Reavivados por Sua Palavra


JÓ 30 by jefersonquimelli
21 de janeiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/30

Este capítulo nos ensina mais sobre Jó. A geração mais jovem ri dele agora na sua doença. Jó nada fez de errado para esses jovens trabalhadores não qualificados e uma vez que eles precisavam de sustento, Jó deu a seus pais um lugar para trabalhar. Jó seguiu práticas de trabalho adequadas e tratava seus empregados melhor do que o que era habitual nos seus dias. Acreditar em Deus e ainda oprimir seus funcionários é algo que não pode ser atribuído a Jó.

A oração é parte da terapia de Jó, mas aqui ele a usa para lamentar: “Clamo a Ti, Senhor, mas Tu não me respondes” (v. 20). Em tudo isso, a fé de Jó manteve-se inalterada e ele testemunha, mesmo sabendo que passará pela morte (v. 23). Jó sabe sobre a ressurreição e da reunião de todos os santos no mundo por vir [eschaton, no original].

Querido Deus,
O que podemos aprender com Jó é que ele permaneceu fiel apesar da sua tribulação. Que possamos também permanecer inabaláveis. Amém.

 

Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coreia do Sul

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=711
Tradução: Jeferson e Gisele Quimelli



JÓ 30 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
21 de janeiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



JÓ 30 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jefersonquimelli
21 de janeiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

JÓ 30 – Quando a vida vira de “cabeça para baixo” a reviravolta vivida pelo indivíduo não é nada agradável. A desgraça ofusca a graça. O sofrimento rouba o contentamento. A angústia promove a lamúria. As canções se transformam em reclamações.

Das boas recordações cheias de nostalgia do capítulo anterior, Jó mergulha fundo num mar de lamentações devido a sua situação caótica do presente (vs. 1-15):

1. Alvo de piadas de jovens arrogantes e mal-educados;
2. Considerado o excluído dos excluídos pelos pais dos jovens mal-educados, pior que cachorro velho de donos insensíveis, enxotado pelas pessoas, faminto;
3. Sua reputação foi atirada ao chão, sua honra tornou-se desprezo, insulto e zombaria;
4. O apreço que tinham por ele virou ódio, todos o desprezam.

Jó interpreta que Deus é causador dessa desgraça terrível que lhe acometera (vs. 16-19). Mesmo assim, ele ora a Deus, conta-Lhe como está sentindo, expressa com sinceridade a frustração de sua alma (vs. 20-31).

Jó…

• …recebe o mal depois de ter feito o bem;
• …foi encoberto de trevas, quando só buscava a luz;
• …planta sementes boas, e tem uma colheita de ervas daninhas;
• …viveu o amor, recebeu toneladas de dor;
• …promoveu a paz, e foi jogado no meio da tempestade;
• …ajudou aos outros quando podia, porém quando precisou ninguém o acudia.

A lei da vida estava invertida para Jó, assim como esteve para Abel, Daniel, Jesus Estevão, Paulo e todos aqueles que viveram/vivem piedosamente neste mundo injusto e deprimente (II Timóteo 3:12).

Injustiça! Na Bíblia, a pergunta “Até quando?” aparece aproximadamente 50 vezes. O Salmo 13 expressa quatro vezes:

• Até quando, ó Senhor, esquecer-te às de mim para sempre?
• Até quando esconderás de mim o teu rosto?
• Até quando consultarei com a minha alma, tendo tristeza no meu coração a cada dia?
• Até quando se exaltará sobre mim o meu inimigo?

Até quando veremos o bem encurralando o mal, a injustiça suplantando a justiça, o ódio pisando no amor… crianças/moças inocentes sendo estupradas, estranguladas…?

Em Apocalipse 6:9-10 os mártires clamam por justiça: “Até quando, ó verdadeiro e santo Soberano, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam na terra?”

Resposta: Até Jesus voltar! Ele virá fazer justiça, nenhuma injustiça será negligenciada, nenhum ato de amor desconsiderado. Jó e todo piedoso serão recompensados! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JÓ 30 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de janeiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Clamo a Ti, e não me respondes; estou em pé, mas apenas olhas para mim” (v.20).

Quantas vezes não já nos sentimos como Jó. Quem sabe você esteja se sentindo assim neste momento. A miséria em que Jó havia caído o levou a um sentimento de abandono. Em sua ignorância acerca do conflito cósmico, chegou a dizer: “Deus… Tu foste cruel comigo” (v.19, 21). Além de tudo, por mais que em sua prosperidade ele tenha tratado as pessoas com misericórdia (v.25), em sua angústia foi tratado como um ser abominável (v.10). Clamava a Deus e a Sua resposta era o silêncio (v.20). Os dias de aflição que se apoderaram de Jó iam além do sofrimento físico; ele chorava com o coração. O seu canto converteu-se em lágrimas (v.31) e os seus discursos aprazíveis em gritos de socorro (v.28).

Sem dúvida, além de ter interferido na vida de Jó pessoalmente, Satanás ainda levantou seus agentes para atormentá-lo. Se ele não havia caído após ter perdido tudo, e nem mesmo quando perdeu a saúde, “então”, pensou o adversário, “pode ser que ele blasfeme contra Deus se eu colocar pessoas que o atormentem ainda mais”, “gente para quem já não há socorro” (v.13). Isto é, gente de coração obstinado. Assim como, antes, Jó era cercado por pessoas que o admiravam, em sua miséria, se viu rodeado por escarnecedores.

A história de Jó nos esclarece o fato de que há sim uma batalha espiritual cujo objetivo é a conquista do meu e do seu coração. Isso explica a causa de tantas tristezas e decepções pelas quais passamos ou havemos de passar. Enquanto, muitas vezes, questionamos o silêncio de Deus, ao mesmo tempo está acontecendo uma guerra que nossos olhos não podem enxergar, mas que o coração pode sentir (v.16). E o nosso destino eterno depende do desfecho desta peleja; da nossa decisão diária de que lado da batalha escolhemos estar.

Hoje, Satanás está irado com um povo em particular: “Irou-se o dragão contra a mulher e foi pelejar com os restantes da sua descendência, os que guardam os mandamentos de Deus e têm o testemunho de Jesus” (Ap.12:17). A identidade do povo remanescente de Deus é objeto da fúria do inimigo. Assim como a integridade de Jó causou indignação a Satanás, todo aquele que permanece sendo fiel a Deus, também torna-se alvo do ódio do adversário. Não se engane, a obediência aos mandamentos de Deus não salva, mas é o resultado na vida de todo aquele que já foi salvo pela fé em Cristo Jesus. A ira do inimigo contra Jó foi passageira, enquanto a recompensa de Jó será eterna. A cólera do inimigo contra os santos do Altíssimo também é provisória, pois ele bem sabe “que pouco tempo lhe resta” (Ap.12:12). “Resisti-lhe firmes na fé” (1Pe.5:9) e “ele fugirá de vós” (Tg.4:7). Lancemos sobre Cristo toda a nossa ansiedade e Ele, certamente, cuidará de nós, até o fim (1Pe.5:7)! Vigiemos e oremos!

Bom dia, remanescente do Senhor!

Desafio da semana: Em um pedaço de papel escreva ou digite o seguinte verso: “Entrega o teu caminho ao Senhor, confia nEle e o mais Ele fará” (Salmo 37:5) e, em oração, coloque embaixo da porta do teu vizinho.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jó30 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JÓ 30 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
21 de janeiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



JO 30 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jefersonquimelli
21 de janeiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

254 palavras

1-31 Jó lamenta sua miséria atual. Andrews Study Bible.

Sofrer extrema perda, como Jó sofreu, era humilhante. Mas encarar abuso na mão de jovens acrescentava insulto à injúria. Jó havia perdido sua família, posses, saúde, posição e seu bom nome. Ele nem era respeitado por sofrer bravamente. Infelizmente pessoas mais jovens podem zombar e se aproveitar de pessoas mais velhas e daquelas que possuem alguma limitação de qualquer forma. Em vez disso, ele deviam perceber que suas capacidades e habilidades físicas tem vida curta e que Deus ama igualmente todas as pessoas. Life Application Study Bible Kingsway.

malvas … zimbro (ARA; NVI: “giesta”). Plantas usualmente não comidas. Andrews Study Bible.

zimbro. Os beduínos, muitas vezes, acampam-se onde ela cresce, a fim de usá-la como abrigo do vento e do sol. Seria usada como alimento apenas por quem estivesse na mais absoluta penúria. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 650. 

15 felicidade. Do heb. yeshu’ah, “salvação”, “livramento”; aqui, provavelmente “prosperidade”. A dissolução de uma nuvem pelo vento é um símbolo apropriado da suspensão da prosperidade e do bem-estar de Jó. CBASD, vol. 3, p. 651.

18 a gola de minha veste (NVI). Colarinho muito apertado. Bíblia de Estudo NVI Vida.

29 chacais… corujas (NVI; ARA: “avestruzes”). Dois animais do deserto que se expressam em sons de lamentos.  Andrews Study Bible.

31 minha harpa se tornou em prantos de luto. O que antigamente emitia sons alegres passa a emitir apenas notas de queixa e lamentação. Este é um agudo contraste entre a passada e a presente experiência de Jó. CBASD, vol. 3, p. 651.




%d blogueiros gostam disto: