Reavivados por Sua Palavra


Jó 2 by jquimelli
21 de setembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Neste capítulo, Satanás tem acesso ao céu, depois da queda de Adão e Eva, para conversar com Cristo (ver História da Redenção, p. 26). Se ele teve acesso ao céu, isso ocorreu na época de Abraão, época em que Jó viveu.

Desde que Satanás roubou este planeta, a Terra se tornou a única ovelha perdida no universo. Quando Deus, através de Cristo, perguntou a Satanás de onde ele viera, ele disse: “De andar de um lado para o outro e para cima e para baixo, na Terra.” Ele estava muito ocupado projetando o mal e desastres, não apenas para Jó, mas para toda a humanidade.

Deus estava orgulhoso de Jó e perguntou a Satanás se ele havia observado Jó, “homem íntegro e reto, temente a Deus e que se desvia do mal” (verso 3). Coloque-se na situação de Jó e aprenda de sua experiência. Deus permite que Satanás atue contra Jó, mas não o abandona. De fato, Deus enviou o seu Filho para vir e morrer por Jó, para que Jó possa viver, o que Ele também fez por todos nós, para que possamos viver. Por causa disso, todos os filhos de Deus e os anjos não caídos verão o amor de Deus e exultarão de alegria.

Querido Deus,

Muitas pessoas inocentes estão sofrendo e somente Tu sabes porquê elas sofrem. Mas Tu também sabes que nada se compara com as bênçãos e dádivas que lhes darás quando da Volta de Jesus e após. Inclua-nos, portanto, em seu reino de Graça. Amém.

 

Koot van Wyk
Kyungpook National University
Sangju, Coreia do Sul

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/job/2 e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/job/2
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/06/28/
Tradução Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli/Cindy Tutsch
Texto bíblico: Jó 2
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/54-55 e https://credeemseusprofetas.org/



Jó 2 – Comentários selecionados by jquimelli
21 de setembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

Observando Jó, os principados e potestades nas regiões celestes constataram que Deus pode levar um homem a amá-lo, não por suas dádivas, mas por Ele mesmo – Deus – (Ef 3.10). … A história é muito confortadora, porque verificamos que não somos um joguete do acaso, mas em cada detalhe d a vida a mão do nosso Pai está promovendo nosso desenvolvimento espiritual. Nossos amigos maisqueridos podem aconselhar-nos a renunciar a Deus e morrer, mas no Getsêmane o Senhor nos ensinou a aceitar a vontade do Pai seja qual for o preço – mesmo que isso possa significar a morte – certos de que ele não nos deixará na sepultura (Sl 16.10). Comentário Bíblico Devocional – Velho Testamento. F. B. Meyer.

 

4 pele por pele. Satanás estava sugerindo que até a declaração de fé feita por Jó em 1.21 não passava de fingimento, e que ele sacrificaria qualquer coisa para salvar a própria vida. Se Deus estendesse a sua mão e fustigasse o corpo de Jó, então este amaldiçoaria a Deus em Seu rosto. Bíblia de Genebra.

 

O dito, evidentemente proverbial, talvez tenha tido origem na linguagem de barganha ou troca, significando que um homem renunciaria a uma coisa por outra ou a uma propriedade de menor valor para salvar outra de maior valor. … Satanás está tentando mostrar que ainda não havia imposto a Jó um teste suficientemente severo para revelar seu verdadeiro caráter. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 560.

 

7 tumores. Do heb sechin, de uma raiz que significa “estar quente”, “estar inflamado”. … Éprecário tentar diagnosticar a doença de alguém que viveu há 3.500 anos, quando a única informação consiste de umas poucas observações não técnicas registradas num livro que é em grande parte poético. … É suficiente ver Jó como um grande sofredor, sem tentar diagnosticar sua enfermidade específica. CBASD, vol. 3, p. 560.

 

8 cinzas. Símbolo de luto (v. 42.6; Et 4.3). Bíblia de Estudo NVI Vida.

 

9 Amaldiçõe a Deus. Em hebraico, a expressão, aqui e em 1.5 emprega um eufemismo (lit, “Bendiga a Deus”). Satanás está lançando mão da esposa de Jó para tentá-lo assim como levou Eva a tentar Adão. Bíblia de Estudo NVI Vida.

 

Heb bãrekh, “abençoar”. A língua hebraica nunca poderia ser empregada … para para dizer “amaldiçoe a Deus”; o contexto da passagem, porém, revela qual a tradução certa. Bíblia Shedd.

 

10 Doida. Heb nãbhãl. Estulta, na religião e na moralidade. Bíblia Shedd.

 

Não se refere a fraqueza mental, mas a insensibilidade religiosa e moral. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3, p. 561.

 

Aceitaremos o bem dado por Deus, e não o mal? Tema principal do livro: a afliçãoe o sofrimento não são meramente castigos pelo pecado; para o povo de Deus,podem servir de provação (como aqui) ou como disciplina que culmina em lucros espirituais (v. 5.17; Dt 8.5; 2Sm 7.14; Sl 94.12; Pv 3.11, 12; 1Co 11:32; Hb 12.5-11). Bíblia de Estudo NVI Vida.

 

Muitas pessoas pensam que crer em Deusos protege de problemas. Então, quando as calamidades vem, eles questionam a bondade e a justiça de Deus. Mas a mensagem de Jó é que você não deve desistir de Deus porque Ele permite que você tenha más experiências. Fé em Deus não garante prosperidade pessoal e falta de fé não garante problemas em sua vida. Se fosse assim, as pessoas creriam em Deus simplesmente para ficarem ricas. Deus é capaz de nos resgatar do sofrimento, mas Ele pode permitir que os sofrimentos venham por razões que não podemos compreender. É estratégia de Satanás levar-nos a duvidar de Deus exatamente neste momento. Aqui Jó mostra uma perspectiva mais ampla do que buscar o seu próprio conforto pessoal. Se quisermos sempre saber o porquê de estarmos sofrendo, nossa fé não terá espaço para crescimento. Life Application Study Bible NVI Kingsway.

 

11 Elifaz, o principal dos três amigos de Jó, era de Temá, cidade famosa por seus sábios(Jr 49.7). Seu discurso demonstrou mais esclarecimento racional que o de seus dois amigos. … Em 42.7-9, Deus se dirige a Elifaz (confirmando que ele era o líder entre os amigos de Jó) e lhe ordena que faça um sacrifício expiatório por haver acusado Jó injustamente. Bildade era, sem dúvida, descendente de Suá(Gn 25.2), um dos filhos de Abraão com Quetura, que mais tarde se tornou o patriarca deuma tribo árabe. Bildade pronunciou três discursos (Jó 8; 18; 25), e seu caráter “tradicionalista” pode ser visto de forma clara em 8.8-10. Zofar de Naamate, era, provavelmente, de Naamá, situadano norte da Arábia(2.11; 11.1; 20:1; 42.9). Bíblia de Estudo Arqueológica NVI.

 

combinaram. As circunstâncias aqui mencionadas sugerem o lapso de um tempo considerável desde que as calamidades haviam atingido Jó. … Esse intervalo ajudaa explicar a mudança de atitude de Jó da calma resignação (Jó 2:10) para o profundo desânimo (cap. 3). CBASD, vol. 3, p. 561.

 

13 Por que os amigos chegaram e apenas ficaram quietos? De acordo com a tradição judaica, as pessoas que chegavam para consolar outras em sofrimento não deveriam falar até que o sofredor falasse. Muitas vezes, a melhor resposta ao sofrimento de outras pessoas é o silêncio. Os amigos de Jó perceberam que seu sofrimento era muito profundo para ser curado com meras palavras, então não disseram nada. (Ah, se eles ao menos tivessem continuado quietos!) Muitas vezes nós sentimos que devemos falar algo espiritual e oportuno a um amigo que sofre. Mas talvez o que ele ou ela precisa mais é de nossa presença, mostrando que nos importamos com ele/ela. Life Application Study Bible NVI Kingsway.



JÓ 2 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
21 de setembro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

JÓ 2 – Tem capítulos da vida que ninguém gostaria de passar. Alguém gosta de injustiças, rejeições e solidão?

Após a primeira rodada de provas, Jó experimenta a segunda, bem mais intensa:

• No Céu, uma reunião se repete da mesma forma que antes dos primeiros ataques satânicos ao servo de Deus (v. 1);

• Deus inicia diálogo com Satanás – como no capítulo anterior (v. 2);

• Deus novamente introduz Jó na conversa, assim provoca a Satanás (v. 3);

• Satanás desafia o diagnóstico de Deus sobre Jó (vs. 4-5);

• Deus libera Satanás a fazer o que propôs para abalar a fé de Jó (v. 6);

• Satanás não perdeu a oportunidade, nem tempo: Ele foi eficiente em fazer o que se propôs, sem brincar no trabalho e sem desperdiçar nenhum dos limites dado por Deus: Jó ficou tomado de tumores malignos – da cabeça aos pés (v. 7);

• Jó, vítima dos diálogos entre Satanás e Deus, sentou-se em cinzas e começou a coçar-se com caco de cerâmica (v. 8);

• Assim como outros personagens que Satanás não eliminou propositalmente (ver 1:14-18), sua esposa foi preservada para pressioná-lo ainda mais a “amaldiçoar a Deus e morrer” (v. 9);

• A resposta de Jó à esposa revela sua firmeza diante da investida acirrada de Satanás (v. 10);

• Três amigos de Jó aproximaram-se, mas durante sete dias não ajudaram em nada, estavam pasmos diante da situação e sofrimento que viram (vs. 11-13).

Quando tudo sai de nosso controle, quando toda tranquilidade e paz tornam-se numa ebulição de problemas, em que/quem apoiaremos? Na família? Os dez filhos de Jó estavam mortos. O cônjuge? Bem… o cônjuge é muito importante nestas horas…

Contudo, “as palavras da esposa de Jó – amaldiçoa teu Deus e morre – foram provavelmente a provação mais amarga para ele. Ironicamente, a pergunta que ela faz – ainda reténs a tua sinceridade? – apresenta quase as mesmas palavras utilizadas antes pelo Senhor (Jó 2:3). A repetição dessa sentença ressalta a perseverança de Jó, que sua esposa interpretou de forma equivocada como loucura ou fanatismo religioso. Ela provavelmente pensou que o marido se recusava cegamente a encarar a realidade de sua situação desesperadora” (Earl D. Radmacher, Ronald B. Allen e H. Wayne Hause).

Apesar de tudo, é melhor nunca perder a fé? Vale a pena orar/adorar ao Senhor? – Heber Toth Armí.



JÓ 2 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
21 de setembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Então, sua mulher lhe disse: Ainda conservas a tua integridade? Amaldiçoa a Deus e morre” (v. 9).

Uma segunda reunião entre Deus e Seus filhos é apresentada neste capítulo. E, mais uma vez, Satanás apresenta-se como representante da Terra. A pergunta do SENHOR a Satanás não é simplesmente para saber de onde ele tinha vindo, pois Deus já o sabia. Mas era como se Deus dissesse assim: 

— Quem lhe chamou aqui?

O inimigo não tinha mais o direito de comparecer perante o SENHOR, não era mais um filho de Deus desde que foi expulso do Céu. Mas ele não compareceu ali sem causa, e sim para novamente desafiar o Altíssimo, querendo provar que se atormentasse Jó com alguma terrível enfermidade ele blasfemaria contra Deus. Então, o que intentava fazer foi consumado. Tocou na pele de Jó e o cobriu de “tumores malignos, desde a planta do pé até ao alto da cabeça” (v. 7). Ou seja, lançou sobre ele uma espécie de câncer em estágio avançado que lhe causavam dores absurdas (v. 13). Alguns afirmam que o fato de Satanás não ter tirado a vida da mulher de Jó foi uma estratégia; e que ela foi uma mulher insensível e insensata. Porém, quando analisamos o contexto, conseguimos ver uma luz no fim do túnel. Primeiro, se a mulher disse o que disse, não falou em sã consciência, mas movida de profunda dor pelo sofrimento do marido que tanto amava. Jó, diferente da cultura pagã, permanecia fiel ao princípio divino de um único casamento, pois possuía apenas aquela mulher. Por mais insensata que tenha sido a fala de sua esposa, ele não a tratou com desdém, ou a insultou. Ele a corrigiu, tanto que a Bíblia faz questão de afirmar que “não pecou Jó com os seus lábios” (v. 10). Além do mais, quando vamos ao capítulo dezenove, verso dezessete, encontramos a seguinte declaração de Jó: “O meu hálito é intolerável à minha mulher”. Isto é, apesar de tudo o que ele passava, apesar de suas terríveis condições, sua mulher estava ali, ainda que o odor lhe fosse insuportável. Percebam também que ele se refere à sua mulher, e não às suas mulheres; o que deixa bem claro que ela não deixou de ser esposa de Jó e que foi dela que vieram os demais filhos. Jó despertou em sua mulher o verdadeiro senso do temor. Temer a Deus e conservar a integridade não têm a ver com resultados da bondade divina; têm a ver com resultados de uma vida inteiramente consagrada a Deus, ainda que aos olhos humanos esteja em condições indesejadas.

Quem quer se ver da noite para o dia em estado de completa miséria? Quem deseja perder todos os filhos, ou adquirir uma doença incurável? São situações que causam danos à vida em todos os sentidos. Só que Jó fez uma escolha que fez calar sua mulher: escolheu confiar nos propósitos divinos para todo aquele sofrimento. Tudo o que estava passando não seria sem propósito, e decidiu não atribuir a Deus culpa alguma por suas mazelas. A visita de seus amigos não lhe extinguiram a dor, mas com certeza lhe foi um conforto momentâneo. Seus amigos compadeceram-se de sua dor e choraram junto com ele, e calaram-se junto com ele (Vide Romanos 12:15), respeitando-lhe o sofrimento. Assim como imagino o choro dos amigos de Jó, também imagino a fala de sua mulher em meio a prantos. Não somente ele, mas sua mulher e amigos aprenderiam uma grande lição através de toda aquela aflição. No livro de Tiago encontramos alguns versículos que têm como tema: “Os benefícios das provações”. Como é que é? Benefícios? Exatamente. Acompanhem a leitura comigo: “Meus irmãos, tende por motivo de toda ALEGRIA o passardes por VÁRIAS provações, sabendo que a provação uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais PERFEITOS e ÍNTEGROS, em NADA deficientes” (Tiago 1:2-4). Uau! Eis o que vamos compreender melhor estudando o livro de Jó. Como se alegrar em meio às dificuldades? Paulo também afirma: “entristecidos, mas sempre alegres” (II Coríntios 6:10). Qual é o segredo para conseguir enxergar alegria em meio às provações? Jó não já era íntegro? Porque então precisou passar por tudo aquilo? Vamos usar muito este texto de Tiago em nosso estudo sobre Jó e, pelo poder do Espírito Santo, até o fim do livro conseguiremos entender de uma forma didática e prática o porquê passamos ou temos que passar por provações. Veremos que o próprio Jó nos deixou a resposta para todos estes questionamentos. De uma coisa tenha certeza: o maior sofrimento aqui não se compara a menor das bênçãos que Deus tem preparado para os que nEle confiam. 

Prepare o seu coração, pois o SENHOR vai lhe falar poderosamente neste estudo!

Bom dia, provados em busca da aprovação!

Desafio do dia: Já adquiriu a sua lição da escola sabatina deste próximo trimestre? Será um estudo sobre a vida de Jó. Participe do projeto Maná. Acesse http://www.cpb.com.br e faça a sua assinatura anual.

*Leiam #Jó2

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: