Reavivados por Sua Palavra


JEREMIAS 40 by jquimelli
3 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Nebuzaradã, o capitão da guarda babilônica levou Jeremias preso em correntes até Ramá, provavelmente em Naftali, após a destruição de Jerusalém.  Jeremias 40:1-6 é uma explicação do resumo em Jeremias 39:11-14.

Faltava algo para Gedalias, a coisa mais importante na vida de qualquer ser humano. Antes de sua decisão final ordenada a Joanã, Gedalias deveria ter consultado o profeta Jeremias, que estava com ele, se o rumor de plano de assassinato era verdadeiro. Se o profeta dissesse: “É verdade”, ele então poderia perguntar a Jeremias o que deveria fazer.

Gedalias era um homem de boa vontade, que amava as pessoas, mas neste momento importante de decisão, ele não fez a coisa mais importante: consultar a Deus através do profeta Jeremias. Deus quer ser consultado.

Como podemos evitar o terrível erro de Gedalias? Peça o conselho de Deus!

Senhor, ajuda-nos a consultar a Ti ao invés de confiarmos em nosso julgamento.

Yoshitaka Kobayashi
Japão

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/jer/40, https://www.revivalandreformation.org/?id=1004 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/jer/40/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/10/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Jeremias 40 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



JEREMIAS 40 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
3 de setembro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria


JEREMIAS 40 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
3 de setembro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

JEREMIAS 40 – Em meio ao sucesso durante o caos é sempre importante prestar atenção a todos os detalhes, avisos e sinais a fim de não ser destruído por traição ou outros meios que impedirão o desenvolvimento da missão.

Gedalias pertencia a uma família proeminente em Judá após a destruição de Jerusalém pelos babilônios. O rei Nabucodonosor o nomeou governador de Judá (II Reis 25:22-26; Jeremias 40:6; 41:18). Seu avô, Safã, foi o secretário do estado sob a regência de Josias, o responsável por relatar ao rei a descoberta do livro da lei (II Reis 22:10). O pai de Gedalias, Aicão, protegeu Jeremias após ter pregado poderosamente no Templo (Jeremias 26:24).

1. Jeremias associou-se a Gedalias, que tinha seu quartel-general em Mispa, cerca de dez quilômetros ao norte de Jerusalém (vs. 1-8). Nebuzaradã, chefe da guarda, deixou Jeremias livre para decidir ir a Babilônia ou ficar em Judá. O profeta titubeou, então o capitão o enviou a Gedalias, deu-lhe mantimentos e um presente para a viagem.

2. Gedalias agiu prudentemente assim que foi nomeado governador. Estava dando certo seu propósito de reunir o povo que restara após a destruição de Jerusalém e deportação da maioria de seus habitantes. Sua sabedoria auxiliava ao remanescente em situação deplorável (vs. 9-12). O conselho de Gedalias ao povo não conflitava com as propostas de Jeremias: O povo deveria sujeitar ao governo babilônico, ali representado por ele.

3. Percebe-se claramente o grande conflito na trama conduzida por Ismael, ex gerenal do exército, parente da família real, que, por ter Gedalias como inimigo pessoal, o considerou usurpador do trono (vs. 13-16). Algumas pessoas, entre elas Joanã, advertiram a Gedalias de que Baalis, rei de Amom, contratara Ismael para matá-lo. Inclusive propuseram matar Ismael secretamente; mas, infelizmente, Gedalias acusou Joanã de dizer falso testemunho contra Ismael.

Algumas importantes aplicações espirituais deste relato:

• Depender das próprias habilidades para lidar com o remanescente significa confiar em si mesmo em vez de depender de Deus.
• Não vigiar devido ao aparente sucesso pode levar à terrível derrota.
• Negligenciar o dom de profecia não é nada positivo. Gedalias não valorizou esse dom em Jeremias, por isso se deu mal.
• Vigiar, orar e consultar a Deus através do dom profético são atitudes mais importantes que habilidades pessoais.

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JEREMIAS 40, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
3 de setembro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Mas disse Gedalias, filho de Aicão, a Joanã, filho de Careá: Não faças tal coisa, porque isso que falas contra Ismael é falso” (v. 16).


Encontrando graça diante dos olhos de Nabucodonosor, Jeremias foi entregue aos cuidados de Gedalias. “No meio de todos os do cativeiro de Jerusalém e de Judá, que foram levados para a Babilônia” (v. 1), preso a cadeias, o profeta foi posto em liberdade e recebeu a oportunidade de escolher para onde ir. Jeremias escolheu habitar “no meio do povo que havia ficado na terra” (v. 6), ou seja, “os homens, as mulheres, os meninos e os mais pobres da terra” (v. 7), “um resto de Judá” (v. 11).

Escolhido pelo próprio rei da Babilônia, Gedalias foi posto como governador do restante do povo que continuaria na terra para cultivá-la. Ao saber do ocorrido, “todos os judeus que estavam em Moabe, entre os filhos de Amom e em Edom e os que haviam em todas aquelas terras” (v. 11), “voltaram… e vieram à terra de Judá” (v. 12). Da mesma forma, também vieram “os capitães dos exércitos que estavam no campo” (v. 7). E, como recebeu todos os do povo, assim Gedalias recebeu aqueles capitães, com cortesia e benevolência.

Porém, desprovido de malícia, Gedalias, ignorando o aviso dado por Joanã e pelos príncipes dos exércitos, estava estendendo a mão ao seu futuro assassino. Diante da possibilidade de uma tragédia maior, Joanã se dispôs a ser uma espécie de justiceiro. Negando-se a acreditar na advertência dos príncipes, Gedalias colocou-se a mercê do inimigo.

Uma das admoestações dadas por Cristo aos Seus discípulos foi esta: “Eis que Eu vos envio como ovelhas para o meio de lobos; sede, portanto, prudentes como as serpentes e símplices como as pombas”. E continuou dizendo: “E acautelai-vos dos homens” (Mateus 10:16-17). Antes de ser escolhido por Nabucodonosor, Gedalias foi escolhido por Deus para cuidar do restante de Seu povo. E, diante de tamanha responsabilidade, e da atmosfera de guerra que o rodeava, poderia ter sido mais cauteloso.

Ser cristão não significa ser tolo, amado. Todo seguidor de Cristo precisa estar consciente da guerra em que está envolvido. Há um conflito cósmico onde a minha e a sua vida estão em jogo. É claro que não devemos temer aqueles que podem matar o corpo, mas não podem nos tirar a salvação em Jesus. Todavia, não podemos e ignorar o fato de que para preservar a sua integridade física, Davi precisou fugir de Saul. Saul foi tremendamente articulado em seus planos e, por vezes, demonstrava arrependimento, mas tudo falso.

Dissimulado, Ismael arquitetou a sua trama maligna sem qualquer empecilho. E, infelizmente, Gedalias conheceria os resultados de sua imprudência. Continua…

Bom dia, prudentes e símplices de Cristo!

Desafio do dia: Um dos remédios naturais que, pelo desuso ou pelo excesso, tem sido mal utilizado é a luz solar. Hoje, eleja um horário do dia para beneficiar-se de tão maravilhoso remédio. Basta quinze minutos de cura por dia.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Jeremias40
#RPSP



JEREMIAS 40 – COMENTARIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
3 de setembro de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria



JEREMIAS 40 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
3 de setembro de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria

O rei Nabucodonosor mandou Nebuzaradã não fazer mal a Jeremias, mas que cuidasse bem dele e que concedesse qualquer pedido seu. Nebuzaradã, então, deu a Jeremias liberdade para ir a qualquer lugar que quisesse. Jeremias decidiu viver perto de Gedalias, em Mispa de Benjamim, a quem Nabucodonosor nomeou como governador de Judá. Deus concedeu ao novo governador ajuda através da presença do profeta Jeremias com ele. Jeremias poderia consultar a vontade do Senhor sempre que o governador pedisse. Gedalias foi um bom governador do ponto de vista humano. Ele procurou a bondade e a felicidade do povo de Judá (Ver Jeremias 40:9-10). Havia capitães do exército de Judá, do lado de fora de Jerusalém, que não foram capturados pelos babilônios. Eles foram a Gedalias e lhe disseram que havia um plano para matá-lo através de Ismael, a mando de Baalis, o rei dos amonitas. Gedalias não acreditou no relatório de Joanã e dos capitães do exército da Judéia. Mas Joanã estava preocupado e propôs um plano para matar Ismael antes que ele matasse o governador. Joanã sabia que o pequeno povo remanescente de Judá se dispersaria caso o governador Gedalias fosse assassinado por esses assassinos pró-egípcios. No entanto, o governador foi complacente para com os assassinos ao não acreditar no relatório. Ele ordenou a Joanã, “Não faça uma coisa dessas. O que você está dizendo sobre Ismael não é verdade. Você não deve matar Ismael. Porque você fala falsamente a respeito de Ismael” (v. 16 NVI). Yoshitaka Kobayashi, em https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/06/10/.

6 Mispa. Evidentemente, Mispa foi escolhida para ser o novo centro do governo. Esta cidade, cujo nome significa “torre de vigia” (ver com. de Gn 31:49), ficava, possivelmente, no território de Benjamim (ver com. de Js 18:26; 2Rs 25:23). Foi ali que Samuel “julgou a Israel” (1Sm 7:15, 16) e Saul escolhido rei (1Sm 10:17-25). Mispa tem sido identificada com Tell en-Natsbeh. CBASD, vol. 4, p. 537.

10 Colhei o vinho. Uma vez que os proprietários de campos, vinhas e olivais tinham sido levados cativos para Babilônia, Gedalias ofereceu aos “capitães” esses produtos para suprir suas necessidades imediatas e fornecer alimento para a época do inverno que se aproximava. CBASD, vol. 4, p. 537, 538.

11 Todos os judeus. Indivíduos que fugiram para países vizinhos a fim de escapar da captura dos caldeus. CBASD, vol. 4, p. 538.

12 Muita abundância. Os campos, embora não tratados durante o verão, evidentemente produziram por si mesmos uma grande abundância para o miserável remanescente deixando em Judá. CBASD, vol. 4, p. 538.

14 Sabes tu … ? O rei dos amonitas esteve em aliança com Zedequias contra os babilônios (Jr 27:3). Se não ousou resistir abertamente Nabucodonosor, ele ainda esperava, por meio da ação de Ismael, realizar seu propósito. Joanã soube da conspiração e, em fidelidade a seu novo protetor, alertou a Gedalias; mas em vão, pois o último, em confiança inocente, recusou crer na culpa de Ismael (ver v. 16). CBASD, vol. 4, p. 538.




%d blogueiros gostam disto: