Reavivados por Sua Palavra


DEZ DIAS DE ORAÇÃO – DIA 1 – O ÓLEO DA UNÇÃO by Jobson Santos
11 de janeiro de 2018, 11:00
Filed under: 10 Dias de Oração | Tags:

O óleo com o qual os sacerdotes eram ungidos é um símbolo do Espírito Santo. Precisamos do Espírito Santo, o único que pode trazer a unidade para a nossa igreja, a fim de que possamos ser bem sucedidos em nossos esforços missionários.

Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união. É como o óleo precioso sobre a cabeça, que desce sobre a barba, a barba de Arão, e que desce à orla das suas vestes. Salmo 133:1,2 ACF

Nossa vida deve estar escondida com Cristo em Deus. Precisamos possuir conhecimento pessoal de Cristo. Unicamente então poderemos representá-Lo perante o mundo. Onde quer que estejamos, precisamos deixar nossa luz brilhar para a glória de Deus em boas obras. Esta é a grande e importante obra de nossa vida. Os que realmente se acham sob a influência do Espírito Santo, revelarão Seu poder através da aplicação prática dos eternos princípios da verdade. Demonstrarão que o santo óleo foi derramado dos dois ramos da oliveira para os recessos do templo da alma. Suas palavras estarão imbuídas do poder do Espírito Santo para abrandar e persuadir o coração. Será evidente que as palavras pronunciadas são espírito e vida. {Refletindo a Cristo 122.6}

Importa que haja um intercâmbio de tomar e dar, receber e comunicar. Isso nos une como coobreiros de Deus. Eis a obra de toda a vida do cristão. O que perder sua vida, achá-la-á.

A capacidade de receber do santo óleo das duas oliveiras aumenta à medida que o recebedor se esvazia desse santo óleo mediante a palavra e a ação, a fim de prover às necessidades de outras almas. Trabalho, precioso trabalho que satisfaz — estar constantemente recebendo e comunicando sem cessar!

Necessitamos e precisamos receber nova provisão a cada dia. E quantas pessoas podemos nós ajudar transmitindo-lhes também! Todo o Céu espera condutos pelos quais possa fazer fluir o santo óleo, de maneira a ser alegria e bênção aos outros. Não receio que alguém faça trabalho malfeito, desde que se torne um com Cristo. Se Ele habitar em nós, iremos trabalhar contínua e solidamente, de modo que nossa obra permaneça. A plenitude divina fluirá através do agente humano consagrado, a fim de ser comunicada a outros. {Testemunhos para a Igreja 6, p. 116-177}

Quando o Espírito Santo controlar a mente de nossos membros da igreja, o resultado será, na igreja, na linguagem, no ministério, na espiritualidade, mais alta norma do que agora existe. Os membros da igreja serão refrigerados pela água da vida, e os obreiros, trabalhando sob as ordens de um único Líder, o próprio Cristo, revelarão o Seu Mestre no espírito, nas palavras, nos atos, e animar-se-ão mutuamente para avançar no glorioso trabalho de finalização em que nos empenhamos. Haverá substancial aumento de unidade e amor, que testificarão para o mundo que Deus enviou Seu Filho para morrer pela redenção dos pecadores. A verdade divina será exaltada; e ao brilhar como uma lâmpada acesa, compreendê-la-emos com maior, muito maior clareza. — Testimonies for the Church 8:211. {Conselhos para a Igreja, 101}
Aproximamo-nos do fim da história terrestre, e Deus convida todos a erguerem o estandarte com a inscrição: “Aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus.” Convida Seu povo a trabalhar em perfeita harmonia. Convida os que se acham empenhados na obra médico-missionária a se unirem com o ministério; convida o ministério a cooperar com os obreiros médico-missionários; e convida a igreja a cumprir o dever que lhe é designado, mantendo alto o padrão da verdadeira reforma em seu território, permitindo que os obreiros preparados e experientes avancem para novos campos. Palavra alguma deve ser proferida para desanimar ninguém, pois isto entristece o coração de Cristo, e agrada grandemente o adversário. Todos precisam ser batizados com o Espírito Santo; todos se devem refrear quanto a fazer censuras e observações pejorativas, e aproximem-se de Cristo, a fim de apreciarem as pesadas responsabilidades que os coobreiros dEle têm sobre os ombros. “Uni-vos, uni-vos”, são as palavras de nosso divino Instrutor. União é força; desunião é fraqueza e derrota. {Conselhos sobre Saúde, 517.3}

 

10-HP-Anointing



Zacarias 4 by Jobson Santos
11 de janeiro de 2018, 1:00
Filed under: Espírito Santo | Tags:

Comentário devocional:

Zacarias vê um candelabro de ouro com sete lâmpadas, que são alimentadas pelo óleo de duas oliveiras. O anjo deu a Zacarias o significado, “‘Não por força nem por violência, mas pelo meu Espírito’, diz o Senhor dos Exércitos” (v. 6, NVI). O Senhor estava dizendo que a reconstrução do templo não seria realizada pelo poder do homem, mas pelo poder de Deus.

As duas oliveiras vistas por Zacarias simbolizam os dois “ungidos”, literalmente, “filhos do óleo fresco”, que estão diante do Senhor de toda a terra, Josué e Zorobabel. Como as lâmpadas produzem luz? Elas dão luz pelo óleo que as alimenta. E comumente o óleo do Espírito é obtido através da leitura da Palavra de Deus.

“A palavra de Deus é uma lâmpada e uma luz” para o mundo todo. O Espírito Santo, simbolizado pelo óleo, inspirou homens a escreverem as mensagens que Deus lhes deu. Conforme as pessoas lêem ou ouvem a palavra, o Espírito Santo faz com que alcance sua mente e coração. Assim a palavra viva os desperta para a vida.

Ao dar atenção a mensagem profética de Deus, Zorobabel tornou-se “Reavivado pela Palavra” e assim foi capaz de completar a sua missão. Deus fará o mesmo por nós ao estudarmos diariamente a Bíblia e suplicarmos para sermos “Reavivados por Sua Palavra”.

David Manzano
Pastor aposentado
Estados Unidos

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/zec/4 ou https://www.revivalandreformation.org/?id=1161    
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/10/18       
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Zacarias 4 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


ZACARIAS 4 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
11 de janeiro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ZACARIAS 4 – COMENTARIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
11 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 4 – Às vezes parece que enormes problemas surgem quando alguém se propõe a fazer a obra de Deus; contudo, quando desafios parecem insuperáveis, o Espírito Santo é capaz de removê-los caso dependamos dEle.

Deus, através da mensagem a Zorobabel, revela-nos que, por meio do Espírito Santo, podemos ser habilitados a agir, edificar e superar grandiosos obstáculos para fazer avançar Sua obra no mundo.

• “Quando manifestamos fé no Senhor e cooperamos com Ele, Seu Espírito efetua o que o esforço humano é incapaz de realizar” (Philip G. Samaan).

Deste capítulo, podem-se extrair cinco lições que formam os passos que mudarão a vida daqueles que as seguirem:

1. Dependa plenamente do Espírito Santo (v. 6);
2. Não permita que circunstâncias ditem teu comportamento (v. 7);
3. Absorva as bênçãos divinas para tua vida (v. 7);
4. Não ignore os planos de Deus para você (v. 9);
5. Valorize as pequenas coisas (v. 10).

Indo além destas aplicações, os menorás/candelabros representam o povo de Deus. O crente deve ser a luz de Cristo neste mundo escuro. Para atingir esse objetivo, cada membro da igreja precisa confiar em Deus e no Espírito Santo.

Iluminar o mundo com a verdade é reavivamento e reforma. Entretanto, “a teoria da verdade não acompanhada do Espírito Santo, não pode vivificar a alma, nem santificar o coração” (EGW).

No tempo de Zorobabel, o templo seria concluído pelo poder divino e todo empecilho seria removido. Zorobabel seria o instrumento de Deus e a palavra divina seria cumprida (vs. 6-9). Diante disso, os críticos se calariam; os humildes se alegrariam; e, Deus seria exaltado (v. 10).

• Isso acontecerá nos dias atuais caso cada membro da igreja alcançar tais níveis espirituais.

O desafio de cumprir a missão evangélica mundial pode parecer impossível; porém, em vez de considerá-lo uma grande montanha, é necessário concentrar-se na capacidade do Espírito Santo de remover montanhas de problemas.

Portanto, hoje Deus nos diz o mesmo que disse a Zorobabel: “Você não pode fazer essas coisas à força. Elas só acontecem pelo meu Espírito” (v. 6).

• Se o Espírito Santo fosse retirado da igreja atualmente, a maioria das coisas continuaria igual?
• Precisamos urgentemente experimentar o poder de uma igreja cheia do Espírito?
• Viveremos do nosso jeito ou do jeito do Espírito?

Reavivemo-nos! – Heber Toth Armí.



ZACARIAS 4, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
11 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“… Não por força nem por poder, mas pelo Meu Espírito, diz o SENHOR dos Exércitos” (v.6).


A sequência deste capítulo nos concede ricas lições. Primeiro, Zacarias é despertado. Logo em seguida, ele é levado a contemplar. E, despertado do sono e vendo o espiritual, o profeta se interessa em saber do que se trata aquilo que lhe foi mostrado. Então, lhe é revelada “a palavra do SENHOR” (v.6). Percebem a ordem? Despertamento, contemplação, busca e revelação. O que aconteceu com Zacarias, Deus deseja realizar na vida de cada filho Seu. E é urgente o chamado dAquele que está às portas: “Ainda dormis e repousais! Basta! Chegou a hora… Levantai-vos, vamos!” (Mc 14:41 e 42).

Assim como Josué representava a liderança religiosa de Israel, Zorobabel representava a liderança civil. E apesar da fragilidade que ainda envolvia aquela nação pós-exílio, de estar vulnerável a ataques inimigos, a segurança de Jerusalém não seriam seus muros, exércitos ou armas, mas a confiança depositada na provisão divina.

Ao contemplar o candelabro de ouro, Zacarias não compreende o significado de tal visão. O candelabro era um dos objetos do santuário, que ficava no lugar santo. Sua função era a de iluminar o ambiente e a sua luz não podia se apagar. Da mesma forma, Jesus declarou que há uma luz que deve iluminar este mundo: “Vós sois a luz do mundo” (Mt 5:14). Israel foi chamada para cumprir a missão de iluminar o mundo e, para isso, precisava do “combustível” sagrado, do azeite, do Espírito Santo.

Sobre a nossa missão e necessidade, diz Ellen White: “Que posso dizer a meus irmãos em nome do Senhor? Que medida de nossos esforços foi feita de acordo com a luz que ao Senhor aprouve dar? Não podemos depender da forma ou do maquinismo externo. O que precisamos é da vivificadora influência do Espírito Santo de Deus. “Não por força, nem por violência, mas pelo Meu Espírito, diz o Senhor dos Exércitos.” Orai sem cessar, e vigiai, trabalhando de conformidade com vossas orações. Ao orardes, crede, confiai em Deus. Estamos no tempo da chuva serôdia, tempo em que o Senhor outorgará liberalmente o Seu Espírito. Sede fervorosos em oração, e vigiai no Espírito” (Ellen G. White, TM, p. 512).

Quem és tu, ó grande monte?” (v.7). Não existem montanhas que não possamos remover se houver fé (Mt 17:20). Quando a nossa vida é firmada sobre “a pedra de remate”, sobre a rocha, que é Cristo (Mt 7:24), é-nos concedida graça sem medida: “Haja graça e graça para ela!” (v.7). Deus espera que despertemos e que aceitemos dar o primeiro passo. E Ele transformará “o dia dos humildes começos” (v.10) em uma vida perfeitamente habilitada “para toda boa obra” (2Tm 3:17). Precisamos pedir incessantemente que o Senhor nos conceda a porção dobrada do Espírito Santo. Não basta estar esperando as bodas do Cordeiro, devemos estar apercebidos, preparados para entrar “com Ele para as bodas” (Mt 25:10).

Portanto, “pedi ao SENHOR chuva no tempo das chuvas serôdias” (Zc 10:1). E independente de quem sejam os “dois ungidos” (v.14), a mensagem central é: O Senhor deseja conceder ao Seu povo o aguaceiro do Seu Espírito e o Céu só aguarda que Lho peçamos. Que você e eu, como Zacarias, despertemos para a solenidade deste tempo. Continuemos examinando a Palavra de Deus e arrazoando com o Senhor (Is 1:18), e o Espírito Santo nos iluminará para a missão final com poder jamais visto.

Bom dia, luz do mundo!

Desafio do dia: Em oração, peça ao Espírito Santo que lhe indique alguém ou alguma família para que você possa prestar assistência social este ano, “na medida de suas posses” (2Co 8:3). Siga a orientação do Mestre: “…que você preste a sua ajuda em segredo. E seu Pai, que vê o que é feito em segredo, o recompensará” (Mt 6:4 NVI).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Zacarias4
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: