Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 10 by jquimelli
30 de maio de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Este capítulo continua o tema da última parte do capítulo 9. O primeiro “ai” (verso 1 -2) apresenta o julgamento divino contra o povo de Deus por causa da falta de justiça e dos roubos e abusos praticados contra os pobres, as viúvas e os órfãos. Deus tem o direito de julgar o Seu povo.

O segundo “ai” ( vs 5-6) é dirigido contra a Assíria. Primeiro vemos como a Assíria é usada como um instrumento de punição contra o povo de Deus. Depois vemos como o orgulho leva o rei da Assíria a vangloriar-se de que seus líderes e deuses são superiores e a fazer planos para destruir totalmente a Judá (vs. 7-11). Finalmente descobrimos que o Senhor punirá a Assíria por causa de sua arrogância (vs.12 -19). Deus tem o direito de julgar a todas as nações.

Nossa resposta à disciplina reflete a condição do nosso coração. A disciplina pode endurecer a alguns (Êxodo 7:22), ou fazer com que outros retornem para Deus (v. 21). O remanescente compreende que um Deus misericordioso busca “dar novo ânimo ao espírito do humilde e novo alento ao coração do contrito” (Is. 57:15).

Vemos nos juízos de Deus um objetivo misericordioso. “Nem todos os que foram levados cativos eram impenitentes. Entre eles havia alguns que tinham permanecido leais a Deus, e outros que se haviam humilhado perante Ele. Por intermédio desses, os “filhos do Deus vivo” (Oséias 1:10), Ele levaria multidões no reino assírio ao conhecimento dos atributos de Seu caráter e beneficência da Sua lei” (Profetas e Reis, 150).

Oração: “Senhor, que minhas palavras e ações possam levar outros a ver Jesus em mim, hoje. Amém”.

Pr. Lloyd e Sheila Schomburg
Casal pastoral, Associação Kentucky-Tennessee, EUA

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/10, https://www.revivalandreformation.org/?id=935 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/10/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/03/06
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 10 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 10 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
30 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



ISAÍAS 10 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
30 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 10 – A observação criteriosa do Juiz do Universo não deixa escapar nada. Absolutamente, nada foge às Suas vistas, consequentemente, Seu julgamento é perfeito.

A Assíria, nação pagã, seria instrumento de Deus para punir Israel, o povo de Deus. A Assíria não atribuiria seu sucesso a Deus, mas creria ser vitoriosa sobre o povo de Deus graças às suas próprias habilidades e forças – triste ilusão!

O Comentário Bíblico Adventista sintetiza o capítulo em apreço com quatro pontos:

• Ais sobre os tiranos (vs. 1-4);
• Assíria, a vara dos hipócritas, por seu orgulho, será destruída (vs. 5-19);
• Um remanescente de Israel será salvo (vs. 20-23);
• Israel é consolado com a promessa de libertação do poder da Assíria (vs. 24-34).

“É evidente que o fato da Assíria servir de instrumento de Deus para punir Judá não a isenta da culpa pelas atrocidades no curso da guerra […]. Deus pode canalizar as ações más de homens ímpios para a realização de Seus desígnios, sem violar o livre arbítrio dos homens e sem isentá-los de responsabilidades por suas ações” – explica Siegfried J. Schwantes.

Reflita:

1. Através do profeta Deus revela que, quando executar Seu juízo, os governantes que roubam, oprimem e ditam leis injustas serão expostos à vergonha e à miséria (vs. 1-4);
2. O povo de Deus é castigado por seus pecados; para isso, Deus pode usar meios que, ao nosso ver, parece ilógico. Envolvendo pessoas como instrumento de punição, estas podem se perder, se exaltar e se vangloriar ultrapassando os limites propostos por Deus – também serão julgadas (vs. 5-19).
3. Um remanescente do povo de Deus ainda restará. Deus nunca permitiu que o mal tomasse conta totalmente do mundo. Embora sendo minoria, sempre houve quem se levantasse em favor do bem (vs. 20-23).
4. Deus liberta Seu povo, protege o remanescente, cuida daqueles que são Seus. Desta forma, estes não precisam temer, e, realmente não temem às forças do mal (vs. 24-34).

Orgulho, vaidade e vanglória atraem a ira divina até sobre nações desprovidas do privilégio da revelação da Palavra de Deus. Se Deus desgosta tais características inclusive em pagãos desavisados, quanto mais nos crentes avisados!

O Juiz do Universo observa tudo, age e interage com os habitantes do mundo, desejando a salvação de todos! Como responderemos? – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 10 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
30 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Os restantes se converterão ao Deus forte, sim, os restantes de Jacó” (v. 21).


O capítulo dez de Isaías inicia com um único “Ai”: “Ai dos que decretam leis injustas, dos que escrevem leis de opressão” (v. 1). Trata-se de uma continuação do final do capítulo anterior. A corrupção e a injustiça haviam atingido a sua pior proporção, acabando com qualquer chance de favor até para viúvas e órfãos. O “direito aos aflitos” (v. 2) era subjugado e as leis, ao invés de servir-lhes de segurança, eram-lhes cadeias.

Se trouxermos este relato para o cenário atual, perceberemos que a nossa realidade não tem sido diferente. Apesar das inúmeras leis a favor da sociedade, temos sofrido com a corrupção daqueles que supostamente as criaram. Contudo, não devemos esperar da justiça humana a materialização de nossos direitos. Não devemos esperar que o “trapo da imundícia” (Isaías 64:6) revele coisas boas. Mas na justiça que vem do Alto (v. 3-4), que “num só dia” (v. 17) determinará a destruição “transbordante de justiça” (v. 22).

Em meio às notícias de verbas de merenda escolar desviada, de construções fantasmas e diversos esquemas de roubo dos cofres públicos, de crianças que voltam para casa com fome, de pessoas que morrem por desnutrição, de famílias que sofrem com a falta de água, de hospitais que atingem superlotação e de escolas públicas que caem aos pedaços. Em todos os tempos o ser humano tem julgado ser o dono de sua própria vida e com soberba afirma: “Com o poder da minha mão, fiz isto, e com a minha sabedoria, porque sou inteligente” (v. 13). Só que o SENHOR não está com a Sua mão encolhida. Como viu o profeta Isaías, Deus está no Seu trono (6:1) e de lá governa, tendo o controle de todas as coisas. O cálice de Sua ira está se enchendo, e, quando for derramado, “Ai” daqueles que oprimiram os Seus pequeninos! Ele virá com grande poder para destruir “os que destroem a terra” (Ap. 11:18) e para dar um Lar de justiça eterna aos oprimidos.

Apesar de ter sido apenas instrumento de disciplina (v. 15) nas mãos de Deus para julgar o Seu povo, o rei assírio exaltou-se a si mesmo, e, de forma desmedida, procurou extremar a sua maldade. Mas, o SENHOR castigaria “a arrogância do coração do rei da Assíria e a desmedida altivez dos seus olhos” (v. 12). Há “uma destruição, e essa já determinada” (v. 23) para todos os que não se arrependerem de seus vis caminhos. E ainda que os ímpios se tornem “como a areia do mar, o restante se converterá” (v. 22) e no glorioso Dia do “SENHOR, o SENHOR dos Exércitos” (v. 23), haverá grande manifestação de júbilo.

Havendo o SENHOR acabado toda a Sua obra” (v. 12), mais uma vez ouviremos a voz de Cristo a dizer: “Está feito!” (Ap. 16:17). Deus está reunindo o Seu remanescente dos quatro cantos desta terra. Todo aquele que primeiro busca ao SENHOR entende que, apesar das injustiças como cidadão terrestre, a sua verdadeira cidadania é a celeste. Para estes, Deus conforta e diz: “Povo Meu… não temas” (v. 24) a opressão e a injustiça dos reinos deste mundo, pois dentro em breve “voltarei, e vos receberei para Mim mesmo, para que, onde Eu estou, estejais vós também” (João 14:3). Creia nesta promessa, porque ela é fiel e verdadeira! Não fique revoltado com as injustiças deste mundo, mas creia que muito em breve você será farto da tua “fome e sede de justiça” (Mateus 5:6). Permita que o SENHOR, do Seu trono de glória, governe a tua vida, e a “Luz de Israel” (v. 17) iluminará os teus caminhos até a vitória final!

Bom dia, “restantes de Israel”!

Desafio do dia: Seja nas mãos de Deus um instrumento de justiça e de amor. Faça uma boa ação inesperada por alguém que necessita.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías10
#RPSP

Parte superior do formulário




%d blogueiros gostam disto: