Reavivados por Sua Palavra


CANTARES 5 by jquimelli
17 de maio de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O primeiro sonho da Sulamita, em Cantares 3:1-6, apresenta primeiro a ausência do amado e, logo após, a sua presença. No sonho correspondente, no capítulo 5 (versos 2-8), o amado primeiro está presente e, em seguida, ausente.

Este sonho talvez aponte para os problemas que surgiram no começo do casamento (Salomão chegando tarde da noite e a falta de interesse da esposa). Os versos de 5:9 a 6:13 podem significar uma tentativa de resolver esses problemas através de uma mudança de atitude e ação.

Em nosso casamento iremos enfrentar desafios relacionais, mas pela graça de Deus, podemos encontrar soluções que resultarão em casamentos ainda mais fortes e mais felizes.

A Sulamita descreve com eloquência as qualidades de seu marido (versos 10-16). Ela retrata Salomão, filho de Davi, como “o mais distinguido entre dez mil” e “totalmente desejável” (versos 10 e 16 ARA). Estas frases são também particularmente aplicáveis a Jesus, o Messias, o prometido Filho de Davi (AA 275; PJ 339, etc.). Veja quão similar é a fraseologia que descreve o Messias no Salmo 45:2.

Neste capítulo vamos encontrar marido e mulher se referindo a seu cônjuge com nomes carinhosos. Ele a chama de “minha querida, minha pomba, minha mulher ideal” (v. 2 NVI). Ela o chama de “meu amado, …meu querido”(v. 16 NVI). Ao longo de Cantares os amantes empregam pelo menos catorze diferentes termos carinhosos para se referirem um ao outro!

Senhor, obrigado por minha querida esposa. E muito obrigado por Jesus, Aquele que é “o mais distinguido entre dez mil” e “totalmente desejável”. Que todos nós olhemos mais constantemente para Seus incomparáveis atrativos e assim sejamos transformados mais e mais à Sua semelhança ! Amém.

Richard M. Davidson
Professor de interpretação do Antigo Testamento
Seminário de Teologia da Universidade de Andrews, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/son/5, https://www.revivalandreformation.org/?id=922 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/son/5/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/02/21
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Cantares 5 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



CANTARES 5 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
17 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



CANTARES 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
17 de maio de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria

1 Entrei no meu jardim. Este verso deveria estar no capítulo anterior, pois é a resposta de Salomāo ao consentimento da donzela em se casar com ele. CBASD – Comentário Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 1267.

Comei e bebei, amigos. Palavras sem dúvida dirigidas aos convidados, na festa do casamento. CBASD, vol. 3, p. 1267.

2 Eu dormia. Aqui começa uma nova seção. A noiva relata um sonho agitado. Ela sonha que seu amado foi até ela à noite e, num momento de demora, ela o perdeu. Algo similar a sonho já narrado no cap. 3:1 a 5, mas aqui a ênfase é colocada na angústia e, no outro sonho, no feliz desenlace. CBASD, vol. 3, p. 1267.

3 Já despi a minha túnica. Ela parece dizer: “Já me aprontei para dormir, nāo me incomode.” CBASD, vol. 3, p. 1267.

4 O meu amado colocou a mão por uma fresta da porta (ARC). Estas palavras [da porta] foram acrescentadas e, talvez, corretamente [nesta versão, a ARC]. Alguns supõem que ele estendeu sua māo através da janela gradeada da casa dela. CBASD, vol. 3, p. 1267.

5 Levantei-me. Possivelmente ainda no sonho. CBASD, vol. 3, p. 1267.

Quando, antes, ele me falou. Pode-se imaginar uma expressão de desapontamento ao ver que o amado partiu. CBASD, vol. 3, p. 1267.

Busquei-o. Possivelmente ainda no agitado sonho. CBASD, vol. 3, p. 1267.

7 Tiraram-me o manto. Evidentemente para ver quem ela era. CBASD, vol. 3, p. 1267.

8 Filhas de Jerusalém. No sonho ela se vê abordando as filhas de Jerusalém para que a ajudem a encontrar seu amado. CBASD, vol. 3, p. 1267.

10 O mais distinguido entre dez mil. Um título adequado para Cristo (ver DTN, 827; MDC, 43, 49, 64; PJ, 339). CBASD, vol. 3, p. 1267.

 

 



CANTARES 5 – COMENTÁRIO HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
17 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

CÂNTICO DOS CÂNTICOS 5 – Madre Tereza de Calcutá, que sacrificou-se por amor aos outros, declarou: “Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor”. É desse amor que toda pessoa precisa, principalmente nos limites do casamento.

Vivemos numa sociedade onde…

• …os atributos divinos são atacados, e princípios sagrados deturpados – o amor tem sido falsificado, desvirtuado e desvalorizado.
• …o sexo tem sido visto como algo sujo/nojento no passado e no presente.
• …os relacionamentos carecem de entrega total e de compromisso real, perseverante e permanente.

Todavia, em meio a este lixo de amor falso na sociedade degradante, o livro em apreço nos convida a viver o amor verdadeiro. Mas, Como identificá-lo?

Atenção:

O capítulo em questão tem o poema catorze que inicia com o versículo 2 e termina no próximo capítulo. Então, este poema engloba mais de um capítulo em sua dimensão. Nele encontramos:

1. A doçura da lua-de-mel, prazeres sexuais (v. 1);
2. As preliminares de uma extasiante relação sexual (v. 2);
3. As intenções, esforços e dedicação tanto do marido quanto da esposa no processo de intimidade física e emocional (vs. 3-8);
4. Muitas pessoas não entendem o amor intenso, divino e santo (v. 9);
5. O amor atrai, aproxima, encanta, motiva, ilumina, eleva, revigora, entusiasma, satisfaz e sobrepuja a tudo (vs. 10-16).

O amor verdadeiro se sacrifica, se entrega e se compromete. Nada atrapalha nem ofusca o desenvolvimento desse dom celestial.

A lua-de-mel pode tornar-se em lua-de-fel caso os princípios que regem o casamento não forem os princípios do céu, mas os do inferno.

Sexo antes ou fora do casamento não atrai bênçãos de Deus, jamais terá Sua aprovação; contudo, dentro do casamento, é o plano para o homem e a mulher. Deus preparou Seus filhos para isso!

Como pecadores, somos o maior problema de nosso casamento; entretanto, ao enfrentarmos problemas, pensamos que o problema é nosso cônjuge. Devemos sacrificar nosso eu e vontades, para então Deus implantar Sua vontade e amor em nós. Assim um lar infernal pode-se transformar num pedacinho do céu.

• “O valor do amor está vinculado à soma dos sacrifícios que estás disposto a fazer por ele”, diz Ellen G. White.

Diante disto, o amor do namoro ganha forma no casamento – marca do verdadeiro amor! – Heber Toth Armí.



CANTARES 5 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
17 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O seu falar é muitíssimo doce; sim, ele é totalmente desejável. Tal é o meu amado, tal, o meu esposo, ó filhas de Jerusalém” (v. 16).


A noiva consentiu (4:16). O noivo aceitou. O casamento consumou. A festa começou (v. 1).

A celebração de um casamento é um momento de alegria, uma promoção do amor e da união entre um homem e uma mulher que decidiram firmar uma aliança perante Deus e as testemunhas. Porém, a emoção do pedido, a felicidade da aceitação e o deleite da festa são passageiros e não podem servir de alicerce para a vida a dois. O amor, o respeito, a cumplicidade e, acima de tudo, a comunhão com Deus, devem compor o alicerce de todo casamento.

O sonho da esposa (v. 2) revela uma inquietação. Tudo indica que, ainda em sonho, o seu esposo pede permissão para entrar em seus aposentos (v. 2) e chega a colocar uma das mãos pela fresta da porta (v. 4). Só que ela já estava pronta para dormir e se demora em atender. Quando finalmente resolve abrir a porta, seu amado já “tinha ido embora” (v. 6). Apesar da linguagem figurada, podemos extrair uma grande lição desses versos. Na construção de um casamento sólido e feliz também acontecem erros de percurso. Em alguns momentos surgirão imprevistos na edificação que custarão para o casal, mais investimento e mão de obra. Como assim?

Todo casamento precisa de um investimento básico: TEMPO. E com base nele, as portas se abrem para outros dois: diálogo e intimidade sexual. Observem que há um diálogo entre a esposa e o esposo no capítulo de hoje. E se fôssemos “traduzir” numa linguagem informal, ficaria mais ou menos assim:

— Olá, amor, cheguei cansado do trabalho e tudo o que preciso é relaxar em seus braços.

— Ah não, amor! Já tomei banho, me deitei e tudo o que quero é dormir!

Na agitação em que vivemos um diálogo como esses não é absurdo de se ouvir, mas extremamente comum. As atividades do dia consomem as forças e o tempo, e muitas vezes não resta aos cônjuges uma fração de vigor para desfrutar da companhia um do outro. Eis uma realidade que tem roubado de muitos lares a fidelidade e o amor. O apóstolo Paulo escreveu solene advertência aos casais sobre este perigo: “Não vos priveis um ao outro, salvo talvez por mútuo consentimento, por algum tempo, para vos dedicardes à oração e, novamente, vos ajuntardes, PARA QUE SATANÁS NÃO VOS TENTE POR CAUSA DA INCONTINÊNCIA” (I Coríntios 7:5).

Tanto o diálogo como a intimidade sexual deve fazer parte do dia a dia de todo casal. E quando eu falo de intimidade sexual diária não me refiro ao ato sexual em si, mas às carícias, beijos e abraços que, acompanhados de palavras de apreço e de carinho fazem parte do contexto íntimo do casamento. Esposa, que o seu marido lhe seja o único homem “totalmente desejável” (v. 16), TODOS OS DIAS. Esposo, que você só deseje a sua querida e exclusiva esposa (v. 2), TODOS OS DIAS. Não permitam que o que deveria ser um investimento se transforme em um demolidor de sonhos. Deus nos concedeu o tempo como um presente que deve ser compartilhado principalmente com aqueles que amamos. Portanto, invista tempo no seu casamento. Pode ser que a mão de obra inicial seja um pouco mais pesada, que seja difícil no início, mas, no final, você colherá resultados satisfatórios e “frutos excelentes” (4:16).

Bom dia, amados e amadas de Deus!

Desafio do dia: “Surpreenda o seu cônjuge com um pequeno presente ou lembrança (flores, carta, ou uma comida preferida, por exemplo), reafirmando assim seu carinho e amor” (Guia de Estudos de capítulos selecionados do livro Conduta Sexual de Ellen G. White, p. 18).

Rosana Garcia Barros

#RPSP

#Cantares5

#PrimeiroDeus

#Cânticodoscânticos5




%d blogueiros gostam disto: