Reavivados por Sua Palavra


JÓ 40 by jquimelli
31 de janeiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/40

Os amigos de Jó pensaram com certeza que ele devia ter pecado gravemente por ter sofrido tão terrivelmente. Mas, apesar dos insultos, ele sustentava ser inocente. Isto é, até que Deus lhe fez uma pergunta difícil: “Jó, você se defenderá a ponto de me fazer parecer culpado?”

Veja bem, os cinco homens tinham uma visão estreita. Aos olhos dos quatro, Jó estava em falta. Aos olhos de Jó, Deus estava executando sua vontade misteriosa para com uma pessoa inocente. Mas nenhum dos cinco homens apontou o dedo para o principal instigador de todo sofrimento. E como Satanás nem sequer foi mencionado, a culpa naturalmente foi colocada nas pessoas erradas.

Isso ainda acontece. Tragédias que costumamos chamar de “Atos de Deus” geralmente não são causados por Deus. Pessoas justas e desamparadas ainda sofrem, e Satanás é a causa principal. Meninos e meninas são usados para a luxúria de adultos, e Satanás faz de tudo para que crimes como esses continuem a existir.

Deus faz comentários no restante do capítulo a respeito do que poderia ter sido um brontossauro [um grande animal pré-histórico). Mas o poder daquele animal gentil não é nada comparado ao poder da força do mal no mundo espiritual. Espíritos malignos buscam nossa ruína. E ficamos com raiva de Deus? Duvidamos de Sua bondade? Nós nos justificamos por contraste quando dizemos: “Como Deus pôde deixar isso acontecer?”

Deus não é culpado, e nós não somos tão inocentes quanto Jó foi.

Eugene Prewitt
Diretor
Instituto de Treinamento da Ásia Oriental, Malásia

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=722
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli



JÓ 40 – COMENTÁRIO PR. ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
31 de janeiro de 2020, 0:55
Filed under: Sem categoria



JÓ 40 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ  by jquimelli
31 de janeiro de 2020, 0:45
Filed under: Sem categoria

JÓ 40 – Depois de Deus levantar grandes perguntas diante do grande dilema de Jó nos capítulos 38 e 39, o sofredor Jó reagiu. Como ele reagiu? Ele aproveitou a oportunidade para encurralar Deus? Ele questionou Deus como disse que faria se tivesse oportunidade? Ele reclamou por Deus ter feitou ou permitido toda aquela dor e angústia que ele passou?

Mas antes de Jó responder ou falar qualquer coisa a Deus, Deus ainda disse a Jó (vs. 1-2):

“Aquele que contende
com o Todo-poderoso poderá repreendê-lo?
Que responda a Deus
aquele que o acusa!”

Jó irá acusar a Deus? Irá condená-lO? Seria Jó ousado para reprovar a Deus, o Soberano Criador do Universo? Então, o intrigado Jó respondeu com as seguintes palavras singelas (vs. 3-5):

“Sou indigno;
Como posso responder-te?
Ponho a mão sobre minha boca.
Falei uma vez,
mas não tenho resposta;
sim, duas vezes,
mas não direi mais nada”.

Jó ficou sensibilizado diante de Deus. Ele abaixou a guarda. Sua arrogância deu lugar à humildade. Sua humildade o preparou para o que Deus ainda lhe falaria e faria. Sua justiça própria e orgulho de si mesmo desapareceu diante da majestade de Deus.

Deus tem prazer em falar com quem está disposto a ouvi-lO com humildade. Ele quer comunicar-Se com Seus servos piedosos. Deus Se inclina para satisfazer aos sofredores e angustiados. Ele mesmo declara claramente:

“Habito num lugar alto e santo,
mas habito também com o contrito e
humilde de espírito,
para dar novo ânimo
ao espírito do humilde
e novo alento ao coração do contrito” (Isaías 57:15).

Por isso, com prazer Deus inicia Seu segundo discurso a Seu servo Jó (v. 6). Na sequencia, a fala de Deus desafia Jó a lhe responder perguntas (v. 7). Será que Jó tem condições de questionar a justiça de Deus? Será que Jó conseguirá condenar a Deus para justificar-se perante o universo? (v. 8). Deus Lhe dá as diretrizes nos versículos 9-14:

1. Torne-se Deus/majestoso/esplendoroso/glorioso;
2. Humilhe e acabe com os orgulhosos/poderosos ;
3. Esmague os ímpios/malvados.

Sabendo que Jó seria incapaz de fazer isso, Deus revela Seu poder sobre o poder de suas poderosas criaturas. Nada O assusta (vs. 15-24).

Nossa situação só terá solução se nos entregarmos humildemente nas mãos do Soberano do Universo! Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



JÓ 40 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
31 de janeiro de 2020, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Sou indigno; que Te responderei eu? Ponho a mão na minha boca” (v.4).

O Senhor encerrou a Sua primeira fala concedendo a Jó o direito de réplica. Contudo, diferente das tentativas inúteis de defender a sua integridade diante de seus amigos, Jó reconheceu a primeira coisa que todo aquele que aproxima-se de Deus com humildade reconhece: sua indignidade. A grandeza manifestada nas palavras do Criador e Seu modo de falar fez com que Jó percebesse o mesmo que perceberiam as multidões após ouvir as palavras de Jesus: “Quando Jesus acabou de proferir estas palavras, estavam as multidões maravilhadas da Sua doutrina; porque Ele as ensinava como quem tem autoridade e não como os escribas” (Mt.7:28-29).

As palavras do Senhor penetraram em seu coração como “espada de dois gumes”, discernindo “os pensamentos e propósitos do coração” (Hb.4:12). Enquanto Ele falava, Jó sentiu-se nu e totalmente vulnerável ao exame divino. Como um livro aberto, sua vida estava exposta Àquele que tudo perscruta. E de seu íntimo, manifestou a sua humilde resposta: “Sou indigno! Como posso Te responder, Senhor? Prefiro ficar mudo! Já falei mais do que deveria!”. Ainda assim, Jó não havia reconhecido o seu erro quanto aos seus discursos anteriores. Em Sua infinita bondade e paciência, “do meio de um redemoinho” (v.6), o Senhor continuou a lhe falar.

A linguagem de Deus é a linguagem do coração. Diferente dos homens, Deus não Se esforça por proferir palavras eloquentes e rebuscadas. Seu esforço está em que o homem seja santificado e reavivado por Sua Palavra. Das multidões que ouviam a Jesus, “muitos, vendo os sinais que Ele fazia, creram no Seu nome; mas o próprio Jesus não Se confiava a eles, porque os conhecia a todos” (Jo.2:23-24). Após o milagre, sempre há o convite: “Vem, e segue-Me!”. Quando Jesus disse que “não só de pão viverá o homem, mas de toda a palavra que procede da boca de Deus” (Mt.4:4), estava a declarar que todas as bênçãos terrenas são um meio, e não um fim em si mesmas. Aquelas pessoas não queriam Jesus, só queriam milagres. E nós?

Aquele que é chamado de “Palavra de Deus” (Ap.19:13), deseja que sejamos fortalecidos pelo verdadeiro alimento: “Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro… São estas as verdadeiras palavras de Deus” (Ap.19:9). Quando a verdade é confirmada no coração, o Espírito manifestará o Seu fruto. Jó precisava de um milagre, mas, antes disso, ele precisava do Senhor dos milagres. Que o estudo diário da Palavra de Deus continue realizando em você o maior dos milagres: a transformação em Cristo Jesus pelo Seu maravilhoso conhecimento. Vigiemos e oremos!

Bom dia, transformados pelo conhecimento que salva!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Jó40 #RPSP

Comentário em áudio: youtube.com/user/nanayuri100



JÓ 40 – COMENTÁRIO PR. RONALDO by Maria Eduarda
31 de janeiro de 2020, 0:10
Filed under: Sem categoria



JÓ 40 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
31 de janeiro de 2020, 0:05
Filed under: Sem categoria

418 palavras

Aquele que contende com o Todo-Poderoso poderá repreendê-Lo? Que responda a Deus aquele que O acusa! (NVI). Jó é claramente desafiado a justificar sua tentativa de repreender a Deus. Satanás predisse que Jó amaldiçoaria a Deus. Isto ele não havia feito, mas havia errado em tentar dizer a Deus o que fazer. CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 3. p. 684.

3-5 Jó abandona a sua obsessão de ser justificado. Era a sua vez de falar, mas ele nada tinha a dizer. Jó se humilha diante do Todo-Poderoso. Bíblia de Genebra.

Sou indigno. Em vez de dizer “Sou inocente”, como pretendia, ele responde “Sou indigno.” A revelação divina havia mudado totalmente sua atitude em relação a si mesmo e a Deus. Uma convicção semelhante sobrevém a todo ser humano que chega a ter uma devida apreciação de Deus. CBASD, vol. 3. p. 684.

6-14 Se Jó pode consertar os problemas do mundo, ele não precisa de Deus. Andrews Study Bible.

Deus revela Suas maravilhas no mundo moral, na esfera da ética humana. Se Jó tivesse a poderosa atuação e a voz autoritária do próprio Deus, derramando sua fúria sobre os ímpios e perversos, então poderia confrontar-se com seu Senhor em debates sobre a justiça e a injustiça na Sua providência. Bíblia Shedd.

respondeu a Jó. …o propósito primário de Deus não é embaraçar Jó, mas levá-lo a uma nova experiência. CBASD, vol. 3. p. 685.

13 encerra-lhes o rosto. Sabe-se que na preservação das múmias o corpo todo era envolto em panos, inclusive o rosto. CBASD, vol. 3. p. 685.

15 o hipopótamo. No original, behemoth, que é a forma plural de behemah, uma palavra comum no hebraico, traduzida como “animais domésticos” (Gn 1:24, 25; etc.), “animais” (Gn 8:20; etc) ou “gado” (Gn 36:6;etc.). Parece ser usada aqui como um plural intensivo, referindo-se a um animal muito grande. A maioria dos eruditos acha que o termo se refere ao hipopótamo. Contudo, há alguns que a aplicam (1) ao elefante, (2) a alguma espécie extinta ou (3) a uma representação simbólica. CBASD, vol. 3. p. 685.

Trata-se de uma criatura real (que criei), não de um ser mitológico. Bíblia de Estudo Arqueológica NVI.

A fala do Senhor indica que quaisquer que sejam as forças de tais criaturas, não passam de brinquedos quando comparadas com o poder insondável do Senhor. Biblia de Genebra.

come a erva. O animal mencionado … é aparentemente herbívoro. CBASD, vol. 3. p. 685.

23 Se um rio transborda. A figura é a de um animal tão acostumado à água que não se perturba com inundações ou correntes fortes. Isto, é claro, sugere o hipopótamo. CBASD, vol. 3. p. 685.



JÓ 39 by jquimelli
30 de janeiro de 2020, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: https://pesquisa.biblia.com.br/pt-BR/NVI/job/39

Como pessoa que aprecia pássaros, eu tinha uma particular apreciação pelos avestruzes selvagens da África do Sul. Mas o que aprendi sobre as maiores espécies de aves no livro de Jó me surpreendeu.

Deus fez avestruzes para serem fortes e tolas. Sim, é isto mesmo: Ele “a privou da sabedoria, e não lhe deu entendimento.” Jó 39:17. ACF

Agora você pode se perguntar por que um Criador amoroso faria um grande pássaro tolo. Uma das possibilidades é a seguinte: temos aí um alerta para fazermos um trabalho melhor criando nossos próprios filhos.

O avestruz põe seus ovos fortes na terra. O papai e a mamãe avestruz em sua força podem afastar hienas, guepardos e outros predadores nefastos. Mas os pais, quando não estão prestando atenção em seus pés, pisam em seus próprios ovos. E às vezes eles dão um passeio e deixam o ovo para os predadores já mencionados.

E antes que você pense “que pássaro estúpido”, lembre-se de que você, leitor, também pisa nos seus próprios ovos. Quando você diz ao seu filho: “você é burro!” Ou “eu gostaria que você não tivesse nascido!”, você pisa esses ovos no chão. Quando você deixa a mídia moldar a mente dos seus filhos, você permite hienas devorarem seus filhotes. E quando você está ocupado demais para ensinar amorosamente os seus filhos, é parecido com o frio da noite que pode matar um embrião de avestruz.

Neste mundo de pecado Deus permitiu o avestruz cometer algumas tolices. Isto serve de alerta para que nós sejamos mais espertos ao criarmos nossos filhos!

Eugene Prewitt
Diretor
Instituto de Treinamento da Ásia Oriental, Malásia

Texto mundial: https://www.revivalandreformation.org/?id=721
Tradução: Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli




%d blogueiros gostam disto: