Reavivados por Sua Palavra


GÊNESIS 20 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
1 de novembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Disse Abraão de Sara, sua mulher: Ela é minha irmã…” (v.2).


Não bastasse a experiência vivida no Egito e a reprovação do Senhor quanto à sua mentira, Abraão novamente provou que não passava de um homem fraco e dependente da graça divina. Temos a tendência de colocar seres humanos em pedestais, quando, na verdade, eles nunca teriam alcançado suas conquistas não fosse a boa mão do Senhor. A saída da casa de seu pai, suas peregrinações, a demora em ter um filho, tudo isso serviu como propósito de Deus para forjar-lhe o caráter. Certamente Abraão foi um homem diferenciado, mas não deixava de ser um homem sujeito a fraquezas e imperfeições.

A beleza de Sara é revelada pela Bíblia como incomum. De feições raras, sua formosura era tão encantadora que já no início de suas peregrinações Abraão a fez prometer que em todo lugar onde entrassem, ela diria a respeito dele: “Ele é meu irmão” (v.13). Agora imaginem esta situação ocorrendo com uma mulher de noventa anos! Sara gozava de uma espécie de “jovial velhice”. Deus conservara seu corpo a fim de logo cumprir Sua promessa. Mas o favor divino encontrou o temor humano. Ao entregar sua esposa a Abimeleque, Abraão não só a expôs ao perigo, mas também abriu brechas à possibilidade de frustrar o cumprimento da promessa: “Abençoá-la-ei e dela te darei um filho; sim, Eu a abençoarei, e ela se tornará nações; reis de povos procederão dela” (Gn.17:15).

Quantas vezes o Senhor tem provado o Seu amor para conosco e nós simplesmente respondemos com incredulidade, agindo pelos impulsos de nossas emoções. Foi assim quando Abraão resolveu dar ouvidos ao conselho de Sara casando-se com Agar. Foi assim, quando ele mentiu ao rei do Egito. E foi assim quando, pela segunda vez, declarou o que ele defendeu como uma “meia verdade” (v.12). Mas as perguntas que não querem calar saíram da boca de Abimeleque como se ditas por Deus: “Que é isso que nos fizestes?” (v.9); “Que estavas pensando para fazeres tal coisa?” (v.10).

Este episódio, bem como os demais que revelam as fraquezas de Abraão, não contradizem a fé do profeta de Deus, eles só reforçam a verdade sobre a salvação: ela provém da maravilhosa graça de Deus, através de Jesus Cristo. Como bem confessou Abraão, “eu que sou pó e cinza” (Gn.18:27), quando confessamos ser esta a nossa condição perante o Senhor, estamos reconhecendo a nossa total dependência dEle. Um alto preço foi pago por nosso resgate “antes da fundação do mundo” (1Pe.1:20). Um plano perfeito foi estabelecido para salvar a raça caída. Mas o ser humano fez do sacrifício de Cristo algo comum, como se não passasse de um símbolo religioso e nada mais. Se a beleza de uma mulher de idade avançada não podia atravessar reinos sem ser notada, porque a beleza da salvação em Cristo tem sido passada por alto como se fosse uma mensagem ultrapassada?

O fato é, meus irmãos, que não há desculpas para o pecado. É certo que Abimeleque foi enganado, mas Deus o avisou sobre tal engano e lhe deu a oportunidade de fazer o que era correto. Abraão, por sua vez, também teve a oportunidade de se desculpar, mas usou de desculpas para não admitir o seu erro. Só que, independente de nós mesmos e de nossas imperfeições, Deus é fiel. Abraão ainda tinha muito a crescer e aprender debaixo da paciência e da misericórdia do Senhor. Não é diferente conosco, amados. Fomos escolhidos por Deus para a salvação em Cristo Jesus e ai daquele que se coloca em nosso caminho como pedra de tropeço:

“Coisa perigosa é ocasionar dano a um filho do Rei do Céu. O salmista se refere a este capítulo da vida de Abraão, quando diz, falando do povo escolhido, que Deus ‘por amor deles repreendeu reis, dizendo: Não toqueis nos Meus ungidos, e não maltrateis os Meus profetas’ (Sl.105:14,15; Ellen G. White, Patriarcas e Profetas, p.85).

Abraão aprenderia da forma mais dolorosa a confiar plenamente no Senhor e em Sua Palavra. Não encaremos os momentos difíceis como sendo para o nosso malefício, mas sejamos confortados com a certeza de que há um Deus no Céu que não desampara os Seus filhos, que das nossas fraquezas suscita forças (2Co.12:10) e que nos está preparando para entrarmos na Canaã Celestial.

Bom dia, salvos pela graça maravilhosa de Deus em Cristo Jesus!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Gênesis20 #RPSP


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: