Reavivados por Sua Palavra


I REIS 12 by jquimelli
11 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/12

Jeroboão havia fugido de Salomão para o Egito. Quando Israel ouviu dizer que ele havia voltado para casa, eles decidiram fazer dele o Rei de Israel, o que englobaria as 10 tribos do norte.

Judá preparou-se para lutar contra Israel. No entanto, a Palavra de Deus foi bem clara: “vocês não devem lutar contra seus irmãos!” E foram orientados a voltar para suas casas. Vimos o que aconteceu nos Estados Unidos e em muitos outros países do mundo, quando uma guerra civil eclodiu. Ela deixa cicatrizes que serão lembradas para sempre! Os filhos de Israel não foram trazidos do Egito a Canaã para se matarem uns aos outros!

Outro acontecimento triste dessa divisão foi que Jeroboão não queria que as pessoas das dez tribos  do norte fossem adorar em Jerusalém. E para prevenir esta situação, ele fez bezerros de ouro! Assim, o povo voltou aos seus problemas no deserto e se esqueceram de adorar o Senhor.

Deus estava se comunicando com eles face a face e ainda O rejeitaram! As consequências dessa atitude foram desastrosas para o povo de Deus. Aqui está um exemplo claro da obra de Satanás em dividir, separar, fragmentar aqueles que querem seguir o Senhor.

Tanto Salomão e Roboão colheram os frutos de seus próprios erros. Deus está no controle, mas muitas vezes Ele permite que as pessoas colham as consequências de seus próprios erros e dos erros de seus governantes.

Leo Ranzolin
Vice-presidente aposentado da Associação Geral

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=549
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 12 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
11 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 12 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
11 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Em nossa cegueira espiritual fazemos escolhas que nos impedirão de desfrutar resultados incríveis! Se submetêssemos mais a Deus e Sua Palavra nossa vida seria mais feliz.

Reflita:

1. Como teria sido se Israel não tivesse repudiado a Deus como rei, suplicando reis pecadores, terrestres e falhos?
2. Como seria tua história se desde o início aceitasses que só Deus sabe o que é melhor para tua vida, família, trabalho e futuro?

Israel repudiou seu supremo bem, sua fé no verdadeiro Deus, a revelação divina, o único meio de uma vida digna de ser vivida. Logo, sentiu na pele as trágicas consequências!

Neste capítulo, Israel se divide em duas “nações”; e, jamais se recuperou. O livro de reis não existiria se não fosse o arrogante e ousado pedido por um rei como as nações pagãs (ver I Samuel 8). Consequentemente, o capítulo em consideração, classificado por Kenneth A. Mathews como “divisor de águas em 1Reis”, nunca teria existido.

Se o povo tivesse obedecido a Deus não haveria…

• …sucessão de reis (vs. 1-2);
• …impostos (vs. 3-4);
• …conselheiros reais que ignoravam a Deus (vs. 5-11);
• …opressão nem exploração aos súditos (vs. 12-24);
• …reis interesseiros e ambiciosos que induzisse o povo à idolatria (vs. 25-30);
• …nenhuma política corrupta (vs. 26-33).

Quantas coisas ruins não existiriam em nossa vida se confiássemos em Deus e dependêssemos mais dEle! Quantas coisas boas perdidas simplesmente porque não consultamos a Deus, mas damos rédeas soltas aos nossos prazeres pervertidos, baixos e impuros!

A idolatria escancarada registrada em Êxodo 32 ressurge aqui em I Reis 12. Baseado no estudo de G. K. Beale, destaca-se que:

• Primeiramente, ambos os relatos referem-se à adoração a bezerro de ouro.
• Segundo, o versículo 28 ecoa de Êxodo 32:4,9;
• Terceiro, a festa descrita no versículo 29-32 tem base em Êxodo 32:5-7.

Em meio à tremenda apostasia Deus ainda Se faz presente, age na história e, a rege para que o mal não se prolifere ainda mais. Há importâncias referências a Deus e à Sua Palavra neste texto, onde aprendemos que Ele:

1. …faz cumprir Suas declarações (v. 15).
2. …fala por meio de seus profetas para intervir diretamente nas decisões humanas (vs. 22-24).

Amigo(a), tenha fé: Deus está no controle quando a história parece um caos! – Heber Toth Armí.



1REIS 12 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de agosto de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Porém ele desprezou o conselho que os anciãos lhe tinham dado e tomou conselho com os jovens que haviam crescido com ele e o serviam” (v.8).

Após a morte de Salomão, Roboão, seu filho, foi declarado rei em lugar de seu pai. Todo o povo se reuniu ansioso para saber se o novo rei lhes concederia um alívio trabalhista e tributário. Tomando conselho com os anciãos “que estiveram na presença de Salomão, seu pai” (v.6), Roboão só queria uma resposta que lhe favorecesse e o ajudasse a construir um império ainda maior e melhor. Porém, considerando desfavorável o conselho dos anciãos, foi buscar uma segunda opinião com “os jovens que haviam crescido com ele” (v.8).

Aliando-se a seus “amigos”, Roboão assumiu a postura de um déspota, lançando sobre o povo um jugo maior do que o anterior, causando assim a sedição de dez tribos de Israel, como o Senhor havia predito por intermédio do profeta Aías. Impedido de fazer guerra contra seus irmãos, Roboão reinou apenas sobre Judá, e Jeroboão reinou sobre Israel. Ambos os reinos levaram o povo à mais terrível corrupção e idolatria, dando início à fase do clamor dos profetas.

A idolatria de Jeroboão e seus meios de envolver o povo em uma falsa adoração foi só o início de tempos muito difíceis para aqueles que desejavam permanecer fiéis em meio à infidelidade. Hoje, os bezerros de ouro ganharam novas formas e têm sido erguidos sob o disfarce de conquistar pessoas. Uma igreja cheia é mais valorizada do que uma igreja reavivada. E dentro desta perspectiva cada vez mais agravante, estamos chegando no limiar do “tempo de angústia, qual nunca houve” (Dn.12:1).

Julgada muitas vezes de forma errônea como a voz do passado, a voz profética do Antigo Testamento realizou uma obra que sobrepuja a antiga necessidade e nos alcança com a força da palavra que não pode ser mudada. O mesmo Deus que condenava a idolatria no passado, tanto mais a odeia hoje. O mesmo Deus que estabeleceu limites ao antigo Israel, e o elegeu como um povo santo, é O mesmo que declara ao Israel moderno: “Vós sois a luz do mundo” (Mt.5:14).

Muitos têm “escolhido a seu bel-prazer” (v.33), as suas próprias formas de adoração. Assemelhando-se ao mundo, buscam maneiras de imitá-lo, quando afirmam que não o imitam, “vestindo” o profano com “vestes” de santidade. Enquanto isso, outra classe, cuidadosamente constrói uma cerca em torno de si e repele todo aquele que julga não ser santo o suficiente para se misturar. E nesta guerra acaba acontecendo o mesmo que aconteceu em Israel: divisão. Amados, tomemos “por modelo no sofrimento e na paciência os profetas, os quais falaram em nome do Senhor” (Tg.5:10). Homens e mulheres que, mesmo em meio à apostasia predominante, foram perseverantes em obedecer às ordens de Deus. Portanto, “tendes necessidade de perseverança, para que, havendo feito a vontade de Deus, alcanceis a promessa” (Hb.10:36). Vigiemos e oremos!

Feliz semana, perseverantes do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Reis12 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I REIS 12 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
11 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

614 palavras

teu pai fez pesado o nosso jugo. A palavra “jugo” é caracteristicamente usada para indicar a opressão dos israelitas por governantes estrangeiros…. o uso dessa palavra aqui é uma acusação a Salomão por haver imposto severo trabalho sobre o seu próprio povo (5.13; 9.22; 11.28 e notas). Bíblia de Genebra.

O peso dos impostos dos mantimentos (4.1-28) e dos serviços forçados (5.13-14) fora suportado durante a campanha de Salomão para estabelecer a prosperidade nacional, e, bem logo, degenerou em prol da luxúria da casa real. Bíblia Shedd.

11 escorpiões. A palavra aqui se refere a um tipo de chicote revestido de pedacinhos de metal cortante, para aumentar a dor. Bíblia Shedd.

15 do SENHOR. O autor está dizendo que estes trágicos eventos continuam sobre controle último de Deus. Andrews Study Bible.

16 Às vossas tendas, ó Israel! Um estudo de 2Sm 19.41-20.2 nos dá a impressão de que os fundamentos daquela rebelião já tinham sido assentados antes da rebelião de Seba, o benjamita. … a união das doze tribos nunca fora bastante coesa: dependia da energia de Saul, do heroísmo de Davi e da glória de Salomão. Bíblia Shedd.

20 somente a tribo de Judá. Versículos 21 e 23 mencionam também, Benjamim. De qualquer forma, a parte do povo que permanece fiel a Davi passa a se chamar “Judá”, e a palavra “Israel” refere-se às dez tribos que se separaram. Por motivos religiosos, continuamente chegavam elementos das tribos de Israel para integrarem-se na de Judá (2Cr 15.9). Bíblia Shedd. [Esta observação é importante porque mostra que quando os cativos de Judá foram levados à Babilônia, foram preservados, ali, israelenses de todas as tribos, não somente de Judá. Apesar de, a partir deste momento, serem chamados indistintamente de judeus.]

22 o homem de Deus. Modo comum de dizer “profeta de Deus”. Andrews Study Bible.

24 A existência de dois reinos é ordenada por Deus e cada um agora tem a oportunidade de comprovar sua lealdade à aliança. Bíblia de Genebra.

28 Todos os homens judeus deveriam viajar ao templo três vezes a cada ano (Dt 16:16), mas Jeroboão estabeleceu seus próprios centros de adoração e disse ao seu povo que era muito complicado viajar até Jerusalém. Entretanto, todos aqueles que obedeceram a Jeroboão estavam desobedecendo a Deus. Algumas ideias, apesar de práticas, podem incluir sugestões que afastam você de Deus. Não deixe que ninguém leve você a não fazer o que é correto, dizendo que ações morais não valem o esforço. Faça o que Deus quer, não importa o custo em tempo, energia, reputação e recursos. Life Application Study Bible Kingsway.

28, 29 bezerros de ouro. Bezerros eram utilizados como ídolos que simbolizavam fertilidade e força. Deuses pagãos dos cananitas eram frequentemente retratados em cima de bezerros ou touros. Jeroboão astutamente estabeleceu os bezerros em lugares estratégicos, Betel e Dã. Betel estava a apenas 10 km de Jerusalém, na estrada principal, incitando os cidadãos do norte a parar, em vez de fazer o percurso até Jerusalém. Dã era a cidade mais ao norte de Israel, de forma que as pessoas do norte eram atraídas a esta localização mais conveniente. Como líder do reino do norte, Jeroboão queria estabelecer seus próprios centros de adoração; de outro modo, o povo continuaria a fazer viagens regulares a Jerusalém, o que solaparia sua autoridade. Logo a religião substituta pouco tinha em comum com a fé verdadeira em Deus. Life Application Study Bible Kingsway

O estabelecimento dos ídolos de Dã e Betel é chamado de “o pecado de Jeroboão”. Andrews Study Bible.

A religião de Jeroboão era como qualquer outro tipo de religião: 1) Tinha sua origem no seu próprio pensamento (26) [e não na Palavra] ; 2) Tinha motivos meramente egoístas (27); 3) Alegava ser vantajosa para o povo (28); 4) Consistia em rebelião contra Deus (30; comp Êx 20.4); 5) Era praticada por pessoas de baixo nível espiritual (31). Bíblia Shedd.



I REIS 12 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
11 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: