Reavivados por Sua Palavra


ISAIAS 45 – COMENTARIOS SELECIONADOS by jquimelli
4 de julho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

Ao Seu ungido, a Ciro. A mensagem de Isaias 44 continua no cap. 45 sem interrupcao (ver 44:28). … Escritores antigos falam de Ciro como um homem de nobreza singular e carater reto. CBASD – Comentario Biblico Adventista do Setimo Dia, vol. 4, p. 278.

As portas. Herodoto, historiador grego, relata que na noite em que Ciro conquistou Babilonia, as portas da cidade ao longo do Eufrates nao estavam fechadas. Um banquete estava sendo realizado, e permitiu-se que o povo cruzasse o rio livremente. CBASD, vol. 4, p. 278.

Os tesouros. Ciro se apoderou de enormes tesouros quando tomou Sardes, na Asia Menor , capital de Creso, o riquissimo rei da Lidia. O mesmo aconteceu quando conquistou Babilonia. CBASD, vol. 4, p. 279.

Por amor do Meu servo Jaco. Era a vontade de Deus que os judeus voltassem à sua terra apos 70 anos, mas e evidente que Babilonia nao estava disposta a liberta-los. Portanto, Deus suscitou os persas e fez de Ciro Seu instrumento para libertar os judeus. CBASD, vol. 4, p. 279.

Para que se saiba. Por meio da influencia de Ciro, pessoas de todas as nacionalidades ouviriam falar do Senhor, que o tinha designado. CBASD, vol. 4, p. 279.

Eu … crio o mal. Deus é o autor da “luz” e da “paz”. Ele permite o “mal”, tanto moral como material, para que a humanidade e os anjos testemunhem o resultado de se desviar dos principios eternos da justiça (ver com. de Dn 4:17). Na Biblia, com frequencia representa-se a Deus como causador daquilo que Ele nao impede (ver com. de 2Cr 18:18). CBASD, vol. 4, p. 279.

10 Por que geras?  Ciro nao deveria se ressentir ou se rebelar contra o papel designado a ele. É interessante imaginar a reacao de Ciro a esse conselho, caso estas palavras de Isaias tenham sido lidas a ele por Daniel (ver PR, 557). CBASD, vol. 4, p. 279.

13 Suscitei a Ciro. Ate aqui (v. 1-12), Deus se dirige a Ciro de forma direta, na segunda pessoa. Nesta passagem, ao falar como Seu proprio povo sobre o plano de retorno à Judeia, Deus se refere a Ciro na terceira pessoa. CBASD, vol. 4, p. 280.

14 A riqueza [do Egito, … Etiopia, … sabeus, … serao teus]. Isto e, o produto do trabalho. … Assim como os v. 1 a 12 esbocam a vontade de Deus para Ciro, os v. 13 a 25 constituem uma declaracao do proposito divino de restabelecer os judeus em sua terra natal. CBASD, vol. 4, p. 280.

15 Deus misterioso. Embora os caminhos de Deus nao sejam sempre evidentes ao ser humano (as vezes podem parecer escondidos), ele se manifestará no devido tempo com misericordia e bencao. CBASD, vol. 4, p. 280.

17 Israel, porem, será salvo. Era proposito divino que, depois do retorno de Babilonia, Israel fosse leal a Deus, tornando possivel o cumprimento de todas as antigas promessas (ver p. 16-19). Porem, com o passar do tempo, Israel outra vez abandonou o Senhor, perdeu Sua bencao e foi substituido no plano divino pelos crentes em Cristo (ver p. 21-23). Do mesmo modo, todas as promessas feitas ao Israel nacional pertencem à igreja. CBASD, vol. 4, p. 280.

18  CBASD, vol. 4, p. 280. A terra … foi designada para ser o lar do ser humano. … A criacao teve um proposito; nao meramente um fim em si mesma. O pecado adiou o cumprimento desse proposito, mas embora adiado por um tempo, ele se cumprira finalmente. Os propositos infinitos de Deus nao conhecem pausa, nem pressa (ver DTN, 32).

20 Escapastes das nacoes. Os judeus, libertados por Ciro para voltar às suas casas, deviam se reunir e agradecer a Deus a libertacao, reconhecendo as evidencias de Seu amor e poder. Tambem deviam reconhecer a tolice da idolatria. A historia revela que o cativeiro babilonico curou os judeus da idolatria, muito embora apenas um numero relativamente limitado deles tenha voltado para a Palestina. CBASD, vol. 4, p. 281.

21 Declarai. Este desafio se dirige aos que adoram idolos. Deixe-os, se puderem, apresentar provas convincentes de sua divindade. CBASD, vol. 4, p. 281.

Deus justo e Salvador. Justiça e misericordia sao os principios que determinam todas as relacoes de Deus com a humanidade. Stanas defende que essas qualidades sao incompativeis e que Deus nao é misericordioso com Suas criaturas, nem é justo no exercicio da misericordia. O plano de salvacao mostra que essa acusacao é falsa (ver com. de Sl 85:10). CBASD, vol. 4, p. 281.

23 Todo joelho. Todos finalmente reconhecerao a justica e a misericordia divinas (ver com. do v. 21; sobre o cumprimento destas palavras, ver com. de Rm 14:11; Fp 2:10, 11; Ap 5:13; cf Ap 15:3; 19:1-6). CBASD, vol. 4, p. 281.

24 No Senhor. Ninguem pode ser justo sem Cristo, pois nao ha justica em nos mesmos (Is 64:6; Rm 7:18). Para ter carater justo, o ser humano depende completamente de Cristo (ver com. de de Rm 8:1-4; Gl 2:20). CBASD, vol. 4, p. 281.

25 Será justificada. Ser justificado significa ser absolvido, ou declarado inocente (ver com. de Rm 5:1). Cristo morreu para tornar isso possivel à humanidade. CBASD, vol. 4, p. 281.

Anúncios

Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: