Reavivados por Sua Palavra


ISAÍAS 60 by jquimelli
19 de julho de 2017, 1:00
Filed under: Sem categoria

Comentário Devocional

O exílio babilônico levaria o povo de Deus a um dos pontos mais baixos em sua experiência como a nação escolhida. Eles se sentiriam totalmente abandonados por Deus (v.15) e desprezados pelas nações, cobertos, por assim dizer, por uma espessa mortalha negra. Muitos anos antes deste desastre finalmente acontecer, Deus enviou ao Seu povo uma mensagem que iria fazer brilhar uma luz no fim do túnel.

Em capítulos anteriores de Isaías encontramos a promessa de Deus de que Ele iria levantar um “messias”, Ciro da Pérsia, para livrá-los do cativeiro físico. Muito mais importante, porém, Ele lhes promete que o Messias há muito esperado os livraria do cativeiro moral, da escuridão espiritual de sua cegueira, rebelião e idolatria. O Servo Sofredor consertaria o relacionamento quebrado deles com Deus.

E não somente para eles! A visão deixa claro que nenhuma falha humana impedirá os propósitos finais de Deus, tanto para este planeta quanto para o universo. Qualquer indivíduo ou comunidade que aceita a redenção de Deus se retira das trevas para a aurora gloriosa da Verdade de Deus.

Cheios da presença da “Luz do Mundo”, levantar-se-ão e brilharão, como luzes neste mundo escuro (Mt 5:14,15).

Aleta Bainbridge
Associação da Grande Sydney, Austrália

Texto original: https://www.revivalandreformation.org/bhp/en/bible/isa/60, https://www.revivalandreformation.org/?id=985 e http://revivedbyhisword.org/en/bible/isa/60/
Tradução anterior: https://reavivadosporsuapalavra.org/2014/04/25
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Jeferson Quimelli/Gisele Quimelli
Texto bíblico: Isaías 60 NVI
Comentário em áudio Pr Valdeci
Leituras da semana do programa Crede em Seus Profetas: https://credeemseusprofetas.org/



ISAÍAS 60 – COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
19 de julho de 2017, 0:50
Filed under: Sem categoria


ISAÍAS 60 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
19 de julho de 2017, 0:45
Filed under: Sem categoria

ISAÍAS 60 – Deus promete restaurar tudo o que o pecado destruiu. Apenas precisamos aceitar Sua luz a tal ponto de refleti-la ao mundo.

1. Jerusalém perdeu sua glória devido ao pecado que resultou em exílio do povo, mas Deus promete restaurá-la, a tal ponto de atrair gente de todas as nações que queira sair das trevas da imoralidade, perversidade e de toda iniquidade (vs. 1-4).
2. A glória de Jerusalém se dará pela presença do glorioso Deus. Jesus é desejado de todas as nações, profetizado pelos patriarcas e profetas, tipificado pelos reis da linhagem de Davi. Jesus é o rei Universal, que irá restaurar tudo o que pecado arruinou (vs. 5-22).

A introdução do capítulo em questão é ampliada nos restante do capítulo. “O restante de Isaías 60 desenvolve o tema introduzido nos versos 1-3: Os povos do mundo são atraídos para Jerusalém, que é abençoada por causa da presença gloriosa de Deus. Deus tinha um propósito universal quando escolheu Abraão e seus descendentes: por meio de Abraão todas as famílias da Terra seriam abençoadas (Gên. 12:3; 18:18; 22:18). Então, a aliança de Deus com Abraão, em último hipótese, tinha a intenção de ser uma aliança com toda a humanidade por meio de Abraão. Ele e seus descendentes seriam o canal para a revelação de Deus ao mundo” (Roy Gane).

• Deus quer atrair pessoas à luz de Jesus.

Apesar da Sua aversão ao pecado, Ele usa diversas estratégias visando alcançar e atrair pecadores. Jesus veio ao mundo, Sua vida e palavras brilharam como poderosa luz. Instituiu a igreja após Sua vitória sobre o reino das trevas para que cada membro iluminasse onde quer que esteja.

“O plano divino de redenção assegura o pleno estabelecimento de Sua verdade na vida de cada crente. Seus seguidores serão luzes fixas no mundo, revelando quem Cristo é e o que Ele pode fazer por aqueles que O amam. A vida, iluminada com a presença de Cristo, dispersa a escuridão moral que Satanás lançou sobre o mundo. Cristo chama Seu povo de luz do mundo. Eles O seguem, a luz original do mundo (veja Mat. 5:14-16; João 1:4 e 9; 8:12)”, aplica Gane.

• Sejamos luzes neste mundo tenebroso!

“Glorioso Deus, brilha em nós para refletirmos a luz de Jesus!” – Heber Toth Armí.



ISAÍAS 60 – COMENTÁRIO ROSANA BARROS by Ivan Barros
19 de julho de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Nunca mais se ouvirá de violência na tua terra, de desolação ou ruínas, nos teus limites; mas os teus muros chamarás Salvação, e às tuas portas, Louvor” (v. 18).


Não tenho o costume de acompanhar notícias com regularidade. De uns tempos para cá o derramamento de sangue e a corrupção têm eclodido de uma forma tão absurda, que prefiro não contemplar tamanho caos. Mas isto não muda o fato de que esta é a nossa realidade mundial e que a maioria da população está sofrendo, e muito. De uma forma ou de outra, as notícias correm e, nem que seja pela boca de alguém, ficamos sabendo do que acontece em nosso cenário global. Então, me pego a pensar: Eu estou evitando olhar para não correr o risco de ficar fria ao contemplar tanta desgraça? Ou eu não estou vendo porque simplesmente não me importo? Afinal de contas, eu nem conheço essas pessoas mesmo!

Durante toda a nossa trajetória em estudar a Bíblia e dela ouvir a voz de Deus, o único objetivo de toda a equipe do Reavivados tem sido que todos nós possamos ser preenchidos pelo poder do Espírito para compreender o Assim Diz O SENHOR. Não estudamos doutrinas de uma determinada religião, mas única e exclusivamente a Bíblia, a Palavra de Deus viva. E a Bíblia não é um livro que você abre apenas para ler o que lhe convém, mas toda ela é “útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça” (II Timóteo 3:16). A Bíblia é a voz de um Pai que ama os Seus filhos, que sabe quando deve apenas confortar, ou quando deve repreender com severidade. E após repreender o Seu povo no capítulo de ontem e fazê-los entender de que necessitavam confessar os seus pecados e achegar-se ao Único capaz de salvá-los, a promessa que se segue no capítulo de hoje é a melhor notícia mundial de todos os tempos.

Após relatar o jornal de hoje, “porque eis que as trevas cobrem a terra, e a escuridão, os povos” (v. 2), Isaías descreve o ministério do povo de Deus na terra: “mas sobre ti aparece resplendente o SENHOR, e a Sua glória se vê sobre ti”. Deus não chamou um povo apenas, mas O POVO que seria uma luz para onde as nações se encaminhariam (v. 3). Diferente das notícias e da publicidade que se dá às mazelas e horrores mundiais, o povo de Deus é chamado para publicar “os louvores do SENHOR” (v. 6). Não podemos e não devemos ser alheios ao que acontece ao nosso redor. Podemos até fechar os olhos para não contemplar a maldade humana, mas jamais fechá-los diante das necessidades humanas. Assistir a vídeos chocantes não resolve o problema do teu semelhante, mas estender a mão para ajudá-lo é resplandecer a glória de Deus.

A finalidade da luz não é de chamar atenção para si, mas para as coisas que estão ao redor. Ninguém acende uma lâmpada para ficar olhando para ela. Ninguém, em sã consciência, fica contemplando a luz do sol. Porém, a luz é necessária para que possamos enxergar o caminho por onde andar. Da mesma forma, Deus não nos ilumina para que os outros olhem para nós, mas para que a nossa vida seja uma luz a conduzir o mundo para o Caminho (João 14:6). E é mediante o amor de Cristo em nós que somos capacitados a iluminar. E atenção: Muito cuidado! Quando um anjo de luz pensou que a luz procedia dele mesmo, causou a maior tragédia de todos os tempos, e é por isso que nós estamos vivendo neste mundo escuro até hoje.

Dentro em breve estará cumprida a missão da “luz do mundo” (Mateus 5:14), então, veremos a verdadeira Fonte de luz e ficaremos radiantes de alegria. O nosso “coração estremecerá e se dilatará de júbilo” (v. 5) diante da glória do nosso Salvador e Redentor (v. 16). Iremos para a “Cidade do SENHOR, a Sião do Santo de Israel” (v. 14), onde Ele constituirá “glória eterna, regozijo, de geração em geração” (v. 15). Não precisaremos mais da luz do sol, nem a lua terá mais função, “porque o SENHOR será a [nossa] luz perpétua, e os dias do [nosso] luto findarão” (v. 20). Não mais dor, não mais lágrimas, não mais violência na nova terra, nem ruínas ou desolação nos seus limites (v. 18). “A MORTE JÁ NÃO EXISTIRÁ” (Apocalipse 21:4). Não haverá mais mentirosos, corruptos, assassinos, ou destruidores da terra (Ap. 11:18), mas “TODOS os do Teu povo serão justos, para sempre herdarão a terra” (v. 21).

“Dispõe-te, resplandece”, povo do Deus Vivo, “porque vem a tua luz, e a glória do SENHOR nasce sobre ti” (v. 1). “Levanta em redor os olhos e vê; todos estes se ajuntam e vêm ter contigo” (v. 4), para conhecer o nosso Deus! Falta pouco para contemplarmos a glória do Unigênito do Pai! Falta pouco para o cumprimento da promessa feita pelo próprio Deus: “Eu, o SENHOR, a seu tempo, farei isso prontamente” (v. 22).

“Amém! Vem, SENHOR Jesus!” (Ap. 22:20).

Bom dia, luz do mundo!

Desafio do dia: Seja luz para os teus semelhantes. Faça o bem da forma que Jesus nos ensinou (Vide Mateus 6:2-4).

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus
#Isaías60
#RPSP



ISAÍAS 60 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
19 de julho de 2017, 0:25
Filed under: Sem categoria

Dispõe-te, resplandece. O profeta descreve a obra gloriosa a ser realizada por Israel, supondo que haveria uma reforma, em harmonia com Isaías 58:6 a 14. Os cap. 60 a 62 descrevem essa obra grandiosa. Esse era o plano divino para o antigo Israel. Mas como nação, os israelitas falharam na obra da reforma; e, portanto, Deus não pôde libertá-los de seus inimigos nem convertê-los em agentes capazes de levar salvação aos gentios (ver p. 13-17). Por isso, os privilégios e as responsabilidades da aliança foram transferidos ao Israel espiritual. Desde então, a gloriosa vitória do evangelho descrita nos cap. 60 a 62 pertence ao povo da nova aliança (ver p. 21-23). CBASD – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 4, p. 333.

Tua luz. A luz é símbolo da presença divina. CBASD, vol. 4, p. 334.

Escuridão.isto é, escuridão espiritual. CBASD, vol. 4, p. 334.

Sua glória.É a luz da glória de Deus refletida que se vê sobre seu povo. CBASD, vol. 4, p. 334.

As nações se encaminham. O reflexo do caráter divino visto em Israel, junto com as bênçãos do Céu, teria atraído os gentios e os convencido da superioridade da adoração e do serviço a Yahweh (ver p. 15-17;cf Is 49:6, 22). Pela providência divina, esta promessa se cumprirá com o novo Israel. CBASD, vol. 4, p. 334.

estremecerá. Literalmente, “tremer”, isto é, de alegria (ver Jr 33:9). Israel se emocionaria com a realização de seu destino glorioso. CBASD, vol. 4, p. 334.

As riquezas. Gentios convertidos fariam contribuições generosas e, dessa forma, apressariam a proclamação do evangelho. CBASD, vol. 4, p. 334.

Para o Meu agrado subirão ao meu altar. Os presentes dos gentios seriam aceitos pelo Senhor com sinal de que também são recebidos como indivíduos. CBASD, vol. 4, p. 334.

As terras do mar. Povos distantes reconheceriam a mensagem da graça divina. CBASD, vol. 4, p. 334.

Edificarão os teus muros. Edificar os muros de Sião significava aumentar sua força. Gentios ajudariam os judeus na proclamação do evangelho. CBASD, vol. 4, p. 334.

No Meu furor te castigarei. O cativeiro babilônico. CBASD, vol. 4, p. 334. [Nota: Observe-se que isto foi escrito antes do cativeiro babilônico, com objetivo de consolo aos cativos e advertência profética aos exilados retornados.]

11 Abertas de contínuo. Como medida de segurança, as portas da cidade eram fechadas à noite. Portas abertas à noite indicavam paz e segurança. CBASD, vol. 4, p. 334.

13 A glória do Líbano. O Líbano era famoso por sua beleza, em particular, pelos majestosos cedros. CBASD, vol. 4, p. 334.

Meu santuário. Isaías anteviu um novo templo que … superaria em glória [ao templo de Salomão]. Ezequiel recebeu instruções detalhadas para estse novo templo, que, porém, nunca foi construído (ver Ez 40-44). CBASD, vol. 4, p. 334.

14 Inclinando-se. isto é, em submissão voluntária. CBASD, vol. 4, p. 334.

15 Abandonada. Como uma esposa abandonada, Sião se tornou objeto de escárnio e opróbrio para seus vizinhos. CBASD, vol. 4, p. 335.

16 O leite. Isaías introduz outra metáfora para a riqueza e os recursos dos gentios. CBASD, vol. 4, p. 335.

17 Por bronze. Assim como o outro tinha mais valor que o bronze, e a prata, mais que o ferro, o senhor aumentaria a riqueza de Israel. CBASD, vol. 4, p. 335.

Farei da paz os teus inspetores. Os líderes de Israel conduziriam a nação ao êxito e á prosperidade. CBASD, vol. 4, p. 335.

18 Violência. Em vez de opressão, brutalidade e luta. CBASD, vol. 4, p. 335.

20 A tua luz perpétua. Enquanto o ser humano estiver neste mundo, se alternarão sol e sombra, luz e escuridão, riso e lágrimas. Mas, na cidade santa, Deus será a luz e a alegria constantes de Seu povo. CBASD, vol. 4, p. 335.

22 O menor. “Uma pessoa insignificante”. CBASD, vol. 4, p. 336.

 



ISAÍAS 60 – COMENTÁRIO PR EVANDRO FÁVERO by Maria Eduarda
19 de julho de 2017, 0:20
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: