Reavivados por Sua Palavra


CANTARES 6 by jquimelli
18 de maio de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O capítulo 6 contém o segundo dos três refrões de Cantares que exaltam as qualidades do relacionamento entre Salomão e a Sulamita: igualdade, mutualidade, unidade e amor recíproco.

O livro de Cantares exalta a importância do sentimento de pertencer. A Sulamita declara três vezes ao longo do poema: “Eu sou do meu amado e o meu amado é meu” (2:16; 6:3; 7:10). Deus deseja que protejamos a exclusividade do nosso casamento.

A esposa de Salomão é descrita em termos elogiosos: “bela como a lua, brilhante como o sol, admirável [ou imponente] como um exército e suas bandeiras” (v. 10 NVI). Essa descrição reflete perfeitamente a maneira como Cristo vê a igreja, a sua Noiva. O cristão que ama a Cristo e está unido com Ele, por meio do Espírito Santo, é belo aos olhos de Deus.

A escritora cristã Ellen White aplica esta linguagem ao triunfo futuro da igreja militante: “Enquanto permanecessem unidos, a igreja avançaria ‘formosa como a Lua, brilhante como o Sol, formidável como um exército com bandeiras’. Cant. 6:10. Nada lhe impediria o progresso. Ela avançaria de vitória em vitória, cumprindo gloriosamente sua divina missão de proclamar o evangelho ao mundo” (Atos dos Apóstolos 91, cf Apocalipse 12:1).

Ó Senhor, que esta seja a experiência de sua igreja nestes últimos dias! Amém.

Richard M. Davidson
Professor de interpretação do Antigo Testamento
Seminário de Teologia da Universidade de Andrews, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/son/6, https://www.revivalandreformation.org/?id=923 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/son/6/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/02/22
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Cantares 6 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



CANTARES 6 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
18 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



CANTARES 6 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
18 de maio de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 Para onde. As filhas de Jerusalém conversam com a noiva para ver o que mais ela tem a dizer. CBASD – Comentário Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1268.

2 Desceu ao seu jardim. A ansiedade devido à perda do amado se foi. Ela sabe que ele está ocupado em outro lugar. Nada aconteceu para perturbar a felicidade deles. CBASD, vol. 3, p. 1268.

4 Como Tirza. Nos v. 4 a 10, Salomāo faz generosos elogios à sua noiva. Tirza … Sem dúvida era notável por sua beleza. CBASD, vol. 3, p. 1268.

Aprazível como Jerusalém. Salomão estabelece uma comparação entre a capital de seu reino no sul da Palestina e sua noiva, para destacar a notável graça desta. Jerusalém era admirada por sua beleza (ver Sl 48:2; 50:2; Lm 2:15). CBASD, vol. 3, p. 1268.

8 Alguns argumentam que a referência a “sessenta rainhas e oitenta concubinas” (v. 8 NVI) indica que o Cântico dos Cânticos foi escrito depois de Salomão aderiu à poligamia. Mas não há evidências de que nos primeiros vinte anos do reinado de Salomão tenha tido mais de uma esposa (ver 1 Reis 3:1; 6:38; 7:1, 8; 9:10, 24), e Cantares pressupõe uma relação exclusiva entre Salomão e a Sulamita (por exemplo, 2:2, 3, 16; 5:10; 6:3; 7:10; 8:6-7). Richard M. Davidson, em http://revivedbyhisword.org/en/bible/son/6/ acesso em 17/05/2017.

10 Formidável como um exército. Força e beleza estão combinadas neste verso numa descrição bem aplicável à igreja (ver PR, 725; AA, 91). Alguns crêem que a pergunta deste verso é feito pelas damas da corte quando vislumbraram a Sulamita pela primeira vez. CBASD, vol. 3, p. 1268.

12 Meu nobre povo. A tradução literal seria “meu povo, meu nobre”. A noiva se imagina sendo erguida e colocada em uma carruagem ao lado de Salomāo. CBASD, vol. 3, p. 1268.

13 Volta, ó Sulamita. Talvez esta declaração tenha sido feita pelos membros do cortejo, que expressaram um desejo de ver melhor aquela que reconheciam como rainha. CBASD, vol. 3, p. 1268, 1269.

Por que quereis contemplar ? Uma encantadora expressão de modéstia. CBASD, vol. 3, p. 1269.



CANTARES 6 – COMENTÁRIO HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
18 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

CÂNTICO DOS CÂNTICOS 6 – Um tema tão sagrado como o sexo tem sido considerado de forma tão degradante, sendo inclusive tema de exploração obscena em revistas, livros, sites, filmes, artes, mídias sociais… Os propósitos divinos são deturpados, assim assuntos positivos tornam-se repulsivos, nojentos.

O poema catorze, iniciado no capítulo anterior, termina no versículo 3 do capítulo em pauta. Onde Tremper Longman destaca mais três poemas, à partir do versículo 4:

• Poema quinze: Imponente como um exército em ordem de batalha (vs. 4-10);
• Poema dezesseis: Uma surpresa no jardim das nogueiras (vs. 11-12);
• Poema dezessete: Descrição da Sulamita que dança (6:13-7:10).

O amor está no ar. O romantismo norteia o rumo da vida, motiva as ações e age para a felicidade do cônjuge. A descrição que a noiva fez de seu noivo, agora marido, entusiasma as suas amigas. Mas, por que contar onde ele foi? O homem que ela descreveu é seu marido, ele pertence a ela, e ela lhe pertence (vs. 1-3).

Essa deve ser a essência de um bom casamento: Um pertencer ao outro (I Coríntios 7:1-5).

O amor fecha os olhos aos defeitos e concentra-se nas qualidades. De forma superlativa, com fortíssima ênfase, Salomão elogia generosamente a sua noiva/esposa (vs. 4-10).

1. Comparando-a à cidade dos prazeres e a dos sonhos;
2. Dizendo-lhe que é irresistível;
3. Declarando-lhe que sua beleza é demais para ele;
4. Afirmando que ela é perfeita;
5. Discursando com maestria oriental da formosura…
• …Do seu cabelo atraente;
• …De seu sorriso encantador;
• …De seu rosto suave e esplendoroso;
6. Fala da exclusividade dela;
7. Informa sobre a admiração dos simples e dos importantes quando a viam.

A Sulamita, ao ouvir estas doces e românticas palavras dos lábios de seu amado, foi tomada de sonhos de amor, seu coração foi arrebatado… (vs. 11-12). Esse amor é um incentivo aos amigos – e a nós (v. 13).

“O Senhor quer que o casamento de um homem e uma mulher seja uma fonte de bênçãos espirituais, emocionais e físicas para os dois, e também para os seus parentes, amigos e vizinhos, e para a sociedade em que vivem. O egoísmo e a imoralidade destroem essas bênçãos. Mas a graça de Cristo faz com que se intensifiquem e fortaleçam” (Ronald M. Flowers).

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



CANTARES 6 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
18 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eu sou do meu amado, e o meu amado é meu…” (v. 3).


Todo casamento está sujeito a momentos difíceis. Esses momentos podem ser consequências de aborrecimentos do dia a dia, ou resultados de situações mais sérias. De qualquer forma, o que vai definir o fim de cada um deles é o amor entre os cônjuges e a maneira com que escolhem lidar com esses reveses. Não há uma fórmula mágica para se resolver problemas, mas há sim um método eficaz: o perdão.

Ao ser questionada sobre o paradeiro do seu amado, a resposta da esposa exclui qualquer resquício de que houve algum tipo de desavença entre eles. É como se ela tivesse dito:
— Ele está onde deve estar; ao meu lado. Porque eu sou dele e ele é meu.

Independente de ter acontecido ou não algum contratempo, a relação entre eles não foi afetada. O amor prevaleceu. A aliança não foi rompida por um mal-entendido. Houve reconciliação. E para haver reconciliação, antes, importa haver decisão. Se eu decido perdoar ou se eu decido pedir perdão, estou dando o primeiro passo na edificação de um casamento onde o amor ensinado por Deus prevalece e a “grande cólera” (Ap. 12:12) do inimigo desvanece.

O esposo reafirma o seu amor por “uma só” (v. 9) quando, da mesma forma que antes, descreve a sua amada com o mesmo apreço e admiração. Um homem que elogia a sua mulher, que cuida dela e que alimenta a sua autoestima a cada dia, terá sempre uma mulher feliz, realizada e confiante. Muitas mulheres têm buscado no excesso de vaidade os elogios e a valorização dos de fora. De “n” maneiras procuram chamar a atenção do marido, mas se este não corresponde às suas expectativas, anseiam pelos olhares alheios.

Eu nunca me esqueço de uma frase que o pastor que celebrou meu casamento falou para o meu noivo, hoje meu esposo: “Você tem que fazer da sua mulher a mulher mais linda”! Percebam o que diz o coro no verso 1: “Para onde foi o teu amado, ó MAIS FORMOSA ENTRE AS MULHERES?” É dever do marido não adornar a sua esposa ou torná-la desejável a outros, mas amá-la e admirá-la a ponto de que, naturalmente, isto seja notado pelos de fora: “… e lhe chamaram ditosa… e a louvaram” (v. 9). Isto não quer dizer exposição da vida privada, muito pelo contrário, devemos ter muito cuidado com a superexposição principalmente nesta geração onde as redes sociais têm destruído famílias. Isto quer dizer que um relacionamento baseado no amor, no perdão e no compromisso feito um com o outro, é um dos mais poderosos testemunhos de que o propósito do SENHOR para o casamento é real, é verdadeiro e é possível.

Maridos, se a sua esposa se sentir a rainha (v. 12) da sua vida, você será considerado rei por onde for: “Seu marido é estimado entre os juízes quando se assenta com os anciãos da terra” (Pv. 31:23).
Esposas, tenham paciência e uma vida de oração. Que a tua beleza brote de dentro para fora no temor do SENHOR (Pv. 31:30).

Que o SENHOR Deus, Todo-Poderoso, derrame o melhor de Suas bênçãos sobre cada casal!

Bom dia, reis e rainhas do lar!

Desafio do dia: “[Para o casal] Orem de joelhos, com as mãos dadas, pedindo amor sincero e altruísta, expulsando qualquer sentimento egoísta e manipulador” (Guia de Estudos de capítulos selecionados do livro Conduta Sexual de Ellen G. White, p. 10).

Rosana Garcia Barros

#RPSP
#Cantares6
#PrimeiroDeus
#Cânticodoscânticos6




%d blogueiros gostam disto: