Reavivados por Sua Palavra


ECLESIASTES 2 by jquimelli
2 de maio de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Em Eclesiastes 2 Salomão resume sua vida. Sua experiência foi muito ampla e diversificada. Ele reuniu muita prata e muito ouro, construiu grandes coisas, plantou árvores, vinhas e jardins, sistemas de irrigação, encheu sua casa com servos, e os seus campos com vacas e ovelhas. Ninguém podia se igualar a ele.

Suas festas tinham os melhores músicos e instrumentos e, como se tudo isso não fosse suficiente, ele se dedicou sem restrições a satisfazer seus desejos e prazeres.

Ele tinha tudo, mas se sentia vazio. Salomão conclui, como num lamento, depois de ter alcançado grandes realizações e experimentado tudo: “tudo é vaidade”. Através da inspiração divina ele nos deixou uma grande lição: o que trabalha somente para o hoje, não terá o amanhã. Aqueles cuja única preocupação é colocada nas coisas temporais morrerão com elas, e os que vivem para as coisas temporais não terão a eternidade.

Salomão nos desafia a definirmos corretamente nossas prioridades e a concedermos o primeiro lugar a Deus, a Fonte da Sabedoria. Jesus resumiu da seguinte maneira: “Buscai primeiro o Reino de Deus.” (Mat 6:33).

Pr. Alfredo Hengen
Secretário Executivo da União Uruguaia da IASD

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/Ecc/2, https://www.revivalandreformation.org/?id=907 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Ecc/2/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/02/06
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Eclesiastes 2 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ECLESIASTES 2 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by jquimelli
2 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ECLESIASTES 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
2 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ECLESIASTES 2 – O sábio rei Salomão escreve três livros inspirados por Deus:

• Primeiramente, “Cântico dos cânticos”, quando era jovem;
• Depois, “Provérbios”, quando já era homem maduro;
• Finalmente, “Eclesiastes”, na terceira (ou, melhor) idade.

“Eclesiastes é um livro indigesto, difícil de engolir. Mas uma de suas características admiráveis é que suas palavras estão firmemente arraigadas na experiência de vida do próprio autor. O Eclesiastes não está dentro de sua biblioteca particular filosofando sobre o significado da existência. Ele abraçou a existência, experimentou o que lhe pareceu interessante experimentar e daí tirou conclusões. Não foi um homem de pesquisas, de levantamentos sociais e de médias de amostras colhidas; não era homem de fazer senso. Ele fala com a autoridade de quem experimentou pessoal e intensamente cada uma das vivências mencionadas” (Ed René Kivitz).

Após analisar e refletir sobre a vida, com o dom da sabedoria divina lhe outorgado com generosidade, sob a regência do Espírito Santo, Salomão deixa-nos um extraordinário legado filosófico.

No capítulo em pauta, o vazio da vida é claramente revelado (vs. 1-23) na insignificância…

1. …dos prazeres;
2. …dos bens materiais (dinheiro);
3. …do trabalho;
4. …do conhecimento.

Deus quer nossa felicidade no prazer, nos bens materiais, no trabalho e na sabedoria, o que só será possível com Ele!

William MacDonald vai direto ao ponto quando afirma: “Cinema, televisão e outras mídias comerciais divulgam a mentira de que o ser humano pode construir um céu particular aqui na terra. Entretanto, Salomão descobriu que o mundo só tem cloacas e esgotos a oferecer, ao passo que o Senhor oferece água da vida”.

• Sem Deus nossa vida é como se estivéssemos na fossa. A insatisfação é insaciável. Atividades intensas tendem a amenizar, mas não satisfazem nossa sede por felicidade e paz.
• Com Deus, até as coisas simples que fazemos ganham sentido! Temos paz e satisfação na alma!

Relacionamento intenso com Deus é o segredo de uma existência feliz, realizada e satisfeita (vs. 24-25). As bênçãos de Deus devem ser vividas corretamente, senão também trarão resultados deprimentes (v. 26).

“Uma vida tão centrada em si mesma é o próprio inferno na terra” (Kivitz). Portanto, estar satisfeito com a vida é um dom de Deus. Desfrute com sabedoria divina cada dia, independente de onde você estiver! Apressa-te! – Heber Toth Armí.



ECLESIASTES 2 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
2 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que Lhe agrada…” (v. 26).


Vaidade das possessões, vaidade da sabedoria e vaidade do trabalho. Afinal de contas, o que vale a pena neste mundo? Muitos têm construído verdadeiros impérios que são destruídos por herdeiros insensatos. Outros têm sacrificado família e saúde devido ao trabalho excessivo. A multiplicação da ciência e da tecnologia também tem tomado o tempo de milhares que fazem de tudo para alcançar um lugar no campo do conhecimento. Então, multidões têm descoberto que quando o avançar da idade revela que tudo o que construíram na verdade não trouxe a felicidade tão almejada, a mente inicia um processo de desânimo que pode resultar em depressão, a doença do século.

Como, pois, fugir de tal mal? A palavra-chave é TEMPERANÇA. A temperança é um dos remédios naturais que Deus nos deixou para que a nossa vida seja regida com equilíbrio. Ser temperante num mundo extremamente acelerado não é tarefa fácil e requer escolhas firmes, mesmo que possam causar opiniões contrárias. Desacelerar, hoje em dia, é considerado uma ação retrógrada e preguiçosa. Para se ter uma vida mais tranquila e mais dependente de Deus precisamos compreender o que Salomão compreendeu: a sabedoria, o conhecimento e o prazer são dons de Deus para os que Lhe agradam. Isto é, não são nossas próprias conquistas, são presentes do SENHOR. Separado de Deus, “quem pode comer ou quem pode alegrar-se?” (v. 25). Precisamos educar nossa mente na direção do que Jesus nos aconselhou: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

Tudo é vaidade e correr atrás do vento” (v. 17), quando negligenciamos o conhecimento do SENHOR para encher nossas aljavas do que é corruptível e passageiro. Sendo que “a luz traz mais proveito do que as trevas” (v. 13), andar na luz de Deus requer renúncia do eu e comunhão com o Céu. Sabem amados, por vezes pensamos estar no caminho certo simplesmente pelo fato de preenchermos os requisitos de um “bom crente“. Quando a nossa vida deve ser para atingir o objetivo de sua criação: “os que criei para Minha glória, e que formei e fiz” (Isaías 43:7). Estamos, de fato, glorificando a Deus com os nossos bens, conhecimento e trabalho? Reconheça hoje que tudo “isto vem da mão de Deus” (v. 24), e que Ele enche de bênçãos “ao homem que Lhe agrada” (v. 26). Portanto, “use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens… Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador” (I Timóteo 2:1 e 3)
ISTO SIM, NÃO É VAIDADE!

Bom dia, servos temperantes do SENHOR!

Rosana Garcia Barros
#PrimeiroDeus #Eclesiastes2 #RPSP




%d blogueiros gostam disto: