Reavivados por Sua Palavra


I REIS 14 by jquimelli
13 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/14

Podemos ver, novamente, neste capítulo, os resultados dos maus caminhos da nação dividida.

Jeroboão reinou por 22 anos e seu filho Nadabe assumiu. Roboão, rei de Judá, reinou 17 anos. As situações foram muito semelhantes: eles fizeram o mal, construíram altares em lugares altos para adoração, colocaram imagens nestes altares e nos bosques. Ali se praticavam cultos de fertilidade para a deusa Asherah. Havia sodomitas na terra, que na realidade eram prostitutos masculinos do templo. Que situação depravada!

Infelizmente Roboão cresceu sob os caminhos corruptos de Salomão e seguiu os passos de seu pai! Como resultado, Sisaque, rei do Egito, veio contra Jerusalém e tomou todos os tesouros da casa do rei! Que situação triste! As obras de Davi e Salomão, as glórias de Israel, são agora tomadas. Não só eles pagaram por seus maus caminhos, mas também houve guerra interna entre Jeroboão e Roboão todos os dias de seus reinados.

Medite hoje nos resultados trágicos da apostasia e da falsa adoração. Que lição para nós hoje!

Leo Ranzolin
Vice-presidente aposentado da Associação Geral

Fonte: https://reavivadosporsuapalavra.org/2016/05/11/i-reis-14/
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 14 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
13 de agosto de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



I REIS 14 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
13 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Entregue-se a Deus e a Sua Palavra agora mesmo e te surpreenderás com o resultado. Arrogância e negligência perante Deus te fará decepcionar com as consequências.

Israel foi divido em dois reinos devido à desobediência, orgulho e independência de Deus. A fim de ampliar tua visão da situação, observe:

• Após a ousada rejeição à orientação divina no capítulo anterior, Jeroboão, ignorando arrepender-se dos pecados apegou-se ainda mais a eles; assim, o capítulo em questão inicia com “a mão disciplinadora do juízo de Deus [descendo] sobre o filho do rei, seu bem mais precioso” (Merril F. Unger).

• Sendo filho de Salomão, o homem mais sábio do mundo, Roboão “foi um néscio ao provocar a cisão das dez tribos. E exibiu mais insensatez no seu reinado de dezessete anos, fazendo Israel despencar da glória que havia desfrutado”, destaca Unger baseando-se nos versículos 21-31.

Agora, atentamente reflita nestas lições de vida…

• Pior cego é quem não quer ver, ignorando a verdade, como fez o rei Jeroboão. Por outro lado, quem tem o Espírito Santo regendo Sua vida, tem discernimento espiritual mesmo cego, como o idoso profeta Aías diante do disfarce da mulher do rei intentando enganá-lo (vs. 1-4).

• Neste mundo, os bons e inocentes como crianças (v. 13), pagam pelos pecados dos outros (vs. 5-20). Só entendemos o que é injustiça quando o mal ataca o bem; quando o culpado causa sofrimento a inocentes; e, quando tragédias do pecado dos culpados atingem quem nada fez para merecê-las. Foi assim desde o assassinato do justo Abel pelas mãos de Caim, o irmão ímpio. Contudo, a maior injustiça se deu com Jesus que, sendo amoroso, bondoso e misericordioso, foi crucificado injustamente por ímpios perversos.

• Deus permite vermos injustiças para que anelemos Sua justiça. Embora rivais, Jeroboão e Roboão eram fregueses do diabo, usufruindo dos mesmos pecados; portanto, ambos sofreram a mesma sorte provocada pelo pecado, permitido pelo Rei dos reis (vs. 21-31).

• O antigo povo de Deus deveria ter influenciado o mundo, não ser influenciado pelos seus pecados. Hoje também, no século XXI cada súdito de Deus deve impactar a sociedade com a realidade e princípios do reino eterno, o qual deve ser alvo de vida e oração (Mateus 6:10, 33).

“Senhor, venha Teu reino” – Heber Toth Armí.



1REIS 14 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de agosto de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Todo o Israel o pranteará e o sepultará; porque de Jeroboão só este dará entrada em sepultura, porquanto se achou nele coisa boa para com o Senhor, Deus de Israel, em casa de Jeroboão (v.13).

Dois reis desunidos pela rivalidade, mas unidos pela maldade. Quanto a Jeroboão está escrito: “antes, fizeste o mal, pior do que todos os que foram antes de ti” (v.9). Quanto a Roboão a Bíblia diz: “Fez Judá o que era mau perante o Senhor” (v.22). Ambos levaram desgraça e idolatria a Israel e a Judá. Mas eu gostaria de destacar o papel de duas mulheres hoje: a mãe do filho de Jeroboão e a mãe de Roboão. A Bíblia não revela o nome da primeira, mas, com certeza, esta mulher de nome desconhecido nos deixou um exemplo de perseverança em meio à crise. Mesmo que diante da apostasia nacional, ela educou o filho que ela e Jeroboão tiveram no caminho em que devia andar. O papel que ela exerceu na vida de seu filho não foi para prepará-lo para a coroa de Israel, mas para a coroa do Céu!

Deus tem poder de suscitar da lama diamantes lapidados. Aquele garoto cresceu em meio a um reino corrupto e idólatra, entretanto, aprendia junto ao seio de uma mãe temente a Deus. A morte que julgaram ser o fim, foi Deus o preservando para a verdadeira vida. Já no caso de Roboão, a Bíblia faz referência ao nome e origem de sua mãe por duas vezes: “Naamá era o nome de sua mãe, amonita” (v.21 e 31). Algo que era muito incomum. Lembram do que aconteceu com Salomão? Seu coração se desviou do Senhor por causa de suas mulheres pagãs. Uma delas, Naamá, amonita. E “Salomão seguiu… a Milcom, abominação dos amonitas” (1Rs.11:5).

Roboão não apenas cresceu, como Abias, em meio à idolatria e corrupção, mas também recebeu as influências abomináveis de uma mãe que o educava para ser um rei perverso e idólatra. A esposa de Jeroboão instruiu seu filho a ser fiel a Deus como o maior tesouro que podemos ter. Naamá ensinou a Roboão que os tesouros terrestres mostram grandeza. Educar, eis a obra mais desafiadora! Toda mãe cristã enfrenta uma guerra todos os dias. E se não estivermos munidas das armas corretas, corremos o risco de ver nossos filhos perecerem (Leiam Ef.6:10-18). A missão que nos foi confiada por nosso General, é a mais importante que existe. Anjos desejavam exercê-la! 

Se não procurarmos ajuda no Manual Sagrado que Ele nos deixou: a Bíblia, e negligenciarmos a oração, nossos esforços serão inúteis. Porém, se diligentemente buscarmos, diariamente, a “munição” divina, Deus nos fortalecerá e nos preservará: “Todavia, será preservada através de sua missão de mãe, se ela permanecer em fé, e amor e santificação, com bom senso” (1Tm.2:15). Pode ser uma missão difícil, mas, que será vitoriosa se a abraçarmos com fidelidade confiantes na graça de Cristo. Porque estamos cuidando e instruindo não algo nosso, mas a “herança do Senhor” (Sl.127:3). Que no glorioso Dia de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, possamos com alegria incontida exclamar: “Eis-me aqui, e os filhos que o Senhor me deu” (Is.8:18). Mães, mais do que qualquer outro grupo de pessoas, vigiemos e oremos!

Bom dia, guerreiras do Senhor!

Desafio da semana: Separe um horário diário para orar com seu(s) filho(s). E você que um dia pretende ser mãe, ore ao Senhor para que Ele a capacite desde já. 

Rosana Garcia Barros 

#PrimeiroDeus #1Reis14 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I REIS 14 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
13 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



I REIS 14 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
13 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

496 palavras

1 Abias. Este nome vem da palavra hebraica Abijah, que significa “Deus é meu Pai”. Duvida-se que Jeroboão tivesse motivos sinceros para dar esse nome a seu filho. … É semelhante ao caso dos pais que dão ingenuamente (levianamente) o nome de “João” a seu filho recém nascido, não sabendo que esse nome significa “Deus é misericordioso”. Assim acontece com muitos nomes bíblicos. Bíblia Shedd.

3 Leva contigo dez pães. A esposa de Jeroboão devia levar consigo esses presentes, apropriados para um cidadão comum, mas não para a realeza (1Sm9.6-8; 2Rs 5.15; 8.8), a fim de parecer agradável para Aías. Bíblia de Genebra.

4 tinham escurecido. Mesmo profetas de Deus estão sujeitos às aflições humanas. CBASD – Comentário Bíblico Adventistas do Sétimo Dia, vol. 2, p. 878.

11 cães… aves. Ter o corpo comido por cães e aves impuras era um sinal da maior maldição. Andrews Study Bible.

12 o menino morrerá. A morte do menino devia ser para Jeroboão um símbolo da condenação de sua casa, que, caso continuasse a andar nos maus caminhos, seria destruída por completo. Talvez a morte desse filho tocasse fundo no coração do rei para trazê-lo de volta à razão e a Deus. CBASD, vol. 2, p. 878.

13 coisa boa. Em vista dos juízos iminentes, permitir a morte desse filho era um ato de misericórdia divina. Deus viu o que havia de bom nesse jovem e agiu com ele de acordo com essa bondade. Há algo especialmente tocante nesse anúncio da morte como a única recompensa possível, tendo em vista os juízos vindouros. Há casos em que mesmo a morte é uma bênção para o justo. CBASD, vol. 2, p. 879.

15 o espalhará para além do Eufrates. Este cativeiro, com a dispersão do povo, aconteceu no ano 721 a.C., quando os assírios invadiram a Israel (2Rs 17.3-6). Judá, com Jerusalém, foi milagrosamente preservada para subsistir mais um século e meio. Bíblia Shedd.

17 Tirza era a cidade real dos reis de Israel, até que Onri comprou e construiu Samaria para ser a capital do Reino do Norte (16.24). Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

Ficava a 22,5 km a oeste do rio Jordão, na metade do caminho entre Jerusalém e o mar de Quinerete (Galiléia). Bíblia de Genebra.

19 Três livros são mencionados em I e II Reis – o livro dos anais dos reis de Israel (14:9), o livro dos anais dos reis de Judá (14:29) e o livro dos anais de Salomão (11:41). Este registros históricos de Israel e Judá foram as principais fontes de material que Deus orientou o autor a usar para escrever I e II Reis. Não foram encontradas cópias destes livros. Life Application Study Bible Kingsway.

23 colunas. Basicamente, eram pedras levantadas no solo. Muitas dessas pedras sagradas eram usadas pelos cananeus em sua adoração. Tais colunas eram proibidas pela lei de Israel (Êx 23.24; Lv 26.1; Dt 12.3; 16.22). Bíblia de Genebra.

24 prostitutos cultuais. Os cananeus acreditavam que a prostituição ritual [que praticavam sodomia e prostituição em rituais religiosos] ajudava a garantir a fertilidade da terra, dos rebanhos e das pessoas. Essa prática, porém, era proibida em Israel (Dt 23.17-18; 1Rs 15.12; 22.46; 2Rs 23.7; Os 4.14). Bíblia de Genebra.




%d blogueiros gostam disto: