Reavivados por Sua Palavra


DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 5 (Mundial) by jquimelli
16 de fevereiro de 2019, 19:07
Filed under: Sem categoria

Uma experiência mais profunda

Dia 5 – O PRIVILÉGIO DA PARCERIA

——————————————————————

“E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” (2 Cor. 5:17).

Quando entreguei meu coração a Jesus aos 19 anos, toda a minha vida mudou. O estudo da Bíblia e a oração tornaram-se meus companheiros diários. Ansiava por participar de reuniões de oração, grupos de estudo da Bíblia, Escola Sabatina e igreja – em qualquer lugar onde a Palavra de Deus fosse apresentada e testemunhos fossem compartilhados. Eu ansiava por mais e ainda mais de Jesus. Quanto mais Cristo me enchia, mais meu gosto pela música, entretenimento, roupas, tudo mudava! Meu professor da Escola Sabatina, que era muito querido por mim, costumava dizer que aqueles que se entregam totalmente a Cristo, consagrando suas vidas ao Seu serviço, “não se conformarão por mais tempo com as concupiscências anteriores, mas pela fé do Filho de Deus seguirão as Suas pisadas, refletir-Lhe-ão o caráter … As coisas que outrora aborreciam, agora amam; e aquilo que outrora amavam, aborrecem agora” (Caminho a Cristo, p. 58).

Eu descobri que isso é verdade. Um desejo floresceu em meu coração para dizer a todos que podia que Cristo me amou e perdoou meus pecados, que eu era limpo e precioso para Ele. “Tão depressa uma pessoa se achegue a Cristo, nasce-lhe no coração o desejo de revelar aos outros que precioso amigo encontrou em Jesus; a salvadora e santificante verdade não lhe pode ficar encerrada no coração. Se nos achamos revestidos da justiça de Cristo, e cheios da alegria proveniente da habitação de Seu Espírito em nós, não nos será possível calar-nos. Se provamos e vimos que o Senhor é bom, teremos alguma coisa a dizer.” (Caminho a Cristo, p. 78).

Onde, então, eu poderia começar? Eu não tinha a menor idéia de como compartilhar com os outros, então eu orei e perguntei a Deus o que deveria fazer. Fiquei impressionado com a resposta: “De graça recebestes, de graça dai” (Mt 10:8). Foi mais fácil dizer isso do que fazer. O que eu digo a eles? Eu pensei. Durante minhas devoções, encontrei esta citação: “Eles [os endemoninhados] apresentaram em suas próprias pessoas a evidência de que Jesus era o Messias. Eles podiam dizer o que sabiam; o que eles mesmos viram, ouviram e sentiram do poder de Cristo. Isso é o que todos podem fazer cujo coração foi tocado pela graça de Deus. … Podemos dizer como testamos sua promessa e achamos a promessa verdadeira. Podemos dar testemunho do que conhecemos da graça de Cristo. Esta é a testemunha pela qual nosso Senhor chama, e por falta da qual o mundo está perecendo” (O Desejado de Todas as Nações, p. 326). Esperei, portanto, que o Senhor me desse oportunidades de testemunhar por Ele.

Eu estava trabalhando como recepcionista de escritório quando apareceram notícias de última hora na tela da televisão, alertando-nos que um terrível furacão atingira o estado americano da Flórida e se movia para o norte ao longo da costa do Atlântico até as Carolinas. Enquanto assistíamos à transmissão, Ginger, uma de minhas colegas de trabalho, perguntou: “O que está acontecendo? As coisas são simplesmente loucas!” Deixei escapar: “Jesus está vindo!” Eu não trabalhava lá a muito tempo e fiquei surpresa por ter respondido com tanta naturalidade! Eu voltei para minha mesa e, logo, Ginger veio para a frente de minha mesa e se sentou em uma cadeira. Ela disse: “Então, me fale sobre isso de volta de Jesus. Quero saber!” Em espírito de oração, fiz-lhe um breve estudo bíblico sobre os sinais da segunda vinda de Jesus e compartilhei como preparei meu coração para conhecê-lo como amigo e estar pronto para encontrá-lo. Eu então estendi o convite para ela fazer o mesmo. O Senhor abriu uma porta e eu escolhi passar por ela.

Deus me deu o privilégio de trabalhar por Ele por quase 40 anos. Eu tenho sido uma trabalhadora da Bíblia; ensinei a Bíblia em um internato adventista por seis anos; preguei para milhares de pessoas nas Filipinas; compartilhei meu testemunho diante de centenas de estudantes do ensino médio durante semanas de oração; e conduzi seminários para retiros de mulheres, reuniões campais e igrejas. Todas essas foram oportunidades maravilhosas de compartilhar o que Deus fez, mas a maneira mais eficaz de ganhar almas para o Mestre é aproximando-se das pessoas através do terno toque de compaixão, satisfazendo suas necessidades e conquistando sua confiança. Então você pode convidá-las a seguir Jesus.

“Os que aguardam a vinda do esposo devem dizer ao povo: “Eis aqui está o vosso Deus.” Isaías 40:9. Os últimos raios da luz misericordiosa, a última mensagem de graça a ser dada ao mundo, é uma revelação do caráter do amor divino. Os filhos de Deus devem manifestar Sua glória. Revelarão em sua vida e caráter o que a graça de Deus por eles tem feito.” (Parábolas de Jesus, p. 226).

Jodi Genson

——————————————————————

FORMATO SUGERIDO PARA O MOMENTO DE ORAÇÃO

Louvor 

  • Senhor, nós Te louvamos porque nos transformastes. Somos novas criaturas!
  • Nós te louvamos pela segurança que encontramos em Ti (Is 49:16).
  • Nós te louvamos pelas misericórdias diárias que mostras a nós.

Confissão 

  • Senhor, perdoa-nos quando não compartilhamos nossa fé por  medo.
  • Nós confessamos que precisamos da Sua força para testemunhar efetivamente.
  • Senhor, por favor, aponte áreas em nossa vida que nos impedem de ser uma testemunha positiva para Ti.
  • Perdoa-nos, Senhor, por não revelar Teu caráter de amor aos outros. 

Súplica e Intercessão 

  • Senhor, por favor, refrigera os corações de todos aqueles no ministério que estão cansados. Lembre-os de que eles estão fazendo a Tua vontade. Por favor, deixe-os ver o fruto do seu trabalho, mesmo que seja apenas uma alma.
  • Senhor, nos lembramos de nossos professores da Escola Sabatina. Por favor, deixe-os saber o quão importante é o trabalho deles para nossos filhos.
  • Senhor, buscamos sua orientação para os muitos Centros de Influência, programas de saúde e de familiares e Clubes de Desbravadores ao redor do mundo.
  • Oramos para que mais e mais jovens adultos se envolvam em Missões para as Cidades.
  • Oramos para que nos ajude a amar e a nutrir novos membros.
  • Senhor, por favor, mostre-nos como enviar mais literatura cheia de verdade (impressa e eletrônica) para nossas comunidades. Oramos para que as pessoas o leiam e que o Espírito Santo as convença da verdade bíblica.
  • Senhor, pedimos Sua proteção aos missionários que trabalham em lugares perigosos.
  • Por favor, levante evangelistas de literatura, estudantes voluntários, autores, especialistas em mídia e apoiadores financeiros para espalhar palavras de esperança e vida.
  • Nós oramos por nossas listas de sete nomes. Por favor, trabalhe poderosamente nessas vidas. Nós reivindicamos 1 João 5:16.

Ação de graças

  • Obrigado por responder a nossas orações de acordo com a Sua vontade.
  • Obrigado por nos usar para partilhar com outros!
  • Obrigado Senhor, porque Suas promessas são verdadeiras e confiáveis.

——————————————————————

CANÇÕES SUGERIDAS

“A Doce História” (HASD 54); “Crer e Observar” (HASD 301); [“Lift High the Cross” (SDA Hymnal # 362);]

PROMESSAS A REIVINDICAR EM ORAÇÃO

  • “Porque o Espírito Santo vos ensinará, naquela mesma hora, as coisas que deveis dizer” (Lucas 12:12).
  • “Assim será a palavra que sair da minha boca: não voltará para mim vazia, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a designei”(Isaías 55:11).
  • “Antes, santificai a Cristo, como Senhor, em vosso coração, estando sempre preparados para responder a todo aquele que vos pedir razão da esperança que há em vós” (1Pe 3:15).

 

Este texto em PDF:  J 2019 Dia 5 O Privilégio da Parceria

 
 

Fonte: https://www.tendaysofprayer.org, da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Trad J.A.Q.



DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 4 (Mundial) by jquimelli
16 de fevereiro de 2019, 19:00
Filed under: Sem categoria

Uma Maior Experiência

DIA 4 – O VALOR DA RENDIÇÃO

 —————————————————————————————————–

“Eu lhes digo que, da mesma forma, haverá mais alegria no céu por um pecador que se arrepende do que por noventa e nove justos que não precisam arrepender-se” (Lucas 15:7).

Ele cresceu na casa de um lenhador, o mais novo de quatro filhos. Seus irmãos eram muito mais velhos e tinham vida própria; seu pai e sua mãe estavam preocupados em administrar um bar na pequena cidade onde moravam. Eddie era frequentemente deixado sozinho. O cinema local era sua babá nos fins de semana, e muitas vezes ele voltava para casa depois do filme duplo para uma casa vazia. Às vezes ele se sentava no carro da família bem depois que outras crianças de sete anos já estavam dormindo em suas camas e implorava para que sua mãe saísse do bar e o levasse para casa.

Quando Eddie tinha 14 anos, sua mãe tornou-se um cristã adventista do sétimo dia, e as coisas mudaram dramaticamente. Em vez de cuidar da taverna, sua mãe começou a freqüentar reuniões de oração e cultos religiosos. Eddie se juntou à Igreja Adventista do Sétimo Dia com sua mãe e se matriculou na escola da igreja. No momento em que ele tinha 17 anos, no entanto, ele perdeu o interesse na igreja. Dois anos depois, ele foi convocado para o serviço militar. Seu pastor encorajou-o a ser rebatizado antes de enfrentar os perigos da batalha. Isso lhe soou como um ótimo plano, e Eddie concordou em fazê-lo quando chegou em casa de licença. Ele estudou as crenças fundamentais da Igreja Adventista pela segunda vez. Isso forneceu conhecimento, mas ele ainda não conhecia Jesus.

Eddie descobriu que tentar satisfazer os padrões da igreja por conta própria era um desafio. Ele estava cansado de tentar ser um cristão, brincando de igreja, tentando obedecer. Ele era impotente para manter a vida cristã e voltou aos seus velhos hábitos. O que estava errado? “Há os que professam servir a Deus, ao mesmo tempo que confiam em seus próprios esforços para obedecer à Sua lei, formar um caráter reto e alcançar a salvação. Seu coração não é movido por uma intuição profunda do amor de Cristo, mas procuram cumprir os deveres da vida cristã como uma exigência de Deus a fim de alcançarem o Céu. Semelhante religião nada vale. … Uma profissão de Cristo sem este profundo amor, é mero palavreado, formalidade vã, pesada e desagradável tarefa.” (Caminho a Cristo p. 44).

A mãe e a irmã de Eddie participaram de uma reunião de oração durante toda a noite na igreja na véspera de Ano Novo. Eles oraram especificamente por Eddie. Eles viram a resposta para suas orações nas semanas seguintes, quando as coisas começaram a dar errado para ele. Ele perdeu sua namorada, seu trabalho e seu carro. “Por que meu mundo está desmoronando?“, ele se perguntou. Depois de uma noite bebendo com os amigos, Eddie voltou para casa em um estado de estupor bêbado. Ele gritou: “Deus, se você é real, eu preciso de Ti! Eu sei muito sobre Ti, mas agora eu quero Te conhecer!” Uma voz doce, suave, atravessou a névoa em sua mente: “Eu sou real e amo você”. Isso partiu seu coração. “Como poderias me amar depois de como eu vivi?”, Ele perguntou. “Estou tão cansado de minha vida ser como é. Por favor, faça de mim um verdadeiro cristão. Eu quero Te servir o resto da minha vida, mas não posso fazer isso sozinho.” 

Naquela noite, Eddie entregou sua vida a Jesus e aceitou-o como Senhor e Salvador. Ele acreditava pela fé que seus pecados tinham sido perdoados e que ele era uma nova criatura em Cristo Jesus; coisas antigas foram passadas. Através deste simples ato de crer na promessa de Deus, o Espírito Santo começou uma obra em seu coração. Uma nova vida surgiu e Eddie não voltou atrás.

“Agora que vos entregastes a Jesus, não torneis atrás; não vos furteis a Ele, mas dizei, dia a dia: “Pertenço a Cristo; a Ele me entreguei”; e rogai-Lhe que vos dê Seu Espírito e vos guarde por Sua graça. Do mesmo modo que vos tornastes filho de Deus entregando-vos a Ele e nEle crendo, assim também deveis nEle viver. Diz o apóstolo: “Como, pois, recebestes o Senhor Jesus Cristo, assim também andai nEle.” Colossenses 2:6″ (Caminho a Cristo, p. 52).

Eddie começou a ler a Bíblia e aprendeu a orar. Ao estudar as Escrituras e aprender mais sobre o amor de Deus através da vida de Jesus, sua própria vida se transformou. Beber, fumar e outras escolhas de estilo de vida que uma vez o fizeram feliz não faziam mais parte de sua vida.

A mãe de Eddie sugeriu que ele lesse o pequeno livro Caminho a Cristo para ajudá-lo em sua nova jornada. Ele achava difícil ler a princípio – sua mente vagava muitas vezes -, mas à medida que perseverava, uma página de cada vez, o livro se tornou precioso para ele. Ele encontrou em suas páginas o amor de Deus, e pela fé aceitou que as promessas de Deus eram destinadas a ele. Ele finalmente encontrou a paz.

—————————————————————————————————–

FORMATO SUGERIDO PARA O MOMENTO DE ORAÇÃO

Louvor

  • Senhor, nós te louvamos porque nunca desistes de ninguém.
  • Nós te louvamos pelas Tuas obras maravilhosas por todos nós.
  • Senhor, nós te louvamos pela alegria que encontramos em Tua presença e por nos dar uma esperança e um futuro.

Confissão

  • Por favor, Senhor, perdoa-nos por nos prendermos a coisas que nos separam de Ti.
  • Perdoa-nos quando tentamos viver a vida cristã por nossa própria conta.
  • Confessamos que precisamos de uma experiência pessoal conTigo, não apenas conhecimento racional.

Súplica e Intercessão

  • Senhor, pedimos-Te que nos dê corações totalmente rendidos para viver em obediência à Tua palavra.
  • Por favor, nos batize diariamente com o Espírito Santo e nos torne mais diligentes em nossos esforços para ganhar pessoas.
  • Oramos para que nossos entes queridos que deixaram a fé se lembrem de como era estar em comunhão conTigo e desejarem estar reunidos Ti. Ajude-os a sentir e aceitar Teu amor e perdão.
  • Por favor, cumpra sua promessa em Joel 2:25, de restaurar os anos que os gafanhotos [pecado] comeram em nossas vidas e nas vidas de nossos entes queridos. Dê-nos fé no cumprimento dessa Tua palavra.
  • Oramos pelos 16 milhões de pessoas nas 6 cidades menos atingidas da Divisão do Sul do Pacífico. Oramos pelo batismo diário do Espírito Santo nos membros, à medida que eles se aproximam do amor aos não-alcançados. 
  • Oramos para que o Espírito Santo nos ajude a saber como alcançar as 406 milhões de pessoas nas 105 cidades menos atingidas da Divisão do Norte da Ásia-Pacífico.
  • Por favor, abençoe o Ministério de Capelania Adventista ao mobilizar capelães e membros interessados para ministrar àqueles que estão na prisão.
  • Também oramos pela nossa lista de sete ou mais pessoas [cite os nomes, se apropriado].

Ação de graças

  • Obrigado Senhor, porque nos destes o Espírito Santo para nos guiar continuamente em toda a verdade.
  • Obrigado por trabalhar para responder nossas orações de maneiras que não podemos ver.
  • Senhor, nós te agradecemos antecipadamente por responder às nossas orações, não porque somos dignos, mas porque Jesus é. 

CANÇÕES SUGERIDAS

“Manancial de Toda Bênção” (HASD 214); “Minha Entrega” (HASD 287); “Meu Jesus Me Guia Sempre” (HASD 353); “Porque Ele Vive” (HASD 70); “Fé é a Vitória” (HASD 261)

PROMESSAS PARA REIVINDICAR EM ORAÇÃO

  • “E esta é a confiança que temos para com ele: que, se pedirmos alguma coisa segundo a sua vontade, ele nos ouve. E, se sabemos que ele nos ouve quanto ao que lhe pedimos, estamos certos de que obtemos os pedidos que lhe temos feito.” (1 João 5:14, 15).
  • “Curarei a sua infidelidade, eu de mim mesmo os amarei, porque a Minha ira se apartou deles” (Os. 14:4).
  • “Não vim chamar justos, e sim pecadores, ao arrependimento.” (Lucas 5:32).
  • “Rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR, vosso Deus, porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade.” (Joel 2:13).

 

Fonte: https://www.tendaysofprayer.org, da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Trad J.A.Q.



NÚMEROS 10 by jquimelli
16 de fevereiro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/numeros/nm-capitulo-10/

Em Números 10, o evento tão esperado começa – a viagem de mais de um milhão de pessoas para a Terra Prometida. Uma das últimas ordens dadas por Deus antes deste evento diz respeito à confecção de duas trombetas de prata.

Nossa tecnologia de comunicação hoje não nos permite imaginar como seria, naquele tempo, o efeito de ouvir toques de trombeta. Trombetas causam uma forte reação emocional, intimamente ligada à situação de guerra. Um pouco mais de cem anos atrás, os exércitos manobravam ao som da trombeta. Hoje, ainda, bandas militares continuam a desempenhar um papel fundamental na manutenção de um espírito de luta.

Após terem sido dadas todas as orientações necessárias e estando todos os corações ansiosos, a nuvem se desloca para a frente e os filhos de Israel a seguem. Este deve ter sido um dos grandes espetáculos da história. A arca de Deus e Sua própria presença lideram o caminho. Como Israel poderia ser derrotado? As palavras de Moisés ao contemplar a arca revelam sua confiança, não no humano e no material, mas no Senhor. Deus lutaria suas batalhas.

Sob nossa perspectiva, tantos séculos depois, o pensamento de fracasso parece impossível. Mas, infelizmente, o tão almejado sucesso não aconteceu. Essa história terrível é o que veremos nos próximos capítulos.

Mark Sheffield
Southern Adventist University

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/num/10
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



NÚMEROS 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
16 de fevereiro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 10 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
16 de fevereiro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Atenção! A viagem vai começar! Junte-se a nós…

Orientações para viajar:

1. As trombetas de pratas: Deus se ocupa com cada detalhe. Sem microfone, sem autofalante, sem megafone, a orientação para criar duas trombetas no deserto daria a mensagem certa para cada situação (vs. 1-10):

• Toque das duas trombetas simultaneamente convocava a congregação para reunir-se à porta do tabernáculo;
• Toque de apenas uma trombeta convocava os príncipes para a reunião;
• Retinir das duas trombetas sinalizava o momento de sair organizadamente.

2. A ordem de marchar: O verso 11 indica o início da viagem do povo de Deus, a qual duraria 38 anos, culminando em Números 21:35. Tudo sob a regência divina.

3. O convite de Hobabe: Moisés convida seu cunhado para ir com o povo de Deus à Terra Prometida (vs. 29-32).

4. O início da viagem: A coluna de nuvem leva o povo por caminhos mais difíceis visando evitar guerras contra os filisteus, caso fossem pelo caminho mais fácil. “Seu percurso estendia-se através de barrancos e desolação estéril. Tudo em redor deles era o grande deserto […]. As gargantas de pedra, de longe e de perto, estavam repletas de homens, mulheres e crianças, com animais e carros, e longas fileiras de rebanho e gado. Sua marcha era necessariamente lenta e trabalhosa; e as multidões, depois de seu longo acampamento, não estavam preparadas para suportar os perigos e incômodos do caminho” (Ellen G. White).

Imagina 2.000.000 de pessoas no deserto!

Temos muito que aprender com Deus assim como os ex-escravos do Egito em seu início de viagem. “Em sua marcha tribal de três dias, a nação foi liderada por Deus na coluna de nuvem e fogo. A marcha teve lugar ordeiramente, conforme os sinais das trombetas de prata, tendo os sacerdotes à frente, levando a arca. A nuvem os conduziu para o leste e em direção ao note no deserto de Parã” (Frank Houbrook).

Aplicações:

• Seguir orientações de Deus pode não ser fácil, mas é melhor do que não segui-las;
• Fazer a vontade de Deus não é somente para os preparados, mas para os disponíveis;
• Convidar parentes/amigos para a caminhada rumo o destino estipulado por Deus ajuda a suportar os desafios do caminho.
• Nunca rebelar-se/reclamar/duvidar das sábias orientações de Deus!

Avancemos juntos! – Heber Toth Armí.



NÚMEROS 10 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de fevereiro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Se vieres conosco, far-te-emos o mesmo bem que o Senhor a nós nos fizer” (v.32).


Ao som de um único instrumento, todo o povo compreendia a mensagem a ser transmitida. Em suas celebrações, assembleias solenes, preparação para marchar, ou até mesmo para a guerra, havia um sonido certo de trombeta. Na devida ordem, cada lado do acampamento entendia que chegara a sua vez de partir. Não havia desculpas para o descaso, pois todo o Israel sabia discernir a mensagem que cada toque deveria transmitir. De todos os toques, o toque a rebate era uma espécie de alarme. Era um prenúncio de que algo estava para acontecer, geralmente, alertando-os de algum confronto inimigo.

Antes de Israel iniciar as suas peregrinações no deserto, “jornada após jornada” (v.12), ainda estava na companhia de Moisés o seu cunhado, Hobabe. Vendo que este pretendia voltar à sua terra, Moisés rogou que ele permanecesse com eles e participasse das bênçãos que o Senhor daria a Seu povo Israel. Certamente, o líder de Israel reconheceu em Hobabe a experiência de quem sabia como sobreviver no deserto, além da afeição que lhe tinha. Podemos dizer que Hobabe representa aqueles que estão sendo convidados a fazer parte do povo de Deus e que têm sido uma grande ajuda e alívio àqueles que não sabem lidar com as dificuldades nas jornadas desta vida.

A trombeta é um instrumento apocalíptico que vem anunciando ao mundo, ao longo da história, de que o fim aproxima-se de seu cumprimento. As sete trombetas que o apóstolo de Patmos viu na mão dos sete anjos (Ap.8:2), estavam para ser tocadas, e cada uma representa um tempo profético na história da humanidade. Segundo a profecia bíblica, a sexta e penúltima trombeta anuncia um desastre sem precedentes. Momentos calamitosos que antecedem o soar da última trombeta. Mas que, apesar de ser um sonido de juízo sobre a Terra, os homens não se arrependeram de suas obras más, permanecendo em sua idolatria, assassínios, feitiçarias, prostituição e furtos (Ap.9:20-21).

Diante de um quadro tão desanimador, antes de soar a sétima trombeta, porém, João viu outro anjo forte que anunciou o surgimento de um povo através do estudo de um “livrinho”, mas que qual foi com João, doce à boca e amargo ao estômago, sofreria um grande desapontamento com a mensagem que lhes causara grande alegria (Ap.10:1-10). Os mileritas acreditavam que o fim do período que anunciara o profeta Daniel, das “duas mil e trezentas tardes e manhãs” (Dn.8:14), culminaria no retorno de Cristo à Terra, quando, na verdade, era o princípio do juízo investigativo no Céu. Jesus passara do lugar Santo para o lugar Santíssimo do santuário celeste, e esta fase de Seu ministério começaria pelos de casa (Ap.11:1-2; 1Pe.4:17).

Um pequeno grupo de crentes, ainda que decepcionados pelo terrível desapontamento, acreditaram que o Senhor tinha algo a lhes falar através daquela prova. Descobriram, então, que aquela data de 22 de outubro de 1844 não era o fim, mas o começo do fim. Pois “é necessário que ainda profetizes a respeito de muitos povos, nações, línguas e reis” (Ap.10:11). Nascia dali, uma igreja profética com a missão de pregar o “evangelho eterno… aos que se assentam sobre a terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo” (Ap.14:6); um atalaia de Deus a fim de dar ao mundo o sonido certo da trombeta. De chamar os servos do Senhor que ainda se encontram em Babilônia para participar junto conosco da grande ceia do Senhor, das “boas coisas” (v.29) que Ele prometeu ao Seu povo.

“Levanta-Te, Senhor” (v.35), tem sido o clamor daqueles que peregrinam pelo deserto deste mundo e percebem a brevidade dos tempos. Há um inimigo cruel e desleal no encalço dos filhos do Reino e que tem agido apressadamente, “sabendo que pouco tempo lhe resta” (Ap.12:12). É tempo de consagrar-se para o Senhor e revestir-se de toda a Sua armadura, “para poderdes ficar firmes contra as ciladas do diabo” (Ef.6:11). O Espírito Santo está recrutando os últimos escolhidos de todas as nações. Como Moisés, precisamos chamar nossos amigos e familiares que ainda se encontram em zona de risco. A última trombeta está para ser tocada. Não há tempo a perder. Que a nossa vida, nas mãos do Senhor, seja um instrumento de salvação a Seu comando e que, de nosso coração, saia o constante e urgente clamor: “Volta, ó Senhor, para os milhares de milhares de Israel” (v.36).

“Amém! Vem, Senhor Jesus!” (Ap.22:20).

Feliz sábado, Israel de Deus!

Dez dias de oração, 3° dia: Solteiros, orem pelo reavivamento de seus pais. Casados, orem pelo reavivamento de seu cônjuge e de seus filhos. Continuemos em oração por aqueles que estamos estudando a Bíblia, para que se decidam pelo batismo.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Números10 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100



NÚMEROS 10 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
16 de fevereiro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: