Reavivados por Sua Palavra


DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 1 (MUNDIAL) by jquimelli
13 de fevereiro de 2019, 15:28
Filed under: Sem categoria

Uma Experiência Mais Profunda

Dia 1—CONHECER E ACREDITAR 

“Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama…? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti.” (Isa. 49:15).

Pode uma criança compreender plenamente o amor de Deus se não sentiu o amor de um pai terreno? Na minha experiência, isto é muito difícil. Eu tive quatro pais. Meu pai biológico se divorciou da minha mãe quando ela estava grávida de mim. Eu senti sua rejeição profundamente. O segundo marido de minha mãe era alcoólatra e muito abusivo – ele até tentou matá-la. Meu próximo padrasto foi gentil, mas ganancioso. Ele, junto com dois amigos, roubou três bancos. Eu acabei na prisão e minha mãe se divorciou dele.

Meus anos de infância foram tudo menos glamurosos. Eu era insegura, tinha baixa autoestima e me sentia muito mal amada. Foi difícil para mim fazer amigos na escola. Quando adolescente, ansiava por aceitação de meus colegas, mas minha busca por amor só me deixou vazia e sozinha. Eu não sabia que meu pai no céu estava trabalhando nos bastidores para preencher esse vazio. “Antes que eu te formasse no ventre materno, eu te conheci. . . . chamei-te pelo teu nome, tu és meu “(Jeremias 1:5, Is 43:1). “Serei vosso Pai, e vós sereis para mim filhos e filhas, diz o Senhor Todo-Poderoso” (2 Cor 6:18). “Porque, se meu pai e minha mãe me desampararem, o SENHOR me acolherá.” (Sl 27:10).

Quando eu tinha 19 anos, uma amiga me convidou para assistir a um concerto cristão em sua igreja local. Um dos líderes do grupo de música fez este convite: “Se sua vida está vazia e você se sente sozinho, você não daria uma chance a Jesus?” Suas palavras e a música tocaram meu coração, e eu respondi ao chamado para avançar e receber Jesus. 

No Evangelho de João quando me deparei com esta frase: “o próprio Pai vos ama” (João 16:27, primeira parte). Isso me surpreendeu! Eu tinha ouvido que Jesus me amava, mas o pai? Eu poderia realmente acreditar nisso? Tudo o que eu sabia sobre Deus Pai era que Ele parecia muito longe de mim, em algum lugar no céu, e que Ele podia ver tudo o que estava fazendo. Eu tinha medo dele. Ao ler as Escrituras, me apaixonei por Jesus. Jesus veio, no entanto, para nos mostrar o amor de Seu Pai. Quando Filipe disse: “Senhor, mostra-nos o Pai”, Jesus respondeu: “Filipe, há tanto tempo estou convosco, e não me tens conhecido? Quem me vê a mim vê o Pai” (João 14:8,9).

Eu tive que aceitar que Deus o Pai verdadeiramente me amou através do Seu Filho, Jesus Cristo. “O primeiro passo para se aproximar de Deus é conhecer e crer no amor que Ele tem por nós; porque é através do conhecimento do Seu amor que somos levados a ir a Ele” (Thoughts from the Mount of Blessing, pp. 104, 105). “Mas Deus prova o seu próprio amor para conosco pelo fato de ter Cristo morrido por nós, sendo nós ainda pecadores” (Rm 5: 8). Além disso, “Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo, não imputando aos homens as suas transgressões…” (2 Coríntios 5:19). 

Uma vez que entendi que Deus me amava incondicionalmente, encontrei forças para perdoar meus pais terrenos por me rejeitarem. Deus me deu graça para seguir em frente. Eu sei agora que tenho um Pai celestial e que sou filha do Deus Altíssimo, o Rei dos reis. Nosso Pai celestial entende a necessidade humana de amor e aceitação. Ele não se esqueceu de mim. 

Então, e quanto o meu quarto pai? Eu tinha 11 anos quando minha mãe se casou novamente. Porque todos os outros homens nos deixaram, eu me perguntei se ele iria ficar. Ele fez. Eu o adotei como meu pai e o amo como se ele fosse meu pai biológico. Ele me forneceu a segurança e amor que todo pai deveria prover. Minha mãe se foi agora, mas meu pai continua sendo uma parte vital da minha vida. Ser pai é mais que uma questão de sangue.

E você? Você foi abandonado por um pai ou membro da família? Deseja ser aceito e seguro? Você sofre para ser amado incondicionalmente? “Viva em contato com o Cristo vivo, e Ele vai segurá-lo com firmeza por uma mão que nunca irá se soltar. Conheça e acredite no amor que Deus tem para nós e você está seguro; este amor é uma fortaleza inexpugnável contra todas as ilusões e assaltos de Satanás” (Thoughts from the Mount of Blessing, p. 119). “Torre forte é o nome do SENHOR, à qual o justo se acolhe e está seguro.”(Provérbios 18:10).        

Jodi Genson

Formato sugerido para o momento de oração

Louvor

  • Pai, nós te louvamos por nos amar primeiro.
  • Nós te louvamos porque nos atrai com o Seu amor (Jr 31: 3).
  • Nós te louvamos pelos teus cuidados infalíveis.
  • Senhor, nós te louvamos pelo Seu poder de cura.

Confissão 

  • Senhor, por favor, perdoe-nos por quaisquer pecados que nos impedem de ter uma experiência mais profunda contigo. [Passe alguns momentos em oração pessoal e silenciosa, permitindo que o Espírito Santo examine seus corações e mostre os pecados que você precisa confessar em particular a Deus, não publicamente.]

Súplica e Intercessão 

  • Senhor, nós oramos como Paulo orou em Efésios 3:17-19:
    • Que encontres um lar permanente em nossos corações ao aprendermos a confiar em Ti.
    • Que nossas raízes se fixem profundamente no solo do Seu amor.
    • Que entendamos a largura e o comprimento e a profundidade e a altura do Seu amor.
    • Que sejamos preenchidos com toda a Sua plenitude.
  • Pedimos que nos encha com o seu amor e nos faça apaixonados em amar os outros para Jesus. 
  • Oramos por famílias cujo mundo está cheio de caos, tristeza e confusão. 
  • Por favor, abençoe as milhares de atividades de alcance externo em todo o mundo durante 2019. Oramos especialmente para os esforços de evangelismo no projeto Envolvimento Total de Membros na Índia, junho de 2019, e Papua Nova Guiné, maio de 2020. 
  • Oramos pelos adventistas que enfrentam perseguição ou prisão por causa de suas crenças.
  • Oramos por um reavivamento espiritual entre os jovens adventistas do sétimo dia que freqüentam faculdades e universidades públicas em todo o mundo. Que eles se tornem vibrantes embaixadores para Cristo.
  • Oramos pelos 69 por cento da população da Terra que não receberam uma clara apresentação de Jesus.
  • Senhor, nós oramos pelas sete (ou mais) pessoas em nossas listas individuais de oração. Que eles deixem o Espírito Santo operar em suas vidas. Também oramos pelas necessidades pessoais dos que estão reunidos aqui e por nossos pedidos de oração locais.

Ações de graça 

  • Pai, nós Te agradecemos por aquelas pessoas [nomes das pessoas] que nos amam e nos nutrem.
  • Obrigado porque mantivestes Sua mão sobre nós antes mesmo de nascermos (Sl 139:13). 
  • Senhor Jesus, obrigado, porque mesmo que eu fosse o único, terias morrido por mim (Parábolas de Jesus [p.187] ). 
  • Obrigado por responder às nossas orações antes mesmo de pedirmos. 

 

Canções Sugeridas

“Encanto Sem Igual” (HASD 38);  “And Can It Be?” (SDA Hymnal #198) [Não disponível em português];   “Cantarei de Meu Jesus” (HASD 250)

Promessas a reivindicar ao orar

  • “Porque o próprio Pai vos ama, visto que me tendes amado e tendes crido que eu vim da parte de Deus” (João 16:27).
  • “De longe se me deixou ver o SENHOR, dizendo: Com amor eterno eu te amei; por isso, com benignidade te atraí’” (Jer. 31:3).
  • Vede que grande amor nos tem concedido o Pai, a ponto de sermos chamados filhos de Deus; e, de fato, somos filhos de Deus. Por essa razão, o mundo não nos conhece, porquanto não o conheceu a ele mesmo (1 João 3:1).

 

Este texto em PDF: F 2019 Dia 1 – Crer e Acreditar – Dez Dias de Oracao

 

Fonte: https://www.tendaysofprayer.org, da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Trad J.A.Q.



NÚMEROS 7 by jquimelli
13 de fevereiro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/numeros/nm-capitulo-7/

Nos primeiros dias do início dos Estados Unidos, os protestantes construíram casas de culto simples. Eles chamavam suas igrejas de aldeia de “Celeiro do Senhor”, em resposta ao enorme custo da construção de impressionantes catedrais. O objetivo disto era enfatizar que a Palavra de Deus era o coração da verdadeira adoração.

No sistema de adoração dado por Deus ao antigo Israel havia um equilíbrio entre a simplicidade excessiva e ostentação. Os presentes concebidos para a dedicação do tabernáculo foram concebidos de forma a não exceder a capacidade de dar da pessoa comum.

Em Números 7 há a descrição de dois conjuntos de presentes. O primeiro deles foi dado aos levitas encarregados de transportar o tabernáculo. O povo presenciou os líderes de Israel darem seis carros e doze bois para o serviço do Senhor.

O segundo conjunto de presentes deveria ser dado pelos líderes ao longo de um período de doze dias, o mesmo número de itens a cada dia: um prato, uma bacia, uma travessa, um carneiro, um cordeiro, e assim por diante.

As pessoas, incluindo as crianças, devem ter sido profundamente impressionadas ao assistirem isto. Dar tornou-se algo agradável, e ninguém se sentia constrangido perante Deus a dar.

Mark Sheffield
Southern Adventist University

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/num/7
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



NÚMEROS 7 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
13 de fevereiro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 7 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
13 de fevereiro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

Graças a graça divina podemos encontrar esperança e paz neste deserto causticante da vida.

Não temos o privilégio de transportar as pesadas mobílias do sagrado lugar da habitação de Deus pelo desafiante deserto, mas temos privilégios e responsabilidades de noticiar ao mundo a existência e a importância do Santuário Celestial.

Há quem favorece ao avanço do reino de Deus no mundo, mas há também quem é um estorvo. Há pedras de tropeço dentro e fora da igreja. Nunca deveríamos regredir por causa destes percalços. Nunca deveríamos abandonar nosso compromisso com a igreja de Deus por causa de pessoas problemáticas.

Não é somente através do voto nazireu que alguém se doava a Deus consagrando-se inteiramente ao Seu serviço. Mediante dons, talentos e recursos entregues a Sua causa também poderia consagrar-se a Ele.

Baseado em R. Dennis Cole, temos a seguinte estrutura deste capítulo:

1. Marco histórico e introdução (vs. 1-11);
2. Descrição dos presentes das tribos (vs. 12-83);
3. Resume das ofertas presenteadas (vs. 84-88);
4. Jeová fala com Moisés no Tabernáculo (v. 89).

“Os chefes das tribos contribuíram com carros e bois para o transporte do tabernáculo. Embora as ofertas sejam identificadas por tribo, são registradas em detalhes […] porque o Senhor dispensa atenção especial às ofertas de Seu povo e porque, para Ele, as ofertas são de caráter pessoal” (Merril F. Unger).

A reação de Deus foi impressionante diante da disposição dos príncipes ao ofertarem 28 quilos e 800 gramas em peças de prata, 1 quilo e 440 gramas em utensílios de ouro vivendo no deserto, mais os 250 animais sacrificados. Deus falou (v. 89) cumprindo o que prometera em Êxodo 25:22.

Na obra de Deus alguns ajudam diretamente, carregando muitas e pesadas responsabilidades nos ombros; outros, com pesados recursos financeiros; ninguém, porém, deve cruzar os braços e esperar ser honrado como se fosse Deus – isso pode ser a razão de muitos descartarem a religião bíblica.

Preguiça, omissão, apatia e indiferença diante da obra de Deus impede a graça de Sua presença, mas nossa demonstração real de interesse por Deus resulta em demonstração real de Seu interesse por nós.

Deus Se entrega a nós e nós nos entregamos a Ele com tudo o que temos. É disso que Ele Se alegra… – Heber Toth Armí.



NÚMEROS 7 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de fevereiro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Esta é a dádiva feita pelos príncipes de Israel para a consagração do altar, no dia em que foi ungido…” (v.84).


 
Exatamente “no dia em que Moisés acabou de levantar o tabernáculo” (v.1), uma oferta especial foi oferecida pelos “príncipes de Israel, os cabeças da casa de seus pais” (v.2). Instruído pelo Senhor, Moisés logo distribuiu estas ofertas entre os levitas, menos aos filhos de Coate, já que estes não teriam necessidade de carros ou animais, “porquanto a seu cargo estava o santuário, que deviam levar aos ombros” (v.9). Além desta oferta levada ao tabernáculo no primeiro dia, outra oferta sucedeu aquele momento em mais doze dias. Começando pelo príncipe dos filhos de Judá, cada dia, o príncipe de uma tribo se dirigia ao tabernáculo para oferecer a sua dádiva, segundo a ordem das tribos. O detalhe é que as ofertas de todos os príncipes eram iguais.
 
As Escrituras têm uma característica especial que, para muitos de nós, pode até parecer cansativa: a repetição. O capítulo de hoje relata a oferta de príncipe por príncipe, repetindo as suas ofertas, ainda que sejam todas idênticas. O Senhor, porém, não faz nada que seja sem um propósito definido. A nossa mente pode receber fortes influências negativas ou positivas pelo processo de repetição. Mas quando a Bíblia reforça alguma ideia ou ensinamento, é porque o Senhor deseja que assimilemos algo de muito importante naquela mensagem. Ao lermos sobre as dádivas idênticas dos príncipes de Israel, percebemos que o Senhor não olha para o valor de nossas ofertas, nem faz acepção de doadores. Aos olhos de Deus, toda oferta apresentada diante do Seu altar como uma expressão de alegria do adorador, é semelhante à oferta da viúva pobre (Lc.21:1-4).
 
Ao oferecerem seus presentes ao Senhor, não houve tentativa de angariar o reconhecimento humano. Nenhum príncipe levou além ou aquém do que levara o primeiro. Toda a atenção deveria estar voltada para a adoração ao Senhor que descera para habitar com eles. Não ousaram pôr em destaque nenhuma de suas obras. Mas, no dia determinado, cada príncipe, em atitude de reverência e santo procedimento, sem pompas ou prévio anunciamento, conduzia suas ofertas ao local designado e rogava ao Senhor pelo Seu favor e bênção. E consagrado o altar pelos filhos de Israel, o santuário tornou-se morada de Deus e fonte de comunicação entre Ele e Seu povo através de Moisés, que “ouvia a voz que lhe falava de cima do propiciatório, que está sobre a arca do Testemunho entre os dois querubins; assim [o Senhor] lhe falava” (v.89).
 
Deus não exige de Seus filhos ofertas mecânicas ou lhes pede além do que as suas posses lhes permitam ofertar. Também não pode abençoar onde há descaso para com a Sua Casa de Oração. Onde há um grupo de crentes reunidos, deve haver a cooperação de todos para o avanço na obra do Senhor. E isto inclui a nossa adoração através dos dízimos e das ofertas. Muitos têm alimentado o sentimento maligno de que apenas os mais afortunados devem se empenhar em doar. Fossem eles mais fiéis no pouco que possuem, e não teriam necessidade alguma dos recursos dos ricos. A bênção do Senhor não está sobre o que dá mais, e sim sobre “quem dá com alegria” (2Co.9:7). São estes os amados de Deus que saltarão de júbilo quando ouvirem da boca de Jesus: “Muito bem, servo bom e fiel; foste fiel no pouco, sobre o muito te colocarei; entra no gozo do teu [Senhor]” (Mt.25:23).
 
O livro do ano da Igreja Adventista do Sétimo Dia para 2019 é o livro “Conselhos Sobre Mordomia”. Não perca a oportunidade de enriquecer ainda mais o seu conhecimento neste assunto. Mordomia é adoração. Se queremos crescer como verdadeiros adoradores de Deus, precisamos nos dedicar melhor ao exame dos conteúdos que Ele mesmo nos deixou. Você pode adquirir o livro pelo site da Casa Publicadora Brasileira ou baixar o aplicativo “EGW Writings” e ter acesso não apenas a este, mas a muitos outros livros de Ellen G. White.
 
Que a alegria que brota do fruto do Espírito Santo nos motive não somente a ofertar os nossos recursos ao Senhor, mas que tudo em nós seja uma resposta de amor ao Deus que nos salvou.
 
Bom dia, príncipes e princesas do Reino dos Céus!
 
Rosana Garcia Barros
 
#PrimeiroDeus #Números7 #RPSP
 
Comentário em áudio:
Deixe o seu comentário:


NÚMEROS 7 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
13 de fevereiro de 2019, 0:10
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 7 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
13 de fevereiro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

964 palavras

Após o tabernáculo ter sido erguido, ungido e consagrado, os líderes das 12 tribos trouxeram presentes e ofertas para seu uso e manutenção. Todo o povo participou – era o tabernáculo de todos. Life Application Study Bible.

Ver Êx 40, que registra o levantamento do tabernáculo e no fim registra a cobertura da nuvem e a presença do Senhor enchendo o tabernáculo. Com muita repetição de linguagem, esse capítulo (o mais longo do Pentateuco) registra os presentes magníficos (e idênticos) que os líderes das 12 tribos ofereceram ao Senhor para o serviço do tabernáculo. Parece adequado que o registro desses presentes siga o texto da bênção arônica (6.24-26); Em gratidão pela promessa de Deus, de que Ele abençoará o Seu povo, eles trazem presentes ao Senhor em 12 dias sequenciais de celebrações suntuosas. Bíblia de Estudo NVI Vida.

As ofertas dos príncipes. Cada príncipe em Israel ofereceu ao Senhor a dádiva de cada um, que é relatada separadamente, numa demonstração que cada um deve prestar culto individualmente, e não depender só de adoração coletiva de Deus. Observa-se também a ordem e o cuidado em cumprir os mandamentos do Senhor, neste capítulo dos mais longos da Bíblia. … O sétimo capítulo nos ensina que: 1) Deus ama a quem dá com alegria, 2 Co 9.7; 2) Deus reconhece cada dádiva, mesmo que sejam idênticas. Veja Mc 12.41-11. Os pormenores exatos nos ensinam que Deus não despreza sacrifício algum, se vem do coração, Sl 51.17; 3) Deus tem prazer em cada dádiva útil para o progresso de Sua igreja; estas eram mormente para facilitar o transporte do Tabernáculo; 4) Deus coroa nossa vida com a comunhão com a Sua própria pessoa, feita através da Sua revelação e da nossa oração, v. 89. Bíblia Shedd.

1-9 Os carros e os bois foram apresentados. os líderes das tribos uniram-se para trazer os carros, bem como os bois para os puxar, para uso de dois dos clãs levíticos, que transportariam as partes do tabernáculo que lhes tinham sido designadas (3.21-26, 33-37; 4.21-33). Nenhum carro foi entregue aos coatitas; esses estavam encarregados de carregar sobre os ombros as coisas sagradas (v. 9). Bíblia de Genebra.

No dia. De acordo com Êxodo 40:17 e 18, esse teria sido o primeiro dia do primeiro mês do segundo ano de peregrinação. Trata-se do dia da conclusão do tabernáculo e da unção do altar (v. 1, 10, 84, 88). A narrativa retorna para o primeiro dia do segundo ano, o mês anterior à contagem dos exércitos. CBASD –  Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 923.

carros cobertos. Necessários para as partes pesadas do tabernáculo e cobertos a fim de fornecer proteção adequada em relação a intempéries. CBASD, vol. 1, p. 923.

quatro carros e oito bois deu aos filhos de Merari, segundo o seu serviço. Os meios de transporte dados aos filhos de Merari consistiam em duas vezes mais do que aqueles dados para os gersonitas, já que seu fardo, de tábuas, colunas e bases (4.31-32), era muito mais pesado. Bíblia Shedd.

Mas aos filhos de Coate nada deu. Os coatitas não receberam carros, pois não eram responsáveis pelo exterior do tabernáculo. Sob seu encargo estavam a arca, a mesa dos pães da proposição, etc. Essas coisas eram carregas em varas, sobre os ombros (Nm 4:15). CBASD, vol. 1, p. 923.

10 Ofereceram os príncipes para a dedicação do altar. Lv 8:11, 15 registram a consagração do altar externo. Os líderes providenciaram um valioso conjunto de recipientes para os rituais sacrificais no altar, assim como materiais e animais para serem oferecidos nele. Andrews Study Bible.

11 Cada príncipe apresentará, no seu dia. A ordem não era de idade, de dignidade ou de descendência dos filhos mais velhos de Israel, mas sim, a ordem da marcha estabelecida pelo próprio Deus, 2.1-21. Bíblia Shedd.

13, 14 um prato de prata de cento e trinta siclos (ARA; NVI: “um quilo e quintos e sessenta gramas”). dez siclos (ARA; NVI: “cento e vinte gramas”).

72, 78 No v. 72, Pagiel quer dizer “Intervenção de Deus”, e Ocrã significa “Importuno”. A tribo de Aser tem o nome de “Bem-aventurado”; … No v. 78, Aira quer dizer: “meu irmão é mau”… Todos estes nomes [dos príncipes] têm sentido religioso que pode ser relacionado com Cristo. Isto se vê até nos nomes mais obscuros como: “meu irmão é mau”, o que mostra o amor de Cristo em se tornar irmão dos pecadores (Hb 2.11, 12), e “Importuno”, que mostra a perseverança na oração que Cristo ensinou pela parábola do amigo importuno, Lc 11.5-8. Bíblia Shedd.

84-88 Os totais dos 12 conjuntos de presentes. Bíblia de Estudo NVI Vida.

84 foi ungido. A consagração das ofertas dos príncipes foi realizada por um período de 12 dias. CBASD, vol. 1, p. 924.

89 O ponto culminante. É estabelecida a comunhão entre o Senhor e o seu profeta. O povo tem um intercessor com Deus. Bíblia de Estudo NVI Vida.

propiciatório. Essa designação da tampa ornamentada da arca representa uma palavra hebraica (lit.”cobertura do propiciatório” ou “lugar da expiação”). O propiciatório é mencionado 25 vezes no Pentateuco, mas somente uma vez em livros posteriores (1Cr 28:11). Ver notas em Êx 25.17 e Lv 16.2. Bíblia de Genebra.

a voz que falava … entre os dois querubins. Comparar com Êx 25:22. O Senhor era o Governante e os presentes dos líderes eram uma espécie de “tributo” que reconhecia sua soberania. Andrews Study Bible.

Imagine ouvir a voz de Deus! Moisés deve ter tremido com o som. Entretanto, temos a voz de Deus registrada para nós na Bíblia e não deveremos ter menos reverência e admiração por estas palavras. Deus por vezes fala diretamente a Seu povo para lhes dizer a maneira correta de viver. A Bíblia registra estas conversas para nos dar percepções [insights] do caráter de Deus. Quão trágico é quando tomamos estas palavras de Deus sem a devida importância. Como Moisés, nós temos o privilégio de conversar com Deus, mas Deus nos responde de maneira diferente – através de Sua palavra escrita e pela guia de Seu Espírito Santo. Para receber este direcionamento, precisamos buscar conhecer Deus como Moisés o fez. Life Application Study Bible.




%d blogueiros gostam disto: