus pôde expressar este atributo divino quando Se misturava com todos, principalmente com os desprezados de Israel. Maria Madalena, Lázaro, a mulher do fluxo de sangue, o endemoninhado de Gadara, dentre outros, foram exemplos do quanto o Criador de todas as coisas deseja ter contato com cada um de Seus filhos. Se tão-somente Ele for o nosso refúgio (v. 19), Ele cuidará de nos preservar (v. 23).

“Amai o SENHOR” (v. 23), não é um mero pedido de Davi, É NOSSA NECESSIDADE. Se você amar ao SENHOR e confiar nEle acima de qualquer tormenta que possa surgir em sua vida; se como Davi, e como o próprio Jesus, disseres a cada dia: “Nas Tuas mãos, entrego o meu espírito” (v. 5; Lucas 23:46); se o SENHOR for o teu Deus; então, estarás seguro no esconderijo do Altíssimo (v. 20) e a bondade (v. 19) e a misericórdia (v. 21) do SENHOR sempre lhe acompanharão. Todo aquele que confia em um Deus pessoal e sempre presente, pode louvar de todo o coração neste momento: “Não temo o futuro, pois tenho Deus comigo. Pode cair o mundo, estou em paz!” (“Estou em paz”, Novo Tom). Sede forte, e revigore-se o teu coração, VOCÊ, que espera no SENHOR (v. 24).

Bom dia, amigos de Deus!

Desafio do dia: Ouça o hino 240 – Bendita Segurança, entregue sua vida nas mãos de Deus e, com essa certeza, faça a diferença na vida de outras pessoas, compartilhando o amor de Jesus.

*Leiam #Salmo31

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: