Reavivados por Sua Palavra


I TIMÓTEO 5 by jquimelli
8 de agosto de 2018, 1:00
Filed under: Sem categoria

Texto bíblico: http://biblia.com.br/novaversaointernacional/1-timoteo/1tm-capitulo-5/

Neste capítulo, Paulo dá conselhos acerca de como lidar com os relacionamentos existentes dentro da igreja. Ele começa com os idosos, mas dedica mais atenção à questão das viúvas (vs. 3-16).

Devemos apoiar e orar por aqueles designados como líderes. Quando um líder falha é muito triste, pois toda a igreja sofre. O conselho de Paulo a Timóteo se soma à instrução de Jesus em Mt 18:1, 18-21. Se um líder se envolve em pecado aberto, ele deve ser repreendido perante a igreja (v. 20). Tudo deve ser feito com justiça, sem favoritismos ou parcialidade.

Paulo recomenda a Timóteo: “Conserve-se puro” (v. 22 NVI). Essas palavras são mais importantes na sociedade de hoje, obcecada por sexo, do que quando Paulo as escreveu. A impureza começa com nossos pensamentos. O que devemos fazer com todas as tentações para a impureza que se apresentam perante nós a cada dia? Desviar o olhar. Recite trechos memorizados das Escrituras. Não abrigue nenhum pensamento que alimente os desejos carnais. “Tudo o que for puro, tudo o que for amável, tudo o que for de boa fama, … pensem nessas coisas” (Fp 4:8 NVI).

Que a oração de hoje seja: “Que as boas obras da graça de Deus sejam abundantes mais e mais em minha vida.”

David Manzano
Pastor aposentado
Collegedale, Tennessee, EUA

Fonte: https://www.revivalandreformation.org/?id=1370
Comentário original completo: https://reavivadosporsuapalavra.org/2015/05/15
Equipe de tradução: Pr Jobson Santos/Gisele Quimelli/Jeferson Quimelli
Comentário em áudio: Pr. Valdeci: http://vod.novotempo.org.br/mp3/ReavivadosB/Reavivados08-08-2018.mp3

Áudio online [voz: Valesca Conty]:




I TIMÓTEO 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR ADOLFO SUÁREZ by Maria Eduarda
8 de agosto de 2018, 0:55
Filed under: Sem categoria



I TIMÓTEO 5 – COMENTÁRIO PR HEBER TOTH ARMÍ by jquimelli
8 de agosto de 2018, 0:45
Filed under: Sem categoria

I TIMÓTEO 5 – Baseando-se na revelação de Deus, o líder espiritual jovem tem alguns desafios:

“Timóteo devia ‘exortar’ os homens idosos como um filho apela para o pai que erra; e tratar os jovens como irmãos, como parte de sua própria família […]. O jovem pastor, recém-saído do seminário e se defronta com um grupo de cidadãos mais velhos, pelos quais deve labutar, constitui um exemplo clássico de risco em potencial. O zelo da juventude e a cultura livresca muitas vezes colidem frontalmente com a experiência das pessoas mais velhas” (Donald H. Thomas).

1. As pessoas que erram têm dificuldades de receber repreensões; se forem mais velhas ou se acharem mais expertas, influentes e poderosas que o pastor, pior será. Contudo, o líder espiritual deve mostrar o erro com amor e bondade apesar dos possíveis resultados negativos (vs. 1-2).

• Saber discernir quem precisa de ajuda e quem apenas deseja explorar dentro da igreja é essencial na administração eclesiástica. “O amor cristão, moldado por genuíno respeito, resulta em pureza de pensamento, palavra e ação. Tratando a mulheres idosas como a mães, e as mais novas como irmãs, Timóteo estaria preservando os limites da respeitabilidade cristã. Nada prejudica tanto a natureza sagrada do ministério evangélico como os dirigentes cristãos que não resistem às ciladas morais planejadas pelo inimigo das almas. O padrão do relacionamento e da conduta é ‘com toda a pureza’” (Thomas).

2. Como família, a igreja precisa cuidar das viúvas verdadeiramente necessitadas, não engordar aproveitadores (vs. 3-16).

• “Os pastores e anciãos que [cuidam bem da igreja], dedicando-se a pregar e ensinar a ‘Palavra e doutrina’, são ‘dignos de duplicada honra…, merecem especial consideração por sua fidelidade na proclamação do evangelho e no atendimento das necessidades específicas da congregação” (Thomas).

3. Timóteo recebeu valiosas orientações inspiradas, escritas por Paulo, as quais deveriam ser devidamente seguidas para a prosperidade da igreja em todas as épocas. Inclusive, há orientações para lidar com líderes religiosos faltosos, pois ninguém é perfeito ou impecável (vs. 17-20).

4. Há, também, orientações sobre ordenação de anciãos, cuidado com a saúde, e informações sobre o juízo vindouro, tudo deve ser devidamente considerado pelos pastores ao começarem seu ministério (vs. 21-25).

Sintetizando: Cristianismo é amar, e amar significa cuidar uns dos outros!

“Senhor, reaviva-nos!” – Heber Toth Armí.



I TIMÓTEO 5 – Comentado por Rosana Barros by Ivan Barros
8 de agosto de 2018, 0:30
Filed under: Sem categoria

“Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente” (v.8).


O doutrinamento de Timóteo foi realizado por Paulo de forma pessoal e também escrita. As viagens e experiências que tiveram juntos os unia mais e mais no elo dourado do amor de Deus. O jovem discípulo tornou-se uma referência quanto ao procedimento e suas palavras deveriam segui-lo. A cada classe de pessoas, foi-lhe orientado manter a cortesia e o princípio de que precisamos respeitar cada fase da vida. Ao repreender os idosos como a pais, as idosas “como a mães”, e aos moços e moças como a irmãos e irmãs, foi expresso o ardente desejo de Deus: que o Seu povo esteja unido como uma só família.

Na tentativa de evitar injustiças, Paulo fez distinção entre viúvas. As “viúvas verdadeiramente viúvas” (v.3) deveriam ser auxiliadas pela igreja, enquanto que as que tinham “filhos ou netos” deveriam ser assistidas por estes, “pois isto é aceitável diante de Deus” (v.4). O exercício da piedade dentro do lar é o maior formador de caráter, ao passo que o descaso para com os membros da família provoca revolta, dor e profunda tristeza. As viúvas e os órfãos sempre foram objeto de particular afeto de Deus. A morte lhes roubara os entes queridos e em seu sentimento de desamparo, o Senhor lhes oferece a mão.

A conduta das viúvas também deveria ser avaliada para a sua inscrição como beneficiadas das ofertas de irmãos generosos. Na verdade, elas deveriam ser recomendadas “pelo testemunho de boas obras”, criação de filhos, exercício da hospitalidade, humildade, benignidade e “se viveu na prática zelosa de toda boa obra” (v.10). Paulo não condenou o casamento de uma viúva mais jovem, mas o mau procedimento de algumas que desonravam “o seu primeiro compromisso” (v.12). Casavam-se para viver na ociosidade, “falando o que não devem” (v.13). Logo após, ele aconselha “que as viúvas mais novas se casem, criem filhos, sejam boas donas de casa e não deem ao adversário ocasião favorável de maledicência” (v.14).

Os presbíteros, por sua vez, também deveriam ser assistidos pela igreja financeiramente. Seu serviço e dedicação exclusiva devem ser compreendidos como dignos de justa remuneração. Como líder da casa de Deus, sua reputação deve ser preservada e nenhuma denúncia lhe deve recair “senão exclusivamente sob o depoimento de duas ou três testemunhas” (v.19). Aos transgressores declarados, no entanto, é-nos dito que a repreensão pública deve ser feita “para que também os demais temam” (v.20). Timóteo deveria ser imparcial e sábio. Suas mãos jamais deveriam investir alguém cuja conduta não fosse claramente ilibada.

De uma coisa precisamos estar certos: idosos, moços, viúvas, presbíteros, dentro em breve, todos estaremos perante o Senhor de toda a Terra. E enquanto “os pecados de alguns homens são notórios e levam a juízo”, “os de outros só mais tarde” hão de ser manifestados (v.24). Que a nossa vida revele as boas obras do Espírito Santo e quer como membros do lar, ou como membros do corpo de Cristo, possamos cumprir com fidelidade a parte que nos corresponde: “Conserva-te a ti mesmo puro” (v.22).

Bom dia, purificados em Cristo!

Rosana Garcia Barros

#PrimeiroDeus #1Timóteo5 #RPSP



I TIMÓTEO 5 – COMENTÁRIOS SELECIONADOS by jquimelli
8 de agosto de 2018, 0:20
Filed under: Sem categoria

11 Rejeita. Ver com. de 1Tm 4:7. Nota-se que Paulo não sugere que as viúvas carentes com menos de 60 anos e sem filhos não recebam assistência material da igreja. Ele diz que as viúvas mais novas não devem ser incluídas nesse grupo especial, o qual aparentemente recebia um ajuda permanente. CBASD  – Comentário Bíblico Adventista do Sétimo Dia, vol. 7, p. 322.

Quem casar-se. Esse procedimento não seria errado, pois Paulo encoraja o novo casamento (ver com. do v. 14). No entanto, as viúvas se tornavam elegíveis aos privilégios concedidos a esse grupo especial apenas quando se considerava que, em sua idade, era improvável que seriam capazes de encontrar outros companheiros. Assim, se viúvas que haviam sido admitidas ao grupo se casassem, seria óbvio que elas não deveriam ter sido aceitas em primeiro lugar e que não mereciam o apoio prestado. Desde o princípio, elas deveriam ter seguido as instruções estabelecidas no v. 14. CBASD, vol. 7, p. 322.

12 Primeiro compromisso. Sua fé anterior em Cristo que fazia delas mulheres fieis. CBASD, vol. 7, p. 322.

13 Além do mais. Se a igreja aceitasse essas viúvas jovens na sociedade permanente de viúvas (v. ), estaria incentivando a ociosidade a a frivolidade. As viúvas jovens poderiam não sentir a necessidade saudável de se sustentar com o melhor de sua capacidade, se esperassem assistência regular da igreja. Além disso, o comportamento geral das viuvas jovens aqui descritas seria um descrédito para a igreja. CBASD, vol. 7, p. 323.

15 Satanás. Uma personificação de um modo de vida contrário o representado por Cristo 9v. 11). CBASD, vol. 7, p. 322.

17 Dobrados (ARA; ARC: “duplicada”). Os líderes da igreja bem-sucedidos são dignos de “honra” (ARC), por duas razões: (1) são mais idosos; e (2) cumprem seu ofício de forma louvável. Alguns consideram que a “honra” aqui mencionada inclui o respeito pela idade e experiência e também apoio financeiro. CBASD, vol. 7, p. 323.

honorários (ARA; ARC: “honra”). Outra possibilidade é a de que refere a uma “dupla honra”, como maior grau de respeito, em concordância com o cargo que desempenhava. CBASD, vol. 7, p. 324.

22 Imponhas … as mãos. Paulo pode estar se referindo tanto à ordenação apressada de alguém inexperiente (ver com. de 1Tm 3:6, 10) como ao rápido restabelecimento de um ancião, depois de ter estado sob disciplina. Essa segunda probabilidade está mais em harmonia com o texto imediato (ver com. de 1Tm 5:20, 21).O cargo de ancião era muito sagrado e importante para a apressada admissão ou readmissão de quem não se provou digno. O candidato ao presbitério devia primeiro ser examinado quanto às suas qualificações morais e espirituais (ver com. de 1Tm 3:1-7). CBASD, vol. 7, p. 325.

Puro. O ministro, acima de todos os outros, deve se manter livre de indiscrições morais. No v. 21, Paulo recorda a Timóteo que nenhum fator, como riqueza, prestígio ou amizade pessoal, deve influir em seu julgamento quanto aos assuntos da igreja. A nomeação ou readmissão do anciãos nunca se deve basear em considerações fora dos princípios corretos. CBASD, vol. 7, p. 325.

[Nota sobre 1Tim 5:23: O Comentário Adventista, vol. 7, p. 325, registra que os comentaristas apresentam as duas versões do que seria o vinho a que Paulo se refere: com álcool e sem ele. No entanto, apresenta a opção sem álcool como a mais coerente com o restante das Escrituras, especialmente Pv 20:1; 23:29-32, cf ST (Signs of Times), 06/09/1899 (https://egwwritings.org/?ref=en_ST.September.6.1899.par.4&para=820.16081).]



I TIMÓTEO 5 – VÍDEO COMENTÁRIO PR RONALDO DE OLIVEIRA by Maria Eduarda
8 de agosto de 2018, 0:05
Filed under: Sem categoria




%d blogueiros gostam disto: