Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 17 by jquimelli
18 de dezembro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/exodo/ex-capitulo-17/

Mesmo após Deus transformar águas amargas em água potável, houve murmuração. Moisés tornou-se alvo da ira de uma nação que precisava experimentar privações nas necessidades básicas para entender a necessidade urgente: confiar em Deus.

Prestes a erguer a mão contra Moisés, a sede de Israel foi saciada e sua rebelião aplacada por uma rocha ferida. Entretanto, Israel precisava passar por reveses a fim de crescer e amadurecer como nação santa. Não foi o erguer das mãos de Moisés que deu a vitória ao povo eleito, mas a fé que os moveu a submeter-se ao “Assim diz o Senhor”.

Cristo é a Rocha da salvação e a Água da Vida! Foi ferido para que possamos receber de graça da água que jamais acaba (Ap.22:17). Assim como Moisés estava assentado sobre a rocha para permanecer firme, devemos construir a nossa vida sobre a rocha que é Cristo (Mt.5:24).

Êxodo 17 nos incentiva ainda a que, enquanto aqui estivermos, que o nosso caráter revele a mesma atitude de Arão e de Hur, servindo de apoio aos nossos semelhantes, principalmente, aos nossos líderes espirituais. Que sejamos as mãos que sustentam e nossa vida declare: “O Senhor É Minha Bandeira” (v.15).

E não esqueça: beber da Água da Vida, Jesus e dar apoio aos nossos semelhantes são experiências valiosas.

Rosana Garcia Barros
Dona de casa e mãe
Maceió, Alagoas, Brasil

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=313
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli

Ouça em áudio (Voz: Valesca Conty):



ÊXODO 17 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
18 de dezembro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ÊXODO 17 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
18 de dezembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

Qual é tua necessidade? Qual é tua luta? Você experimentou deixar Deus suprir tuas necessidades e lutar tuas batalhas? O resultado será grandes milagres. Viverás e terás histórias maravilhosas para compartilhar.

Veja como concluiu Kay Arthur ao examinar este capítulo: “Toda situação de falta de água, toda batalha, é uma prova vinda de Deus para verificar em quem, ou onde, você tem procurado socorro no dia da tribulação”.

O povo de Israel acabara de ver Deus alimentando toda aquela multidão no deserto, mas uma simples sede ofuscou Seu poder e o povo começou a reclamar. “Houvesse Israel sido transportado diretamente do Egito a Canaã, e não teria sido feita uma triste exibição do que é o coração humano”, diz C. H. Mackintosh. Somos diferentes dos antigos israelitas?

1. A atitude dos israelitas parece revelar descrença total em Deus, como se Deus não pudesse fazer nada ou como se Ele não existisse realmente (vs. 1-3);

2. Além de reclamar, assim que Deus graciosa e misericordiosa saciou miraculosa e maravilhosamente a sede do povo, ninguém agradeceu – revelando assim tamanha ingratidão (vs. 6-7);

Somos diferentes? Muitos conhecem o ditado visando promover esperança: “Água mole em pedra dura tanto bate até que fura”. Porém, os que conhecem a Deus vão além: “Se Deus quiser até de pedra sai água para saciar pessoas de cabeça dura”.

Precisamos aprender com Moisés, que, sendo humano como nós, sabia quanto carecia de Deus, principalmente diante de grandes desafios:

1. Confrontado, acusado, criticado pelos israelitas, Moisés recorreu a Deus em oração, seguiu prontamente Seus sábios conselhos e, o problema tornou-se oportunidade para Deus realizar milagres (vs. 4-6);

2. Confrontado, desafiado e intimado por inimigos amalequitas, Moisés organizou o povo com Josué e recorreu a Deus em intercessão. Com auxílio de Arão e Hur manteve as mãos ao alto; então, Deus concedeu vitória ao povo inexperiente na guerra (vs. 8-16).

Mackintosh faz a seguinte aplicação: “Sempre que somos postos à prova, podemos estar certos que, com a prova, há também uma saída, e tudo que precisamos é uma vontade submissa ao Senhor e um olhar simples para vermos a saída”.

Às vezes precisamos lutar; outras vezes, orar. Entretanto, nunca venceremos verdadeiramente sem oração!

Quem ora, faz história; pois, com Deus alcança vitórias! – Heber Toth Armí



ÊXODO 17 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
18 de dezembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria

514 palavras

2 Contendeu. Longe de o povo reconhecer que todos eram companheiros na mesma dificuldade, queriam culpar Moisés por todas as faltas de conforto do deserto. A liberdade menos lhes interessava do que receber água e pão dos seus antigos senhores (Bíblia Shedd).

Este termo também pode se referir a uma ação judicial civil (Gên. 26:20-22; Deut. 19:17). O povo está seriamente questionando o poder e a presença de Deus (Andrews Study Bible).

5 A crise destacará a autoridade de Moisés e dos anciãos sob a liderança de Deus. A principal função dos anciãos não era agir independentemente, mas agir como testemunhas. O bordão é o símbolo da comissão de Moisés (Andrews Study Bible).

Não é um cajado mágico. Moisés tinha… algo que lhe trazia lembranças vívidas daquilo que Deus tinha feito no passado, (Bíblia Shedd).

6 estarei ali, diante de ti. O hebraico afirma, literalmente: “olhe para Mim ali”, enfatizando a presença de Deus. Sem Sua presença, não há milagre (Andrews Study Bible).

Deus está presente em todo lugar, mas, mesmo assim, há momentos e lugares nos quais o homem está especialmente convidado a sentir a realidade do amor e do poder de Deus (Bíblia Shedd).

7 O povo tentou manipular Deus. Deus precisa dar a eles o que eles querem e quando querem. De outro modo, eles ameaçam mudar de deus. Estratégia similar é usada no cap. 32 e mais tarde por S. contra Jesus (Lucas 4:1-13) (Andrews Study Bible).

Massá. Quer dizer “tentação”. Meribá. Quer dizer “contenda”. Nota-se nestes versículos que o espírito de queixa perto está do espírito de assassínio (4). Que a mesma vara que condenou as águas dos desobedientes, tornando-as em sangue, também produz águas cristalinas de refrigério para os que estão seguindo, embora imperfeitamente (2),  nos caminhos do Senhor (6). Que Horebe, sendo o próprio monte Sinai, já se revelava como fonte de alívio antes de ser o lugar da Lei (6 e 19:3-6). Assim, Jesus Cristo não impõe seus mandamentos sem ter se revelado como fonte eterna de amor, de graça e salvação. Paulo reconhece que, nesta viagem dos israelitas, foi a própria presença de Cristo que estava proporcionando as bênçãos ao povo (1 Co 10:1-4) (Bíblia Shedd).

9 A primeira menção de Josué, que mais tarde estaria entre os doze espias e seria o futuro sucessor de Moisés. O conflito com os amalequitas proveu treinamento e visibilidade a Josué (Andrews Study Bible).

10 Hur é filho de Calebe (1 Cr. 2:19) e um líder da tribo de Judá. Ele mais tarde auxiliará Aarão (Êx. 24:14) (Andrews Study Bible).

11 Levantava a mão. Gesto bíblico de oração de fé e confiança. Moisés sentia mais o cansaço físico quando estava atentando às dificuldades da batalha do que quando em comunhão com Deus (Mt 14:30) (Bíblia Shedd).

14 Primeira vez em que a escrita é utilizada para lembrança. Manter o evento vívido seria duplamente seguro, através do texto escrito e através da fala de Josué, que manterá a tradição oral (falada) à próxima geração (Andrews Study Bible).

15 Este é o primeiro altar construído por Moisés. A construção de altares reforça a relação da aliança entre os patriarcas e Deus (Gên. 12:7; 13:18; 26:25; 35:1) e serve também como testemunha para as nações circundantes (Andrews Study Bible).



ÊXODO 17 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
18 de dezembro de 2018, 0:03
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: