Reavivados por Sua Palavra


10 DIAS DE ORAÇÃO – DIA 2 (MUNDIAL) by jquimelli
14 de fevereiro de 2019, 17:50
Filed under: Sem categoria

Uma Experiência Mais Profunda

 Dia 2—DE DENTRO PARA FORA

“Se alguém não nascer de novo, não pode ver o reino de Deus” (João 3:3). 

Eu era uma boa criança. Eu não era rebelde para com minha mãe; Estava sempre atenta na escola e respeitosa com meus professores. Não participava de festas, nem usei álcool ou drogas como outros jovens da minha escola.

Depois de me tornar cristã, me orgulhava de ser uma boa pessoa. Comia os alimentos certos, havia substituido minha música rock por música cristã, vestia-me modestamente, ensinava a Bíblia, organizava eventos evangelísticos e missionários e até compartilhei meu testemunho pessoal. Havia dado meu coração a Jesus, fui batizada, acreditei verdadeiramente em Sua Palavra e ansiava por viver eternamente em Seu reino. Todo o meu mundo girava em torno da igreja e suas atividades, fazendo coisas boas. Por aparências externas, eu estava vivendo uma vida justa. Logo aprendi, no entanto, quão superficial minha experiência cristã realmente era – e quanto precisava de Jesus.

Certa noite, assisti a um seminário em minha igreja sobre a vida cristã. O oradora disse que, a menos que uma pessoa nasça de novo, ela não está em um relacionamento salvífico com Cristo. Ela citou esta declaração de Ellen G. White: “A vida do cristão não é uma modificação ou melhoria do antigo, mas uma transformação da natureza. Há uma morte para si mesmo e para o pecado e uma nova vida ”(O Desejado de Todas as Nações p. 111). A dura realidade me atingiu: há mais na vida cristã do que eu pensava! Era verdade, minha vida era diferente de antes de receber a Cristo, mas era melhorada, modificada. Eu era cristã, mas meu “eu” ainda estava vivo. Eu ainda tinha um forte temperamento e me magoava facilmente. Eu era orgulhosa e exigia que as coisas fossem feitas do meu jeito. Eu não havia me submetido a Cristo. Eu pensava que minha salvação estava segura através de todas as coisas que eu estava fazendo, mas estava sentindo falta da alegria da minha salvação! Eu fiz uma profissão de Cristo, mas não tinha o amor de Cristo; Eu não me rendera a Ele. Eu precisava que Jesus Se formasse dentro de mim.

Como uma pessoa se entrega a Cristo? Primeiro, é imperativo reconhecer a necessidade de um Salvador. 

“A educação, a cultura, o exercício da vontade, o esforço humano, todos têm sua devida esfera de ação, mas neste caso são impotentes. Poderão levar a um procedimento exteriormente correto, mas não podem mudar o coração; são incapazes de purificar as fontes da vida … ‘Aquele que não nascer de novo’ — não receber um novo coração, novos desejos, propósitos e motivos, que conduzem a uma nova vida — ‘não pode ver o reino de Deus.’ João 3:3” (Caminho a Cristo, p. 18). Eu não podia mudar meu coração, mas eu poderia escolher dar a Ele a minha vontade. Eu respondi ao dom do arrependimento e confessei meu pecado de justiça própria, de auto-valorização, auto-indulgência e autopiedade, e então depus a minha vontade perante Cristo, para que Ele a controlasse.

Em segundo lugar, gaste tempo de qualidade para conhecer Aquele que é a Vida Eterna. 

“E a vida eterna é esta: que te conheçam a Ti, o único Deus verdadeiro, e a Jesus Cristo, a quem enviaste.” (João 17:3). Ao eu passar tempo com as Escrituras e oração, tornando-me intimamente familiarizado com meu Salvador, minha vida começou a adquirir um novo significado. Jesus começou o processo de fazer algo lindo da minha vida. Minha mente estava sendo renovada – novas atitudes e novas afeições estavam sendo desenvolvidas. Meu desejo de servir a Deus se aprofundou.

Você pode dizer: “Eu nasci nesta igreja. Eu fui um cristão toda a minha vida! ”“ Eu nunca estive fora do mundo! ” ou: “Eu trabalhei para o Mestre por tanto tempo que nem me lembro mais!” Essas coisas podem ser verdade, e louve ao Senhor por isso! No entanto, você pode ter tudo isso e ainda não ter o Filho.

Talvez você também tenha ficado impressionado com o Espírito Santo de que sua experiência cristã é superficial. O que você pode fazer? Você pode elevar esta oração: “Sonda-me, ó Deus, e conhece o meu coração, prova-me e conhece os meus pensamentos; vê se há em mim algum caminho mau e guia-me pelo caminho eterno” (Sl 139: 23, 24). Entregue a Ele seu coração e vida e, uma a uma, Ele revelará áreas de sua vida que precisam ser mudadas. Ao cooperar com Ele, sua vida nunca mais será a mesma!                                                                                  

Jodi Genson

Formato sugerido para o tempo de oração

Louvor

  • Pai, nós te louvamos porque nos purificaste de todo pecado e injustiça.
  • Senhor, nós te louvamos porque Tu és capaz de nos impedir de cair e porque nos apresentas ao Pai com grande alegria (Judas 24).
  • Nós Te louvamos por nos convencer do pecado e por estender a nós a Sua misericórdia.

Confissão

  • Senhor, por favor, mostre-nos as áreas em nossas vidas onde o eu ainda está vivo. 
  • Por favor, perdoe-nos pela nossa justiça própria e auto-indulgência, praticando autopiedade.
  • Por favor, revele áreas em nossas vidas que precisam ser transformadas [Medite em silêncio].

Súplica e Intercessão

  • Senhor, por favor, conceda-nos conhecer Tua vontade; que nosso andar seja digno de Ti.
  • Nós oramos para que aqueles em prisões espirituais e mentais sejam libertados de sua culpa.
  • Pedimos que nos encha com o fruto da justiça. 
  • Senhor, oramos por uma poderosa onda de adventistas a Te servir amando os outros e compartilhando Teu conhecimento com pessoas de outras culturas e religiões.. 
  • Por favor, levante alunos valdenses modernos dispostos a Te servir em lugares difíceis.
  • Oramos pelos 62 milhões de pessoas nas 28 cidades menos atingidas da antiga União Soviética (Divisão Euro-Asiática).
  • Oramos que levantes bravos missionários dispostos a trabalhar entre os 746 grupos de pessoas nos 20 países do Oriente Médio.
  • Oramos pelo 1.000 Movimento Missionário na Divisão do Norte da Ásia-Pacífico e na Divisão do Sul da Ásia-Pacífico. Que os jovens que atuam em países como Taiwan, China, Rússia e Birmânia, sejam batizados com o Espírito Santo e capacitados a fazer o Teu trabalho.
  • Também oramos pela nossa lista de sete ou mais pessoas [cite os nomes, se apropriado].

Ações de Graças 

  • Senhor, obrigado pelas pessoas que nos guiaram a tomar uma decisão por Ti.
  • Obrigado por não nos abandonar aos nossos fracassos e erros do passado.
  • Obrigado pelo dom do arrependimento e por revelar nossa necessidade de Ti.
  • Obrigado por conhecer o fim desde o início e por responder às nossas orações em Seu tempo e maneira. 

pastedGraphic.png

Canções sugeridas

“Pertenço a Cristo” (HASD 285); “Bem Junto a Cristo” (HASD, 392) (NT: Outros hinos sugeridos, sem versão para o português: “Lord, I Want to be a Christian”; “Be Thou My Vision”; “Give Me Jesus” (SDA Hymnal #319, 547 e 305)];

PROMESSAS PARA REIVINDICAR EM ORAÇÃO

  • “E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas” (2 Cor. 5:17).
  • “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade” (Lam. 3:22, 23).
  • “Quando, porém, se manifestou a benignidade de Deus, nosso Salvador, e o seu amor para com todos,
  • não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo” (Tito 3:4-6).
  • “Dar-vos-ei coração novo e porei dentro de vós espírito novo; tirarei de vós o coração de pedra e vos darei coração de carne” (Ez. 36:26).
  • “Estou crucificado com Cristo; logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim; e esse viver que, agora, tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e a si mesmo se entregou por mim.” (Gal. 2:20).

G 2019 Dia 2 De Dentro para Fora

 

Fonte: https://www.tendaysofprayer.org, da Associação Geral da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Trad J.A.Q.



NÚMEROS 8 by jquimelli
14 de fevereiro de 2019, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/numeros/nm-capitulo-8/

A organização divina de Israel, como ilustrada no livro de Números, diz muito sobre a atitude de Deus a respeito da adoração e do trabalho. Pensamos em Deus como Redentor e Senhor e, é claro, Ele é. Mas através da experiência no deserto, também O vemos como Artista, Diretor-Presidente e Diretor de Recursos Humanos.

Estes aspectos de Deus nos fazem apreciá-lO mais. Deus sabe como guiar os homens na confecção de uma lâmpada de ouro batido a partir de um projeto complexo e como preparar sacerdotes para o serviço em Seu tabernáculo. Ele sabe como proteger Seus filhos de Sua presença flamejante e como colocar as pessoas a trabalhar sem exagerar no pedido. Não há dúvida de que Deus é amor.

É fascinante que o Senhor tenha escolhido tantos levitas para o que era, essencialmente, um trabalho simples de cuidar e mover uma pequena tenda. Eles nunca iriam se ressentir do excesso de serviço. Ele estava mesmo pouco disposto a colocar uma carga pesada de trabalho sobre qualquer homem com idade acima de 50, e nessa idade eles ajudariam apenas como podiam.

Verdadeiramente, Deus quer que o Seu jugo para nós seja suave e Seu fardo, leve.

Mark Sheffield
Southern Adventist University
Fonte: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/num/8

Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



NÚMEROS 8 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
14 de fevereiro de 2019, 0:55
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 8 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
14 de fevereiro de 2019, 0:45
Filed under: Sem categoria

A luz da Palavra de Deus deve brilhar sobre nós antes que intentemos brilhar sobre os filhos das trevas. Antes que representemos a Deus ao mundo precisamos nos entregar a Ele primeiramente.

Rituais bíblicos são essenciais para manter verdades fundamentais vivas na memória, a fim de tornar seres humanos em seres mais espirituais. Rituais são emblemas do amoroso plano divino; eles apontam para nossa salvação.

“As formas de adoração do antigo Israel são diferentes das da igreja moderna no deserto do mundo, mas sua substância é a mesma. Dedicação de bens materiais, contemplação do significado da cruz, oração, refletir a luz do Espírito Santo, que habita em nós e dedicação total ao Senhor são a mesma essência da fé bíblica” (Frank Holbrook).

1. O candelabro deveria ser de ouro com sete lâmpadas: A Bíblia é a luz que ilumina nossa vida neste mundo de trevas. Assim como as lâmpadas não ardiam sem combustível (azeite), nossa leitura da Bíblia não será eficiente sem a presença constante do Espírito Santo (vs. 1-4).

“Quando Moisés entrou no santuário, depois de 12 dias reservados à dedicação do altar no pátio, podemos entender que estava escuro dentro do Lugar Santo. Naquela conversa, o Senhor orientou que Arão devia acender as sete lâmpadas do ‘candelabro’, conhecida em hebraico como o menorá, da palavra hebraica or, luz” (Holbrook).

2. A consagração dos levitas para interceder em prol da salvação dos israelitas: Os levitas foram considerados “ofertas”. O que não implica que tivessem algum mérito que oferecer pelo preço horrendo do pecado; mas sim, que eles fariam uma obra fantástica em favor de seus irmãos, impossibilitados de fazerem por si mesmos (vs. 5-26).

“A tribo, como um todo fora oferecida a Deus como sacrifício vivo, e este, por sua vez, lhes dava como um dom esse ministério especial no santuário, em lugar dos primogênitos, a quem eles agora representavam” (Holbrook).

É muito importante…

• …Estar vestido decentemente para representar Deus ao mundo; antes de começar a expiação/intercessão pelos israelitas os levitas se lavaram e barbearam (v. 7, 21-22).
• …Entregar-se a Deus antes de convidar outros a se entregarem a Ele (v. 8)
• …Passar pela consagração antes de interceder pela congregação (vs. 9-16).
• …Possuir vigor físico na obra espiritual (vs. 23-26).

Vamos consagrar-nos? – Heber Toth Armí.



NÚMEROS 8 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
14 de fevereiro de 2019, 0:30
Filed under: Sem categoria

“E separarás os levitas do meio dos filhos de Israel; os levitas serão Meus” (v.14).


O candelabro ou menorah era um dos três móveis que ficavam no lugar Santo do santuário. Sua função era manter o ambiente sempre iluminado. A sua significação, porém, é bem mais ampla e abrangente. Ele representa a Cristo como a Luz do mundo e se expande como um símbolo do Espírito Santo, da Igreja e das Escrituras, conforme está escrito (Jo.8:12; Mt 25:1-13; Mt.5:14; Sl.119:105). A luz que emana de Deus através de Cristo Jesus é a fonte de todo poder na vida do cristão. Seu Espírito nos ilumina por meio de Sua Palavra e nos habilita a viver como igreja que irradia o fulgor do Sol da Justiça. E diante de um mundo que se apressa para o fim, precisamos manter acesa a chama que nos conduzirá às bodas da eternidade (Mt.25:4).

Como já estudamos, a tribo de Levi fora separada por Deus para o Seu santo ofício na tenda da congregação. Mediante tamanha responsabilidade, o Senhor instituiu uma cerimônia de purificação para os filhos de Levi, através de água e sangue. Além de se lavar e lavar as suas vestes, também deveriam oferecer sacrifícios e holocaustos perante o Senhor. A sua eleição deveria causar-lhes um forte senso de missão e de consagração. O Senhor os habilitaria a lidar com as coisas santíssimas conforme as instruções dadas aos gersonitas, aos coatitas e aos filhos de Merari. Não deveriam jamais mover um objeto sequer do santuário fora daquilo que o Senhor mesmo ordenara através de Moisés.

Por analogia, podemos dizer que nós somos os filhos de Israel e nossos pastores e obreiros, os levitas “para o serviço do Senhor” (v.11). Semelhante à ordem dada a Israel, o Senhor nos chama para erguermos as nossas mãos sobre Seus ministros; para nos unirmos a eles em cooperação e, assim, sermos todos úteis em Sua obra. Bem como cada homem a serviço do santo ministério deve buscar viver de acordo com as prescrições divinas, em plena harmonia com a Palavra de Deus e zelando pelas ovelhas de Seu rebanho. Toda igreja que entende que a seara do Senhor só funciona por meio do mutualismo, é uma igreja que cresce e que dá frutos. A ação do Espírito Santo é notoriamente vista em todos os que praticam este ideal, tornando-os uma luz singular em meio às trevas de um mundo exclusivista e materialista.

Há uma mensagem final a ser dada, um sonido certo de trombeta a ser anunciado, um tempo de purificação e consagração a ser obedecido. Aos observadores do santo sábado do Senhor, aos que temem e dão glórias “Àquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas” (Ap.14:7), há uma luz disponível para fins eternos. Ainda que opositores se levantem, ainda que o nosso próprio “eu” nos seja a nossa pior prova ou não consideremos ser aptos para o serviço do Senhor, o mesmo Deus que chamou de Seu primogênito uma das menores tribos de Israel, nos chama hoje para fazermos parte das primícias que dentro em breve Ele virá buscar. Ligados a Cristo Jesus, todos nós, pastores e ovelhas, marcharemos confiantes de que o retorno do nosso Senhor “ainda está para cumprir-se no tempo determinado, mas se apressa para o fim e não falhará; se tardar, espera-o, porque, certamente, virá, não tardará” (Hq.2:3).

Bom dia, luz do mundo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Números8 #RPSP

Comentário em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA

Dez Dias de oração, 1° dia: Hoje, damos início ao movimento mundial de oração baseado nos dez dias de preparação dos discípulos para a descida do Espírito Santo. Oremos, amados! Oremos com inteireza de coração! Neste primeiro dia, oremos ao Senhor por nosso reavivamento pessoal e por aqueles que estamos estudando a Bíblia ou aqueles que o Senhor nos enviará.


NÚMEROS 8 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
14 de fevereiro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria



NÚMEROS 8 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
14 de fevereiro de 2019, 0:05
Filed under: Sem categoria

757 palavras

1-4 As lâmpadas proviam luz para os sacerdotes oficiarem. A luz também era uma expressão da presença de Deus. Jesus disse: “Eu sou a luz do mundo” (Jo 8:12). O candelabro de ouro [menorah] ainda é um dos principais símbolos da fé judaica. Life Study Application Bible.

iluminar a área da frente do candelabro (NVI). Juntas, as sete lâmpadas do candelabro iluminavam o santuário. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1, p. 925.

Ouro batido. Significa que o candelabro foi formado com um único pedaço de ouro, lavrado a marteladas. Traz à nossa memória o valor e pureza de Jesus Cristo, martelado  na terra pela dor, pelo sofrimento, pela angústia sofrida em prol da raça humana. Só o ouro fica mais macio e belo ao ser martelado, os metais baixos não servem para isto. Biblia Shedd.

5-26 Refere-se á purificação dos levitas e pode ser comparado ao relato da ordenação de Arão e seus filhos para o sacerdócio (Lv 8). Os levitas são ajudantes dos sacerdotes, e a linguagem que designa a sua consagração é um pouco diferente da empregada no caso dos sacerdotes.
Os sacerdotes eram santificados, os levitas purificados;
os sacerdotes eram ungidos e lavados, os levitas, aspergidos;
os sacerdotes recebiam roupas novas, os levitas lavavam as deles;
aos sacerdotes, o sangue era aplicado, ao passo que só era ritualmente movido no caso dos levitas.  Biblia de Estudo NVI Vida.

a água da expiação. Esta água se descreve em 19.1-10, cujas notas esclarecem a maneira pela qual aquela cerimônia simboliza a obra expiatória de Cristo, a Água da Vida. Biblia Shedd.

Para purificá-los da contaminação por terem tocado em cadáveres (comparar com 19:9, 13, 20-21; 31:23) no passado. Andrews Study Bible. [Esta prática, também extensivamente utilizada pelos essênios, é a ligação no AT do batismo de João, a purificar as pessoas de suas contaminações anteriores e o nascimento para uma nova vida, e estabelecida por Jesus como sinal da morte para a vida antiga – pela fé em Seu sacrifício – e de uma nova vida- pela fé em Sua ressurreição].

10 os filhos de Israel porão as mãos sobre eles. Sinal da aprovação do povo, para a separação e consagração dos levitas no lugar dos primogênitos, identificando-se assim com os filhos de Israel. Biblia Shedd.

Este era um ato simbólico. Alguns comentaristas pensam que fosse realizado pelos príncipes, para transferir aos levitas as obrigações da congregação relacionadas com os serviços do tabernáculo. Os levitas foram entregues a Deus em lugar dos primogênitos; e, como toda a família era santificada mediante o primogênito, assim também toda a congregação se beneficiava. CBASD, vol. 1, p. 925.

11 Arão apresentará os levitas como oferta movida. Ou “como oferta levantada/alçada”. Levantar era um gesto de dedicação (comparar Lv 7:30; 8:27, etc.). Obviamente, arão não podia levantar literalmente os levitas, portanto a expressão é figurativa. Andrews Study Bible.

15 por oferta movida. A palavra heb Tenunfah representa uma oferta que se abana perante o altar em sinal de dedicação voluntária: descreve bem a dedicação de uma vida, Rm 12.2. Biblia Shedd.

19 dediquei os levitas como dádivas a Arão e aos seus filhos (NVI). Os levitas foram dados ao Senhor para seu uso exclusivo (cf. v. 14). Agora o Senhor dá seus levitas aos sacerdotes para serem ajudantes destes na obra do ministério da adoração no tabernáculo (v. nota em 1.53). Biblia de Estudo NVI Vida.

19 para que não haja praga entre o povo de Israel. Os levitas, especialmente autorizados, afastariam os outros israelitas do perigo a quem estariam expostos se tivessem que desempenhar este trabalho. Andrews Study Bible.

20 como o Senhor tinha ordenado a Moisés (NVI). A obediência irrestrita de Moisés e dos israelitas aos mandamentos de Deus nas áreas do ritual e do sistema de governa formam um nítido contraste com as queixas do povo em oposição ao caráter amoroso do Senhor e com as violações da lealdade a Ele, que começaram a partir do cap. 9. Biblia de Estudo NVI Vida.

24 vinte e cinco anos. O censo para os serviços pesados era de trinta anos até cinquenta; pode-se, portanto, considerar este período adicional de serviços leves iguais àqueles reservados para a aposentadoria, v 26. Biblia Shedd.

Em 4.3, os limites do serviço são tidos entre os 30 e os 50 anos de idade. As fontes rabínicas sugerem que havia um aprendizado de cinco anos antes do serviço pleno. Biblia de Genebra.

26 poderão ajudar (NVI). Depois de um levita ter alcançado a idade da aposentadoria obrigatória aos 50 anos (cf. v. 25), ainda tinha liberdade para ajudar seus colegas mais jovens (talvez nas ocasiões de festas religiosa), mas já não devia fazer o trabalho difícil que realizara no vigor da mocidade. Biblia de Estudo NVI Vida.




%d blogueiros gostam disto: