Reavivados por Sua Palavra


DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 7 – O PEITORAL by Jobson Santos
17 de janeiro de 2018, 11:00
Filed under: 10 Dias de Oração, Sem categoria | Tags:

As 12 pedras que representam as 12 tribos de Israel eram alojadas no peitoral, perto do coração do Sumo Sacerdote. Deste modo, aprendemos quão importante é para nós avançarmos juntos, estarmos unidos no amor de Cristo e revelarmos esse amor às pessoas, dentro e fora da igreja.

Rogo-vos, porém, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que digais todos uma mesma coisa, e que não haja entre vós dissensões; antes sejais unidos em um mesmo pensamento e em um mesmo parecer. 1 Coríntios 1:10

O segredo de nosso êxito na obra de Deus encontrar-se-á na operação harmoniosa de nosso povo. Tem de haver uma ação concentrada. Todo o membro do corpo de Cristo tem que fazer sua parte na causa de Deus segundo a capacidade que Ele lhe deu. Temos que conjugar esforços contra as dificuldades e obstáculos, ombro a ombro, e unidos pelo coração. {Serviço Cristão, p. 57.2}

Não há obra mais elevada do que a da colportagem evangelística; porque abrange o cumprimento dos mais elevados deveres morais. Os que se empenham nesta obra precisam estar sempre sob o domínio do Espírito de Deus. Não deve haver exaltação do eu. Que é que tem qualquer de nós que não tenha recebido de Cristo? Precisamos amar-nos como irmãos, e revelar nosso amor ajudando-nos mutuamente. Precisamos ser misericordiosos e corteses. Precisamos unir-nos, puxando as cordas. Unicamente os que vivem a oração de Cristo, executando-a na vida prática, suportarão a prova que há de vir sobre todo o mundo. Os que a si se exaltam, colocam-se sob o poder de Satanás, preparando-se para receber seus enganos. A Palavra do Senhor a Seu povo é que levantemos a norma mais e mais alto. Se obedecermos a Sua voz, Ele trabalhará conosco e nossos esforços serão coroados de êxito. Em nossa obra receberemos ricas bênçãos do alto, e ajuntaremos tesouros junto ao trono de Deus. {O Colportor Evangelista, p. 12.1}

Há demasiada condescendência com a independência de espírito entre os mensageiros. Isto tem que ser posto de lado, e cumpre que os servos de Deus se unam mais uns aos outros. Tem havido muito do espírito que indaga: “Sou eu guardador do meu irmão?” Gênesis 4:9. Disse o anjo: “Sim, você é a guardadora de seu irmão. Deve ter por seu irmão vigilante cuidado, estar interessada em seu bem-estar, e nutrir para com ele um bondoso e amorável espírito. Avancem juntos, avancem juntos.” É desígnio de Deus que os homens tenham o coração aberto e sincero, sem presunção, manso e humilde, com simplicidade. Esse é o princípio do Céu; assim o ordenou Deus. {Testemunhos para a Igreja 1, p. 113.4}

Há muita frieza e indiferença — muito do espírito “não me importa” — entre os professos seguidores de Cristo. Todos devem sentir solicitude mútua, guardando cuidadosamente os interesses recíprocos. “Vos ameis uns aos outros.” João 15:17. Então permaneceríamos como um forte muro contra os ardis de Satanás. Em meio à oposição e perseguição não nos uniríamos aos vingativos, não nos associaríamos aos seguidores do grande rebelde, cuja obra especial é acusar os irmãos, difamar e lançar mancha sobre seu caráter.

Seja o restante deste ano aproveitado em destruir todas as fibras da raiz de amargura, enterrando-as na sepultura com o ano velho. Começai o ano novo com mais terna consideração, mais profundo amor, para com cada membro da família do Senhor. Uni-vos. “Unidos, permaneceremos; divididos, cairemos.” Tomai uma atitude mais elevada, mais nobre do que antes. {Nossa Alta Vocação, p. 369.5}

Se Satanás consegue incitar críticas entre alguém do professo povo do Senhor, então elas são comunicadas como fermento de um para o outro. Não deis acolhida ao espírito de crítica, pois é a ciência de Satanás. Aceitai-o, e inveja, ciúme e más suspeitas um do outro se seguirão.

Uni-vos é a ordem que ouço do Capitão de nossa salvação. Uni-vos. Onde há união há força. Todos os que estão ao lado do Senhor se unirão. Há necessidade de perfeita união e amor entre os crentes na verdade, e tudo que conduz à dissensão é do diabo. O Senhor quer que Seu povo seja um com Ele assim como os ramos são um com a videira. Então eles serão um uns com os outros. — Carta 6, 1899. {Mensagens Escolhidas 3, p. 351-352}

Busquem todos, um por um, atender à oração de Cristo: “Para que todos sejam um, como Tu, ó Pai, o és em Mim, e Eu em Ti.” João 17:21. Oh! que união essa! e Cristo diz: “Nisto todos conhecerão que sois Meus discípulos, se vos amardes uns aos outros.” João 13:35. {Testemunhos para a Igreja 5, p. 488.3}

Completai o meu gozo, para que sintais o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa. Nada façais por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo. Filipenses 2:2,3

Fonte: http://tendaysofprayer.org/

17-breastplace-simple

Foto: http://www.redeemerofisrael.org/



Zacarias 10 by Jobson Santos
17 de janeiro de 2018, 1:00
Filed under: acontecimentos finais

Comentário devocional:

A chuva temporã representa o início da obra do Espírito Santo quando a semente do evangelho foi semeada, logo após a primeira vinda de Cristo. A chuva serôdia vem no fim da história da Terra, antes da segunda vinda de Cristo, no momento de se fazer a colheita. O Espírito Santo tem duas funções principais: amadurecer o caráter dos crentes para a colheita e permitir a pregação mundial final do evangelho a fim de preparar um povo para a Sua vinda. Zacarias aconselha o povo a pedir ao Senhor a chuva serôdia para que venha a colheita.

A chuva serôdia produzirá o verdadeiro reavivamento e reforma. No entanto, esta será precedida por uma falsa experiência de chuva espiritual, caracterizada por emocionalismo, sons ritmados e barulhentos, e emoções descontroladas. As pessoas envolvidas neste falso reavivamento carecem de uma percepção tranquila da verdade e de decisões racionais em prol do Senhor. Haverá falsas doutrinas, populares, mas incorretas. Para não sermos enganados precisamos compreender profundamente a verdade e praticá-la diariamente.

“Querido Senhor, abre os nossos olhos para contemplar o momento em que todas as pessoas remanescentes se voltarão para Ti pela pregação da última mensagem. Dê-nos o anseio genuíno pelas chuvas do Espírito Santo, a temporã e a serôdia, a fim de que estejamos prontos para a Tua vinda. Amém”.

Sook-Young Kim
Universidade Nacional de Kyungpook
Coréia do Sul

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/zec/10 ou https://www.revivalandreformation.org/?id=1167     
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/10/24     
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Zacarias 10 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


ZACARIAS 10 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
17 de janeiro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ZACARIAS 10 – COMENTARIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
17 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 10 – Deus promete um final mais feliz que os finais de novelas, filmes e histórias infantis. Então, o maravilhoso final feliz terá, obviamente, aquele que, no presente, priorizar em sua vida ao Deus que desvenda o futuro.

Estudar a Bíblia e assimilar suas verdades à vida rendem indescritíveis vantagens; então, mãos à Bíblia. Analise estes pontos:

1. Por acreditar num futuro melhor – que, na verdade será um novo começo – quem assimila as promessas divinas, aceita o apelo profético de clamar pelo profuso derramamento da chuva serôdia (v. 1).

2. Atualmente, a realidade é decadente; muita gente está iludida, aceitando qualquer pessoa como guia, governo e até falsos líderes religiosos, que deixam seus liderados vagueando como ovelhas aflitas. Entretanto, estes líderes experimentarão o ardor da ira de Deus quando manifestar Seu poder (vs. 2-3).

3. Em face à realidade, as pessoas perdidas, maltratadas, fracas e sem pastor genuíno, Deus as tornará fortes e invencíveis em tempos de chuva serôdia; Jesus é a solução (vs. 4-5). Ele é…

• …a Pedra Angular (Príncipe da tibo de Judá);
• …a Estaca da Tenda (Mantenedor, Protetor);
• …o Arco da Guerra (Guerreiro, Defesa) do Seu povo;
• …maior de todos os exatores (Supremo);
• …o responsável pela restauração total.

4. Quando Deus age ninguém atrapalha: É disso que trata a chuva serôdia, um divino e sobrenatural poder restaurador. Deus mesmo age. Ele diz: “Eu fortalecerei”, “e salvarei”; “replantarei, porque me compadeci”; “lhes assobiarei, e os ajuntarei. Certamente os remirei”. “Eu os farei voltar”, “e os congregarei”. “Eu os trarei”. “Eu os fortalecerei” (vs. 6-12).

No processo de salvação Deus faz tudo; nossa parte é humildemente render-se a Ele integralmente. O perdão de Deus é tão completo que, ao perdoar-nos, considera-nos como sem pecado. Só não se salvará quem decididamente não quiser, porque Deus quer (v. 6).

Foi visando salvação que Deus deu Jesus para morrer por pecadores condenados. Ele tudo fez objetivando restaurar-nos do pecado e suas consequências.

O próprio Deus garantiu: “Mas meu povo, ah! Vou torná-lo forte, muito forte! E eles viverão nos meus caminhos” (v. 12). Que futuro fantástico!

Portanto, encharque-se com a chuva serôdia e saia imediatamente da letargia religiosa. Viva na expectativa real de um futuro excepcional! (ver I Coríntios 2:9).

Temos razões bíblicas suficientes para reavivar-nos! – Heber Toth Armí.



ZACARIAS 10, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
17 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Pedi ao SENHOR chuva no tempo das chuvas serôdias, ao SENHOR, que faz as nuvens de chuva, dá aos homens aguaceiro e a cada um, erva no campo” (v.1).


Para compreendermos melhor a linguagem profética com relação às chuvas, precisamos entender o símbolo. Na região da Palestina, a chuva temporã caía durante o outono no tempo de semear a terra garantindo assim, a colheita do inverno. Sem essa chuva a semente não germinava, por isso, essa chuva era necessária para fazer brotar a semente. A chuva serôdia caía durante as primeiras semanas da primavera antes da colheita, ela era necessária para fazer com que a plantação amadurecesse para a colheita. Percebem o sentido espiritual?

Antes de Sua ascensão, Jesus fez uma promessa aos Seus discípulos: “mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e sereis Minhas testemunhas tanto em Jerusalém como em toda a Judeia e Samaria e até aos confins da terra” (At 1:8). O derramamento das chuvas, portanto, refere-se ao derramamento do Espírito Santo. Mas muitos têm desmerecido a importância da primeira, pensando que apenas a segunda é segurança de salvação. A chuva temporã do Espírito é tão valiosa quanto a serôdia. Na verdade, é aquela que prepara o cristão para receber esta última. Para fazer brotar a semente do evangelho no coração, diariamente, é-nos ofertado o privilégio de receber do Espírito Santo gotas de poder que preparam a nossa vida para a porção dobrada. É um processo onde o Agricultor (Jo 15:1) é quem define o melhor momento para a colheita.

No entanto, o profeta nos exorta a pedir pela chuva “no tempo das chuvas serôdias” (v.1). E como saber se já é chegado este tempo? A continuação do capítulo nos fornece uma resposta digna de reflexão. Ela inicia da seguinte forma: “Porque os ídolos do lar falam coisas vãs…” (v.2). Trazendo para o contexto atual, vocês conseguem identificar os contemporâneos “ídolos do lar”? Creio que não foi difícil identificar. Vamos começar pela “assassina” de virtudes: a televisão. Sua funcionalidade, basicamente, é a de passatempo. No entanto, esta função tem sido a causa de graves problemas: diminuição da leitura, ociosidade, sedentarismo, obesidade, transtornos psicológicos, redução ou extinção da espiritualidade, dentre outros. Estamos ou não estamos, diante de um ídolo moderno? Sem falar nos smartphones, tablets, computadores e vídeo games que, pelo mau uso, têm sido grande causa de lares desestruturados ou destruídos.

Através destes meios, a humanidade tem visto mentiras e ofertas de “consolações vazias”, andando como ovelhas, aflitas, “porque não há pastor” (v.2). Este versículo, portanto, mais parece uma descrição de nossos dias do que um recado para o antigo Israel. Não é exatamente esta a realidade do mundo atual? As pessoas aceitam um consolo que acaba com a primeira decepção e, então, vão em busca de mais em um poço cujas águas nunca terão o poder de saciar a sede da alma. Foi este o quadro que Jesus apresentou à mulher samaritana (Jo 4:13-14). A água dos poços desta vida jamais poderá satisfazer o coração que tem sede da eternidade (Ec 3:11). Mas a água que Cristo nos oferece é uma abundante chuva que sacia a sede, que rega a plantação e que prepara o cristão para ser recolhido no celeiro do Senhor.

Pois bem, diante desta realidade, vejamos o que nos diz o apóstolo Paulo: “E digo isto a vós outros que conheceis o tempo: já é hora de vos despertardes do sono; porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando no princípio cremos” (Rm 13:11). Nunca houve um tempo tão oportuno para fazermos o pedido de Zacarias 10:1. Sem desmerecer a importância da tecnologia e dos meios de comunicação, que também nos têm sido valiosos na pregação do evangelho, precisamos estar em constante atitude de vigilância para não substituirmos o assim diz o Senhor pelo assim diz o homem. E esta foi a sequência da fala do profeta referindo-se aos pastores insensatos, “os bodes-guias” (v.3). Ai daqueles que pregam mentiras ou meias-verdades a fim de conquistar um maior público-alvo! Já dizia o sábio: “Aquele que aborrece dissimula com os lábios, mas no íntimo encobre o engano; quando te falar suavemente, não te fies nele, porque sete abominações há no seu coração” (Pv 26:24-25; Pv 6:16-19). É ou não é motivo para estarmos de olhos bem abertos?

Todo aquele que tem compreendido que chegado é o tempo de pedirmos que Deus nos toque por herança a porção dobrada do Seu Espírito (2Rs 2:9), como Eliseu, confiará na provisão divina e por Ele será atendido. Será como valente na batalha, “porque o SENHOR está com” ele (v.5), “o seu coração se regozijará no SENHOR” (v.7). “Ainda que” espalhados “por entre os povos, eles se lembram” de Deus “em lugares remotos; viverão com seus filhos e voltarão” (v.9).

Percebem que Deus deseja salvar “tu e tua casa” (At 16:31)? Não despreze a repreensão do Espírito Santo, pois ela é para a tua salvação e de tua família. Se tão somente você fizer da tua casa um altar de adoração ao único e verdadeiro Deus, Ele os fortalecerá e vocês “andarão no Seu nome, diz o SENHOR” (v.12).

Bom dia, lares de esperança!

Desafio do dia: Estabeleça no culto familiar diário um momento para memorização de trechos da Bíblia. Guarde em seu coração e de seus filhos a Palavra que liberta (Sl 119:11).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Zacarias10
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: