Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 5 by jquimelli
6 de dezembro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/exodo/ex-capitulo-5/

Eu saí da reunião de classe, desapontada. “Senhor, eu pensei que querias que eu concorresse para o cargo de líder espiritual da turma. Então, por que eu perdi?”, eu perguntava. Eu estava genuinamente confusa, não brava. Eu havia me rendido a Deus e pedido que Seus planos fossem cumpridos. Eu sabia que a pessoa que vencera amava Jesus e faria um bom trabalho. Mas ainda assim eu estava me sentindo perturbada. E foi aí que Deus sussurrou: “Confie em mim”.

Como deve ter se sentido Moisés neste capítulo? Em vez de Deus surgir como um poderoso guerreiro e destruir instantaneamente toda a oposição e resgatar Seu povo, as coisas pioraram. Eu quase posso ouvir seu desespero quando ele clamou a Deus: “Mas Senhor, você prometeu. Por que isso?”

Eu consegui outra posição de liderança naquele ano, uma que eu gostei muito. Para minha surpresa, até consegui ir para o acampamento de líderes. Só lá consegui vislumbrar porque não ganhei. A líder espiritual da turma me disse que, tendo os seus pais mudado de cidade, ela estava pensando seriamente em ir para outra escola, se não fosse por essa oportunidade. É por isso que Deus disse: “Confie em mim”? Talvez Deus precisasse dela aqui, e Ele precisava que eu O servisse de outra maneira.

Louvado seja Deus, que vê o quadro amplo de nossas vidas!

Sarah Klingbeil
Aluna da Great Lakes Adventist Academy
Cedar Lake, Michigan, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=302
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli

Ouça em áudio (Voz: Valesca Conty):



ÊXODO 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
6 de dezembro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ÊXODO 5 – COMENTÁRIOS PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
6 de dezembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

Libertar os israelitas das mãos do obstinado e megalomaníaco Faraó é missão de Deus tanto quanto salvar o miserável pecador da horrível escravidão do pecado. Coisas impossíveis para homens são possíveis para Deus!

Então, por que Deus…

• …chamou Moisés para libertar Seu povo?
• …deseja que sejamos missionários para evangelizar o mundo?

Simplesmente, porque pessoas são instrumentos de Deus para alcançar pessoas. Além da libertação/salvação ser plano de Deus, é parte do plano usar instrumentos humanos para alcançar Seus objetivos no mundo.

Contudo, fazer o certo nem sempre dará certo, mesmo consagrado e seguindo sistematicamente planos divinos.

1. Por mais dependente de Deus que estavam Moisés e Arão, o primeiro contato com Faraó foi um desastre total (vs. 1-14).
2. Por mais educado, polido e sincero que tenham sido Moisés e Arão, as reações do Faraó, dos capatazes e dos israelitas foram negativas/péssimas (vs. 15-20).
3. A única coisa que restou aos dois encurralados servos de Deus foi orar e suplicar por socorro devido ao caos que eles causaram (vs. 21-23).

O que sucedeu após a proposta de Moisés?

• “No mesmo dia foram expedidas ordens que tornassem seu trabalho [dos escravos hebreus] ainda mais cruel e opressivo” (Ellen G. White);
• Não dando conta das impossíveis exigências “os oficiais hebreus [capatazes] foram cruelmente espancados” (White).
• Os resultados foram negativos, apesar dos esforços positivos; consequentemente, “por todo o país se erguia um clamor de desespero de velhos e jovens, todos se uniam em acusá-lo da matança desastrosa em sua condição” (White).

Atento ao texto, Abel Ndjerareou destaca: “Moisés faz o pedido exatamente conforme Deus havia instruído (3:18) e deixa claro que estava falando em nome de Deus”. Todavia, “enquanto Faraó em 1:8-10 considera os descendentes numerosos de Israel uma ameaça, para o governante com o qual Moisés se encontra, não passam de uma fonte abundante de mão-de-obra barata (5:5). Esse Faraó não vê Moisés como um enviado de Deus, mas como um agitador e mentiroso (5:9-10)”.

Para Deus, isso não era novidade, nem deveria ser para Moisés. Deus sabia que assim seria e informou-Lhe antecipadamente (4:21).

Quando fazer o certo dá errado, ore a Deus: Ele sabe o quê fazer! Não esmoreçamos… orando nos reavivaremos! Os desafios da vida devem levar-nos ao coração de Deus! – Heber Toth Armí.



Êxodo 5 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
6 de dezembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Agrave-se o serviço sobre esses homens, para que nele se apliquem e não deem ouvidos a palavras mentirosas” (v.9).


Ciente do motivo da visita de Arão e de Moisés, Faraó logo revelou a sua dureza de coração e o por quê lhes negara obedecer a ordem de Deus: “Não conheço o Senhor” (v.2). E lançando sobre os líderes hebreus a culpa pelo pesado fardo que lançara sobre o povo, lhes agravou o serviço de forma que não conseguiam completar “a tarefa do dia” (v.13), sendo duramente castigados por isso. “Então, o povo se espalhou por toda a terra do Egito a ajuntar restolho em lugar de palha” (v.12). O trabalho tornou-se mais fatigante do que antes e a estratégia de Faraó começou a mostrar seus resultados na murmuração dos “capatazes dos filhos de Israel” (v.15) contra Moisés e Arão.

O objetivo de Faraó era fazer com que o povo lançasse a culpa contra os eleitos de Deus. Acusados de interromper “o povo no seu trabalho” e distraí-lo “das suas tarefas” (v.4), eles se tornaram alvos não somente da ira do monarca egípcio, mas também de seu próprio povo, que procurando por alívio, só encontrou mais tirania: “Estais ociosos, estais ociosos… Ide, pois, agora, e trabalhai” (v.17 e 18). Vendo a ira a arder nos olhos de seus irmãos hebreus, Moisés foi tomado por terrível angústia, e “tornando-se ao Senhor, disse: Ó Senhor, por que afligiste este povo? Por que me enviaste?” (v.22). O silêncio de Deus frente à severa perseguição sofrida pelo povo o fez reconsiderar a sua missão no Egito. Moisés não fazia ideia do que sucederia àquela nação por causa da teimosia de Faraó. Aquele era só o princípio das dores.

Da mesma forma com que usou a Faraó, Satanás tem movido os seus agentes atuais lançando mão da mesma estratégia. Afligido pelo consumismo, o mundo tem sofrido seus duros impactos. O trabalho e a busca desenfreada pela subsistência tem sido uma das principais causas (senão a maior delas) da desconfiguração da família e da falta de tempo da criatura com o Criador. As mães que dantes eram o suporte do lar e da educação dos filhos tornaram-se verdadeiras “máquinas” de trabalhar. Os pais perderam a sua identidade como sacerdotes do lar. E, os filhos, doutrinados pela televisão e pela internet. O objetivo do Maligno tem sido alcançado e milhares de pessoas, ignorantes deste grande conflito, apontam como culpados seres humanos tão falíveis quanto elas.

Muitos cristãos sinceros já estão sendo perseguidos por sua fidelidade ao Senhor no que diz respeito ao Seu mandamento: “Seis dias trabalharás e farás toda a tua obra. Mas o sétimo dia é o sábado do Senhor, teu Deus; não farás nenhum trabalho” (Êx.20:9-10). E chegará o tempo em que Satanás mobilizará os governantes da Terra na obra de obrigar os filhos de Deus a transgredir a Sua santa Lei. E a respeito do trabalho aos sábados, se nos será ordenado: “Ide, pois, agora, e trabalhai” (v.18). E qual será, pois, a nossa decisão? Como Moisés, nos tornaremos para o Senhor em busca de livramento, ou nos submeteremos ao jugo do inimigo? São as nossas escolhas no presente que estão definindo o nosso destino no futuro. Escolhe, pois, agora, conhecer ao Senhor e prosseguir em conhecê-Lo, pois “como a alva, a Sua vinda é certa; e Ele descerá sobre nós como a chuva, como chuva serôdia que rega a terra” (v.3). Cristo já nos garantiu a vitória final!

Bom dia, fiéis servos do Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Êxodo5 #RPSP

Comentários em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA



ÊXODO 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
6 de dezembro de 2018, 0:06
Filed under: Sem categoria



ÊXODO 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
6 de dezembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria

542 palavras

1-5 O conflito reside entre Deus e Faraó (v. 2). A pergunta retórica de Faraó (“Quem é o SENHOR…?“) precisa ser entendida como um desafio direto a Deus. Note o uso do Senhor (3:14) quando apresentando Deus a Faraó. Não conheço o SENHOR. Conhecer Deus é um tema principal em Êxodo (1:8; 6:3; 7:5; 8:10; 14:4; etc.). É uma questão relacional (e não intelectual) e envolve compromisso. O acesso surpreendente de Moisés e Aarão à corte egípcia é baseada na arbitração legal tradicional do antigo Oriente Próximo, aonde o Rei era a suprema fonte de justiça (Andrews Study Bible).

1 foram Moisés e Arão… a Faraó. Depois de terem sido aceitos pelos anciãos de Israel como os líderes apontados por Deus é que Moisés e Arão compareceram diante de faraó. Registros antigos esclarecem que não era fácil para um plebeu conseguir audiência com o rei.
uma festa. O pedido feito a faraó era razoável. Os israelitas não podiam oferecer sacrifícios na presença dos egípcios sem provocar uma explosão de animosidade religiosa. Havia esse risco porque dentre os animais sacrificados estavam alguns que os egípcios consideravam sagrados, e, portanto, não deveriam ser mortos de forma alguma. Para evitar conflitos, a festa dos israelitas tinha que ser realizada além das fronteiras do Egito, no deserto (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1).

5 o povo da terra já é muito. Era como se o rei tivesse dito: “Esse povo já não é útil para nada, e vocês ainda querem que todos parem de trabalhar de uma só vez?” Moisés e Arão tinham instituído uma reforma na observância do sábado, e isso chamou a atenção do rei (PP, 258). O povo estava ocioso e precisava trabalhar mais para consumir as energias, pensou ele (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1).

7 Não torneis a dar palha ao povo para fazer tijolos. Moisés não diz que os hebreus faziam “tijolos sem palha”, como às vezes se declara. O decreto do faraó exigia especificamente que usassem palha que fosse conseguida por eles mesmos. Se os hebreus [fizessem] tijolos sem palha estariam violando o decreto, e isso os feitores não permitiriam. Tais tijolos seriam inferiores, pois a palha aumentava a resistência. Isso se deve em parte à presença da própria palha e em parte à ação química da matéria vegetal em decomposição sobre a mistura do tijolo. Quando a mistura é deixada a descansar por alguns dias, os tijolos ficam mais fortes e fazê-los torna-se mais fácil (Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 1).

palavras mentirosas. O desprezo de Faraó pelo Senhor é expresso em sua avaliação da origem da mensagem de Moisés (Andrews Study Bible).

10 Assim diz… Esta fórmula de linguagem utilizada pelos feitores no anúncio formal da vontade de Faraó é idêntica à formula da mensagem divina (v.1; 7:17, 26; 2 Rs. 1:4, 6, 11, 16; Is. 7:7; etc.) e destaca a auto-entendimento de Faraó como sendo Deus (Andrews Study Bible).

21 Espada. Note o contraste com o v. 3, referindo-se à espada de Deus. odiosos. A expressão idiomática para descrever o desagrado de Faraó pelos israelitas é unica (literalmente, “nosso cheiro a feder”), mesmo que outras passagens usem expressões similares (Gên. 34:30; 1 Sam. 13:4; 27:12; 2 Sam. 10:6; 16:21; etc.) (Andrews Study Bible).

22-23 Aparentemente Faraó venceu a primeira parte da disputa. O diálogo entre Deus e Moisés inclui 6:1 (as divisões de capítulo da Escritura não foram introduzidas até o 12º século A.D.) (Andrews Study Bible).




%d blogueiros gostam disto: