Reavivados por Sua Palavra


Sofonias 1 by Jobson Santos
3 de janeiro de 2018, 1:00
Filed under: acontecimentos finais, Sem categoria | Tags: ,

Comentário devocional:

A profecia de Sofonias coloca um desafio perante nós enquanto esperamos pelo DIA DO SENHOR.

Sofonias profetizou durante o reinado de Josias e tinha uma mensagem difícil de anunciar: que Deus iria varrer tudo sobre a face da terra. Apesar de o reavivamento e a reforma haverem começado, ainda havia pessoas que adoravam a Baal, entre o povo de Deus e, infelizmente, entre os sacerdotes. Sofonias acusa o povo de unir diferentes formas de religião e até mesmo de deixar de seguir ao Senhor.

Talvez seja hora de refletir sobre o estado do nosso próprio reavivamento e reforma. Será que começamos bem, mas de alguma forma retornamos aos velhos hábitos ou não abandonamos hábitos ou comportamentos que sabemos que não estão de acordo com a vontade de Deus?

O profeta tenta abrir os olhos de seu povo para a proximidade do dia do Senhor. Mas parece que ninguém quer ouvir. As respostas das pessoas podem soar familiares a nós: “O Senhor não fará nada bom ou mau”. O pensamento de que Deus deixou esta terra à sua própria sorte, incentiva a mentalidade de que não há necessidade de mudar. O que mais poderia Deus fazer para levar seu povo a se arrepender?

Que linguagem Deus precisa usar, a fim de chamar a nossa atenção? Talvez precisemos refletir hoje sobre a nossa reforma e reavivamento pessoal. Peçamos ao Espírito de Deus para nos mostrar as áreas da nossa vida em que precisamos de uma mudança, e O convidemos a fazer essas mudanças em nós!

Norbert Zens
Tesoureiro da Divisão Inter Europeia
Bern, Suiça

 

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/zep/1 ou  https://www.revivalandreformation.org/?id=1153
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/10/10/
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Sofonias 1 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


SOFONIAS 1 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
3 de janeiro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria


SOFONIAS 1 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
3 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

SOFONIAS 1 – Corrupções, maldades, imoralidades, despudor, torpor sexual, infidelidades e injustiças te incomodam demais? Você não aguenta mais ter de sobreviver às mazelas da sociedade atual?

Veja no capítulo em pauta a boa notícia:

“O grande dia do juízo do Eterno está quase aí. É hora de contagem regressiva: ‘…sete, seis, cinco, quatro…’ […] Esse é o dia do juízo do Eterno – da minha ira! Eu me importo com o pecado, e meu zelo é um fogo para consumir o mundo corrompido, um incêndio incontrolável sobre os que se corrompem” (vs. 14-18).

Deus falou com Sofonias e através dele:

• “Vou fazer uma limpeza na terra; uma faxina geral na casa”.
• “Homens, mulheres e animais, incluindo as aves e os peixes; qualquer coisa que cause o pecado será destruída, mas especialmente as pessoas” (vs. 1-3).
• “Gritos amargos e estridentes se ouvirão no dia do juízo, até homens fortes gritarão por socorro” (v. 14).

Se as pessoas soubessem como Deus abomina o pecado, não dariam atenção a nenhuma tentação. Todavia, a maioria perdeu a noção de santidade, e o que significa a ira de Deus (sendo esse assunto, conforme diz Geoffrey Bromiley, um aspecto essencial da mensagem do Antigo Testamento).

É importante que tenhamos uma visão abrangente do livro de Sofonias a fim de que compreendamos a grandiosidade das suas aplicações:

1. A filosofia do juízo divino: Deus adverte (1:1-2:3);
2. A aplicabilidade do juízo celestial: Deus admira-Se (2:4-3:7);
3. A consequência do juízo universal: Deus regozija-Se (3:8-30).

O primeiro capítulo revela que Deus aniquilará pagãos, sincretistas religiosos e apóstatas (vs. 4-6). Falsos líderes religiosos, líderes políticos indiferentes, gananciosos, materialistas, relaxados, preguiçosos (vs. 7-13) sofrerão as consequências de suas escolhas insanas.

• Só contrastando nossa sociedade com a santidade de Deus é possível mensurar a malignidade do pecado.

Atualmente muitos pregam meias-verdades: graça sem juízo; amor a Deus sem compromisso; tradições humanas, não o pleno/puro evangelho bíblico. Consequentemente, tem muita gente na estrada do inferno crendo piamente que chegará ao Céu.

Há algo positivo neste capítulo? Claro! Deus fará “uma limpeza na terra, uma faxina geral…”. Quando o Planeta for purificado, estará seguro somente quem estiver firmado nAquele que sofreu as consequências do juízo sem ter pecado: Jesus!

O juízo divino é positivo para o pecador arrependido! – Heber Toth Armí.



SOFONIAS 1, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
3 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Cala-te diante do SENHOR Deus, porque o Dia do SENHOR está perto, pois o SENHOR preparou o sacrifício e santificou os Seus convidados” (v.7).


Se há uma parte de nosso corpo que constantemente nos torna culpados perante Deus, esta parte é a nossa língua. A “língua é fogo; é mundo de iniquidade… e contamina o corpo inteiro… é mal incontido, carregado de veneno mortífero” (Tg 3:6 e 8). Com uma descrição tão forte, está claro que a nossa língua é responsável por uma parcela significativa de nossos pecados. Algumas de nossas palavras podem até cair no esquecimento, mas aquelas que são mal ditas ou que são usadas para ferir podem causar estragos inesquecíveis.

A ordem de silêncio “diante do SENHOR Deus” (v.7) significa total reverência e plena confiança na ação divina. Não somente se refere à queda de Babilônia ou dos demais inimigos de Israel, mas uma mensagem de magnitude mundial e que rompe as barreiras do tempo até alcançar a última geração deste planeta. Como “foi nos dias de Noé” (Mt 24:37), o profeta apresenta uma mensagem de completa e definitiva destruição não somente dos homens, mas também de todas as criaturas e das “ofensas com os perversos” (v.3). Ou seja, todas as maldades, toda língua maliciosa, todas as palavras de maldição serão consumidas junto com aqueles que insistiram em contaminar-se, cumprindo-se o que está escrito: “porque, pelas tuas palavras, serás justificado e, pelas tuas palavras, serás condenado” (Mt 12:37).

O processo de santificação dos convidados para as bodas do Cordeiro requer um preparo constante e ininterrupto, envolvendo corpo, alma e espírito: “Amarás, pois, o SENHOR, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de toda a tua força” (Dt 6:5). E isto inclui o que pensamos (Fp 4:8), o que falamos (Mt 12:37) e o que fazemos (Ec 12:14). “Está perto o grande Dia do SENHOR; está perto e muito se apressa” (v.14) é um aviso que não podemos ignorar. E, ainda que muitos ignorem, ou não busquem ao SENHOR e nem perguntem por Ele (v.6), não mudará jamais o fato de que “nenhuma promessa falhou” das que o SENHOR fez em Sua Palavra, “tudo se cumpriu” (Js 21:45).

A Bíblia apresenta cerca de duas mil e quinhentas referências sobre o segundo advento de Cristo a este planeta, sendo que mais da metade delas está no Antigo Testamento. Estamos há quatro livros de adentrar nas páginas que marcaram a história deste mundo em antes e depois de Cristo. Desde Gênesis (Gn 3:15), a Palavra nos apresenta a promessa de um Salvador que destruirá o mal de uma vez por todas. E qual é o pedido que o Senhor nos faz? “Cala-te e permita que Eu te santifique”.

Em um tempo onde tantas vozes ocupam a nossa atenção, o Espírito Santo nos pede silêncio. Não se trata apenas do silêncio dos lábios, mas da alma. Calar os desejos, as vontades, as críticas. Calar o “eu” e permitir que o Santo habite em nós. Esperar confiantemente de que Deus há de realizar o melhor. “Atenção!” (v.14) não é uma frase de impacto registrada em páginas antigas, mas uma mensagem tão atual quanto as atualizações de hoje de suas redes sociais. É uma advertência de amor de um Deus que não quer “que nenhum pereça, senão que todos cheguem ao arrependimento” (2Pe 3:9).

Diante da maior injustiça de todos os tempos, “como ovelha muda”, Jesus “foi levado ao matadouro” e “Ele não abriu a boca” (Is 53:7). Que o exemplo do nosso Salvador nos motive a fazer o mesmo. E, “no dia de trombeta” (v.16), Deus nos fará justiça.

Bom dia, convidados do Senhor!

Desafio do dia: Separe um momento para estar a sós com Deus. Leia Mateus 6:6, converse com Ele e em silêncio aguarde a tua recompensa.

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Sofonias1
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: