Reavivados por Sua Palavra


Zacarias 14 by Jobson Santos
21 de janeiro de 2018, 1:00
Filed under: acontecimentos finais, Sem categoria | Tags:

Comentário devocional:

Zacarias foi profeta de Israel logo após o retorno do povo do exílio babilônico. Eles se encontravam em uma situação triste e agonizante, porque a construção do templo havia sido interrompida devido à pressão dos povos ao redor. É neste momento que Zacarias lhes traz esperança com a mensagem apresentada neste capítulo de que a restauração seria completada. Sua mensagem lhes deu grande incentivo e também para nós, que vivemos no tempo do fim.

Os dois primeiros versos parecem-nos descrever a situação pouco antes do fechamento da porta da graça. Como bem sabemos, o conflito final envolverá uma questão econômica. Nossos bens serão tomados e divididos, não importa onde vivamos no mundo. Haverá restrição de compra e venda de bens, incluindo veículos e casas, para todos os que não receberão a marca da besta (Ap 13:16-18).

No final do milênio os pés de Jesus pisarão sobre o Monte das Oliveiras. Então a cidade de Nova Jerusalém descerá do céu quando a montanha se dividir para o norte e para o sul, formando uma grande planície para a cidade repousar (v. 4). Que pensamento glorioso!

A última parte de Zc 14 nos concede uma visão graciosa. O remanescente de todas as nações adorará o Senhor dos Exércitos. Apesar de não sermos judeus pelo sangue, se permanecermos fiéis pela Sua graça, seremos contados entre os remanescentes, tendo o privilégio de adorar ao nosso Deus eternamente! Haverá consagração completa.

Ajuda-nos, Senhor, a fazermos parte desta cena gloriosa! Bendito seja o nome do Senhor para sempre! Amém!

Sook-Young Kim
Universidade Nacional de Kyungpook
Coréia do Sul

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/zec/14 ou https://www.revivalandreformation.org/?id=1171  
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/10/28  
Equipe de tradução: Jeferson Quimelli/Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Zacarias 14 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/


ZACARIAS 14 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
21 de janeiro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ZACARIAS 14 – COMENTARIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
21 de janeiro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

ZACARIAS 14 – Antes de aprofundarmos na profecia do último capítulo de Zacarias, é fundamental entender alguns pontos importantíssimos encontrados no restante da Bíblia:

• Primeiro, o juízo investigativo iniciado em 1844 tem como objetivo classificar quem pertence a Deus e quem pertence ao diabo, antes do advento de Cristo (Daniel 8:13-14).
• Segundo, o juízo de comprovação realizado pelos salvos no Céu, durante o milênio, visa confirmar o justo, perfeito e amorável caráter do Soberano do Universo, o qual terá julgado a humanidade (I Coríntios 6:2; Apocalipse 20:4).
• Terceiro, após essas duas fases será dada sentença final, é a última fase do juízo divino. Então, o mal, seu autor e agentes serão eliminados definitivamente (Apocalipse 20:7-10).

No capítulo em análise não são nítidas estas fases, a verdade é progressiva como se nota no Novo Testamento. Claramente nota-se que Deus vencerá de vez ao mal, o qual nunca mais existirá.

Observe o seguinte esboço com atenção e oração:

1. Ao final do milênio, Satanás arrogantemente, sai com estilo de alguém triunfante, ameaçando atacar e destruir a cidade do remanescente fiel; entretanto, Deus intervirá e vencerá aos agentes do mal (vs. 1-3).

2. Ao final do milênio a cidade Santa, a Nova Jerusalém, descerá do Céu com os salvos e Jesus; é chegada a hora de dar fim aos servos do pecado (vs. 4-7).

3. Ao final da destruição da corrupção, imoralidade e perversão, será estabelecido o reino divino: Um Novo Céu e uma Nova Terra onde habitará a justiça e haverá harmonia plena com a vontade de Deus (vs. 8-21).

O verso 4 é único a dar informações sobre onde pousará a Cidade Santa que descerá dos Céus com os salvos com Cristo. Observe informações nele contidas:

• Onde pousará a cidade? No monte das Oliveiras;
• O que acontecerá quando a cidade pousar na terra? Haverá um grandioso terremoto que alterará a topografia terrestre;
• Qual a razão desse evento? Eliminar os inimigos de Deus. Estes ressuscitarão no final do milênio para receber a sentença pela persistência no pecado. Logo após, Deus restaurará o Céu e a Terra, arruinados pelos pecados.

O bem finalmente vencerá ao mal! A Terra será restaurada! Todo perigo será eliminado. Deus fará justiça e eliminará a maldade! Os salvos das nações adorarão em Jerusalém – Heber Toth Armí.

Escreva tua opinião sobre o livro do Profeta Zacarias:



ZACARIAS 14, Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
21 de janeiro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O SENHOR será Rei sobre toda a terra; naquele dia, um só será o SENHOR, e um só será o Seu nome” (v.9).


O grande “Dia do SENHOR” (v.1) é anunciado pelo profeta. Jerusalém seria alvo de uma nova batalha, desta vez, definitiva. Haveria uma separação entre o povo, sobrando “o restante” (v.2), que não seria expulso da cidade. Deus mesmo pelejaria em favor de Seu povo (v.3), sendo-lhe por montanhas ao redor (v.4). Pelo vale dos montes do Senhor o restante fugiria até que viesse “o SENHOR… e todos os santos, com Ele” (v.5). Então, iria se cumprir na cidade fiel o plano original do Criador e Jerusalém se tornaria a capital de toda a terra.

Assim como Israel aguardava o cumprimento da primeira vinda do Messias, Zacarias termina a sua fala anunciando a Sua segunda vinda. Se tão-somente o povo houvesse dado ouvidos às profecias e à voz do Senhor, este evento glorioso já teria acontecido. Contudo, desde a primeira vinda de Jesus a esta terra, já se passaram mais de dois mil anos de longanimidade e misericórdia. Nestes últimos dias, o Senhor tem guiado “o restante do povo” (v.2) de Seu Israel espiritual (Gl 6:16) pelo vale dos Seus montes. E assim como Jesus travou uma terrível batalha pelo Seu povo, “sobre o monte das Oliveiras” (v.4; Mt 26:36-46), hoje, Ele luta por mim e por você, intercedendo em nosso favor como o nosso Sumo Sacerdote.

A Festa dos Tabernáculos era a última festa das celebrações anuais dos israelitas, sucedendo o Dia da Expiação. Enquanto este último deveria ser observado mediante profundo exame de coração e aflição de alma, a última festa deveria ser celebrada com alegria como lembrança da libertação de Israel, do Egito. Hoje, conforme as profecias bíblicas, Jesus atua no lugar Santíssimo do santuário celeste como nosso Sumo Sacerdote. Desde 1844, conforme estudamos no livro do profeta Daniel, vivemos o grande Dia da Expiação aguardando a celebração dos tabernáculos de Deus. Profeticamente, vivemos em um tempo de aflição de alma e diligente exame de coração. A nossa alegria deve estar depositada nos méritos dAquele que pagou o preço de nosso resgate e subiu para nos preparar lugar (Jo 14:2).

Amados, estamos em contagem regressiva para aquele “dia singular” (v.7). “Todos os que restarem de todas as nações” (v.16) são os que têm ouvido e os que ouvirão o último chamado de Deus e “subirão… para adorar o Rei, o SENHOR dos Exércitos” (v.16). Em uma subida constante e crescente, o Espírito Santo tem sido derramado sobre o remanescente de Deus que almeja chegar na Nova Jerusalém. E o chamado para esta busca e crescimento é para as “famílias da terra” (v.17), pais, mães e filhos subindo juntos “para adorar o Rei” (v.17). Famílias restaurando o altar do Senhor em suas casas e pedindo “chuva no tempo das chuvas serôdias” (Zc 10:1), enquanto sobem.

O crescimento espiritual é um processo árduo e que requer total confiança em Deus. Como vimos ontem, estamos passando por um processo de purificação que requer fogo e provação (Zc 13:9). E Tiago bem define o propósito divino neste processo: “Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança” (Tg 1:2-3). E Jesus afirmou: “Aquele, porém, que perseverar até o fim, esse será salvo” (Mt 24:13). Você entende que antes de subir ao monte, precisamos andar no vale? O “vale da sombra da morte” (Sl 23:4) deste mundo não é lugar de destruição, é lugar de santificação, porque o bom Pastor está conosco. A fornalha ardente que o inimigo acende para nos destruir, Deus transforma em lugar de purificação para nos salvar, e lugar de passeio com a bênção de Sua presença (Dn 3:25).

Quer fazer a diferença este ano? Quer apressar o “Dia do SENHOR” (v.1)? Quer ser um missionário do exército de um só Senhor? Então, comece esta obra no seu coração e na sua casa. Porque “se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (1Tm 5:8). Ore como nunca orou! Não apenas leia a Bíblia, estude-a! Convide o Espírito Santo para ser Seu amigo e leal confidente. Pare agora de levantar “a mão contra o seu próximo” (v.13) enquanto há tempo! Permita que o bom Pastor conduza a sua vida e você nunca terá o que temer. Segure firme na destra do Onipotente e muito em breve ouvirás de Sua boca o que você buscou todos os dias:

Vamos subir!

Bom dia, peregrinos rumo ao Lar!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Zacarias14
#RPSP




%d blogueiros gostam disto: