Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 4 by jquimelli
24 de maio de 2017, 7:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Isaías 4:1 é a conclusão do tema iniciado no capítulo 3. A tragédia de Judá em não confiar em Deus resultou em guerra. Com a perda de homens em batalha, as mulheres egoístas em Jerusalém (ao contrário da mulher virtuosa descrita em Provérbios 31:10-31) competiam entre si pelo casamento com os homens sobreviventes. Elas supersticiosamente acreditavam que era uma maldição divina não ter filhos. Em vez de confiar em Deus e esperar pacientemente pela Sua vontade e Seu tempo, estavam dispostas a uma solução humana incompleta (diversas mulheres casadas com um só homem).

Em meio a uma mensagem de desgraça, Isaías encoraja os corações ansiosos para que vejam no futuro um pequeno remanescente de sobreviventes que seriam “chamados santos” (v. 3). Hoje, enquanto um mundo sem fé caminha para a auto- destruição, aqueles que vêem Jesus como “o Renovo do Senhor” ( v.2), e O aceitam como Salvador pessoal, experimentarão o cumprimento dessas promessas messiânicas. O evangelho eterno mencionado em Apocalipse 14:6 não tem fronteiras nacionais.

O ministério de Jesus no Santuário nos oferece a limpeza de nossa “impureza” (v. 4 NVI).

À medida que seguimos para a Canaã celestial, temos a promessa de sermos cobertos por uma nuvem de proteção e glória (v. 5). Jesus será o nosso “abrigo e sombra para o calor do dia, refúgio e esconderijo contra a tempestade e a chuva” (v. 6 NVI).

Pr. Lloyd e Sheila Schomburg
Casal pastoral, Associação de Kentucky-Tennessee, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/4, https://www.revivalandreformation.org/?id=928 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/4/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/02/28
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 4 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 4 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
24 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 4 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
24 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 4 – Sobrevivência em meio à forte ênfase das tragédias resultantes do mal é um tremendo desafio. Apesar da desobediência e indiferença, o verdadeiro Deus, abertamente ignorado, não ignora aos negligentes.

O texto em apreço é curto, porém, com mensagens profundas e impactantes. O primeiro versículo faz parte do capítulo anterior. Com a tragédia dos erros cometidos pelo povo de Deus os homens seriam dizimados, os casamentos reduzidos.

“Sete mulheres estariam dispostas a desposar o mesmo varão para serem chamadas pelo seu nome (4:1), ainda que tivessem de trabalhar para seu próprio sustento”. Após este pormenor, Siegfried Julio Schwantes ampliou a interpretação:

“A aplicação literal deste verso é a que melhor condiz com o contexto. Isto não significa, porém, que uma aplicação secundária não possa ser feita por um outro profeta, como quando este texto é aplicado para descrever a condição das igrejas cristãs modernas que de Cristo só querem o nome”. Observe:

• Mulheres = igrejas (Isaías 54:5-6; Efésios 5:23);
• Homem = Cristo (I Timóteo 2:5);
• Comer o próprio pão = nutrir-se da própria doutrina (Eclesiastes 11:1);
• Nossos próprios vestidos = as próprias obras, não a justiça de Cristo (Isaías 61:10);
• Queremos ser chamadas pelo teu nome = cristãos, evangélicos, etc.

Muitos têm o título de cristão, embora estejam distantes de Cristo; declaram-se cristãos, vivendo diferente de Cristo e indiferentes a Ele; afirmam pertencer a Cristo, apegados ao pecado.

Apesar do estrago realizado pelo pecado, Deus promete restaurar Seu povo:

1. O renovo divino trará beleza e glória, restauração e satisfação (v. 2);
2. O remanescente será justificado e santificado no julgamento divino (vs. 3-4);
3. O Senhor protegerá Suas propriedades e Seu povo (vs. 5-6).

Não há santidade na perversidade, nem consagração na corrupção. Contudo, o sangue de Jesus, o Renovo divino, trará restauração física, mental e espiritual de novo, após o estrago feito pelo pecado.

“A presença do Deus santo só pode se materializar em meio a um povo santo; por isso apresenta-se a necessidade de o povo se lavar e eliminar qualquer coisa contrária à santidade do Senhor” (Bíblia de Estudo Andrews).

Deus quer um povo…

• …purificado – não contaminado;
• …santo – não pecaminoso;
• …dedicado – não relaxado;
• …fiel a Ele – não ao pecado.

Por que não atentar para Seus apelos, conselhos e recursos? – Heber Toth Armi.



ISAÍAS 4 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
24 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Naquele dia, o Renovo do SENHOR será de beleza e de glória; e o fruto da terra, orgulho e adorno para os de Israel que forem salvos” (v. 2).


Como uma continuação do capítulo anterior, o texto de hoje inicia com o resultado do vil comportamento das mulheres de Jerusalém. O termo “sete mulheres” indica a grande proporção de mulheres que ficariam sozinhas em vista da morte e da captura da maior parte dos homens de Jerusalém. O desespero era tão grande que elas estavam dispostas a buscar o seu próprio sustento, visto que cabia ao homem a provisão do lar. Naquela época era considerada uma grande desgraça uma mulher sem marido e sem filhos, por isso que terminam a fala dizendo: “… tira o nosso opróbrio” (v. 1). Trazendo para um contexto atual, mas deixando bem claro que não há doutrina que possa afirmar esta segunda disposição, vamos ponderar sobre a aplicação deste texto na situação da comunidade cristã contemporânea: Todas as igrejas cristãs, “sete mulheres”, dizem servir a Cristo, “um homem”, mas a grande maioria se recusa a “comer” do pão oferecido por Ele, buscando por si mesmas o próprio sustento espiritual, querendo apenas ser “chamadas pelo [Seu] nome”. Isto não é uma realidade?

O termo “cristianismo” foi banalizado a tal ponto que muitos, mesmo acreditando em Jesus Cristo, têm criado certa aversão às igrejas que professam segui-Lo. Seus cultos se resumem a apelos emocionais e extorsão de dinheiro, distorcendo o verdadeiro “culto racional” (Romanos 12:1) e a verdade sobre os dízimos e as ofertas conforme a Palavra de Deus. O problema é que a Bíblia tem sido trocada por palavras de homens e a oração sincera por discursos decorados. Contudo, esta realidade não precisa ser a minha e nem a sua. Jesus nos chama para fazer parte dos “restantes de Sião”, os que “serão chamados santos” (v. 3). Fomos chamados “para a vida” e é rumo à vida eterna que caminha todo aquele que permite ser transformado de glória em glória pelo “Espírito purificador” (v. 4).

Da mesma forma que Deus guiou e protegeu o Seu povo Israel no deserto (Êxodo 13:21-22), Ele prometeu nos guiar e proteger nestes últimos dias (v. 6). “Nosso crescimento na graça, nossa felicidade, nossa utilidade – tudo depende de nossa união com Cristo. É pela comunhão com Ele, todo dia, toda hora – permanecendo nEle – que devemos crescer na graça. Ele é não somente o Autor, mas também o Consumador de nossa fé. É Cristo primeiro, por último e sempre. Ele deve estar conosco, não só ao princípio e ao fim de nossa carreira, mas a cada passo do caminho” (EGW, Caminho a Cristo, p. 69).

Estude a Bíblia. Examine-a. Permita que o Espírito Santo lhe conduza a TODA a verdade (João 16:13): “O conhecimento experimental de Deus e de Jesus Cristo… Faz de seu possuidor filho de Deus e herdeiro do Céu. Leva-o à comunhão com a mente do Infinito e lhe abre os ricos segredos do Universo. ESSE É O CONHECIMENTO OBTIDO PELO ESTUDO DA PALAVRA DE DEUS” (EGW, Parábolas de Jesus, p. 114).

Bom dia, restantes do SENHOR!

Desafio do dia: Siga o exemplo de como devemos estudar a Bíblia todos os dias, contido em Atos 17:11.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías4
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: