Reavivados por Sua Palavra


JÓ 39 by jefersonquimelli
30 de janeiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/39

Como pessoa que aprecia pássaros, eu tinha uma particular apreciação pelos avestruzes selvagens da África do Sul. Mas o que aprendi sobre as maiores espécies de aves no livro de Jó me surpreendeu.

Deus fez avestruzes para serem fortes e tolas. Sim, é isto mesmo: Ele “a privou da sabedoria, e não lhe deu entendimento.” Jó 39:17. ACF

Agora você pode se perguntar por que um Criador amoroso faria um grande pássaro tolo. Uma das possibilidades é a seguinte: temos aí um alerta para fazermos um trabalho melhor criando nossos próprios filhos.

O avestruz põe seus ovos fortes na terra. O papai e a mamãe avestruz em sua força podem afastar hienas, guepardos e outros predadores nefastos. Mas os pais, quando não estão prestando atenção em seus pés, pisam em seus próprios ovos. E às vezes eles dão um passeio e deixam o ovo para os predadores já mencionados.

E antes que você pense “que pássaro estúpido”, lembre-se de que você, leitor, também pisa nos seus próprios ovos. Quando você diz ao seu filho: “você é burro!” Ou “eu gostaria que você não tivesse nascido!”, você pisa esses ovos no chão. Quando você deixa a mídia moldar a mente dos seus filhos, você permite hienas devorarem seus filhotes. E quando você está ocupado demais para ensinar amorosamente os seus filhos, é parecido com o frio da noite que pode matar um embrião de avestruz.

Neste mundo de pecado Deus permitiu o avestruz cometer algumas tolices. Isto serve de alerta para que nós sejamos mais espertos ao criarmos nossos filhos!

Eugene Prewitt
Diretor
Instituto de Treinamento da Ásia Oriental, Malásia

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=721
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JÓ 39 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
30 de janeiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



JÓ 39 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jefersonquimelli
30 de janeiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

JÓ 39 – Antes de aprofundar no texto inspirado, lembro-me de uma música, da qual destaco algumas frases:

Muitos acreditam em vãs superstições
Buscam nas estrelas respostas encontrar
Mas eu sei que a verdade brilha mais do que o sol […].

Há pessoas que acreditam que a ciência e a razão
Não precisam de um Deus para a vida explicar
Mas em toda natureza vejo o toque de tuas mãos
Tu és o meu Deus, meu Pai, meu Criador.

[…]

Mesmo que outros rejeitem as provas
De que existe um Criador
Minha vida vai mostrar
Que eu creio em Ti, Senhor…

Neste capítulo Deus, o Criador da natureza e do ser humano, faz alguns questionamentos a Jó sobre:

1. O nascimento das cabras e das corças (vs. 1-4);
2. O boi selvagem, sua força e suas habilidades (vs. 9-12);
3. O avestruz, apesar de sua simplicidade intelectual, corre mais que cavalos (vs. 13-18);
4. A capacidade de Jó na criação do cavalo com sua agilidade, coragem e habilidade (vs. 19-25);
5. A capacidade de Jó fazer o falcão e a águia voar sem esforço alcançando alturas inimagináveis (vs. 26-30).

Deus escolheu coisas estranhas, simples e loucas do mundo para envergonhar aos sábios deste mundo (ver I Coríntios 1:27). A intuição, habilidade, força e sabedoria dos animais surpreendem até aos mais entendidos dos seres humanos.

Certa vez Abraão Lincoln declarou: “Eu entendo que um homem possa olhar para baixo, para a terra, e ser um ateu; mas não posso conceber que ele olhe para os céus e diga que não existe um Deus”. Interessante que neste capítulo Deus começa falando dos animais da terra e depois eleva os olhos de Jó para o alto, falando sobre o falcão e a águia.

Ainda que na terra haja muitas coisas interessantes, Deus almeja erguer nossa cabeça a fim de que elevemos nossos olhos ao alto, assim nossa visão se amplia. Deus tem Suas estratégias para conduzir-nos ao propósito que Ele tem para nossa vida. A nós cabe permitir que Ele abra nossa mente para verdades que, de outra forma, nunca alcançaríamos.

Nossas expectativas de Deus são sempre superadas quanto mais Ele se revela a nós. Ele nos surpreende com habilidades e qualidades melhores do que imaginamos nEle. Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JÓ 39 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
30 de janeiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O avestruz bate alegre as suas asas; acaso, porém, tem asas e penas de bondade?” (v.13).

Existem muitos canais, documentários e filmes acerca do mundo animal. Todas as principais descobertas e as melhores imagens compõem estas produções. Muitas delas requerem investimentos milionários e uma equipe multidisciplinar a fim de desvendar os fascinantes mistérios da natureza. E quanto mais a ciência faz novas descobertas, mais percebemos a infinidade de conhecimento que há para ser desvendado. O capítulo de hoje, porém, apresenta um relatório que nenhuma tentativa humana pode superar: o “documentário” escrito pelo próprio Criador dos animais.

O tempo de gestação, os hábitats, os alimentos, os instintos, a força de uns, a velocidade de outros, as diversas habilidades, tudo coopera para o equilíbrio das espécies. A região em que Jó morava devia ser favorável nesse aspecto, de forma que o Senhor destacou a fauna que lhe era familiar. Cada animal e suas peculiaridades, representam a grandeza de Deus e a limitação humana. O Senhor queria que Jó compreendesse que, se Ele cuidava e olhava para cada uma daquelas simples criaturas, muito mais cuidava dele, que fora criado à Sua imagem e semelhança (Gn.1:26).

De todos os animais, creio que Jó se sentia como um filhote de avestruz, abandonado à sua própria sorte. Como que pisado por “animais do campo” (v.15), não via mais esperança nesta Terra, a não ser pela esperança na vida porvir (Jó 19:26). O que Jó ainda não sabia, era que, como um avestruz adulto, ele se levantaria “de um salto” (v.18) para ainda correr uma grande distância. Mas sua ignorância quanto ao conhecimento de Deus se tornaria em sabedoria e entendimento, e sua desesperança em longevidade.

Há muito o que aprendermos no segundo livro de Deus: a natureza. Assim como o Senhor apareceu a Jó em um redemoinho para lhe revelar a Sua sabedoria, Ele deseja falar conosco através de Sua Palavra e de tudo o que criou para o nosso benefício. Por isso que o apóstolo Paulo declarou que “a impiedade e a perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça” (Rm.1:18) são indesculpáveis. “Porque os atributos invisíveis de Deus, assim o Seu eterno poder, como também a Sua própria divindade, claramente se reconhecem, desde o princípio do mundo, sendo percebidos por meio das coisas que foram criadas. Tais homens são, por isso, indesculpáveis” (Rm.1:20).

Se, à cada manhã, levantarmos os nossos olhos ao Céu para contemplar a Jesus em primeiro lugar, o Espírito Santo não permitirá que nossos olhos contemplem com indiferença a natureza ao nosso redor. Ainda que numa pequena flor, ou num pássaro a nos despertar, encontraremos razão suficiente para louvar ao Criador e confiar-Lhe o controle de nossa vida. Vigiemos e oremos!

Bom dia, obras do Criador!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jó39 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JÓ 39 – COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
30 de janeiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



JÓ 39 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jefersonquimelli
30 de janeiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

294 palavras

As perguntas de Deus mostram o Seu cuidado com as criaturas selvagens. Andrews Study Bible.

Deus lembra Jó da sua obra criadora, sábia e mantenedora – mesmo nas colinas estéreis, onde o homem mal pode viver – e da ignorância de Jó, como contraste. Bíblia de Genebra.

Deus fez a Jó várias perguntas sobre o reino animal, a fim de demonstrar como o conhecimento de Jó era muito limitado. Deus não estava à procura de respostas de Jó. Em vez disso, ele estava levando Jó a reconhecer e se submeter ao poder e soberania de Deus. Só então ele poderia ouvir o que Deus estava realmente dizendo a ele. Life Study Application Bible.

Quem despediu o jumento selvagem. Essa criatura selvagem era muito admirada pela sua liberdade e capacidade de viver na “terra salgada”. Bíblia de Genebra.

arrieiro (ARA; NVI: “tropeiro”).

Acaso, quer o boi selvagem servir-te? No AT, o boi selvagem (o auroque, praticamente extinto nos dias de hoje) às vezes simbolizava a força (ver e.g, Nm 23:22; 24:8; Dt 33:17; Sl 29:6). Depois do elefante e do rinoceronte, o boi selvagem era o maior e mais poderoso animal terrestre do mundo do AT. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

… foi caçado [quase] à extinção pelos egípcios e assírios. Bíblia de Genebra.

13-18 Deus se responsabiliza (v 17) por elementos estranhos da natureza, tais como o avestruz, que é tão forte, mas é descuidado. Andrews Study Bible.

18 ri-se do cavaleiro e do cavalo. O avestruz é uma ave que não pode voar, mas que corre mais rápido do que um cavalo. Jó queixara-se de paradoxos na sua vida. Deus lhe mostra paradoxos naturais que só são resolvidos nos propósitos secretos (ou revelados) do Deus auto-existente. Bíblia de Genebra.




%d blogueiros gostam disto: