Reavivados por Sua Palavra


ÊXODO 15 by jquimelli
16 de dezembro de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/exodo/ex-capitulo-15/

Diante da maior dificuldade de suas vidas, os israelitas são salvos miraculosamente pelo Senhor. Então, maravilhados, eles cantam o Cântico escrito inspiradamente por Moisés. Este mesmo louvor será cantado pelo salvos no Céu (Ap 15:3).

Poderíamos imaginar que com o maravilhoso milagre de serem livrados no Mar Vermelho, os hebreus tivessem sua fé fortalecida pelo resto de suas vidas. Mas isto não aconteceu assim. Logo adiante, na expectativa de morrerem de sede, o povo novamente reclamou do Senhor (v. 24; Gn 16:8).

Por que isto aconteceu? Eles não haviam desenvolvido e aperfeiçoado sua fé; seu caráter ainda refletia o ambiente de onde vinham. Como alguém, muito apropriadamente, já falou: “Eles saíram do Egito, mas o Egito não saíra de dentro deles…”

Assim, também, precisamos retirar “Babilônia, a grande”(Ap 17:5) de dentro de nós, para entrarmos em Canaã. E como fazê-lo? Desenvolvendo em nós o caráter de Jesus. “É amando-O, imitando-O, confiando inteiramente nEle, que havemos de ser transformados na Sua semelhança” (Caminho a Cristo, p. 70,71). É lendo e meditando sobre Jesus que havemos de amá-lO mais. Este é, na verdade, o caminho da Canaã celestial, da vida eterna (Jo 14:6).

Jeferson e Gisele Quimelli
Professores da Universidade Estadual de Ponta Grossa
Paraná, Brasil.

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=311
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos, Jeferson e Gisele Quimelli

Ouça em áudio (Voz: Valesca Conty):



ÊXODO 15 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
16 de dezembro de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



ÊXODO 15 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by Maria Eduarda
16 de dezembro de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

Para alguns, Deus é prioridade; enquanto, para muitos, Deus é oportunidade. Os que O priorizam O adoram em toda situação. Os que O buscam quando tem oportunidade, não experimentam o resultado da intimidade e comunhão com Ele: Não vive milagres.

É visível em muitas congregações pessoas cantarem como se estivessem num velório, isso quando cantam – pois tem gente que já não tem disposição. Adivinha quem morreu? Não foi Deus; foi a fé, espiritualidade e adoração daquele que um dia tornou-se cristão.

Moisés louvou ao Senhor porque Ele é o Salvador. Ele priorizou Deus em sua vida e influenciou mais dois milhões de israelitas a confiarem nEle, por isso viveram o milagre divino e testemunharam das habilidades de Deus diante das impossibilidades humanas.

Esta canção é um hino de vitória a qual Douglas Stuart observa cinco partes:

  • Primeira parte: Louvar ao Senhor (vs. 1-3);
  • Segunda parte: Vitória sobre os Egípcios (vs. 4-10);
  • Terceira parte: Louvor e agradecimento ao Senhor (vs. 11-13);
  • Quarta parte: Reação dos futuros oponentes (vs. 14-16a);
  • Quinta parte: Israel – santuário de Deus (vs. 16b-18).

Sobre o hino Ellen G. White comenta: “semelhante à voz do abismo, surgiu das vastas hostes de Israel aquela sublime tributação de louvor. Deram-lhe início as mulheres de Israel, indo à frente Miriã, irmã de Moisés, ao saírem elas com tamboril e danças. Longe, por sobre o deserto e o mar, repercutia o festivo estribilho, e as montanhas ecoavam as palavras de louvor – ‘Cantai ao Senhor, porque sumamente se exaltou’”.

Um detalhe interessante para que haja um louvor forte é a manifestação do Espírito Santo pelo menos no líder do ministério de louvor. “O Espírito de Deus repousou sobre Moisés, que dirigiu o povo em uma antífona triunfante de ações de graças, a primeira e uma das mais sublimas que pelo homem são conhecidas” (EGW).

Após Moisés, com mais de 80 anos cantar com toda empolgação, e Miriã e toda a congregação exultar e exaltar a Deus (vs. 1-21), o povo começou a reclamar por falta de água. Quando encontraram eram amargas. Contudo, Deus tornou a água amarga em água potável, saborosa e doce (vs. 22-27).

  1. Precisamos adorar a Deus com todo entusiasmo;
  2. Precisamos cuidar para que o louvor não seja mero entusiasmo.

Reavivemo-nos! –Heber Toth Armí



Êxodo 15 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
16 de dezembro de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“O Senhor é a minha força e o meu cântico; Ele me foi por salvação; este é o Meu Deus; portanto, eu O louvarei; Ele é o Deus de meu pai; por isso O exaltarei” (v.2).


Com Sua destra “gloriosa em poder” (v.6), Deus guiou o Seu povo na travessia do Mar Vermelho. Este episódio despertou o temor nas demais nações. Perante tamanho livramento, os filhos de Israel foram tomados de uma gratidão sem precedentes. O Senhor abateu os egípcios com mão poderosa e guiou o Seu povo à liberdade de servi-Lo. O Deus de Abraão, seu pai, guerreou por eles. Havia um profundo reconhecimento pelos benefícios do Senhor e certeza de Seu perfeito cuidado. Parecia que dali por diante tudo daria sempre certo. Os inimigos que mais temiam estavam mortos. E, pela primeira vez após quatrocentos e trinta anos, Israel se sentiu livre.

Havia um desejo claro do povo em estabelecer a sua morada na habitação de Deus. Sabiam que a terra prometida estava à distância de apenas alguns dias de viagem. Sua esperança aumentaria a cada romper do dia. Ora, se Deus havia desbaratado as hostes de Faraó, certamente faria o mesmo com os exércitos das demais nações. A recente experiência do Mar Vermelho lhes concedeu esta confiança. E o cântico que irrompera em vozes de louvor, fora sucedido pelo cântico de Miriã e das mulheres, que os seguiram “com tamborins e danças” (v.20). Mas tão logo se deparassem com a próxima dificuldade, os louvores e os pulos de alegria seriam substituídos pela murmuração de um povo que constantemente revelaria a sua incredulidade.

Três dias depois, a grande festa de louvor e gratidão foi substituída pela descrença e reclamação. Que mudança! Não somos nós assim também? Mas não precisa ser assim. Há bênçãos sem medida reservadas para todo aquele cujo coração fala a linguagem da gratidão. Aquele que reconhece a sua constante dependência de Deus vive mais e melhor. Sua vida não está limitada a boas circunstâncias. Cada momento de alegria e cada momento de prova tornam-se oportunidades de louvar a bondade do Senhor e Seu poder em subjugar todo o mal. O Deus que transformou as águas amargas em águas doces é O mesmo que deseja nos tirar deste mundo de pecado e nos levar “à habitação de [Sua] santidade” (v.13). Mais do que um povo que deseja o Céu, há um Céu que deseja a nossa salvação!

Hoje é dia de louvar ao Deus que nos prometeu: “voltarei, e vos receberei para Mim mesmo, para que, onde Eu estou, estejais vós também” (Jo.14:3). Hoje é dia de ouvir “atento à voz do Senhor, teu Deus”, e fazer “o que é reto diante dos Seus olhos”, e dar “ouvidos aos Seus mandamentos”, e guardar “todos os Seus estatutos”. Se assim o fizer, “nenhuma enfermidade virá sobre ti”, das que o Senhor enviou “sobre os egípcios”, porque Ele é “o Senhor, que te sara” (v.26). Deus quer cuidar de você. Não permita que as amarguras do deserto te façam esquecer que você tem um Deus que luta por você e que já venceu. Você foi adquirido pelo sangue de Cristo para salvação! Que o seu dia seja um dia de louvor e de gratidão ao Senhor que te salvou.

Feliz semana, povo adquirido pelo Senhor!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #Êxodo15 #RPSP

Comentários em áudio:
https://www.youtube.com/user/nanayuri100
https://www.youtube.com/channel/UCzzqtmGdF4UqBopc6CRiqLA



ÊXODO 15 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
16 de dezembro de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria

592 palavras

1-18 Esta canção serve como ligação entre a experiência do êxodo e a jornada no deserto. É um dos mais antigos exemplos de poesia hebraica e pode ser dividida em três seções (vs. 1b-6, 7-11, 12-17). Cada seção contém versos que testemunham o livramento do Senhor (vs. 1b-3, 7-8, 12-13), então versões de narrativa e coração (vs. 4-5, 9-10, 14-16a). Cada seção contém um verso que louva diretamente a Deus (vs. 6, 11, 16b-17). Adoração e serviço estão no centro da experiência do êxodo (Andrews Study Bible).

O tema desta canção celebra a intervenção divina na derrota daqueles que perseguiam o Seu povo (Bíblia Shedd).

derribas. A suprema excelência de Deus se revela quando, em Cristo Jesus, derriba as obras de Satanás, o reino do maligno, e anula o efeito do pecado na vida humana (Bíblia Shedd).

10 sopraste. Ex. 14.21 nos mostra que as águas do mar foram afastadas por um forte vento (Bíblia Shedd).

11 entre os deuses. Não que Moisés pensasse que existiam outros deuses, mas sabia que as superstições do povo do Egito, com respeito aos ídolos, eram grandes, e que os israelitas tinham passado quatro séculos nesse ambiente ( cf Sl 135.15-18). Santidade. É justamente isto que faltava na idéia que os pagãos fizeram da natureza de Deus. Esta é a característica especial de Deus e é isto que se exige dos crentes (Hb 12.14) (Bíblia Shedd).

12 a terra os tragou. Utilizado em sentido poético ao descrever a água cobrindo o exército e o cobrindo da vista. Enquanto parte da terceira seção, que olha para o futuro, pode estar apontando para a morte daquelas pessoas que se oporão aos filhos de Israel em sua jornada a Canaã (Andrews Study Bible).

14 agonias apoderaram-se dos moradores da Filístia. O povo que, justamente na época do Êxodo, estava chegando à costa da Palestina, os filisteus, juntamente com Edom e Moabe, os vizinhos daquela Terra Prometida, e os cananitas que ali habitavam, logo teriam que desocupar o lugar para a habitação do povo de Deus. A fama do Êxodo logo se espalhou (Bíblia Shedd).

17 plantarás. O símbolo do povo de Deus era uma videira plantada e cultivada por Ele (Sl 80.8), que cresceu até sua plenitude na pessoa de Jesus Cristo (Jo 15.1). aparelhaste. Fazia séculos que o povo de Israel era herdeiro da promessa de “uma terra que mana leite e mel” (3.8; 13.5; Gn 13.14-16) (Bíblia Shedd).

20-21 A canção de Miriã serve como um coro ou ponte que poderia ser repetida entre as seções (Andrews Study Bible).

20 Miriã é a irmã de Moisés e uma das quatro mulheres que recebeu o título de profetisa no VT. A outras são: Débora (Jz. 4:4), Ulda (2 Rs. 22:14) e Noadia (Neem. 6:14) (Andrews Study Bible).

22 Sur. A parte da península do Sinai que fica próxima do Egito (Bíblia Shedd).

25 clamou. O recurso de Moisés quando tudo ia mal era saber recorrer à Fonte de Bênçãos, o Deus Onipotente. Árvore [que tornou as águas potáveis]. Há arvores no Peru que têm esta qualidade, mas nenhum dos moradores das regiões do Sinai conhece algo semelhante; era necessário haver uma revelação divina em resposta à oração de Moisés. Vê-se aqui uma ilustração do madeiro, a Cruz de Cristo que pode resgatar do julgamento mais amargo (Bíblia Shedd).

provou. O verbo hebraico pode também significar “treinou” (Andrews Study Bible).

25b-26 Deus estabelece os princípios guia de Seu relacionamento entre Ele e Israel. Saúde é uma das principais preocupações nas leis do Pentateuco. Na fronteira de Canaã uma promessa similar é repetida (Deut. 32:1-4) (Andrews Study Bible).

27 Então. Os que viajam para o sul de Sinai descobrem este Oásis, depois de um dia de viagem a camelo além de Mara (Bíblia Shedd).



ÊXODO 15 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
16 de dezembro de 2018, 0:02
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: