Reavivados por Sua Palavra


JÓ 6 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
25 de setembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

 

“Ao aflito deve o amigo mostrar compaixão, a menos que tenha abandonado o temor do Todo-Poderoso” (v. 14).

A primeira resposta de Jó mostra outra face de seu sofrimento. Além de estar passando por toda aquela aflição, seus amigos, ao invés de mostrarem misericórdia para com ele, questionaram o seu caráter. No início de sua réplica, ele tenta apresentar para eles o tamanho de seu sofrimento: “Oh! Se a minha queixa se pesasse… esta, na verdade, pesaria mais que a areia dos mares” (v. 2, 3). Era como se ele dissesse:

— Vocês não fazem ideia do que eu estou sentindo! Não podem mensurar a minha dor!

Mas Jó conclama para que eles despertem para uma coisa: COMPAIXÃO. E ele vai além, afirmando que a ausência de compaixão é equivalente a abandonar o temor do SENHOR. Lembram das características de Jó? “homem íntegro e reto, TEMENTE A DEUS e que se desviava do mal” (1:1).Jó temia a Deus, ou seja, era um homem movido de compaixão. E definitivamente, seus amigos não haviam se compadecido dele, mas com palavras e com os olhos reprovavam sua reação diante das dificuldades.

Meus amados, a misericórdia que Deus estende para nós é imensa, é renovada a cada manhã e é a causa de não sermos destruídos (Vide Lamentações 3:23). Deus tem compaixão de nós e pede que tenhamos o mesmo sentimento uns para com os outros. Como dizer que temo a Deus, se longe estou de ter a atitude de Quem devemos seguir os passos? (Vide II Pedro 2:21).

Vejamos o que a Bíblia relata a respeito de Cristo quando avistava um sofredor: “Vendo Ele as multidões, compadeceu-Se delas, PORQUE estavam aflitas e exaustas” (Mateus 9:36). Jesus compadeceu-Se porque, meus irmãos? PORQUE estavam aflitas e exaustas. Então, a aflição e a exaustão de nossos semelhantes não podem nos causar outro tipo de sentimento a não ser COMPAIXÃO, MISERICÓRDIA. Na sequência daquele texto de Mateus, Cristo diz que as multidões eram como ovelhas sem pastor e pede aos discípulos que orem a Deus para que Ele envie mais trabalhadores para a Sua seara. A que tipo de trabalhador Jesus estava se referindo? Àquele que tem COMPAIXÃO pelo próximo. Àquele que não olha para o semelhante como juiz, e sim como um pastor, como um médico, como alguém que oferece cuidado e cura, assim como o nosso bom Pastor e Médico dos médicos nos ensinou a fazer. A todos que clamavam por compaixão, jamais encontraram em Cristo reprovação. Nas palavras “Tem compaixão de nós, Filho de Davi” (Mateus 9:27), só pode haver alento e restauração. Todo aquele que é batizado com o Espírito Santo, torna-se uma testemunha de Jesus (Atos 1:8), e como testemunha, como representante de Cristo na Terra, deve ser um reflexo de Seu amor. Alguém já falou que podemos ser hoje a única Bíblia que o mundo está lendo (parafraseando). E é uma verdade incontestável. Aquele que disse: “Vinde a Mim, todos os que estais CANSADOS e SOBRECARREGADOS, e Eu vos aliviarei” (Mateus 11:28), não nos deixou tarefa diferente. Temos a missão de sermos aliviadores de cargas; de apresentar ao mundo a única solução para o seu enfado: Jesus Cristo. Jó não encontrou em seus amigos aquilo que ele faria se fossem eles a passar pelo sofrimento. Temer a Deus vai muito além de palavras eloquentes ou comportamentos religiosamente aceitáveis. Temer a Deus é a exata compreensão acerca da compaixão que Ele tem por nós. É refletir sobre o que Deus é capaz de fazer por nós, e transmitir aos que estão ao nosso redor nada a menos do que isso. Temer a Deus está longe de ser apenas reverência, mas atos de amor em resposta ao grande AMOR que Ele demonstrou em forma de cruz.

Jó clamou pela misericórdia que não conseguiu enxergar naqueles que se diziam tementes a Deus. Os dois cegos clamaram pela misericórdia de Cristo (Vide Mateus 9:26, 27), porque nEle enxergaram a compaixão.

Estamos, nós, vendo os males dos que estão em nossa volta com espanto (v. 21), ou com misericórdia?

Eu poderia continuar citando aqui exemplos e mais exemplos da compaixão de Cristo relatados nos evangelhos. Contudo, eu lhe convido a retroceder no tempo, e lembrar de todas as situações em que o Filho de Davi teve compaixão de você. As misericórdias dEle estão se renovando mais esta manhã. Que tal clamar a Deus para que nos torne semelhantes a Cristo e que neste dia não sejamos como os amigos de Jó, mas que tenhamos compaixão de nossos semelhantes?

“Ide” (Mateus 28:19) não é uma ordem para oradores, mas para imitadores de Cristo. Que o clamor que nos curou e que nos salvou: “Jesus, Mestre, compadece-Te de nós!” (Lucas 17:13), possa tornar a nossa vida um veículo de cura e de salvação para o nosso próximo. Porque a verdadeira compaixão é extensiva e é visível. “Olhai” (v. 28) para os que lhe cercam e “vede” quantos estão precisando de COMPAIXÃO. “A seara, na verdade, é grande” (Mateus 9:37), você aceita ser um trabalhador da seara de Deus?

Bom dia, compassivos seguidores de Cristo!

Desafio do dia: Realize atos de compaixão! Faça a diferença na vida de alguém. ❤️

*Leiam #Jó6

Rosana Garcia Barros


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: