Reavivados por Sua Palavra


GÊNESIS 38 by jquimelli
19 de novembro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/genesis/gn-capitulo-38/

Este capítulo é sobre a história da família de Judá, tribo da qual Jesus foi descendente. E é por isso que temos muito da história dessa família!

O Messias não veio de uma linhagem de pessoas sagradas ou honradas. Em vez disso, Judá e seus filhos agiram de maneiras que desagradaram a Deus. Os ancestrais humanos de Jesus eram pecadores. Judá até escolheu uma esposa pagã contrário à vontade de Deus (v. 1,2). E esta senhora pode ter sido a principal má influência a seus filhos.

Judá parece mau neste capítulo, enganando Tamar e sendo enganada por ela quando ela finge ser uma prostituta. Se ele tivesse escolhido uma vida de obediência, tudo teria sido muito mais simples, com bênçãos em vez de maldições.

Judá finalmente confessou: [Tamar] “é mais justa do que eu” (v. 26 NVI). Às vezes, tendemos a julgar as pessoas rapidamente, sem perceber que somos talvez tão pecadores ou até mais do que elas.

A Bíblia não esconde o fato de que Jesus veio de uma linhagem humana tão pecadora como esta. Mas apesar de suas fraquezas herdadas, Ele confiou em Seu Pai e nunca pecou uma vez.

Jesus é nosso exemplo perfeito. Judá, confiando em si mesmo, certamente não é.

Wai Fong Chan
Nutricionista na Aenon Health
Tampin, Malásia
Malásia Institute of East Asia Training

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=284
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



GÊNESIS 38 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
19 de novembro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



GÊNESIS 38 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
19 de novembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

GÊNESIS 38 – Leia atentamente esta história…

Primeiramente, decepcionante é observar que a intrigante história de José não consta aqui como esperávamos, não há nenhuma menção a ele (somente no capítulo seguinte).

Este capítulo é um interlúdio proposital, merece nossa atenção para entender o todo – lembre-se, o foco não é José, é Deus agindo intencionalmente na história mundana.

Judá destaca-se por sua imoralidade, justificando por que o foco bíblico está em José. Abaixo estão os nomes dos 13 filhos de Jacó/Israel:

1. Rúben/filho de Lia;
2. Simeão/filho de Lia;
3. Levi/filho de Lia;
4. Judá/filho de Lia;
5. Dã/filho de Bila, escrava de Raquel;
6. Neftali/filho de Bila, escrava de Raquel;
7. Gad/filho de Zilpa, escrava de Lia;
8. Aser/filho de Zilpa, escrava de Lia;
9. Issacar/filho de Lia;
10. Zabulon/filho de Lia;
11. Diná/filha de Lia;
12. José/filho de Raquel;
13. Benjamim/filho de Raquel.

Judá, o quarto filho de Lia, viveu num emaranhado de pecado. Casou-se com uma cananeia. Dois de seus três filhos sofreram a justiça divina por praticarem extremas maldades/malandragens/iniquidades.

Viúva, sua nora esperou a lei do levirato, quando o caçula de Judá pudesse ser seu marido; contudo, o levirato fora ignorado. Judá, ao ver uma suposta prostituta, fez sexo com ela, engravidando-a; e, era sua nora.

Judá, após passar os dias de luto da morte da esposa, deturpou-se sexualmente. Além disso, engravidou sua nora por engano (fornicação); depois, pretendeu executar justiça queimando-a viva – até descobrir no “teste de DNA” que o filho era dele!

Tamar teve gêmeos de seu sogro. Chamou-os de: Farés/Perez=Brecha/rompimento, e, Zara/Zerá=Brilhante/ascensão.

Deus procurava alguém disponível para desenvolver Seu plano de salvação; dentre tantos pecadores, Ele viu potencial em José, o menino de 17 anos no Egito, vendido por seus irmãos aos comerciantes de escravos…

Em casa José corria mais perigo que entre desconhecidos estrangeiros. Longe dos invejosos irmãos podia aproximar-se mais de Deus.

Às vezes Deus nos tira de nossa aparente zona de conforto para nosso próprio bem!

Curiosidade: Jesus=descendente de Judá; Tamar, a cananeia, está em Sua genealogia (Mateus 1:5; Lucas 3:33). Graça divina ultrapassa qualquer desgraça! Apreciemo-la sem questioná-la!

O Deus da graça opera até mesmo nas piores desgraças humanas. Mesmo quando o pecado parece prevalecer, Deus está vencendo! Aleluia!

Reavivemo-nos! Não perca amanhã! Compartilhe! – Heber Toth Armí.



GÊNESIS 38 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
19 de novembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Aconteceu, por esse tempo, que Judá se apartou de seus irmãos e se hospedou na casa de um adulamita, chamado Hira” (v.1).


A história de José foi pausada para destacar um episódio da vida de Judá. Não bastasse a crueldade contra seu irmão, Judá “tomou por mulher” (v.2) uma cananeia, com quem teve três filhos: Er, Onã e Selá. Ele logo cuidou de tomar esposa para Er; “o nome dela era Tamar” (v.6). Porém, o primogênito de Judá era tão perverso que Deus não permitiu tivesse este descendência. Cumprindo a lei do levirato, em que o irmão deveria tomar para si a esposa do falecido, Onã casou-se com Tamar. Mas a sua atitude em evitar qualquer possibilidade de suscitar descendência para seu irmão fora igualmente condenada por Deus, “pelo que também a este fez morrer” (v.10).

Percebendo Judá a mortandade entre seus filhos, Tamar tornou-se praticamente uma viúva negra. E a fim de proteger seu derradeiro filho, ele firmou um acordo com sua nora sem ter a mínima intenção de cumpri-lo. Tamar fez conforme seu sogro havia dito, mas com o passar do tempo, percebendo que havia sido enganada, preparou uma estratégia que daria continuidade à descendência de Jesus Cristo. Aproveitando a festividade pagã, vestiu-se de prostituta cultual e se pôs no caminho por onde passaria Judá. Este, envolvido com a celebração, não reconhecendo se tratar de Tamar, a possuiu e deixou-lhe como penhor os seus objetos de identificação.

Passados quase três meses” (v.24), Judá foi avisado da gravidez de Tamar, que tão logo foi sentenciada à morte. Era a chance de vingar a morte de seus dois filhos. Ele não tinha interesse algum na vida daquela que só lhe recordava a dor do luto. Qual não foi a sua surpresa ao reaver seus objetos pessoais das mãos de Tamar, que dele concebera gêmeos. Não era da vontade de Deus aquela relação ilícita, mas independente de nossas más escolhas, os Seus planos não podem ser frustrados. Judá enganou e recebeu de volta o engano. Pecado gera pecado. Mas o Senhor está sempre disposto a dar fim a esta dízima periódica nos envolvendo com o “fio encarnado” (v.28) do amor de Cristo.

A genealogia de Jesus tornou-se uma das maiores provas de que o ser humano não tem parte alguma no plano da salvação. Composta de pagãos, adúlteros e impuros, não possui um só homem ou mulher que tenha conseguido alcançar a salvação por mérito próprio. Todos somos alvos do amor e da misericórdia de um Deus que não impõe limites ao perdão, mas que respeita quando nós mesmos impomos esses limites. Quando a Bíblia diz: “E nunca mais a possuiu” (v.26), revela uma mudança na vida de Judá. Ele não se aproveitou da situação para dar continuidade ao pecado, mas tão logo o percebeu, tratou de extirpá-lo pela raiz. Está você disposto a nunca mais possuir o que não lhe convém? Então aceite a ordem de Cristo: “Vai e não peques mais” (Jo.8:11).

Esqueça o passado que te fez cair, viva o presente que o Senhor te dá e sonhe com o futuro glorioso que Jesus conquistou para você!

Bom dia, salvos pela graça de Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Gênesis38 #RPSP

Comentários em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA



Gênesis 38 – Comentários selecionados by jquimelli
19 de novembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria

322 palavras

1-30 À primeira leitura, este capítulo parece fora de lugar. Contudo, existem nele importantes ligações para a circundante história de José. Vocabulário similar, a importância de símbolos de status (roupa, selo, equipe) e a importância crescente (e transformação) de Judá conecta este capítulo aos circundantes (Andrews Study Bible).

1-5 Judá sai da casa de Jacó e se casa com uma cananita e se torna amigo de um líder cananita. Todos estes elementos sugerem que Judá está perdendo sua visão da linhagem  como povo especial de Deus (Andrews Study Bible).

6-10 A apresentação de Tamar, a esposa cananita de Er, é significativa. Apesar de que o fato de ser canaanita a coloca de fora das promessas especiais da família de Abraão, ela se torna a real heroína da história (Andrews Study Bible).

8 O casamento do levirato é conhecido das leis dos hititas e medo-assírias. A diferença principal é que na lei bíblica o cunhado é responsável em prover um herdeiro (Deut. 25:5-10). Onan tem relações sexuais com Tamar mas rejeita sua responsabilidade com ela e com seu falecido irmão (Andrews Study Bible).

11 Judá envia Tamar para a casa de seu pai para viver como viúva (Lev 22:13; Rute 1:8). Ele não parece estar comprometido a ter Tamar como membro de sua casa (Andrews Study Bible).

12-13 Note a diferença entre Tamar e Judá. Tamar está vestindo suas roupas de viúva enquanto Judá, por sua vez, está a caminho de atividades festivas (Andrews Study Bible).

23 Judá está preocupado com respeito à vergonha de não haver redimido sua promessa, mas ignora os direitos de Tamar (Andrews Study Bible).

24-25 Adultério exigia a morte do ofensor (Lev 20:10; Deut 22:22) (Andrews Study Bible).

26 A justiça de Tamar é contrastada com a semi justiça de Judá. A história se foca mais nos motivos do que nos atos e os motivos de Tamar estão alinhados com a lei do do levirato, que visava preservar famílias. Como resultado, Tamar é parte da linhagem messiânica (Rute 4:12,  18-22; Mat 1:3-6) (Andrews Study Bible).



GÊNESIS 38 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
19 de novembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: