Reavivados por Sua Palavra


2 REIS 1 by jquimelli
22 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/2rs/1

Acazias tinha se ferido gravemente em uma queda e queria saber se iria se recuperar. Mas ao invés de perguntar ao Deus do Céu, Acazias envia mensageiros para consultar a um detestável deus pagão. Ele testemunhara o poder de Jeová através do profeta Elias, mas seu coração tinha, provavelmente, sido endurecido contra o Senhor através da má influência de sua infame mãe Jezabel.

Curiosamente, para ir de Samaria a Ecrom, os mensageiros tinham de contornar tanto o lugar onde Elias morava, quanto Jerusalém. Quando os mensageiros de Acabe são confrontados por Elias, o rei tenta prender o profeta. Má ideia. Os dois primeiros capitães e seus homens são queimados quando Elias pede que caia fogo do céu sobre eles. Sem se abalar com isso, o teimoso rei envia um terceiro contingente de 50 soldados para prender Elias. Mas o terceiro capitão e seus soldados, rodeados pelos restos fumegantes de seus antecessores, agem com mais bom senso. Eles se humilham diante de Elias e recebem misericórdia. Elias os acompanha voluntariamente até o jovem rei e lhe diz que vai morrer porque desprezou a palavra de Deus.

Os desvios que fazemos, em nossa teimosia e orgulho, a fim de não nos encontrarmos com Deus sempre nos conduzirão a um beco sem saída.

Doug Batchelor

Orador e diretor do programa de TV “Amazing Facts”

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=560
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



2 REIS 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
22 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



2 REIS 1 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
22 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Nem todo pedido a Deus é bom. Nem todo pedido ruim Deus responderá negativamente. Ele quer que aprendamos com as consequências de nossos desejos deturpados.

Sem insistência no pedido por um rei, o segundo livro de Reis também não existiria em nossa Bíblia; ele é fruto da graça divina lidando com a desgraça humana.

“A história de nossos antepassados, os reis hebreus, começou no livro de Samuel. Essa história deixa claro que não foi ideia de Deus que os hebreus tivessem um rei, mas já que eles insistiram, Ele os deixou fazer o que bem entendiam” observa Eugene Peterson; depois declara que os livros dos reis:

“Representam um vasto material de quinhentos anos e mostram que exigir um rei foi a pior coisa que os hebreus fizeram”.

Precisamos de seus ensinamentos! Observe a sequência do capítulo em apreço e os princípios relevantes ao povo de Deus da atualidade:

1. O rei Acazias sofreu uma queda severa; quebrado, enviou mensageiros a buscar respostas nos sacerdotes de Baal-Zebube sobre sua recuperação. Deus interferiu através de Elias (vs. 1-4).

• Deus age nos infiéis ainda que nas quedas da vida estes venham a deixá-lO de lado preferindo consultar sacerdotes de deuses falsos.

2. Com a profecia de Elias, Acazias enfureceu-se e, raivoso exigiu a prisão imediata do profeta. Mesmo diante da morte, o rei estava indiferente ao arrependimento (vs. 5-9, 11).

• Com pessoas cabeças-duras, corações insensíveis e impenetráveis, Deus precisa ser mais radical nas estratégias.

3. Aproximando-se os soldados para prender o profeta, Elias solicitou fogo do Céu e, dois grupos enviados do rei foram consumidos (vs. 10, 12).

• Atitudes radicais de Deus são exceções usadas em casos extremos visando alcançar a salvação de alguém perseverante na incredulidade.

4. Quando o capitão do terceiro grupo dirige-se a Elias por ordem do rei Acazias, este agiu com prudência e humildade, não com arrogância e imprudência, e foi atendido (vs. 13-15).

• Diante da humildade Deus e Seus agentes respondem com misericórdia.

5. Elias acompanhou aos soldados até Acazias e transmitiu a profecia sobre sua morte (vs. 16-18).

• Quem depende de Deus não teme às intenções malévolas das autoridades terrestres, e transmite a mensagem de Deus independente de quem seja.

Seja humilde. Busque respostas em Deus. Converta-se! – Heber Toth Armí.



2REIS 1 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
22 de agosto de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mas o Anjo do Senhor disse a Elias, o tesbita: Dispõe-te, e sobe para te encontrares com os mensageiros do rei de Samaria, e dize-lhes: Porventura, não há Deus em Israel, para irdes consultar Baal-Zebube, deus de Ecrom?” (v.3).

O segundo livro dos Reis já inicia com mais um reinado fadado ao fracasso. O filho de Acabe havia adquirido uma doença após uma queda e não descansaria enquanto não soubesse o que lhe sucederia. Mas ao invés de consultar ao Deus de Israel, mandou seus mensageiros consultarem ao deus de Ecrom, cujo nome significa “senhor das moscas”. Que troca insana! Desde que o pecado entrou no mundo, a humanidade tem feito a mesma coisa. Não foi sem razão que só entrou na arca, Noé e sua família. A insanidade era tanta que o homem deu as costas ao Criador de todas as coisas, para adorar a todas as coisas criadas.

O “senhor das moscas” representa tudo aquilo no qual depositamos a nossa confiança que só deveria pertencer a Deus. Mas todo aquele que guarda o “assim diz o Senhor”, como Elias, recebe as características de um verdadeiro filho do Reino. A descrição exterior de Elias não foi o real motivo de Acazias reconhecê-lo, mas uma confirmação de alguém que o rei já sabia quem era: “É Elias, o tesbita” (v.8). Contudo, a profecia de Elias trouxe desassossego ao coração do enfermo rei, que logo mandou buscar o profeta. E por mais duas vezes, Deus manifestou o Seu poder fazendo descer fogo do céu para consumir os soldados de Acazias.

O título de homem de Deus havia sido desqualificado pelos falsos profetas do reino, mas Elias deixou bem claro que ele era, de fato, um homem de Deus. Títulos não dizem nada quando quem os representa não vive conforme o seu chamado. Somos portadores de uma mensagem solene e urgente, meus irmãos, que, se vivida, o mundo reconhecerá em nossas palavras e ações: “É Elias!” O nosso nome, aparência e atitudes têm sido uma inconfundível declaração de que só o Senhor é Deus?

A missão do profeta era transmitir a Palavra do Senhor e conduzir o povo ao arrependimento. Foi o que Elias fez em todo o seu ministério, sendo zeloso em cumprir a vontade de Deus e indo exatamente para onde Deus o mandava. Aquela chuva de fogo atingiu apenas alguns, porém, chegará o tempo em que será uma execução em massa do juízo de Deus sobre os ímpios (Ap.20:9). Se assumirmos, porém, a atitude do terceiro capitão de Israel, nos humilhando diante do Senhor, não teremos o que temer naquele grande Dia. Toda vida é preciosa aos olhos de Deus, porém, o valor dado por Deus não nos impede de rebaixar este grande valor a um montão de cinzas, pelas nossas más escolhas.

A justiça de Deus não deve nos causar medo, mas ela é salvação. “Sendo justificados gratuitamente, por Sua graça, mediante a redenção que há em Cristo Jesus” (Rm.3:24). Muitas vezes Deus nos reprova aqui para que não sejamos reprovados para a eternidade. Acazias não se deu por satisfeito até ouvir da boca do próprio Elias as mesmas palavras condenatórias ditas antes. Meus irmãos, fomos criados para a felicidade eterna, não para condenação. Pois o castigo final não foi preparado para nós, mas “para o diabo e seus anjos” (Mt.25:41).

Muitos podem até ignorar a Palavra de Deus, mas não podem evitar que ela se cumpra: “Assim, pois, morreu [Acazias], segundo a palavra do Senhor” (v.17). Chegará o tempo em que descer fogo do céu também não será mais um sinal evidente do poder do Senhor, mas astúcia de Satanás para enganar a humanidade, “de maneira que até fogo do céu faz descer à terra, diante dos homens” (Ap.13:13). E o que nos ajudará a discernir o fogo do Senhor do fogo da maldição? A nossa caminhada com Deus. Temos andado em conformidade com a vocação que recebemos do Alto? Deus dizia a Elias: Suba. E ele subia. Deus dizia: Desça. E ele descia. Deus dizia: Vai. E ele ia. Deus dizia: Fica. E ele ali permanecia. Que o Espírito Santo faça de nossa vida uma inconfundível revelação de que somos, por preceito e por exemplo, homens e mulheres de Deus. Vigiemos e oremos!

Bom dia, homens e mulheres do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #2Reis1 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



2 REIS 1 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
22 de agosto de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



2 REIS 1 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
22 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

645 palavras

Nosso mundo é surpreendentemente similar ao mundo descrito de 2 Reis. Os governos nacionais e locais não buscam a Deus e países são atormentados pela guerra. Muitas pessoas seguem os falsos deuses da tecnologia, materialismo e guerra. A adoração a Deus é rara na Terra. Em nosso mundo caótico e corrupto, podemos nos voltar a exemplos como Davi, Elias e Eliseu, que eram devotados à mais alta honra de Deus e à Sua lei moral, que trouxeram renovação e mudanças em sua sociedade. Mais importante, podemos olhar a Jesus Cristo, o perfeito exemplo. Para que as nações façam a vontade de Deus, elas precisam de indivíduos que façam o trabalho de Deus. Se o seu coração é comprometido com Deus, Ele pode trabalhar através de você para completar o trabalho ao qual Ele te chamou a fazer. Life Application Study Bible Kingsway.

Três importantes eventos acontecem no mesmo ano relatado neste capítulo: a rebelião de Moabe, a morte de Acazias e a subida de Jeorão ao poder [em Samaria/Israel]. Andrews Study Bible.

2 Baal-Zebube. Na época de Jesus, os judeus aplicavam esse nome ao maioral dos demônios, isto é, Satanás (Mc 3:22; Mt 10.25). Bíblia Shedd.

3 Ecrom. Uma das cinco cidades principais dos filisteus (Js 15.45-46; 1 Sm 17.52), é a cidade filistéia mais próxima do território de Israel. Bíblia Shedd.

4 sem falta, morrerás. Os que se desviam do verdadeiro Deus para os deuses pagãos não acham vida, mas a morte. Unicamente Deus é o autor da vida e está em Seu poder curar e restaurar. No âmbito das falsas religiões, quando Satanás promete curar, é só para atrair as pessoas para sob o controle de sua vontade cruel, e, então, governá-las com poder aparentemente impossível de quebrar. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 2, p. 933.

5 Por que vocês voltaram? Acazias percebeu que os mensageiros não poderiam ter ido para Ecrom e vindo de lá em tão pouco tempo. Bíblia de Estudo NVI Vida

6 que vos mandou. O fato de Acazias enviar uma delegação a fim de consultar o deus de Ecrom constituía desprezo público e aberto para com o Senhor. … Israel devia aprender que os deuses dos filisteus eram impotentes para salvar na hora extrema e que o Senhor está assentado em Seu trono eterno. CBASD, vol. 2, p. 933.

8 roupas de pêlos. Suas roupas formavam um contraste com as vestes de linho fino (v. Jr 13.1) dos ricos da época, e consistiam em protesto contras as atitudes materialistas do rei e das classes superiores (v. Mt 11.7,8; Lc 7.24, 25). Bíblia de Estudo NVI Vida

Era o tesbita Elias. Acazias estava familiarizado com a aparência de Elias, por causa das muitas ocasiões em ue o profeta fora falar com Acabe, seu pai. Bíblia de Estudo NVI Vida.

9 mandou um oficial com cinquenta soldados procurar Elias. O povo pagão da época pensava que o poder mágico das maldições pudesse ser anulado, ou forçando quem impetrou a maldição, ou forçando quem impetrou a maldição a retirar as suas palavras, ou matando-o a fim de que a maldição descesse com ele até o mundo dos mortos. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 Desceu fogo do céu e consumiu o oficial e seus soldados. Jesus, quando repreendeu seus discípulos por sugerirem que fosse mandado fogo do céu para destruirem os samaritanos )Lc 9.51-56), não falou para desaprovar a ação de Elias, mas para indicar que os discípulos não discerniam a diferença entre as questões em pauta nos dias de Elias, e a incredulidade dos samaritanos nos dias dele. Bíblia de Estudo NVI Vida.

15 Desce. O profeta foi recomendado a não temer. Depois de fazer cair fogo do céu, no Carmelo, o profeta se permitiu sucumbir aos temores diante da ira de Jezabel. Desta vez, porém, ele foi particularmente aconselhado a não recear, apresar das três manifestações de ira de Acazias. CBASD, vol. 2, p. 934.

17 Acazias não tinha filhos. Uma parte da profecia sobre o extermínio da descendência de Acabe (1 Rs 21.21-22). Bíblia Shedd.




%d blogueiros gostam disto: