Reavivados por Sua Palavra


JÓ 23 by jquimelli
14 de janeiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/23

Eu tenho uma amiga que diz que quando ela chegar no céu, Deus fará com ela um tour pelas bibliotecas do céu e mostrará a seção onde existem prateleiras de livros intitulados “Instruções (de fulano) para Deus”. Espero não compartilhar a vergonha dela, mas o Senhor sabe que muitas vezes tentei controlá-Lo. E quanto a você?

Jó sabia que isso era impossível. Ele escreveu: “Mas Ele [Deus] é Ele! Quem poderá fazer-Lhe oposição? Ele faz o que quer” Jó 23:13 (NVI). Normalmente, pensamos que alguém que não pode ser influenciado é teimoso e que essa é uma característica negativa. Jó sabia que Deus é teimoso, teimoso em fazer a coisa certa! Deus teimosamente se recusa a ser tudo, menos bom. Isso o torna confiável, e não perverso.

Jó confiava na bondade de Deus, mesmo quando ele não podia vê-la. Pela fé, ele escreveu: “Mas Ele conhece o caminho por onde ando; se me puser à prova, aparecerei como outro.” Jó 23:10 (NVI). No meio das refinadas provações inflamadas, ele confiava que Deus havia planejado um resultado glorioso.

Karen Lifshay
Coral da Igreja Adventista de Hermiston
Oregon, EUA

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=705
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



10 DIAS DE ORAÇÃO – Edição mundial – C – Desafio de Envolvimento na Missão by jquimelli
14 de janeiro de 2020, 0:57
Filed under: Sem categoria

Desafio de Envolvimento na Missão

Todos podem fazer algo para acelerar a vinda de Jesus através do Total Envolvimento na Missão.

“Porque tive fome, e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; era forasteiro, e me hospedastes; estava nu, e me vestistes; enfermo, e me visitastes; preso, e fostes ver-me.” (Mateus 25:35).

Em A Ciência do Bom Viver, lemos: “Carecemos de viver uma dupla vida — vida de pensamento e de ação, de silenciosa prece e infatigável trabalho. (p. 512). É nosso privilégio mostrar aos outros o amor de Jesus. Recebemos muito amor de nosso Salvador; não o guardemos para nós mesmos. Compartilhemos Seu amor com os outros.

Encorajamos você e sua igreja a pedirem a Deus em oração que lhes capacite a testemunhar para outras pessoas depois dos Dez Dias de Oração. Escolha uma ou várias atividades, escolha um dia e seja as mãos e os pés de Jesus. Ao trabalhar para organizar tudo, evite que esses arranjos o distraiam da oração. “O esforço pessoal pelos outros deve ser precedido por muita oração secreta; pois requer grande sabedoria para entender a ciência de salvar almas. Antes de se comunicar com os homens, comunique-se com Cristo. No trono da graça celestial, obtenha uma preparação para ministrar ao povo ” (Prayer, p. 313).

Preparamos uma lista de maneiras pelas quais você pode ajudar outras pessoas. Escolha o que for mais adequado às necessidades das pessoas a quem você servirá. Sinta-se livre para fazer algo que não está listado. 

  • Faça uma refeição para alguém que esteve doente. 
  • Convide um vizinho ou colega de trabalho para uma reunião social. 
  • Leve comida a um sem-teto. 
  • Doe roupas que você gostaria de fossem doadas para você. 
  • “Adote” uma pessoa idosa. Visite a pessoa regularmente e ajude nas tarefas domésticas, compras, culinária ou jardinagem. 
  • Asse pães e compartilhe um pão com um vizinho. 
  • Ajude em projetos que irão beneficiar a sua vizinhança. 
  • Ofereça-se para ficar com uma pessoa doente ou deficiente, para que seus responsáveis possam realizar uma tarefa. 
  • Apresente-se a um novo vizinho, convidando-o para uma refeição. Faça com que se sintam bem-vindos no bairro.
  • Compre mantimentos e entregue-os a uma família carente.
  • Doe seus óculos antigos.
  • Ofereça-se para estudar a Bíblia.
  • Visite pessoas em lares de idosos.
  • Dê algum dinheiro para “lanche” a um aluno.
  • Colete roupas para os necessitados. Você pode começar um armário de roupas em sua igreja para compartilhar com os necessitados.
  • Doe seu laptop antigo ou outros eletrônicos.
  • Doe um carro usado.
  • Organize uma “Feira de Saúde”.
  • Envie um cartão para alguém que não pode sair de casa.
  • Organize uma série evangelística.
  • Ligue para seus vizinhos e pergunte como eles estão.
  • Dê a alguém um livro que você acha que a pessoa vai gostar.
  • Distribua folhetos missionários. 
  • Convide alguém para aceitar a Jesus.
  • Realize uma escola de culinária.
  • Faça o “Projeto de Literatura 28”. Na primeira semana, distribua um livro. Na segunda semana, dois livros. Na terceira semana, doe três livros. Continue até ter distribuído 28 livros [ou: sete semanas]
  • Leve comida para alguém que perdeu um ente querido.
  • Visite alguém no hospital para incentivá-lo ou ajudá-lo de alguma forma.
  • Leia para uma pessoa idosa.
  • Visite um orfanato e ofereça sua ajuda à equipe.
  • Inicie um grupo de costura / tricô / crochê para fazer roupas para quem precisa.
  • Leia a Bíblia em voz alta para alguém que não pode ver ou ler.
  • Realize uma noite para jovens em sua casa.
  • Ofereça-se como voluntário para ajudar em um abrigo para pessoas abusadas.
  • Doe alguns livros para um orfanato ou abrigo de crianças.
  • Leve crianças da sua igreja para visitar um lar para idosos. Apresente um programação para eles.
  • Planeje e execute um dia de recreação para crianças com necessidades especiais e suas famílias.
  • Organize ou se envolva em um dia de limpeza na comunidade.
  • Inicie um clube de saúde em sua igreja. Convide amigos e vizinhos.
  • Pergunte a alguém se ele gostaria de acompanhá-lo assistindo a um DVD com uma mensagem espiritual. Ao assistirem juntos, ore para que o Espírito Santo fale ao coração da pessoa.
  • Crie seu próprio projeto.

Para mais sugestões sobre como testemunhar, acesse www.revivalandreformation.org/resources/witnessing.  

Fonte: https://www.tendaysofprayer.org/ 

Tradução: equipe https://reavivadosporsuapalavra.org/  (JDS/JAQ/GASQ)



JÓ 23 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
14 de janeiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



JÓ 23 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
14 de janeiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mas Ele sabe o meu caminho; se Ele me provasse, sairia eu como o ouro” (v.10).

Já participei algumas vezes de tribunais de júri, e garanto que os acusados não ficam à vontade perante o juiz. Alguns gaguejam, outros permanecem calados, e há ainda aqueles que defendem insistentemente a sua inocência. Não é confortável estar diante de um tribunal quando a culpa é evidente e há provas quanto a isto. Jó, contudo, pediu para que pudesse estar diante do tribunal de Deus (v.3). Ele desejou apresentar-se perante o grande Juiz e expor os seus argumentos (v.4). Ele tinha certeza de que a sua causa diante de Deus, ao contrário do veredito de seus amigos, alcançaria justiça e liberdade (v.7). Apesar de não ver a Deus, ele sabia que o Senhor não o perdia de vista e que depois de toda aquela provação, o resultado seria como o mais puro ouro (v.10).

Jó desejava estar na presença de Deus e ele não se perturbou e nem desfaleceu o coração por causa de todo o sofrimento que passou (v.17), mas de saudade lhe desfalecia o coração (Jó 19:27). Ele tinha saudades de Quem que nunca havia visto, e, apesar da sua condição miserável, Deus era o único perante o qual desejava estar. Jó só pisava onde sabia ser seguro (v.11) e, em seu íntimo, guardava as palavras da boca de Deus (v.12). Eis o segredo da integridade e da retidão daquele homem: O “assim diz o Senhor” era a sua regra de fé e prática.

Todas as manhãs, somos despertados pelo Espírito Santo a declarar o Seu apelo: “Hoje, se ouvirdes a [Minha] voz, não endureçais o vosso coração” (Hb.3:15). A oração e a Bíblia devem compor o nosso primeiro desjejum. Cercados como estamos das influências profanas, a armadura de Deus deve ser a nossa primeira roupa diária. E antes de lavar o corpo, precisamos clamar pelo “lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tt.3:5). Só assim, estaremos prontos para combater o bom combate e rejeitar as obras da carne. Pois, “os que são de Cristo Jesus crucificaram a carne, com as suas paixões e concupiscências. Se vivemos no Espírito, andemos também no Espírito” (Gl.5:24-25).

Não havia palavras ou costumes humanos que desviassem Jó da vontade de Deus. O Está Escrito era o seu aio. E quem assim procura viver, meus amados, não há como não sentir saudades de um Deus que, pela fé, sempre está por perto. Você sente saudades do teu Criador? Tem tirado um tempo de qualidade diário para conversar com Ele e para ouvir a Sua voz? Para aquele que O busca de todo o coração, ainda que sobrevenham provações, estas não lhe servirão de tropeço, mas de instrumentos de purificação, para que, como Jó, torne-se o mais puro ouro nas mãos de Deus. Porque assim diz o Senhor: “Farei passar a terceira parte pelo fogo, e a purificarei como se purifica a prata, e a provarei como se prova o ouro; ela invocará o Meu nome, e Eu a ouvirei; direi: é Meu povo, e ela dirá: O Senhor é meu Deus” (Zc.13:9). Vigiemos e oremos!

Bom dia, ouro do Senhor!

Desafio da semana: Leia Tiago 1:2-4, 12. Medite neste texto à cada manhã e clame ao Espírito Santo por sabedoria e perseverança.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jó23 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JÓ 23 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
14 de janeiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



JÓ 23 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
14 de janeiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

1019 palavras

23:1 – 24:25 O primeiro discurso de Jó no terceiro ciclo. Bíblia de Estudo de Andrews.

1-17 A resposta de Jó, neste capítulo, longe de nos apresentar um culpado que foge à justiça, nos mostra um homem intensamente honesto, buscando a justiça e a verdade. Nas suas expressões, encontramos uma palavra de consolação para todos os que estão passando por algum mal-entendido ou sofrimento, que se não pode relacionar diretamente com faltas cometidas no passado ou com qualquer culpa presente. Bíblia Shedd.

1-12 Os pensamentos de Jó vacilam. No cap. 9, ele duvida de que Deus o ouviria. No cap. 13, Jó está convicto de que seria ouvido e justificado. Em 17.1, está convencido de que somente a morte o aguardava, que também seus conselheiros não triunfariam e que ele seria justificado (17.10-16). Essa convicção atinge o seu ponto culminante em 19.25-27. Dali por diante, Jó não duvida mais, conforme provam estes versículos e, especialmente, o cap. 31. Bíblia de Genebra.

1-9 Jó ansiava se encontrar com Deus. Bíblia de Estudo de Andrews.

Respondeu, porém, Jó. Ele responde a Elifaz num discurso que ocupa dois capítulos (23 e 24). … Diferentemente das respostas anteriores de Jó, este discurso é em forma de monólogo, sem que ele se dirija diretamente aos amigos. Jó começa justificando a veemência de suas queixas. No cap. 24 ele recapitula seus argumentos, defendendo que os ímpios gozam prosperidade, e termina com um desafio para que seus oponentes provem que isso não é verdade. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 630.

de um revoltado. Jó não se desculpa por suas queixas. Ele reconhece que, apesar de tudo o que seus oponentes disseram sobre seu direito de se queixar, mesmo assim ele se queixa amargamente. CBASD, vol. 3, p. 630.

3-7 Nestes versículos, Jó expressa o apaixonado desejo de encontrar-se com o Deus da graça. Esse Deus, justo e compreensivo para consigo, faria justiça à sua causa; não o paralisaria pelo terror, exercendo Seu terrível poder. Bíblia Shedd.

ao Seu tribunal. Literalmente, “Seu assento”. Jó é afligido pelo senso do afastamento e da inacessibilidade de Deus. Ele acha que precisa, de alguma forma, encontrar a Deus, e repete seu desejo de comparecer diretamente a Ele. CBASD, vol. 3, p. 630.

encheria a minha boca. Apresentaria o caso por completoBíblia de Estudo de Andrews.

que Ele me respondesse. Jó está cansado de argumentações humanas. O que ele está ansioso para conhecer é o ponto de vista de Deus. CBASD, vol. 3, p. 630.

me atenderia. Seria tratado com respeito. Bíblia de Estudo de Andrews.

o homem reto. A consciência de Jó testifica de sua integridade e retidão interiores. Ele acha que se puder fazer com que Deus o ouça, será vindicado de uma vez por todas. Sua queixa básica nos v. 1 a 7 é a de que ele não sabe como chegar a Deus. Jó parece achar que, se tão somente conseguir chegar até a presença de Deus, ele o tratará com bondade. CBASD, vol. 3, p. 630.

8-12 Jó sente-se frustrado nesta busca a Deus, pois seus esforços são infrutíferos, mas sabe que Ele conhece ao seu íntimo. Bíblia Shedd.

se me adianto. Começa aqui uma nova estrofe. Os v. 8 e 9 descrevem vividamente a busca fútil que Jó empreende para encontrar a Deus. Jó olha para todos os pontos cardeais à procura de Deus, mas em vão. Os antigos geógrafos orientais se orientavam voltados para o leste [nascer do sol], em vez de para o norte, como nós o fazemos. O oeste estava atrás deles, o sul à direita e o norte à esquerda. CBASD, vol. 3, p. 630.

10-12 Testemunho do caráter de Jó. Bíblia de Estudo de Andrews.

10 sabe o meu caminho. Deus sabe achar o homem e revelar-se a ele;não é o homem que descobre a Deus; Deus entende ao homem, mas o homem não pode entendê-lO, além daquilo revelado pelo Senhor. Bíblia Shedd.

sairia eu como o ouro. Este é um dos versos-chave do livro. Embora Jó pareça não encontrar a Deus, ele crê que o Senhor conhece seus caminhos e que tem um propósito na maneira em que lida com ele. Jó começa a compreender que está sendo provado. Ele não sabe do desafio feito por Satanás em relação a sua pessoa. Um dos degraus pela qual Jó ascendeu do desespero para a fé foi seu reconhecimento de que não estava sendo punido nem tratado injustamente, mas que foi provado para que saísse como ouro puro de uma fornalha. CBASD, vol. 3, p. 630, 631.

No capítulo 22, Elifaz tentou condenar Jó, identificando algum pecado secreto que ele poderia ter. Aqui Jó declara confiança na sua integridade e na justiça de Deus. Estamos sempre propensos a sentir que temos um pecado oculto em nossas vidas, pecado que nem sequer sabemos, pois os padrões de Deus são muito elevados e nosso desempenho é tão imperfeito. Se somos verdadeiros cristãos, no entanto, os nossos pecados são perdoados por causa do que Cristo fez na cruz em nosso favor (Romanos 5: 1, 8: 1). A Bíblia também ensina que, mesmo se o nosso coração nos acusar, Deus é maior que os nossos corações (1 João 3:20). Seu perdão e purificação são suficientes; eles ignoram nossas dúvidas persistentes. O Espírito Santo em nós é a prova de que somos perdoados aos olhos de Deus, embora possamos nos sentir culpados. Se nós, como Jó, estamos realmente buscando a Deus, poderemos nos sustentar diante da acusação de outros, bem como em relação às nossas dúvidas persistentes. Se Deus nos perdoou e nos aceitou, somos perdoados, de fato. Life Application Study Bible Kingsway.

11 Os meus pés seguiram as Suas pisadas. Eu O tenho seguido de perto. Andrews Study Bible.

15 Por isso, me perturbo diante Ele. O medo de Jó era provocado por seu sofrimento e por seu sofrimento incerto. Um dos grandes propósitos da mensagem de Deus a Jó (cap. 38 a 41) era dissipar esse temor e essa incerteza. Deus não deixa Seus filhos no medo. CBASD, vol. 3, p. 631.

16, 17 Jó diz que não é a tragédia propriamente dita que o enche de angústia, mas, sim, a consciência de que era Deus que a decretara. Bíblia Shedd.

17 trevas. O que esmagava Jó não era tanto o sofrimento, mas o pensamento de que o Deus que ele amava e servia é que lhe enviara o sofrimento. CBASD, vol. 3, p. 631.




%d blogueiros gostam disto: