Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 45 by jquimelli
4 de julho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

Os evangelistas atuais citam Isaías 44:26 a 45:1 ao contar a história da conquista da Babilônia e como havia sido profetizada por Isaías, 150 anos antes de realmente acontecer. O nome do conquistador, os reis e nações subjugados, o rio desviado, os portões deixados abertos e a declaração de que Jerusalém e seu Templo seriam reconstruídos – tudo isso está contido nesses versículos.

Nos versos 11 e 12 Deus dá duas razões poderosas como prova de Sua divindade e atributos: o fato de que ele pode prever o futuro e que Ele é o criador do universo. Eu chamo a este aspecto de: “a Assinatura de Deus”. Ela tem três componentes: 1) Ele criou os céus; 2) Ele criou a terra; e 3) Ele criou a raça humana para encher a terra. Isso é mencionado seis vezes nesta seção de Isaías (42:5; 44:24; 45:12, 18; 51:13, 16), duas vezes neste capítulo!

Uma das experiências mais gratificantes para mim, nos últimos anos, tem sido a de aprender muito mais sobre cosmologia e a grandeza de Deus. O ajuste fino do universo e do planeta em que vivemos, e até mesmo a nossa própria biologia são evidências maravilhosas de que há um só Deus, e de que Ele unicamente tem o poder de colocar em operação tão grande projeto.

Louvado seja o Seu santo nome! Ele é o Criador!

Ron E M Clouzet
Pastor ministerial na Divisão Norte da Ásia e do Pacífico

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/45, https://www.revivalandreformation.org/?id=970 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/45/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/04/10
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 45 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 45 – COMENTÁRIOS ADICIONAIS PR RON E M CLUZET by jquimelli
4 de julho de 2017, 0:55
Filed under: Sem categoria

Este capítulo é tão rico que é difícil escrever um comentário limitado a poucas palavras.

A versão de Ciro da conquista da Babilônia, escrita no Cilindro de Ciro, agora no Museu Britânico, fala da conquista da Babilônia sem uma batalha sequer e a subsequente libertação dos cativos para adorarem como bem entendessem em suas próprias terras.

O historiador grego Heródoto, fornece mais alguns detalhes. Enquanto Ciro estava sitiando a cidade de Babilônia o seu cavalo favorito se afogou no rio Eufrates. Chateado com o rio, ele colocou seus homens a cavar canais para desviar o seu curso. O Eufrates corria então sob os muros e através da cidade, e quando o nível da água caiu o suficiente para permitir que o exército de Ciro foi capaz de percorrer o leito do rio e encontrar abertos os portões internos da cidade. Naquela noite o rei de Babilônia foi morto (Dan 5:30) .

Muitos eruditos liberais assumiram a posição de que a seção dos capítulos 40-66 de Isaías não podia ter sido escrita pelo profeta Isaías, mas, sim, por um “segundo” Isaías. Uma das principais razões é a menção de Ciro antes de seu nascimento, os detalhes desta profecia e o fato de que em vários lugares o texto fala do exílio na Babilônia e do retorno dos exilados. A conclusão errônea destes estudiosos é que esta parte de Isaías foi escrita dois séculos mais tarde, quando esses eventos já estavam ocorrendo, e não antes.

Contudo existem razões sólidas para creditar a Isaías a autoria também desta porção, uma delas é que o apóstolo João cita Isaías 6 e Isaías 53 como sendo de um único autor (veja João 12:38-41). Além disso, o livro de Isaías encontrado entre os Manuscritos do Mar Morto, copiado 150 anos antes de Cristo e descoberto em 1947, não dá nenhuma indicação de haver divisões no livro ou da existência de vários autores.

Ron E M Clouzet
Pastor ministerial na Divisão Norte da Ásia e do Pacífico



ISAÍAS 45 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
4 de julho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 45 – Deus existe. Ele é real. Ele não é fruto da invenção imaginária humana. Claro, existem os deuses falsos físicos e imaginários. Também existe distorções do verdadeiro Deus.

O Deus verdadeiro age, interage e intervêm em nossa história. Ele tem características peculiares que anseia que conheçamos, pois estas características O distinguem dos milhares de falsos deuses e dos conceitos falsos de divindades que permeiam inúmeras religiões do mundo.

Por ser o único ser que conhece exatamente como será o futuro, as profecias bíblicas são as únicas predições que são verdadeiramente seguras e certas. O capítulo em questão fala de Ciro, o rei pagão que agiria em prol do povo remanescente de Deus.

A primeira referência a Ciro está em Isaías 44:24-28. A profecia foi proferida 150 anos antes dela ocorrer. Ou seja…

1. …150 anos antes do nascimento de Ciro, Deus predissera quem ele seria, até o citou pelo nome.
2. …150 anos antes de Ciro nascer, Deus sabia que ele seria rei da Pérsia e qual seria uma das mais importantes ações no âmbito da política externa.
3. …150 anos antes de Ciro, Deus precisava saber cada um dos ancestrais dele, com quem cada um se casaria, sobre os muitos membros daquela linhagem familiar.
4. …150 anos antes de Ciro governar, para prever com exatidão Deus precisava saber que num ambiente de guerra sua família e principalmente ele sobreviveria.
5. …150 anos antes, Deus precisava saber quem estaria envolvido na disputa do poder pelo reino da Pérsia e que Ciro os venceria.
6. …150 anos antes da profecia se cumprir, Deus precisava saber que os judeus seriam estrangeiros para que Ciro os libertasse.
7. …150 anos antes do fato, Deus precisava conhecer os sentimentos e intenções de um homem antes dele existir e saber que ele promulgaria um decreto que permitiria que os judeus retornassem à sua terra.

É extremamente complexo prever o futuro; contudo, para Deus não existe impossíveis. Só Ele consegue. Diferentemente dos ídolos, Deus…

• …promete e cumpre, prevê infalivelmente o futuro (vs. 1-8);
• …usa quem Ele quiser, apesar das críticas dos críticos (vs. 9-13);
• …é Criador e Salvador (vs. 14-19);
• …age independente e diferentemente dos ídolos, que nada são e nada fazem (vs. 20-25).

Apegue-se a Deus, confie nEle! – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 45 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
4 de julho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Eu sou o SENHOR, e não há outro; além de Mim não há Deus; Eu te cingirei, ainda que não Me conheces” (v. 5).


Imagine que você está lendo a Bíblia e, de repente, você toma o maior susto ao ver o seu nome ali descrevendo algum feito seu. E eu não me refiro aqui a você ter um nome igual ao de um personagem bíblico, mas a certeza de que a Bíblia está falando exatamente a seu respeito. Pois foi o que aconteceu com Ciro (v. 1), rei da Pérsia. De uma forma praticamente exclusiva, Deus cita o nome da pessoa que, no futuro, livraria o Seu povo do exílio babilônico e daria ordens para a reconstrução de Jerusalém (v. 13); o que cumpriu-se conforme a palavra do SENHOR que não torna atrás (v. 23; Esdras 1:1).

A história e a arqueologia têm confirmado de forma incontestável a veracidade das Escrituras Sagradas. O método historicista, mais do que qualquer outro, revela a precisão dos acontecimentos bíblicos de duas formas: Primeiro, como Deus tem cumprido cada uma de Suas promessas. E, segundo, como as profecias têm se executado cabalmente conforme as predições bíblicas.

Observem que, ao Se referir a Ciro como libertador de Israel, Deus repete a seguinte afirmação por três vezes: “Eu sou o SENHOR” (v. 3, 5 e 6). Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, no propósito de salvar o homem (v. 12) que criou para a eternidade (v. 17). A libertação de Israel não significaria apenas a saída de Babilônia, mas o retorno ao lar. Uma representação do desejo real de Deus: salvar o Seu Israel espiritual “com salvação eterna” (v. 17).

Em todo o tempo, cientistas e filósofos evolucionistas têm combatido o fato de que este mundo foi criado por um Ser maior e inteligente. Um Deus que tem propósitos até na vida daqueles que ainda não O conhecem (v. 5). Que fez a terra, o homem, os céus e tudo o que neles há (v. 12; Êxodo 20:11). São criadas fábulas e contrafações que desviam o olhar do ser humano do Seu Criador, e, por consequência, da salvação (v. 22). A sentença “Eu te cingirei, ainda que não Me conheces” (v. 5) também foi aplicada à vida do apóstolo Paulo. Ele era um profundo conhecedor da lei, mas não conhecia o SENHOR da lei. O encontro “com o Seu Criador” (v. 9; João 1:1-3) o transformou em mensageiro do evangelho que antes perseguia (Atos 9:4-5).
Vejamos o que o apóstolo dos gentios escreveu acerca dos que têm negado a criação de Deus:

“A ira de Deus se revela do Céu contra toda impiedade e perversão dos homens que detêm a verdade pela injustiça… porque os atributos invisíveis de Deus, assim como o Seu eterno poder, como também a Sua própria divindade, CLARAMENTE SE RECONHECEM, DESDE O PRINCÍPIO DO MUNDO, SENDO PERCEBIDOS POR MEIO DAS COISAS QUE FORAM CRIADAS. Tais homens são, por isso, indesculpáveis; porquanto, tendo conhecimento de Deus, não O glorificaram como Deus, nem Lhe deram graças; antes, se tornaram nulos em seus próprios raciocínios, obscurecendo-se-lhes o coração insensato” (Romanos 1:18, 20, 21).
Ou seja: “Ai daquele que contende com o Seu Criador!” (v. 9).

Amados, tudo o que temos estudado até hoje não são palavras de homens, mas “assim diz o SENHOR, que criou os céus, o Deus que formou a terra, que a fez e a estabeleceu” (v. 18). Além disso, também temos à nossa disposição o segundo livro de Deus: a natureza. Contemplando a natureza podemos facilmente encontrar provas mais do que suficientes da criação e providência divinas. Na beleza de cada flor, na diversidade da fauna, nas cores do arco-íris, na complexidade do corpo humano, podemos “ler” do amor do SENHOR que os criou (v. 8). O homem insiste em negar o Seu Criador, mas nunca teve e nunca terá o poder de criar uma sementinha sequer. Enquanto isso, a humanidade continua suplicando a deuses que não podem salvar (v. 20) ou ignorando a verdade (v. 19) de que “não há outro Deus” (v. 21) além do nosso SENHOR, Criador e Salvador.

Porém, está chegando o Dia em que diante dEle “se dobrará todo joelho, e jurará toda língua” (v. 23). No fim, TODOS hão de reconhecer que “Tão somente no SENHOR há justiça e força; até Ele virão e serão envergonhados todos os que se irritarem contra Ele” (v. 24). “Mas no SENHOR será justificada toda a descendência de Israel e nEle se gloriará” (v. 25). O SENHOR nos tem chamado com amor eterno: “Congregai-vos e vinde; chegai-vos TODOS juntos” (v. 20)… “Olhai para Mim e sede salvos, vós, TODOS OS LIMITES DA TERRA; porque Eu sou Deus, e NÃO HÁ OUTRO” (v. 22).

Que parte de TODOS são chamados à salvação eterna e que NÃO HÁ OUTRO DEUS você ainda não entendeu? Assim como foi com Ciro e com Paulo, que a nossa vida seja um constante testemunho ao mundo: “Só contigo está Deus, e não há outro que seja Deus” (v. 14).

Bom dia, Israel de Deus!

Desafio do dia: Separe um momento para contemplar a natureza, nem que seja a caminho do trabalho. Ou quem sabe em uma caminhada matinal ao ar livre. Tanto quanto possível, faça disto um hábito.

Dica: Acompanhe o programa “Evidências”, na TV Novo Tempo, que tem comprovado a veracidade da Bíblia Sagrada através da arqueologia.

https://www.youtube.com/user/NTEvidencias

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías45
#RPSP



ISAIAS 45 – COMENTARIOS SELECIONADOS by jquimelli
4 de julho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

Ao Seu ungido, a Ciro. A mensagem de Isaias 44 continua no cap. 45 sem interrupcao (ver 44:28). … Escritores antigos falam de Ciro como um homem de nobreza singular e carater reto. CBASD – Comentario Biblico Adventista do Setimo Dia, vol. 4, p. 278.

As portas. Herodoto, historiador grego, relata que na noite em que Ciro conquistou Babilonia, as portas da cidade ao longo do Eufrates nao estavam fechadas. Um banquete estava sendo realizado, e permitiu-se que o povo cruzasse o rio livremente. CBASD, vol. 4, p. 278.

Os tesouros. Ciro se apoderou de enormes tesouros quando tomou Sardes, na Asia Menor , capital de Creso, o riquissimo rei da Lidia. O mesmo aconteceu quando conquistou Babilonia. CBASD, vol. 4, p. 279.

Por amor do Meu servo Jaco. Era a vontade de Deus que os judeus voltassem à sua terra apos 70 anos, mas e evidente que Babilonia nao estava disposta a liberta-los. Portanto, Deus suscitou os persas e fez de Ciro Seu instrumento para libertar os judeus. CBASD, vol. 4, p. 279.

Para que se saiba. Por meio da influencia de Ciro, pessoas de todas as nacionalidades ouviriam falar do Senhor, que o tinha designado. CBASD, vol. 4, p. 279.

Eu … crio o mal. Deus é o autor da “luz” e da “paz”. Ele permite o “mal”, tanto moral como material, para que a humanidade e os anjos testemunhem o resultado de se desviar dos principios eternos da justiça (ver com. de Dn 4:17). Na Biblia, com frequencia representa-se a Deus como causador daquilo que Ele nao impede (ver com. de 2Cr 18:18). CBASD, vol. 4, p. 279.

10 Por que geras?  Ciro nao deveria se ressentir ou se rebelar contra o papel designado a ele. É interessante imaginar a reacao de Ciro a esse conselho, caso estas palavras de Isaias tenham sido lidas a ele por Daniel (ver PR, 557). CBASD, vol. 4, p. 279.

13 Suscitei a Ciro. Ate aqui (v. 1-12), Deus se dirige a Ciro de forma direta, na segunda pessoa. Nesta passagem, ao falar como Seu proprio povo sobre o plano de retorno à Judeia, Deus se refere a Ciro na terceira pessoa. CBASD, vol. 4, p. 280.

14 A riqueza [do Egito, … Etiopia, … sabeus, … serao teus]. Isto e, o produto do trabalho. … Assim como os v. 1 a 12 esbocam a vontade de Deus para Ciro, os v. 13 a 25 constituem uma declaracao do proposito divino de restabelecer os judeus em sua terra natal. CBASD, vol. 4, p. 280.

15 Deus misterioso. Embora os caminhos de Deus nao sejam sempre evidentes ao ser humano (as vezes podem parecer escondidos), ele se manifestará no devido tempo com misericordia e bencao. CBASD, vol. 4, p. 280.

17 Israel, porem, será salvo. Era proposito divino que, depois do retorno de Babilonia, Israel fosse leal a Deus, tornando possivel o cumprimento de todas as antigas promessas (ver p. 16-19). Porem, com o passar do tempo, Israel outra vez abandonou o Senhor, perdeu Sua bencao e foi substituido no plano divino pelos crentes em Cristo (ver p. 21-23). Do mesmo modo, todas as promessas feitas ao Israel nacional pertencem à igreja. CBASD, vol. 4, p. 280.

18  CBASD, vol. 4, p. 280. A terra … foi designada para ser o lar do ser humano. … A criacao teve um proposito; nao meramente um fim em si mesma. O pecado adiou o cumprimento desse proposito, mas embora adiado por um tempo, ele se cumprira finalmente. Os propositos infinitos de Deus nao conhecem pausa, nem pressa (ver DTN, 32).

20 Escapastes das nacoes. Os judeus, libertados por Ciro para voltar às suas casas, deviam se reunir e agradecer a Deus a libertacao, reconhecendo as evidencias de Seu amor e poder. Tambem deviam reconhecer a tolice da idolatria. A historia revela que o cativeiro babilonico curou os judeus da idolatria, muito embora apenas um numero relativamente limitado deles tenha voltado para a Palestina. CBASD, vol. 4, p. 281.

21 Declarai. Este desafio se dirige aos que adoram idolos. Deixe-os, se puderem, apresentar provas convincentes de sua divindade. CBASD, vol. 4, p. 281.

Deus justo e Salvador. Justiça e misericordia sao os principios que determinam todas as relacoes de Deus com a humanidade. Stanas defende que essas qualidades sao incompativeis e que Deus nao é misericordioso com Suas criaturas, nem é justo no exercicio da misericordia. O plano de salvacao mostra que essa acusacao é falsa (ver com. de Sl 85:10). CBASD, vol. 4, p. 281.

23 Todo joelho. Todos finalmente reconhecerao a justica e a misericordia divinas (ver com. do v. 21; sobre o cumprimento destas palavras, ver com. de Rm 14:11; Fp 2:10, 11; Ap 5:13; cf Ap 15:3; 19:1-6). CBASD, vol. 4, p. 281.

24 No Senhor. Ninguem pode ser justo sem Cristo, pois nao ha justica em nos mesmos (Is 64:6; Rm 7:18). Para ter carater justo, o ser humano depende completamente de Cristo (ver com. de de Rm 8:1-4; Gl 2:20). CBASD, vol. 4, p. 281.

25 Será justificada. Ser justificado significa ser absolvido, ou declarado inocente (ver com. de Rm 5:1). Cristo morreu para tornar isso possivel à humanidade. CBASD, vol. 4, p. 281.



ISAÍAS 45 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
4 de julho de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: