Reavivados por Sua Palavra


I REIS 16 by jquimelli
15 de agosto de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/1rs/16

Nós temos uma série de eventos interessantes neste último capítulo antes de Elias entrar em cena como um dos grandes profetas de Israel.
Quando o povo ouviu do que Zinri tinha feito, elegeu Onri como o Rei de Israel. Onri e o povo de Israel cercaram a cidade de Tirza, e quando Zinri percebeu que a cidade havia sido tomada ele foi para o castelo da casa do rei, ateou fogo nela e se matou. O engano e poder não duram muito tempo!

A próxima ação maldosa foi feita pelo próprio Onri. O povo de Israel se dividiu em duas partes, uma apoiando Tibni e outra apoiando Onri. O grupo de Onri prevaleceu. Do ponto de vista secular, Onri foi um bom rei. Ele trouxe prosperidade para a nação e até mesmo fundou outra capital numa colina, Samaria. Mas no que diz respeito à sua maldade, ele foi pior do que todos os reis antes dele. Foi ele quem trouxe a Israel a adoração do deus Baal, e seu filho Acabe se casou com Jezabel, filha do sumo sacerdote de Baal. Este tornou-se o pior tempo de apostasia e idolatria na história de Israel e introduziu Elias em cena. Foi através de um profeta como Elias que Deus entrou em ação.

Leo Ranzolin
Vice-presidente aposentado da Associação Geral

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=553
Equipe de tradução: Pr. Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



I REIS 16 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
15 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria



I REIS 16 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ  by Maria Eduarda
15 de agosto de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

I REIS 16 – Satanás lutou pelo trono divino; mas, perdeu tudo, inclusive seu espeço no Céu. Agora quer os tronos dos homens. Pior ainda é que ele penetrou nos tronos dos reinos de Israel através de muitos de seus reis, os quais deveriam ter sido grandes e piedosos homens de Deus.

Sobre o capítulo em foco, temos os seguintes tópicos:
• Profecia de Jeú contra Baasa, por andar nos caminhos perversos de Jeroboão, e por ter-lhe destruído (vs. 1-4);
• Morte de Baasa (vs. 5-7);
• Reinado do devasso e bêbado Elá, filho de Baasa (vs. 8-14);
• Golpe de estado e morte de Zimri; morreu queimado por si mesmo num castelo (vs. 15-20);
• Reinado de Onri, o qual fundou Samaria, mas pecou mais que seus antecessores (vs. 21-28);
• Ascensão de Acabe com sua esposa que era a maldade em pessoa (vs. 29-34).

Diz Paul R. House que “à medida que 1 e 2Reis se desenrola, o sincretismo de Jeroboão é constantemente relacionado, de uma forma quase irremediável, como uma condenação canônica do afastamento da fé pactual por parte de reis posteriores (v. 1Rs 25.34; 16:2,3,7,19,26,31,52; 2Rs 3.3; 9.9). Essa aberrante prática religiosa nacional leva Israel à destruição final pela Assíria, de acordo com 2Reis 17.19-23)”.

Deus intentou ardentemente salvar Israel desse sincretismo religioso. Por andar nos caminhos de Jeroboão e induzir Israel à prostituição religiosa, Baasa recebeu a visita do profeta, o qual profetizou exterminação a toda Sua família.

Injustos executaram justiça. Contudo, os executores da justiça divina e das profecias não ficaram livres de culpa. Suas corrupções foram contabilizadas como pecados perante Deus. Ainda que Baasa cumprisse a profecia de Abias, sua ambição e assassinato fez com que Zimri cumprisse a profecia de Jeú contra ele.

• A coisa estava piorando, a espiritualidade de Israel estava despencando rapidamente.
• E nossa sociedade, como está? E, a espiritualidade de nossa igreja, está boa?
• O que falta para nosso mundo, país, cidade e igreja?
• O que vais fazer para promover o reino de Deus?

Amigo(a) não confie na razão, nem nos sentimentos ou nas fortes paixões, os tais promovem injustiças, corrução. Como bem declarou Blaise Pascal, “o coração tem razões que a razão desconhece”. Portanto, nossa razão deve ser regida pela justiça divina para dominar sentimentos e desejos corrompidos…

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



1REIS 16 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
15 de agosto de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Também Acabe fez um poste-ídolo, de maneira que cometeu mais abominações para irritar ao Senhor, Deus de Israel, do que todos os reis de Israel que foram antes dele” (v.33).

Enquanto a descendência de Davi seguia no trono de Judá, cada rei que era constituído sobre Israel deixava como legado uma corrente de maldição. Era, literalmente, um rei pior do que o outro. Cada monarca que subia ao trono do reino do Norte superava o anterior aumentando as “abominações para irritar ao Senhor” (v.33). Nesta sucessão de reis perversos, surge Acabe, pior do que todos os anteriores e com um adicional maligno: uma esposa adoradora de Baal.

Na conspiração de Zinri, percebam que não somente Elá foi morto, mas também toda a descendência de Baasa, seus parentes e até “seus amigos” (v.11). Zinri, por sua vez, cometeu suicídio. Onri teve de disputar uma espécie de eleição, pois “o povo de Israel se dividiu em dois partidos” (v.21). Foi nos dias de Acabe que uma profecia dita por Josué logrou cumprimento. Destruída a cidade de Jericó, uma maldição foi lançada sobre quem se levantasse para reconstruí-la (Js.6:26). Então, Hiel, pagou o alto preço de perder dois de seus filhos devido à sua desobediência.

Pecado gera pecado! O Senhor não enviava Seus profetas simplesmente para declarar juízo, mas para que o juízo despertasse a nação da cegueira espiritual em que viviam. Sabem, amados, o pecado é como a glória inicial daqueles reis. Faz brilhar os olhos com os “castelos” da fama, da riqueza, da ostentação, da promiscuidade, e então, oprime o pecador até que este seja destruído com ele. As falidas dinastias de Israel revelam o quanto o pecado é nocivo e o quanto as suas consequências são danosas.

Não pense que a vida é sua, você faz dela o que quiser e ninguém tem nada a ver com isso. Como o rei Elá, você pode estar colocando em risco não somente a sua vida, mas a vida de sua família, de seus parentes e até mesmo de seus amigos. Pois aqueles que têm por companhia os amigos dos prazeres, acabarão por receber o seu mesmo fim; além daqueles que têm seguido pela vereda do rei Acabe, unindo suas vidas com os incrédulos. Sobre isto, foi-nos dada clara ordem: “Não vos ponhais em jugo desigual com os incrédulos; porquanto que sociedade pode haver entre a justiça e a iniquidade? Ou que comunhão, da luz com as trevas?” (2Co.6:14).

O que estamos edificando, meus irmãos? Fundamentos e portas que custarão a vida dos que mais amamos? Ou uma experiência que revele o amor e o poder de Deus? A Palavra de Deus vai ao encontro do seu coração nesta manhã. Você precisa amá-la e fazer dela a sua única regra de fé e prática, só assim saberá discernir o justo do perverso e, pela ação direta do Espírito Santo, fazer escolhas acertadas. Vigiemos e oremos!

Bom dia, estudiosos da Palavra!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Reis16 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



I REIS 16 – VÍDEO COMENTÁRIO PR. RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
15 de agosto de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



I REIS 16 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
15 de agosto de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

847 palavras

1-7 Deus destruiu os descendentes de Jeroboão por seus flagrantes pecados e, mesmo assim, Baasa repetiu os mesmos erros. Ele não aprendeu do exemplo daqueles que vieram antes dele; ele não parou para pensar que seu pecado seria punido. Aprenda do seu passado, da experiência de outros e das vidas daqueles cuja histórias são contadas na Bíblia. Não repita erros. Life Application Study Bible Kingsway.

Jeú. Assim como seu pai antes dele (v. 2Cr 16.7-10), Jeú levou ao rei uma palavra de condenação. Foi enviado do sul para o norte, de modo bem semelhante ao homem de Deus proveniente de Judá (13.1) e, posteriormente, ao profeta Amós. Bíblia de Estudo NVI Vida.

embriagando-se. O fato de Elá estar se embriagando em Tirza enquanto o seu exército estava sitiando Gibetom (v. 15) indica que ele tinha pouca percepção das suas responsabilidades como rei. Bíblia de Estudo NVI Vida.

10 Depois de assassinar Elá e lhe tomar o trono, Zinri reinou apenas sete dias, quando Onri e seu exército o sitiaram em Tirza. No entanto, o suicídio de Zinri – porque ele incendiou o palácio de Tirza estando lá dentro – teve consequências permanentes. Até aquele momento, Tirza era a capital de Israel, mas Onri estabeleceu em Samaria a nova capital, e a outrora grande cidade de Tirza desapareceu da história. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

15 reinou Zinri sete dias em Tirza. A história de Israel, o Reino do Norte, foi cravejada de frequentes golpes políticos ou tentativas de golpe. Judá, o Reino do Sul, mostrou ser um tanto mais estável, talvez porque seus reis continuaram a ser descendentes de Davi. Mas a instabilidade de Israel, no Norte, também pode ser atribuída ao desprezo de seus reis pela aliança mosaica. A agitação política era a maneira de Deus disciplinar e renovar a liderança de Israel (11.29-39; 14.7-11; 16.1-4; 21.19-22; 2Rs 1.2-4). Bíblia de Genebra.

22 Tibni morreu. Naqueles tempos de guerra civil, era desnecessário dizer do que morreu! Onri, o vencedor, historicamente [não espiritualmente] tornou-se um grande rei, segundo a arqueologia. Bíblia Shedd.

24 Samaria, localizada 11,3 quilômetros ao norte de Siquém, era a cidade ideal para sediar a capital do Reino do Norte, pois era imune a praticamente qualquer ataque, estando cerca de 90 metros acima dos vales férteis que a cercavam (ver 20.1-21; 2Rs 6.25; 18.9,10). Os arqueólogos descobriram que ela foi adornada por Onri e Acabe com estruturas magníficas, para concorrer com as edificações de Salomão em Jerusalém. Depois dessa época, o Reino do Norte passou a ser designado pelo nome de sua cidade real, assim como o Reino do Sul era identificado por sua capital, Jerusalém (ver, e.g., 21.1; Is 10.10, Am 6.1). Bíblia de Estudo Arqueológica NVI Vida.

Ficava a cerca de 60 km ao norte de Jerusalém. Samaria podia ser defendida com facilidade e tornou-se a capital permanente de Israel (20.1; 2Rs 6.24; 10.17; 13.6; 18.9-10). Contudo, algumas vezes, “Samaria” refere-se ao Reino do Norte como um todo (2Rs 17.24; Am 3.9, 12). Bíblia Shedd.

O ato estratégico de construir Samaria quase se equipara, em importância política, ao ato de Davi em construir a cidade de Jerusalém ao redor da fortaleza central de Sião, a qual conquistara dos Jebuseus (2 Sm 5.6-10). As muralhas, que os arqueólogos desenterraram são as mais poderosas de todas as fortificações feitas no oriente, na antiguidade; a paz que assim obteve, levou a cidade de Samaria a se tornar, no decurso de um século apenas, um centro de riqueza, idolatria e luxúria (cf Is 8.4; Am 6.1-11). Bíblia Shedd.

30 mais do que qualquer outro. Onri pecou mais do que os que reinaram antes dele (cf. v. 25), e Acabe pecou mais que seu pai. A iniquidade tornou-se progressivamente pior na casa real do Reino do Norte. Quase terça parte do material narrativo de 1 e 2Reis diz respeito ao período de 34 anos do reinado de Acabe e dos seus dois filhos, Acazias e Jorão. Nesse período, ficou especialmente intensa a luta entre o reino de Deus (cujos campeões eram Elias e Eliseu) e o reino de Satanás. Bíblia de Estudo NVI Vida.

31 Os nomes dos filhos de Acabe (Acazias, “O SENHOR segura”) e Jorão, “O SENHOR é exaltado”) levam a crer que ele não pretendia substituir o culto ao Senhor pelo culto a Baal, mas adorar as duas deidades de modo sincretista. Bíblia de Estudo NVI Vida.

32 templo de Baal, que ele mesmo tinha construído em Samaria. Acabe importou imediatamente a adoração ao Baal fenício da sua esposa para o Reino do Norte, ao construir-lhe um templo em Samaria, assim como Salomão construíra o templo do Senhor em Jerusalém. Esse templo pagão e sua pedra sagrada … foram posteriormente destruídos por Jeú (2Rs 10.21-27). Bíblia de Estudo NVI Vida.

34 reconstruiu Jericó. Não significa que Jericó tinha permanecido desabitada desde a sua destruição por Josué (v. Js 18.21; Jz 1.16; 3.13; 2Sm 10.5), mas que permaneceu como aldeia sem muros. Durante o reinado de Acabe, Hiel fortificou a cidade reconstruindo seus muros e portões (v. em 9.17 uso semelhante de “reconstruir”). Assim foi violada a intenção de Deus de deixar as ruínas de Jericó (Js 6.26) como lembrança perpétua de que Israel recebera a terra de Canaã da mão de Deus como uma dádiva da Sua graça. Por isso, Hiel sofreu os efeitos da  maldição impetrada por Josué. Bíblia de Estudo NVI Vida.




%d blogueiros gostam disto: