Reavivados por Sua Palavra


ECLESIASTES 9 by jquimelli
9 de maio de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

O fato de que a morte chegará a todos nós não significa de todo uma coisa ruim para os filhos e filhas de Deus, porque a morte será derrotada (1 Coríntios 15:26), assim como o inimigo que a trouxe a nós: “Quem está entre os vivos tem esperança” (v. 4a NVI). Portanto, que a cada dia, vivamos intencionalmente para Deus. O ideal da vida não é a simples busca do prazer, mas sim a espera alegre e em paz da vinda de Deus.

Um exemplo disso é a comunhão no casamento: “Desfrute a vida com a mulher a quem você ama, todos os dias desta vida sem sentido que Deus dá a você debaixo do sol” (v. 9a NVI). Sua casa, seu trabalho, seus estudos e as demais atividades diárias tornam-se pequenos pedaços de céu quando você tem o amor de Deus.

A sabedoria é necessária para atingir compreensão e reflexão (v. 17). Mas a sabedoria não significa apenas o conhecimento intelectual, significa a grandeza moral. “aquele que é verdadeiro líder orará por um coração entendido, a fim de discernir entre o bem e o mal” (Profetas e Reis, p. 31).

Senhor, que eu possa alcançar pleno e maravilhoso sentido em minha vida ao buscar e alcançar a sabedoria celestial, transformando meus momentos diários em pequenos vislumbres do céu. Amém.

Pr. Emmanuel Oliveira Guimarães
Secretário Executivo da União Central Brasileira da IASD

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/Ecc/9, https://www.revivalandreformation.org/?id=914 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/Ecc/9/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/02/13
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Eclesiastes 9 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ECLESIASTES 9 – COMENTÁRIO PR. EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
9 de maio de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



COMENTÁRIO ECLESIASTES 9 – PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
9 de maio de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ECLESIASTES 9 – Egoístas se corrompem pelo próprio egoísmo. Orgulhosos se acabam com seu próprio orgulho. Imorais em busca de prazeres e felicidades sem princípios divinos logo percebem que pegaram o atalho da morte.

Reside na sabedoria a essência da humildade que leva-nos a inclinar-nos diante da revelação legada por Deus à humanidade em Sua Santa Palavra. Tal atitude eleva-nos das mazelas e desesperos deste mundo insano à esperança do juízo que virá para resolver toda injustiça praticada debaixo do sol.

• A certeza que temos é que morreremos. Não há meios de fugir da morte. Mais cedo ou mais tarde ela chega e nos leva (v. 1).
• Sentimentos bons e ruins não escolhem perfis, sobrevém ao santo e a profano, aos maus e aos bons, aos justos e aos corruptos; tais sentimentos não estão ocultos aos olhos perscrutadores de Deus, o qual levará em conta no dia do juízo (vs. 1-3).
• Morrer é indesejável, porque Deus não fez o ser humano para a morte. A morte é estranha e intolerável a nós, mas ela entrou no mundo por causa de nossos pecados. Por isso, preferimos viver antes que morrer. “Os mortos estão em um estado de sono inconsciente e não participam de nada que acontece na Terra ou no Céu. A Bíblia não apoia a doutrina de um estado de consciência entre a morte e a ressurreição” (Bíblia de Estudo Andrews). Não há vida, sentimentos, nem consciência alguma na morte. Morte é morte, não vida (vs. 4-6).
• O tempo de decidir aproveitar a vida é antes da morte, não quando morre. O tempo de comprometer-se com Deus e usar a sabedoria para promover o bem é sempre agora, nunca depois; pois, o dia e a hora de nossa morte é incerta, embora a morte seja certa (vs. 7-18).

“Em anos recentes, numerosos eruditos bíblicos, filósofos e cientistas têm reexaminado a ponto de vista dualista tradicional da natureza humana, que consistiria de um corpo material, mortal, e uma alma espiritual, imortal. Eles têm constatado que esse ponto de vista é contrário às Escrituras, à razão e à ciência” (Samuele Bacchiocchi).

Sem atividade ou inteligência na sepultura, precisamos tomar a decisão certa enquanto vivemos. Não há melhor coisa a fazer do que aproveitar a vida com Deus! – Heber Toth Armí.

Impulsionar publicação


ECLESIASTES 9 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
9 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“… se é amor ou se é ódio que está à sua espera, não o sabe o homem. Tudo lhe está oculto” (v. 1).


A meteorologia é a ciência que estuda os fenômenos climáticos, dando-nos a possibilidade de saber a previsão do tempo e a proximidade de possíveis desastres naturais. Porém, esta mesma previsibilidade, infelizmente, não podemos ter com relação ao que fazemos neste mundo. Ainda que sejamos, aos olhos de Deus, justos e sábios, nunca saberemos ao certo o que nos espera no futuro. Nossas ações, por melhores e bem intencionadas que sejam, nem sempre são respondidas de maneira positiva. Mas existe algo completamente previsível: “Tudo igualmente sucede a todos” (v. 2). E, só para não restar dúvidas, “a todos sucede o mesmo” (v. 3).

Ninguém conhece o dia da morte, mas sabe que, enquanto estivermos neste mundo cujo “salário do pecado é a morte” (Romanos 6:23), estamos todos sujeitos à mesma “remuneração”. Temos dentro de nós algo que pode decretar a nossa sentença de morte antes mesmo dela chegar de fato: o nosso coração. Pois “o coração dos homens está cheio de maldade” (v. 3). “Enganoso é o coração…” (Jeremias 17:9), lembram? Porém, enquanto há vida, há esperança (v. 4)!

Existem várias doutrinas sobre o estado dos mortos, mas a verdade sobre a morte é apenas UMA, e o sábio (como toda a Bíblia) deixa isto bem claro: “… mas os mortos não sabem coisa nenhuma, nem tampouco terão eles recompensa, porque A SUA MEMÓRIA JAZ NO ESQUECIMENTO” (v. 5). Os sentimentos que dantes os governavam, já não existem (v. 6), nem tampouco qualquer obra ou conhecimento (v. 10). Portanto, precisamos realizar, EM VIDA, o que nos vier às mãos para fazer, conforme às nossas forças (v. 10), “pois o homem não sabe a sua hora” (v. 12).

De forma sábia e prudente, o SENHOR nos convida a procurar viver aqui um prenúncio do que viveremos na eternidade. O prazer de desfrutar com alegria das dádivas que Deus nos dá não é pecado, amados. O pecado está em permitir que os prazeres da vida ultrapassem os limites estipulados por Ele nas Escrituras. Mas se o nosso gozo não macular as alvas vestes que Jesus nos concede e nem esgotar o óleo do Espírito de nossa mente (v. 8), então devemos louvar a Deus pela porção de regozijo que Ele nos oferece “todos os dias” (v. 9). Este mundo já tornou-se triste o suficiente para que a nossa vida seja regida por “ódio ou inveja” (v. 6), ou qualquer outro tipo de sentimento que nos roube a esperança da vida eterna em Cristo Jesus.

A ilustração a respeito do pobre sábio descreve com exatidão esta verdade. Ainda que a sua sabedoria seja desprezada e suas palavras negligenciadas, “melhor é a sabedoria do que a força” (v. 16). Porque a sabedoria “dá vida ao seu possuidor” (Ec. 7:12), “mas um só pecador destrói muitas coisas boas” (v. 18). Não pense que você tem o poder de prever suas intenções. Fuja do mal enquanto há esperança (v. 4). “Vai” (v. 7) e desfruta da porção que Deus lhe confiou na companhia do cônjuge “que amas” (v. 9). “Em TODO TEMPO sejam alvas as tuas vestes e JAMAIS falte o óleo sobre a tua cabeça” (v. 8). Tudo o que Deus lhe confiar para fazer, não faça motivado por motivos egoístas, mas “conforme as tuas forças” (v. 10), “para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus” (Mateus 5:16). E lembre-se:
Mais vale ouvir “as palavras dos sábios” em silêncio do que “os gritos de quem governa entre tolos” (v. 17). E a previsão do teu tempo porvir será a chegada da chuva serôdia, culminando no raiar do Sol da Justiça!

Bom dia, sábios do SENHOR (v. 4)!

Rosana Garcia Barros
#PrimeiroDeus #Eclesiastes9 #RPSP




%d blogueiros gostam disto: