Reavivados por Sua Palavra


NEEMIAS 9 by jquimelli
5 de setembro de 2016, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário devocional:

Sim, há espaço na adoração para jejuarmos, confessarmos nossos pecados e nos humilharmos perante nosso grande Deus. E isto não foi verdade na adoração ao Deus do Céu e da Terra somente nos dias de Neemias, mas também nos dias de hoje. Este é o resultado da Palavra de Deus no coração humano.

Confessar os pecados e humilhar-se é o resultado de corações voltados a Deus. As evidências de reforma e reavivamento são vistas nos atos do povo de Deus. Reforma e reavivamento nos chamam para nos separarmos das coisas que impedem nossa adoração plena a Deus. Isso significa voltar para Deus e fazer a Sua vontade, o que pode ocasionar mudanças radicais na nossa vida. Fazer uma aliança com Deus sempre inclui a decisão de obedecê-Lo.

Adorar a Deus pode ser muito ativo! Em Neemias lemos a respeito de pessoas que se reuniram “jejuando, vestindo panos de saco e com pó sobre as suas cabeças” (v. 1), clamando a Deus em “alta voz” (v. 4). No capítulo anterior, lemos sobre pessoas dizendo “Amém! Amém! enquanto levantavam as mãos” e se “curvavam com o rosto para o chão ao adorarem a Deus” (v.6).

Enquanto o inimigo, Satanás, procura fazer com que as pessoas exagerem as coisas, a verdadeira adoração somente acontece quando seu centro é Deus.

“Oh Senhor, ajudai-nos a sempre Te adorar em espírito e em verdade. Amém”.

 

Pardon Mwanza

Vice Reitor da Universidade Rusangu, Zambia
Ex Vice-Presidente Geral Da Conferência Geral da IASD

 

Também disponível em: http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/biblia/neh/9/ e https://www.facebook.com/ReavivadosPorSuaPalavra/
Texto original: http://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/neh/9/
Publicação anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2013/06/11/
Tradução Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Neemias 9
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana programa Crede em Seus Profetas:
http://www.revivalandreformation.org/bhp/pt/sop/pp/51-52 e https://credeemseusprofetas.org/



NEEMIAS 9 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
5 de setembro de 2016, 0:50
Filed under: Sem categoria

2,3 Os hebreus praticaram confissão aberta, admitindo os seus pecados, uns para os outros. Ler e estudar a Palavra de Deus deveria preceder a confissão (ver 8:18) porque Deus pode nos mostrar aonde estamos pecando. A confissão honesta deveria preceder o louvor, porque não podemos ter um relacionamento correto com Deus se nos agarramos a alguns pecados (Life Application Study Bible Kingsway NIV).

10 Tu os preserva a todos. Todos os escritores bíblicos creem que o Criador do Universo preserva todas as coisas criadas, mas isso nunca foi declarado tão claramente como neste verso. O salmista diz: “Tu, Senhor, preservas os homens e os animais” (Sl 36:6), mas este reconhecimento está longe do alcance universal desta passagem. O poder para preservar não é menos importante que o de criar (CBASD, vol. 3, p. 474).

13 leis. A palavra hebraica assim traduzida é, no singular, torah, que significa “instrução”, “lei” e, posteriormente, o Pentateuco, os cinco livros de Moisés (Bíblia de Estudo NVI Vida).

14 o teu santo sábado, lhes fizeste conhecer. Note a clara distinção da outorga da lei (v 13). O sábado não é primariamente ligado à lei, mas tem suas raízes na criação (Andrews Study Bible).

As palavras deste verso indicam que o sábado já existia antes que a lei fosse dada, o que está em harmonia com Gênesis 2:2 e 3 e Êxodo 16:23. Neemias considerava o mandamento do sábado de importância extrema, haja vista que é o único mandamento do decálogo mencionado especificamente. Declara-se que ele foi concedido por Deus aos israelitas como um benefício, na medida em que eles compartilhavam o descanso de Deus nesse dia (CBASD, vol. 3, p. 474).

Em hebraico, “sábado” e “descanso” são a mesma palavra: shabbath (Bíblia Shedd).

15 pão dos céus. É o maná descrito em Êx 16.15. Jesus Cristo também fez desse título um símbolo de Si mesmo, pois, vindo dos céus, ofereceu-se a Si mesmo como comida espiritual para todo aquele que nEle crer (Jo 6.31-35); da mesma maneira, a Rocha que dessedentara os israelitas no deserto foi mais uma revelação da Pessoa de Jesus Cristo (1Co 10.4) (Bíblia Shedd).

16-21 Ver como Deus continuou a estar com Seu povo mostra que Sua paciência é surpreendente. A despeito de nossas reiteradas falhas, orgulho e obstinação, Ele está sempre pronto a perdoar (9:17) e Seu Espírito está sempre pronto a instruir (9:20). Perceber a extensão do perdão de Deus nos ajuda a perdoar aqueles que falharam conosco, mesmo que “setenta x sete vezes”, se necessário (Mt 18:21,22) (Life Application Study Bible Kingsway NIV).



NEEMIAS 9 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
5 de setembro de 2016, 0:45
Filed under: Sem categoria

NEEMIAS 9 – Estudo intenso da Bíblia, e oração fervorosa baseada na mensagem divina, é o segredo à vitória espiritual. Assim, morte espiritual cede lugar ao vigor espiritual. Eis o trampolim ao “reavivamento e reforma” tão almejado.

“Ler e ouvir a Palavra, nela crendo e a ela obedecendo, sempre traz avivamento espiritual com humilhação, autojulgamento, confissão e verdadeira adoração” comenta Merril F. Unger.

No contexto do texto em análise, Gene Getz propõe os seguintes princípios:

1. Devemos ler a Bíblia, entendê-la e aplicá-la a nossa vida!
2. Devemos decidir que iremos nos dedicar a fazer um estudo sério da Bíblia.
3. Devemos aprender como estudar a Bíblia.

Observe Neemias e Esdras! Essa dupla inflamou o coração do povo com pregação e oração, não com bombástico espetáculo musical. Para que isso seja realidade em nossa era, os pregadores “devem dedicar tempo à leitura, ao estudo, a meditar e orar”, diz Ellen G. White. Ela observa que…

“A Bíblia não é estudada como deveria” outras coisas ocupam mais a mente tornando “desinteressante a leitura da Palavra de Deus”. Para ela, “a Bíblia requer pesquisa atenta, apoiada por oração. Não basta deslizar sobre a superfície […]. Quem dera, todos exercitassem tão constantemente o espírito de buscar o ouro celestial como na procura do ouro que perece [bens materiais]”.

Veja mais! “A fim de serem mestres da verdade bíblica, devem examinar as Escrituras com zelo e oração, familiarizando-se com elas”. Tem mais: “Os homens de Deus precisam ser diligentes no estudo, zelosos na aquisição de conhecimento, nunca desperdiçando uma hora… Muitos… nunca alcançarão distinção superior no púlpito ou nos negócios devido à sua instabilidade de propósito e ao desleixo dos hábitos”.

Frank Holbrook nota que os versos 7-35 são ao mesmo tempo um relato histórico e uma oração, e podem ser divididos em duas partes:

• Os versos 7-25 descrevem como Deus dirigiu a formação da nação. Aplicação: Relembrar a orientação de Deus no passado é uma medida salutar contra o egocentrismo da natureza humana.
• Os versos 26-35 focalizam os juízes, a monarquia e como Israel matou os profetas que procuraram conduzi-los de volta a Deus. O verso 32 menciona como Deus permitiu que a Assíria dominasse a nação.

Para entender muitas coisas na vida, é fundamental entender a Bíblia! – Heber Toth Armí.



NEEMIAS 9 – #RPSP – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
5 de setembro de 2016, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Por causa de tudo isso, estabelecemos aliança fiel e o escrevemos…” (v. 38).

Por causa de tudo isso, o quê? O capítulo de hoje por si só já é autoexplicativo. A Palavra de Deus não deixa margem de dúvida acerca do quanto é imprescindível o arrependimento e a confissão de pecados. O povo todo se uniu num só propósito, “com jejum e pano de saco e traziam terra sobre si” (v. 1); um quadro bem comum naquela época todas as vezes que Israel voltava-se para o SENHOR. Era uma demonstração de total submissão a Deus; um período em que os filhos de Israel abdicavam do alimento, de suas roupas e ornamentos tradicionais, separando-se de tudo e de todos que não comungassem do mesmo espírito (v. 2) e fazendo confissão de seus pecados em atitude de extrema reverência. Mas todo este ritual externo não era o mais importante, e sim o que eles permitiam ser realizado em seus corações. Não era um culto meramente emocional, mas, acima de tudo, racional (Vide Romanos 12:1). Notem que era constante a presença do Espírito Santo “para os ensinar” (v. 20), e quando o Espírito se faz presente, promove convicção e firme fundamento sobre aquilo que os faz saber.
Este é um capítulo fantástico e um de meus preferidos nas Escrituras. Há praticamente uma retrospectiva de Israel, um resumo que nos deixa evidente o cuidado e a multidão das misericórdias de Deus (v. 19) sobre aquele povo.

Desde a criação (Gênesis 1:2), o Espírito Santo vem atuando neste mundo. Como um Instrutor, procurava abrir a mente dos filhos de Israel para uma real compreensão acerca da vontade de Deus. Advertia-os sobre o perigo de seguir caminhos diferentes daqueles traçados por Deus. Sua atuação era perceptível e quase palpável diante das maravilhas que Deus operava no meio deles. Contudo, bastava o povo alcançar uma situação confortável para que os cuidados da vida o fizesse esquecer por completo dos ensinos divinos.

A nossa geração está vivendo no que as profecias denominam de O TEMPO DO FIM. E nossa situação atual é a da última igreja do Apocalipse: Laudiceia. Leiam novamente o verso 35, e o comparem com o que diz Apocalipse 3:17: “pois dizes: Estou rico e abastado e não preciso de coisa alguma, e nem sabes que tu és INFELIZ, sim, MISERÁVEL, POBRE, CEGO e NU”. Pronto, eis o nosso retrato! Estamos diferentes de Israel? Não, amados, pode-se dizer que estamos até pior do que eles. Não vemos mais o mar se abrir, nem pão cair do céu à cada manhã, nem água jorrar de uma rocha; porém podemos ver os sinais que Cristo predisse acontecendo de uma forma tão concreta quanto ver um muro derrubado sem a ação de nenhum agente humano. O convite do SENHOR nesta manhã não é que nos vistamos de pano de saco e joguemos terra na cabeça, mas que saibamos aceitar a Sua repreensão, sejamos zelosos pela Sua Palavra, nos arrependamos de nossos pecados enquanto há tempo (Apocalipse 3:19) e que abramos a porta de nossos corações para que Ele entre e promova ali uma banquete espiritual que nos conduzirá para o banquete celestial (Apocalipse 3:20). O Espírito Santo tem intercedido por nós “com gemidos inexprimíveis” (Romanos 8:26). Que possamos permitir que Ele nos instrua no caminho em que devemos andar (Vide Isaías 30:21). Que possamos dizer a Deus: “Hoje somos Teus servos” (v. 36), para que muito em breve Ele nos torne filhos de Seu Reino. Prefira suportar “grande angústia” (v. 37) aos pés de Cristo, a estar “na muita abundância” (v. 35) longe dEle! Não queira ser Laudiceia, mas que Jesus o encontre fazendo parte dos “restantes de Sua descendência” (Apocalipse 12:17).

Bom dia, remanescente de Cristo!

Desafio do dia: Releia o capítulo de hoje em um lugar reservado e livre de interrupções e peça que o Espírito Santo lhe fale poderosamente. Você perceberá o quanto Ele tem prazer em falar com você.

Rosana Garcia Barros




%d blogueiros gostam disto: