Reavivados por Sua Palavra


ECLESIASTES 2 – Comentário Rosana Barros by Ivan Barros
2 de maio de 2017, 0:30
Filed under: Sem categoria


“Porque Deus dá sabedoria, conhecimento e prazer ao homem que Lhe agrada…” (v. 26).


Vaidade das possessões, vaidade da sabedoria e vaidade do trabalho. Afinal de contas, o que vale a pena neste mundo? Muitos têm construído verdadeiros impérios que são destruídos por herdeiros insensatos. Outros têm sacrificado família e saúde devido ao trabalho excessivo. A multiplicação da ciência e da tecnologia também tem tomado o tempo de milhares que fazem de tudo para alcançar um lugar no campo do conhecimento. Então, multidões têm descoberto que quando o avançar da idade revela que tudo o que construíram na verdade não trouxe a felicidade tão almejada, a mente inicia um processo de desânimo que pode resultar em depressão, a doença do século.

Como, pois, fugir de tal mal? A palavra-chave é TEMPERANÇA. A temperança é um dos remédios naturais que Deus nos deixou para que a nossa vida seja regida com equilíbrio. Ser temperante num mundo extremamente acelerado não é tarefa fácil e requer escolhas firmes, mesmo que possam causar opiniões contrárias. Desacelerar, hoje em dia, é considerado uma ação retrógrada e preguiçosa. Para se ter uma vida mais tranquila e mais dependente de Deus precisamos compreender o que Salomão compreendeu: a sabedoria, o conhecimento e o prazer são dons de Deus para os que Lhe agradam. Isto é, não são nossas próprias conquistas, são presentes do SENHOR. Separado de Deus, “quem pode comer ou quem pode alegrar-se?” (v. 25). Precisamos educar nossa mente na direção do que Jesus nos aconselhou: “Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” (Mateus 6:33).

Tudo é vaidade e correr atrás do vento” (v. 17), quando negligenciamos o conhecimento do SENHOR para encher nossas aljavas do que é corruptível e passageiro. Sendo que “a luz traz mais proveito do que as trevas” (v. 13), andar na luz de Deus requer renúncia do eu e comunhão com o Céu. Sabem amados, por vezes pensamos estar no caminho certo simplesmente pelo fato de preenchermos os requisitos de um “bom crente“. Quando a nossa vida deve ser para atingir o objetivo de sua criação: “os que criei para Minha glória, e que formei e fiz” (Isaías 43:7). Estamos, de fato, glorificando a Deus com os nossos bens, conhecimento e trabalho? Reconheça hoje que tudo “isto vem da mão de Deus” (v. 24), e que Ele enche de bênçãos “ao homem que Lhe agrada” (v. 26). Portanto, “use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens… Isto é bom e agradável diante de Deus, nosso Salvador” (I Timóteo 2:1 e 3)
ISTO SIM, NÃO É VAIDADE!

Bom dia, servos temperantes do SENHOR!

Rosana Garcia Barros
#PrimeiroDeus #Eclesiastes2 #RPSP


2 Comentários so far
Deixe um comentário

Bom dia! Maravilhosas são as reflexões sobre a Palavra de Deus as quais diariamente as estudo através dos comentários de servos inspirados pelo Espírito Santo, em particular, Rosana. Bênçãos é a palavra que resume o que são para nós leitores.

Comentário por Socorro Nascimento

Olá!! Bem o resumo quando recitou o verso de ISAÍAS [43:7 ]; e eu gosto muito do verso Filipense [ 2: 13-16 ]

Comentário por Elias Nascimento Rodrgues Rodrigues




Comente:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.



%d blogueiros gostam disto: