Reavivados por Sua Palavra


Ezequiel 8 by Jobson Santos
28 de setembro de 2017, 1:00
Filed under: apostasia | Tags:

Comentário devocional:

As visões de Ezequiel acerca da idolatria incluíam a todos – homens e mulheres, povo e líderes, ídolos e deuses de todas as regiões. A idolatria se espalhara por toda a Jerusalém e até mesmo pelo interior do Templo. É importante notar que nessas visões da idolatria de Judá, esses adoradores de ídolos nunca diziam que Deus não existia. Na verdade, o povo de Judá e seus líderes reconheciam a sua existência, mas negavam sua relevância em suas vidas.

O mesmo pode ser dito de nós, às vezes. Professamos, nominalmente, nossa fé e raramente questionamos a existência de Deus ou Seu cuidado por nós. No entanto, quando enfrentamos problemas – uma doença grave, dificuldades financeiras devido a cortes nas horas de trabalho, desemprego ou problemas em nossos relacionamentos – nosso comportamento, muitas vezes, nega o que professamos. Agimos como aqueles que não confiam no Senhor.

Mas aqui estão boas notícias: Deus quer nos ajudar e tem todo o poder no céu e na terra para fazer isso! Você e eu podemos confiar nele acima de tudo. Amém.

Pr. Eric Bates
Diretor dos Ministérios da Família na Associação da Carolina, EUA.

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/?id=6740  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/07/04/
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico:Ezequiel 8 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/

 



EZEQUIEL 8 – PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
28 de setembro de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria



EZEQUIEL 8 – COMENTÁRIO PR. HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
28 de setembro de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

EZEQUIEL 8 – Idolatria manifesta-se de inúmeras formas. Qualquer delas será um afronta direta a Deus.

Ezequiel deixa isso muito claro!

“Catorze meses após o seu chamado para o cargo profético, Ezequiel teve uma nova série de visões […]. O povo furtava abertamente, cometia homicídios e praticava imoralidade e a idolatria, conquanto ainda alegasse adorar ao Yahweh no Seu Templo […]. Ezequiel viu a extrema depravação dos dirigentes nacionais e do povo. O Senhor lhe revelou o vergonhoso fato de que o Templo, a casa do Deus verdadeiro, estava sendo usado como templo pagão!” (Frank Holbook).

“Ezequiel recebeu uma visão em Babilônia na qual Deus lhe mostrou o que estava acontecendo no templo de Jerusalém: havia idolatria (Ez 8:1-4), ciúmes (v. 5, 6), adoração de animais (v. 7-13), choro por Tamuz (deus babilônico da vegetação, como a mãe terra em outras culturas; v. 14, 15) e adoração ao Sol (v. 16-18). Isso era sincretismo em sua pior forma, bem no meio de Jerusalém, no centro de adoração a Yahewh, e a visão revelou os pecados secretos que levaram os judeus ao exílio” (Imre Tokics).

• Pecados secretos são mais prejudiciais ao cristão do que o pecado escancarado, visível e perceptível aos demais.
• Pecados ocultos e acariciados são justificados e preservados, portanto, dificilmente serão confessados e abandonados.
• Contudo, Deus vê tudo, inclusive os secretos da alma, portanto julga inclusive às intenções do coração.

“Ezequiel não viu jovens, que desconheciam a sua herança espiritual, sendo seduzidos por um culto estranho; e, sim, ‘setenta homens dos anciãos da casa de Israel’, os quais, quarenta anos antes, participaram do reavivamento espiritual do Rei Josias […]. No ocaso da vida, esses dirigentes haviam abandonado secretamente o culto do Deus verdadeiro, a fim de mover os seus incensários diante de invisíveis relevos esculpidos e prestar homenagem a formas artísticas de animais imundos. Sua mente obnubilada pelo pecado levou-os a exclamar insensatamente: ‘O Senhor não nos vê, o Senhor abandonou a Terra’. Ezeq. 8:12” (Holbrook).

• Rituais desprovidos das exclusivas orientações de Deus é perversão da religião.
• Práticas religiosas reveladas por Deus misturadas com paganismo é sincretismo repugnante para Deus.

Deus quer uma religião pura e verdadeira para que os pecadores não se percam no caminho da salvação!

“Senhor, confessos meus pecados a Ti!” – Heber Toth Armí.



EZEQUIEL 8, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
28 de setembro de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Disse-me: Vês isto, filho do homem? Verás ainda abominações maiores do que estas” (v.15).


Ezequiel estava em sua casa recebendo visitas, quando, mais de um ano após o seu chamado profético, ele teve esta visão. A presença dos anciãos em sua casa pode significar a sua aceitação como profeta de Deus. O fato é que ele viu o que os demais não puderam ver.

O Espírito do SENHOR o levantou e o levou até o santuário em Jerusalém. Ali, iniciou uma série de revelações acerca das abominações dos líderes de Israel: as paredes das câmaras do templo com pinturas idólatras, mulheres chorando a Tamuz e a adoração ao sol. A casa que deveria refletir a glória de Deus estava tomada por trevas. Por fora e em seus rituais, parecia iluminada, mas por dentro era um covil de imundícies.

A corrupção de Israel não vinha mais da influência dos povos pagãos, mas dos próprios líderes religiosos. E foi esta terrível realidade que Jesus encontrou na terra: “Ai de vós, escribas e fariseus, hipócritas, porque sois semelhantes aos sepulcros caiados, que, por fora, se mostram belos, mas interiormente estão cheios de ossos de mortos e de toda imundícia!” (Mt 23:27). A vida de Jesus era uma ofensa àqueles homens que ostentavam suas obras como troféus de piedade e fidelidade para com Deus. Enxergavam o amor do Salvador como um dedo acusador e não como a revelação do caráter divino. Eram “guias cegos” (Mt 23:24).

A obra do Espírito Santo no meio do Seu povo tem uma ordem a ser cumprida. A mesma ordem proferida por Cristo em Suas advertências aos líderes judeus: “Fariseu cego, limpa PRIMEIRO O INTERIOR do copo, PARA QUE também O seu EXTERIOR fique limpo” (Mt 23:26). Se a limpeza espiritual não for iniciada no coração (reavivamento), a mera mudança exterior (reforma) não faz sentido algum.

A aparência de santidade tem sido um dos maiores enganos do maligno desde os tempos antigos. E este engano se alastra dentre o professo povo de Deus como uma praga. E como os “anciãos da casa de Israel” (v.11) muitos têm erguido no coração câmaras escusas, pensando: “O SENHOR não nos vê” (v.12).

A verdadeira mudança exterior só acontece quando o interior já está sob o controle do Espírito Santo. E a mudança nunca será forçada ou imediata, mas natural e gradual: “Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais, até ser dia perfeito” (Pv 4:18). É por isso que a nossa entrega deve ser diária e constante. Assim como foi com Ezequiel, Deus deseja falar conosco em todos os momentos, até quando estamos sentados em nossa casa (v.1).

Conforme Apocalipse 3:17, não temos absolutamente nada de bom para oferecer a Jesus ou ao nosso próximo. Você é um “infeliz, sim, miserável, pobre, cego e nu”. E não se preocupe, que esta é a minha condição e a de todos também. Mas há uma luz que incide sobre o verso seguinte: “Aconselho-te que de Mim compres ouro refinado pelo fogo para te enriqueceres, vestiduras brancas para te vestires, a fim de que não seja manifesta a vergonha da tua nudez, e colírio para ungires os olhos, a fim de que vejas” (Ap.3:18).

Não faça como os líderes de Israel ou como os escribas e fariseus, mas aceite o conselho de Jesus, contemple a Cristo, estude a Sua Palavra. Cada dia o SENHOR nos mostra que veremos “ainda maiores abominações” (v.6). Em nome de Jesus, que não tenhamos parte em nenhuma delas!

Bom dia, justos do SENHOR!

Desafio do dia: Em oração, faça um autoexame, pedindo ao Espírito Santo o mesmo que pediu o salmista Davi: “Cria em mim, ó Deus, um coração puro e renova dentro de mim um espírito inabalável” (Sl 51:10).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Ezequiel8
#RPSP



EZEQUIEL 8 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
28 de setembro de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: