Reavivados por Sua Palavra


DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 3 – PÉS DESCALÇOS by Jobson Santos
13 de janeiro de 2018, 11:00
Filed under: 10 Dias de Oração, Sem categoria | Tags: ,

Deus advertiu Moisés para que não se aproximasse de forma irreverente. A remoção das sandálias simbolizava a atitude respeitosa necessária para a verdadeira adoração.

A humildade e a reverência devem caracterizar o comportamento de todos os que vão à presença de Deus. Em nome de Jesus podemos ir perante Ele com confiança; não devemos, porém, aproximar-nos dEle com uma ousadia presunçosa, como se Ele estivesse no mesmo nível que nós outros. Há os que se dirigem ao grande, Todo-poderoso e santo Deus, que habita na luz inacessível, como se se dirigissem a um igual, ou mesmo inferior. Há os que se portam em Sua casa conforme não imaginariam fazer na sala de audiência de um governador terrestre. … Deus deve ser grandemente reverenciado; todos os que em verdade se compenetram de Sua presença, prostrar-se-ão com humildade perante Ele {Patriarcas e Profetas 175.1}

Sermos revestidos de humildade não significa devermos ser de intelecto medíocre, aspirações deficientes, e covardes em nossa vida, esquivando-nos de cargos com medo de não sermos bem-sucedidos. A verdadeira humildade cumpre o propósito de Deus, confiante no Seu poder.

Deus opera por quem quer. Muitas vezes escolhe os instrumentos mais humildes para as maiores obras; porque Seu poder é revelado na fraqueza do homem. Temos nosso padrão e por ele declaramos uma coisa grande e outra pequena; mas Deus não avalia de conformidade com nossa medida. Não devemos supor que o que para nós é grande o é também para Deus, ou que o que para nós é pequeno também o é para Ele.

Não é cabível o vangloriar-nos de algum mérito. … A recompensa não é pelas obras, para que ninguém se glorie, mas pela graça. … Não há religião na entronização do próprio eu. Aquele, cujo alvo é a glorificação própria, se encontrará destituído daquela graça que, somente, pode torná-lo eficiente no serviço de Cristo. Quando é tolerado o orgulho e a complacência própria, a obra é arruinada. …

O cristão que o é em sua vida particular, na renúncia diária do eu, na sinceridade de propósito e pureza de pensamento, em mansidão sob provocação, em fé e piedade, em fidelidade nas coisas mínimas, que na vida familiar representa o caráter de Cristo, esse pode ser mais precioso aos olhos de Deus que o missionário ou mártir de fama mundial. … {A Maravilhosa Graça, 271}

13-barefoot_priest



Zacarias 6 by Jobson Santos
13 de janeiro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria | Tags: ,

Comentário devocional:

Muita coisa aconteceu nos cinco anos em que o templo foi reconstruído. Satanás fez de tudo para impedir que isso acontecesse. E o que os vários cavalos coloridos tem a ver com isso? Estes cavalos e carros simbolizam os seres celestiais que trabalham em favor daqueles que se entregam para realizar a obra de Deus. Os anjos de Deus puderam descansar após o rei Dario emitir um novo decreto. Ele reforçou o decreto original dado por Ciro. Além de fornecer dinheiro e materiais, este decreto ameaçou aqueles que se opunham a obra de Deus (Esdras 6:6-12).

Além disso, Heldai, Tobias e Jedaías vieram dentre os judeus que permaneceram na Babilônia trazendo presentes. Isto também animou os dirigentes e o povo. A fé tinha produzido o seu fruto. O templo seria concluído. Não sabemos nada mais sobre os três homens que trouxeram o ouro e a prata. Deus tem  muitas pessoas fiéis a respeito de quem nada sabemos. Elas brilham em seu lugar e seus nomes estão escritos no livro da vida.

Notamos no versos 9 a 15 o plano do Senhor para o futuro do seu povo. A coroa de ouro que foi feita e colocada na cabeça de Josué, o sumo sacerdote não era apenas para homenageá-lo. Foi para ilustrar o “homem cujo nome é Renovo.” e que seria tanto Sacerdote como Rei. A glória que Cristo revelou foi a glória do caráter de Deus. É-nos dito que Ele “edificará o templo do Senhor” (v. 12). Sim, estamos sendo edificados em um templo espiritual no Senhor.

O último verso de Zacarias 6 traz as seguintes palavras, “Isto só acontecerá se obedecerem fielmente à voz do Senhor, o seu Deus” (v. 15, NVI). A minha oração é: “Senhor, escolho obedecer a Sua palavra e fazer parte do seu templo espiritual. Amém”.

David Manzano
Pastor aposentado
Estados Unidos

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/zec/6 ou https://www.revivalandreformation.org/?id=1163  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/10/20
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Zacarias 6 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


ZACARIAS 6 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
13 de janeiro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ZACARIAS 6 – COMENTARIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
13 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 6 – É difícil experimentar os planos de Deus sem antes aplicar Sua Palavra à vida diária. É impossível conhecer Seus propósitos sem estudar Sua Palavra. Também, não dá para rejeitar a Palavra de Deus sem rejeitar o Deus da Palavra.

No final do capítulo Zacarias declarou: “Isso é o que acontece quando vocês se dispõem a viver uma vida em obediência à voz do Eterno”.

• Tem coisas boas que não acontecem com todos. Tem ateus e crentes desprovidos de bênçãos porque não se dispuseram a ler e refletir na Palavra de Deus!
• Em contrapartida, se pessoas, famílias, igrejas, municípios e países que se dispuserem a atender à voz de Deus terão experiências que ninguém mais terá. Terão uma vida de fé, de satisfação plena!

A última das oito visões de Zacarias apresenta “Quatro carruagens disparando do meio de duas montanhas […]. A primeira […] era puxada por cavalos vermelhos; a segunda, por cavalos pretos; a terceira, por cavalos brancos; a quarta, por cavalos malhados…”.

O profeta quis saber o que significava isso. “O anjo respondeu: ‘Estes são quatro ventos do céu, que têm sua origem no Senhor de toda a terra…” (v. 5). Estes, “certamente representavam instrumentalidades de Deus que atuam em todas as partes da Terra” (EGW, Educação, p. 173).

Esta visão ensina-nos que “Deus acalma ou domina os acontecimentos nos lugares em que Satanás efetua tudo que lhe é possível para causar perturbações e dificuldades ao povo de Deus que leva avante a obra do Senhor” (Philip G. Samaan).

Após revelar oito visões, “no coração do livro de Zacarias, o Renovo é apresentado como o Personagem Supremo, restaurando Seu povo, sendo o Advogado, a Justiça, o Juiz, o Sumo Sacerdote e o Rei deles” (Samaan). “Em sua função como Rei, Cristo adentrou seu palácio e, em seu papel de sacerdote, adentrou seu santuário” (David Baron).

Em síntese, com Jesus a vida…

1. …do crente é conduzida rumo à vitória, embora passe por alguns dissabores (vs. 1-8);
2. …do povo de Deus é pautada por promessas cumpridas, ainda que as perspectivas para o futuro pareçam desesperadoras (9-12);
3. …dos fieis será gloriosa, esplendorosa e maravilhosa (vs. 13-15).

Portanto, atente para a totalidade da Palavra de Deus. Leia-a para experimentar um poderoso reavivamento! – Heber Toth Armí.



ZACARIAS 6, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
13 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Aqueles que estão longe virão e ajudarão no edificar o templo do SENHOR, e sabereis que o SENHOR dos Exércitos me enviou a vós outros. Isto sucederá se diligentemente ouvirdes a voz do SENHOR, vosso Deus” (v.15).


Em praticamente todas as visões de Zacarias, há uma espécie de ritual inicial, em que o profeta levanta os olhos e então vê. Os seus olhos eram chamados a desviar-se da perspectiva terrestre e contemplar a celeste: “levantei os olhos e vi” (v.1). E apesar do contexto profético e da profundidade da mensagem não só para Israel, mas para a humanidade de todas as épocas, o privilégio dado a Zacarias é-nos ofertado pelo exercício da fé. O desejo de Deus é que todo o Seu povo ouça a Sua voz (v.15). E para isso não precisamos ser profetas, mas homens e mulheres que, como Zacarias, apreciem levantar os olhos para contemplar as coisas do alto. O apóstolo Paulo reforça este pensamento: “Pensai nas coisas lá do alto, não nas que são aqui da terra” (Cl 3:2).

Apesar de ser incerto o significado da oitava visão, ela começa com um detalhe que faz toda a diferença. Os quatro carros saíram “dentre dois montes” (v.1). E o verso cinco diz que os quatro carros “são os quatro ventos do céu, que saem donde estava perante o SENHOR de toda a terra”. Ou seja, eles saíram da morada do Altíssimo. João também teve uma visão parecida acerca de cavalos de cores diferentes e dos quatro ventos que são contidos por quatro anjos. Interessante é que a visão de João dos quatro cavaleiros (Ap 6:1-8) é seguida da visão dos quatro ventos (Ap 7:1), indicando uma ligação entre ambas, assim como na visão de Zacarias.

A ordem dada de percorrerem “a terra” (v.7), culmina na ordem de fazer repousar o Espírito Santo “na terra do Norte” (v.8). Recém-chegados de um regime opressor, os remanescentes de Judá encontraram a oposição e a resistência daqueles que tentavam atrapalhar a reconstrução de Jerusalém e do templo. Mas Deus enviou o Seu Espírito para trabalhar no coração de Dario (“na terra do Norte”) a não somente autorizar a reconstrução, como também enviar tudo o que fosse necessário para que a obra fosse completada (Ed 6:1-12).

A seguir, o profeta recebe ordens divinas acerca de alguns do povo. Mesmo sendo desconhecida a genealogia destes três personagens, Heldai, Tobias e Jedaías representavam muito mais do que simples cativos judeus, mas o significado de seus nomes indicava a forma como Deus sempre teve o controle sobre o Seu povo: “os principais”, “os úteis” e “os que têm entendido” (CBASD, v. 4, p. 1208). Já o nome de Josué é a forma hebraica para o nome Jesus. A coroação do sumo sacerdote Josué é um símbolo do ministério sacerdotal de Cristo e de Seu reino eterno. O Renovo (v.12) é o nosso Sumo Sacerdote, o nosso único Mediador diante de Deus (1Tm 2:5) e também é o “Rei dos reis e Senhor dos senhores” (Ap 19:16).

O ministério aos gentios é descrito como “aqueles que estão longe” (v.15). O Messias veio para unir judeus e gentios num só propósito, o de fazer parte da “igreja do Deus vivo, coluna e baluarte da verdade” (1Tm 3:15). Olhar para o alto requer a coragem de aceitar as verdades eternas e perseverar com fé em defendê-las, ainda que demande a nossa própria vida. “Sê fiel até a morte, e dar-te-ei a coroa da vida” (Ap 2:10) é uma promessa, mas também é um desafio. O desafio de permanecer fiel mesmo que todos ao seu redor não concordem com a sua fé. Noé aceitou este desafio e foi salvo, ele e a sua casa. Não foi sem razão que Cristo nos alertou de que os dias que antecedem a Sua vinda serão “como… nos dias de Noé” (Mt 24:37). As pessoas “comiam e bebiam, casavam-se e davam-se em casamento” (Mt 24:38), isto é, estavam tão envolvidas com as coisas deste mundo que nem perceberam que a porta da arca já havia sido fechada.

Querido(a) irmão(ã), é tempo de erguer os olhos aos céus e clamar por sua vida! “Fugi do meio da Babilônia, e cada um salve a sua vida” (Jr 51:6). Deus está prestes a dar a ordem para que os quatro ventos sejam soltos e você vai precisar estar em pé nesse tempo. Mas “isto sucederá se diligentemente” você buscar ouvir a voz do Senhor, seu Deus (v.15). É uma promessa condicional, que depende da sua decisão. Todo o Céu trabalha para que você olhe na direção certa. “As coroas serão” (v.14) para os principais aos olhos de Deus, que foram úteis em Sua obra de salvação e que entenderam que ainda não chegaram em casa. Pela graça de Deus, decida, “agora” (2Co 6:2), fazer parte dos santos que olham para o Céu com o ardente desejo de subir.

Feliz sábado, santos do Altíssimo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Zacarias6
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: